História Querido Diário - Capítulo 15


Escrita por: ~ e ~jnxd

Postado
Categorias EXO, F(x), Girls' Generation, NCT U, Red Velvet, SHINee, Super Junior
Personagens Jaehyun, Joy, Taeyong, Wendy, Yeri
Tags Jaehyun, Joy, Nct, Red Velvet, Sm Town, Taeyong, Yeri
Exibições 178
Palavras 988
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


100 FAVORITOS MEU DEUS AKFHAKDJAK EU AMO VOCÊS!!!!¡¡?!!!!!¡!!131??!!1?

Capítulo 15 - Quinta-feira, 18


Fanfic / Fanfiction Querido Diário - Capítulo 15 - Quinta-feira, 18

Querido Diário,

Foi estranho ser o centro da atenção de todos hoje. No momento em que coloquei os pés no corredor da escola, praticamente todo mundo virou na minha direção e ficou me encarando como se eu estivesse em rolada em um pisca-pisca. O motivo disso? Acho que eles nunca pensaram que um dia eu seria capaz de pintar meu cabelo inteiro de vermelho. No começo fiquei com um pouco de vergonha, mas conforme fui percebendo que tinham gostado da minha mudança senti minha confiança indo na alturas.

A sala ainda estava um pouco vazia quando eu cheguei, mas meu coração quase parou quando percebi quem já estava lá. Joy, Taeyong e Jaehyun. Eu devo ser muito azarada mesmo, misericórdia. Minha vontade era dar meia volta e ficar vegetando no pátio até a Wendy chegar ou a aula começar, mas o idiota do Taeyong já havia me visto, então ia ser muito estranho se eu pelo menos não deixasse minha mochila lá.

Praticamente implorando pra Deus que a Joy não me visse, fui silenciosamente até a minha carteira e larguei minha mochila lá. Conseguia sentir o Taeyong praticamente vendo meus órgãos de tanto que ele estava me encarando, mas fiz de tudo para ignorar isso e sair da sala tão rápido quanto entrei.

Mas, infelizmente, cabelo vermelho chama a atenção até demais.

— Yerim, é você? Seu cabelo tá tão diferente.

Eu congelei na hora que ouvi a voz. Fiquei estática, com os olhos arregalados sem saber o que fazer. Droga! Agora eu não poderia sair da sala!

Virei na direção da voz tão devagar que até uma tartaruga teria feito mais rápido. Minhas bochechas devem ter ficado da cor do meu cabelo, porque parecia que começaram a pegar fogo quando dei de cara com Jaehyun todo sorridente olhando para mim.

Ter ele tão perto assim de mim, falando diretamente comigo, fez com que meu cérebro tivesse um curto circuito por alguns segundos. Eu não conseguia formular nenhuma frase, nada passava pela minha cabeça a não ser a bela imagem de Jung Jaehyun na minha frente. Eu provavelmente teria ficado apenas olhando pra ele e sorrindo por um bom tempo, mas o Taeyong teve que abrir a boca e me trazer de volta pra esse mundo.

— Ei, ruivinha, o gato comeu sua língua?

Fiz uma careta pra ele, mostrando a língua antes de voltar minha atenção para o deus grego da turma. Expliquei que havia pintado meu cabelo na terça de noite, mas como tinha faltado aula ontem ninguém tinha me visto ainda.

— Por que você faltou ontem?

Quase dei um pulo de susto quando Taeyong mais uma vez falou. E devo admitir, ele parecia um pouco preocupado comigo. Só um pouco. Deve ser porque sem eu na escola ele não teve ninguém pra zoar.

— É, Yerim, por que você nao veio? A aula de educação física foi muito legal, teve até briga. Você ia gostar.

Quase derreti de amores com Jaehyun sendo tão meigo assim. Nem ligo mais se ele também riu da minha melhor amiga, ele é tão lindo e fofo e perfeito que é impossível odiar ele por muito tempo.

Inventei uma desculpa qualquer para não ter ido na aula, já que seria muito estranho eu falar que tive um pesadelo onde a Joy tentava me matar. Falando nela, era muito estranho ela ainda estar em silêncio.

— Poxa, melhoras. Se você se sentir mal na aula hoje pode me falar que te levo na enfermaria.

Dei um sorriso e concordei com a cabeça, prestes a sair da sala quando sou atingida por um tornado chamado Lee Taeyong. Ele saiu da sala tão rápido que quase passou por cima de mim.

Esse pessoal está cada dia mais louco, e isso me deixa com muito medo.

Olhei para Jaehyun tentando entender o que tinha dado no Taeyong pra sair da sala daquele jeito, mas o garoto já estava distraído com outra coisa no celular então acabei dando de cara com a Joy. Meu queixo quase caiu quando percebi que ela estava olhando para mim, e fiquei ainda mais surpresa quando notei que ela tava loira.

Antes que ela falasse qualquer coisa ou tentasse me matar igual no sonho eu saí da sala tão rápido quanto o Taeyong, indo direto pro pátio e rezando pra Wendy já estar na escola.

Só que não foi a Wendy que eu encontrei no nosso banco de sempre. Foi a Irene.

— Uou, a Wendy tem razão. Você ficou incrível.

Mesmo com um pouco de receio, sorri e agradeci o elogio. Era muito, muito estranho uma das amigas da Joy estar no banco que eu e a Wendy sempre ficamos, e depois do sonho de ontem eu estava ainda mais desconfiada de tudo envolvendo Park Sooyoung.

— Wendy disse que ia atrasar hoje. Ah, não precisa se preocupar, ela que me falou desse banco.

Acho que eu nunca tinha ficado tão aliviada até hoje.

— Yerim, sei que você deve estar estranhando isso, mas eu realmente quero te ajudar. A Joy está ainda mais maléfica depois que levou um fora do Taeyong, e eu não sei porque ela quer meter você nessa história. E eu prometi pra alguém que ia cuidar de você na escola.

Não sei o que eu achei mais estranho: Joy querer acabar comigo por causa do fora magnífico ou a Irene ter prometido cuidar de mim. Quem que ela conhecia que me conhecia também? Chen? Minseok e Luhan? Ela deve ter percebido a minha confusão, porque deu um sorriso antes de continuar a falar.

— Sehun gosta muito de você, quase como uma irmã mais nova.

E mais uma vez ela riu, porque com certeza a cara que eu fiz devia estar muito engraçada. Irene conhecia o Sehun oppa? E ele pediu pra ela cuidar de mim? Parecia que alguém tinha dado um nó no meu cérebro porque eu não estava entendendo mais nada.

Pelo menos agora sei que posso confiar na Irene.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...