História Querido Diário 🌸 - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakuzu, Kankuro, Karin, Kushina Uzumaki, Mikoto Uchiha, Mirai Sarutobi, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Exibições 19
Palavras 1.658
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Policial, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Aquele beijo💋


Fanfic / Fanfiction Querido Diário 🌸 - Capítulo 4 - Aquele beijo💋

Quioto 6 meses atrás .  .  .


— Pai, mãe . Já estou pronta vou esperar no carro.—disse Sakura com sua bolsa de lado e uma pequena necessarie nas mãos . 

Mebuki Haruno, inspecionava a casa, queria ter certeza que estava bem trancada , não era uma mansão ,  mas tinha seus valores. Kizashi Haruno guardava as malas no carro  da família  modelo Corolla. 

A família Haruno, iriam passar uma pequena estadia na cidade de Tóquio , a viagem era à negócios. Kizashi queria abrir uma filial em Tóquio, estava  negociando um terreno para seus planos prosperarem.

A família seguia viagem, no planos de Kizachi iriam parar em Yokohama para  almocar e descansar um pouco seria uma viagem cansativa de 6 horas de Quioto para Tóquio. Durante o percurso chovia um pouco, Sakura aproveitou o momento para escutar músicas em seu ipod,  abaixou a janela e sentiu os respingos de chuva no rosto adorava aquela sensação.

Kisashi estava com atenção dobrada na estrada, um carro passou em alta velocidade à frente deles, Mebuki e Kisashi assustaram -se , com o barulho fortes dos pneus freando, Kisashi não conseguium frear à tempo, o carro saiu derrapando e tombando três vezes na estrada molhada, Sakura foi arremessada pela janela aberta...



Sakura acordou aos gritos e suada e com uma forte dor de cabeça, sacudiu a cabeça para esquecer o pesadelo. Olhou em volta, tentou lembrar o que tinha acontecido, como teria parado ali, estava de Baby Doll, quem teria trocado suas roupas, recordou de pequenas coisas, 'jardim...beijo."" Quem teria se aproveitado dela naquele momento....Se sentou na cama segurando a cabeça com as mãos ,  tentou se levantar, mas tombou tonta pra trás, não se  sentia disposta.

Ouviu um toque fraco na porta, uma cabeleira branca, entrou pela porta.

—Posso entrar, pequena?

Sakura se sentia envergonhada, e estranhou por não ser a madrinha a vim lhe procurar primeiro.

Jiraya, entendeu a preocupação no olhar.— Não se preocupa filha, Tsu cuidou de você, após Itachi ter trazido você no colo para o quarto.

Itachi!?  Sakura, não conseguia se lembrar, apenas tinha vagas lembranças, 'jardim....ela sendo carregada e um beijo...um beijo difícil de se esquecer. Tocou a face passou os dedos finos nos lábios carnudos, e não conseguiu crer que Itachi fosse o autor daquele beijo maravilhoso, mesmo débil, conseguia sentir a energia daquele beijo gostoso.

— Foi Itachi que me encontrou no jardim tio?

—Bom, filha. Sasuke e Karin que te achou caída . 

Sakura abaixou a cabeça triste, 'então realmente eram eles no jardim", pensou Sakura. Fechou os olhos e não conseguiu entender a tristeza que invadia seu peito . 

— Karin, pediu auxílio à Itachi, à mando de Sasuke, eles à  trouxeram para o quarto.

Sakura sentiu-se envergonhada, tentou imaginar a cena, de ser carregada, bêbada e desmaiada ,  "o que os amigos dos tios falariam", a última  coisa que queria era 'causar" na festa.

—Tio...me perdoe, e.. e.. eu sinto muito pelo ocorrido, nem percebi o quanto eu tinha bebido, me sinto muito envergonhada, a madrinha deve estar muito decepcionada.—disse Sakura em um tom triste, abaixando o olhar, fixando os orbes verdes no esmalte da unha do pé . 

—Filha, sei que está arrependida e envergonhada, e pode ficar despreocupada com tais falatórios. Sasuke foi cuidadoso e guiou Itachi pelos fundos, são bons rapazes, foram verdadeiros cavalheiros . Tsu não está aqui, porque desceu recentemente para fazer  um chá de ervas e pegar alguns analgésicos, ela cuidou de você, trocou sua roupa e velou seu sono.

