História Querido Diário - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Hermione Granger
Tags Draco, Dramione, Harry Potter, Hermione
Visualizações 72
Palavras 1.254
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooooiiiiii pessoas
Espero que gostem do novo cap
Estamos quase chegando a 20 favs 😱
Obgddd por td, e
BOA LEITURA !!!

Capítulo 6 - Meu quarto ano em Hogwarts


Fanfic / Fanfiction Querido Diário - Capítulo 6 - Meu quarto ano em Hogwarts

Querido Diário, 

Eu estava começando a desistir de você, já que sempre te esqueço, mas relaxe, pois eu não consegui. Eu preciso desabafar, nem que seja escrevendo num diário. 

Já comecei o ano compartilhando olhares de ódio com Malfoy. Aliás, desculpe por falar tanto dele, e, se você começou a pensar isso, eu não estou apaixonada por ele. Ele simplesmente foi uma amizade que se tornou em ódio, porque ele é um idiota. E não, eu não penso nele o tempo todo. E não, eu não faço dele o centro de tudo o que eu escrevo aqui. Já disse que não estou apaixonada e ponto final. 

Muito bem, antes de começarem as aulas, o Sr. Weasley nos levou para um torneio de Quadribol. E, o torneio foi invadido pelos Comensais Da Morte. E um homem cometeu um dos maiores crimes do mundo bruxo: conjurar a Marca Negra. A Marca de Você-Sabe-Quem.

Bom diário, esse ano foi o ano em que o Torneio Tribruxo foi feito em Hogwarts. Tivemos bruxos de outras escolas que vieram especificamente para o torneio, por exemplo, Viktor Krum. Vou te explicar o que tive com ele daqui a pouco. 

Por ser muito perigoso, Dumbledore e o Ministério da Magia resolveram que, ninguém abaixo de dezessete anos poderia Participar, mas, alguém maior de idade pôs o nome de Harry no Cálice de Fogo, e ele foi obrigado a participar. 

Por Ronald pensar que Harry não havia lhe contado sobre ter colocado seu nome no Cálice, os dois brigaram. E eu ainda fui obrigada a me passar por coruja por causa da briguinha dos dois. Meninos são ridículos. 

A primeira tarefa do torneio era lutar contra um dragão. Antes que fosse completar a tarefa, fui visitar Harry na "tenda" em que os participantes do Torneio estavam, conversei com ele, tentando acalmá-lo, e me acalmar também, pois estava com medo de perdê-lo, ele é meu melhor amigo. Sem conseguir me conter, lhe dei um abraço muito apertado. Poderia ser nosso ultimo abraço. Mas, ainda bem que não foi. Harry lutou contra o dragão muito bem, e o que eu acreditava se realizou. Ainda bem que não o perdi. 

Antes da segunda tarefa do torneio, Harry e Rony se resolveram. Mas esse não é o ponto. Tivemos o Baile de Inverno. E eu fui com Viktor Krum. Isso mesmo, Viktor me convidou e eu aceitei ir ao baile com ele. 

Um pouco antes do baile, Draco me puxou da mesma forma como fez ano passado. Pude sentir o arrepio pelo meu corpo quando ele me tocou. Eu o olhava com desprezo, mas ao mesmo tempo saudade de nossas conversas. E começamos uma naquela hora, logo após meu "inimigo" lançar o feitiço "Abaffiato" para ninguém nos ouvir, mais um ato ridículo. 

-Com quem você vai ao baile? - ele me perguntou, diretamente, sem nem me dizer oi. 

-Não te interessa - respondi, curta e grossa. 

-Você não tem par, não é mesmo? - ele dizia, com um sorriso em seus lábios 

-Para a sua informação, eu tenho sim. - ele riu. 

-Pois eu não acredito em você. Pelo menos até me dizer com quem vai. Os perdedored do Potter e do Weasley não têm par, o que significa que você não vai com nenhum deles, então com quem você iria? 

-Viktor Krum. - ele parecia surpreso, e triste ao mesmo tempo. 

-Bem que eu vi vocês juntos... - ele disse, em forma de sussurro, e eu quase não escutei. 

