História Querido diário - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Diário, Queridodiário, Segredos
Exibições 27
Palavras 621
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 9 - 07. A minha vida é um inferno


Fanfic / Fanfiction Querido diário - Capítulo 9 - 07. A minha vida é um inferno

"Querido diário, eu sofro, mas não é aquele sofrimento considerado "normal", é outro tipo de sofrimento. A minha vida toda, até os meus 14 anos (hoje em dia), é uma bosta, sim, uma tremenda de uma bosta, pisada. Desde pequena eu não sou tratada do jeito que as crianças deveriam ser cuidadas, com amor, carinho, e de atenção, tanto familiar, como parentesco, pode parecer a mesma coisa mas não é. Familiar são as pessoas que deram a sua existência, e parentesco as pessoas que convive entre vocês, como tios, primos, irmãos, etc. Quando minha mãe estava no parto, no qual o médico recusara fazer, ela não havia visto que o médico havia deslocado o meu braço (hoje está tudo bem com ele), ela processou ele. Com 3 meses (eu lembro de tudo), meu pai colocou a amiga da minha atual madrasta dentro de casa e "jogou" eu e minha mãe na rua, na chuva, se não fosse o meu tio (agradeço ele sempre), eu teria morrido, pois ele chegou na hora e rolou um quebra-pau dentro de casa. Com 3 anos, eu estava em casa com meu irmãozinho (na época eu tinha 3 anos e ele 1 ano), eu cuidava dele desde pequena, nesse dia foi diferente, minha mãe havia pedido para que minha tia cuidasse de nós dois e que ela não deixasse nós encostarmos no fogão, havia muitas panelas quentes em cima. Minha tia se "desligou" e o fogão caiu em cima de mim, eu empurrei meu irmão para dentro do forno (o único lugar que não estava quente e protegeria ele) e deixei com que todas as panelas caíssem em mim, doeu? MUITO, mas eu salvei meu irmão, minha mãe e minha avó bateram na minha tia, pelo descuido dela. Com 6 anos (eu tenho visões e Djavus) eu previ que iria colocar o pé na roda de uma bicicleta se eu comesse o tal doce que meu tio pedira em um sonho, eu falei: "Tio, eu posso comer em casa? Sinto que acontecerá algo se eu comer em cima da bicicleta", era uma bicicleta, meu primo estava atrás, eu no meio e meu tio pitolando, mas ele pediu para que eu comesse. Eu não prestei muita atenção e meu pé entrou mesmo na roda, resultado, fiquei 3 meses internada por causa da operação (eu achava que era um sonho). Ainda com 6 anos, os meus pais viviam se separando, e em dessas separações eu fui morar com minha mãe em Alagoas (Nordeste), passou-se 3 meses que eu voltei para lá e minha avó tinha um bar, eu só entrava lá para pegar balas, e uma vez eu fui pegar uma bala e minha vó pediu para que eu pegasse a vassoura para ela, quando eu peguei sem querer deixei cair a mesma, e um homem que frequentava o bar passou as mãos podres dele em minha bunda, os caras foram atrás dele, e no dia seguinte, no jornal, apareceu uma noticia de um cara que morreu afogado por não saber nadar, não sei se era o mesmo, mas até hoje me sinto culpada! Com 11 anos quebrei a mão esquerda (está tudo bem), com 12 anos quebrei a outra mão, com 13 quebrei o pé esquerdo, assim que completei 14 quebrei o outro pé, ainda com 14 machuquei as costas, eu choro todos os dias de dor, sinto que a qualquer hora meus ossos podem sair para fora, meu pai (hoje moro com ele, perdoei tudo o que ele fez comigo, pois amo ele) não acreditou no começo, ele só acredita quando acontece o pior. Agora eu estou com medo, pois não estou enxergando direito ultimamente e minhas costas estão piores, eu realmente estou com medo."
[J.A] √  


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...