—Não  sei nem como encarar ela, tio. Vocês dois são as últimas pessoas que eu queria decepcionar.—Sakura tinha algumas lágrimas no rosto.

—Filha, não chore-Jiraya sentou-se na cama e abraçou — Você  não  é a primeira nem a última a ficar de porre. Tome isso como aprendizado. E não volte à  fazer isso novamente, garanto que sua tia e eu não seremos tão compreensivos. 

Após Jiraya falar, Tsunade entrou sem bater no quarto com uma bandeja nas mãos. Encarou Sakura, olhos nos olhos, parecia aborrecida, colocou a bandeja com torradas junto ao chá com os analgésicos, sobre a mesa de canto ao lado da cama e cruzou os braços.

—Tome o chá, junto com os analgésicos , creio eu que sua cabeça esteja latejando.

—Sim, madr. ...!!!!

Antes que Sakura pronunciase alguma coisa Tsunade à  interrompeu.

—Cale-se,  assim que comer alguma coisa, deite-se e descanse. Depois, Shizune irá lhe preparar um banho,  e poderemos conversar. No momento precisamos descansar, para depois termos uma conversa civilizada.

Tsunade e Jiraya deixaram o quarto, Sakura pegou o remédio e tomou junto com o chá ,  tentou comer, mas nada descia. Preferiu tomar um banho antes de se deitar, tomou uma ducha bem fria, para acordar daquele transtorno. Desejavá com todas as forças que não tivesse se salvado no acidente. Aquilo tudo era bom demais pra ela, não merecia os padrinhos que tinha. De vez julga-lá,  eles à acolheram e cuidaram da sua ressaca. Saiu do banho enrolada na toalha, procurou por outro pijama na gaveta, escolheu uma camisola minúscula de algodão lisa na cor rosa, já vestidá penteou os cabelos róseos, longos e úmidos, caminhou para varanda. Do lado de fora avistou o pequeno grupo em volta da piscina, eram a família Uzumaki, assim que Naruto à viu, acenou com alegria, Sakura retribuiu com um leve aceno e um meio sorriso.Ouviu um toque na porta e entrou para dentro quarto.

—Quem, é ? —Sakura disse num sussurro se aproximando da porta.

—Sou, eu Sasuke Uchiha.

Sakura se arrepiou toda com aquela voz rouca. ' O que ele faz aqui"".... Sakura se aproximou esquecendo completamente da forma que estavá vestida, abriu a porta. 

Oi entre—disse se afastando.

Sasuke entrou e à fitou dos pés à cabeça, ...linda pensou Sasuke. Sakura corou violentamente diante daquele olhar, aqueles olhos onix percorria o seu corpo por inteiro.

—Tia, Tsunade permitiu que eu subisse, queria saber como você estava.

—Eu, eu estou bem!—Sakura não conseguia olhar nos olhos de Sasuke, mesmo vestida se sentia completamente nua, nunca ficará à sós com um homem naquelas vestes.

Sasuke percebeu a certa vergonha, e continuou ali, era uma linda imagem ela corada, vestindo apenas uma camisola minúscula, estava mais desejável que na noite anterior.

—Não, deveria ter bebido tanto, se fosse outro em meu lugar, teria se aproveitado de você.—Sasuke foi rude

Nervosa, Sakura desabafou—Não, deveria ter se preocupado comigo, devia ter continuado à ficar se esfregando com a Karin nos jardins.

—O, quê ? 

—Não, minta. Eu vi tudo.

—Você viu errado, não estava com a Karin, e já que você não se lembra do que aconteceu, vou fazer você se lembrar.