Sorri. Não sei o porquê, mas me deu uma sensação boa ver que "superei" Malfoy. Ele parecia desencaminhado, sem saber o que fazer ou falar, somente olhava para mim com um olhar de espanto. E, então, eu fui embora decidir junto à Gina qual vestido usaria no baile. 

No dia do Baile De Inverno, eu fui super arrumada, e todos ficaram me olhando. Me senti envergonhada e tímida, mas ao mesmo tempo bem, pois estavam me achando bonita. Eu nunca pensei que me achassem bonita. Mas eu não sou bonita. Sou? 

 Quando fui até a pista de dança ao lado de Krum, pude sentir os olhos de Malfoy me olhando. Mas isso não faz diferença para mim. Aliás, todos estavam me olhando, pode não ter sido os olhos cinzas de Draco que me encontraram. E talvez eu esteja só imaginando. Eu tinha que me concentrar e aproveitar a noite com Viktor. E foi o que fiz, até que ele foi buscar bebidas para nós. E eu fui ao encontro de Harry e Rony. Rony parecia estar com ciúmes. O que provocou uma grande briga entre nós. 

E, novamente, Malfoy me puxou para um canto do salão, que estava quase vazio. Sem sermos vistos. 

-Me concede essa dança?

Ele esticou sua mão para mim. Primeiramente, eu hesitei, revirando os olhos. Mas, depois me deixei levar: peguei sua mão e sorri enquanto dançávamos majestosamente, longe dos olhos dos demais. 

-Me desculpa. Por como te tratei depois da nossa briga ano passado. - ele disse 

-Desculpa pelo soco. -nós rimos. 

-Tudo bem. Aliás, foi um belo soco. - sorri - Eu subestimei sua força, Hermione. 

Foi a primeira vez que pude ouvir seus lábios dizendo meu nome. A sensação foi ótima. 

-Obrigada, Draco. - ele também parecia estar desajeitado por como lhe chamei, tanto quanto eu. 

E então, eu me perdi no enigma que é seus olhos cinzas, tentando decifrá-los. Tentando decifrar o que Draco sentia. 

-O que está vendo em meus olhos, agora? - ele disse, quase rindo. 

-Sinceridade. - respondi, sem tirar meus olhos dos dele - Você parece sinceramente feliz, mas no fundo sente que essa sinceridade e essa felicidade são impossíveis. Que você vive num mundo triste, onde você vive mentindo a forma de ser, por simplesmente não ter a escolha de ter nascido um Malfoy. - já disse que sou boa com enigmas? É, ele parecia surpreso. Ficou calado, me olhando, admirado pela minha capacidade de saber o que ele está sentindo e pensando, sem feitiço nenhum. 

Então, ele me soltou, e foi embora. Sem dizer nenhuma palavra, nem sequer me olhou nos olhos novamente. Ele se foi, e me deixou sozinha. Lágrimas insistiam em cair, mas eu não as deixei. Por que eu choraria? Não há motivos para chorar. Há? 

Fui ao encontro de Krum, que estava me procurando, e tentei continuar minha noite de uma forma normal, sem que ele percebesse o que estava sentindo. E eu nem sabia o que estava sentindo. Tentei me divertir. E acho que consegui. 

Dois dias antes  da segunda tarefa do torneio, Harry não havia descoberto a pista que havia ganhado. Até que Cedrico Diggory (outro participante do torneio) o ajudou. 

No dia da tarefa, eu e mais bruxos importantes para os participantes do torneio fomos colocados embaixo da água, para sermos resgatados como desafio do torneio. Krum me salvou, Cedrico salvou Cho, e Harry salvou Rony e a irmã mais nova de Fleur, já que Fleur não conseguiu completar o desafio. 

No último desafio, um plano dos servos de Você-Sabe-Quem fez com que Harry fosse para um cemitério. Lá, Cedrico foi morto, e Você-Sabe-Quem voltou. E por pouco Harry não morreu nas mãos do bruxo que matou seus pais. Graças a Merlin ele está bem, e eu não perdi meu melhor amigo. 

E então, chegou o último dia do ano letivo, e me despedi de Viktor com pesar. Ele realmente parecia ser gentil. Me despedi de Rony e Harry, e voltei para minha casa, e vim escrever. Quem sabe o que me aguarda a seguir? 


Notas Finais


Espero q tenham gostado, pessoas
Até o próximo cap
Bjinhos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...