Sasuke se aproximou de Sakura, onde ela permaneceu intacta,Sasuke fixou seus onix nos grandes orbes verdes, Sakura quase não respirava. Sasuke tocou em seus ombros desceu as mãos  alisando sia pele macia, Sakura se arrepiou com o toque. Sasuke segurou suas mãos onde depositou um beijo. Puxou mais pra si, segurando-a pela cintura fina. Sakura permanecia quieta e atônita. Sasuke aproveitou o transe, e tocou em seus lábios, o beijo começou devagar, mas logo começou a pegar força ,  as carícias aumentaram os corpos quase se fundiram em um só,  Sasuke sugava os lábios doces da Sakura, os dois gemiam a cada toque de língua, Sakura segurava-lhe firme pela nuca, e Sasuke aprofundava mais os beijos e as carícias, apertando-a mais junto ao seu corpo. Sakura conseguia sentir o membro duro, mesmo assustada, estava adorando aquele certo desejo. Desgrudaram, assim que ouviram o toque na porta.

—Querida, está acordada. Tsunade mandou vê como estava.

Sakura ainda em transe pelo beijo, não conseguiu responder.

—Deite-se, vou falar que pegou no sono.Depois conversamos.—Sasuke beijo-lhe a testa. E Sakura deitou-se na cama e fingiu cara de sono.
Sasuke, abriu  a porta

—Ela está dormindo Shizune, estávamos conversando e acabou pegando no sono.

—Nossa,  desculpa Sasuke tinha até me esquecido que você estava aqui.

—Tudo bem Shizune ,  já estava de saída . Sasuke se preparou para sair mais antes, deu uma piscadela para a Rosada, ela sorriu se escondendo debaixo das cobertas.

—Eu te acompanho, depois eu vejo  como Sakura está . 

           Sakura permaneceu deitada pensando no beijo ,  ...''como fui tola, era ele o tempo todo, sofri em vão . ..por Kami. ..que beijo foi aquele, ele quase me absorveu....Sasuke kun...volta . .quero ser sua..somente sua...Sakura adormeceu finalmente os analgésicos fizeram efeito. 

                                              20:30pm

—Querida, acorda. Sua tia mandou lhe preparar um banho, daqui a pouco Chiyo sobe com seu jantar.

Sakura ainda sonolenta, tirou a camisola sem se importar com a nudez, entrou na banheira e começou a se banhar, com o auxílio de Shizune lavava os cabelos róseos . 

— Minha madrinha continua chateada comigo, Shizune?

—Acredito que não querida, ela te ama. E sabe que o que você fez não foi propositadamente . 

—E porque ela ainda não veio conversar  comigo, esse silêncio todo está acabando comigo Shizune.

— Se acalme, querida ela passou à noite inteira ao seu lado, ela está descansando, amanhã vocês conversam e essa angústia irá passar. Por hora se seque e depois coma  alguma coisa. Shizune se retirou, e Sakura aproveitou e ficou mais uns instantes na banheira.

Chiyo deu um leve toque na porta e abriu.

—Menina Sakura, trouxe seu jantar.

— Obrigada,Chiyo . Estou morta de fome.—Sakura disse se enrolando na toalha.

—Tome vista isso menina, antes que pegue um resfriado —disse Chiyo  esticando um robe rosa-claro.

Sakura vestiu, e começou a comer uma leve sopa de legumes...

—Estava uma delícia, Chiyo . Obrigada.

—Não há de que menina. Agora descanse.Até  amanhã . Chiyo se retiroupas fechando a porta.

Sakura não sentia sono, não conseguia esquecer aquele beijo. Por um lado estava feliz, por ser Sasuke o autor daquele beijo, e que beijo. Só  de imaginar,  já se sentia em transe. Mas uma dúvida pairava em seus pensamentos . Se não era Sasuke e Karin no jardim, quem poderia ser???

  

 Querido Diário 

Apesar de não ter conversado 

ainda com minha madrinha, me 

sinto feliz... 

Aí aquele beijo, não 

 consigo parar de pensar nele. 

Beijo gostoso, beijo molhado 

Pode ser roubado ou concedido 

O beijo mais decidido 

Ou até encabulado

Beijo descarado, na frente do povo

Ou beijo em segredo...

Só quero beijar de novo!

Sem data para ser eterno...

                  ♥♥♥♥


Notas Finais


E aí, o que acharam ??
Será, que Saky já está apaixonada? Será que esse sentimento será recíproco. E esse castigo até quando irá durar. Não se esqueça de deixar a sua opinião. Um grande beijo, bye✌👋💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...