História Quero-te de volta - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Última Música
Personagens Personagens Originais
Exibições 4
Palavras 3.415
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Hentai
Avisos: Adultério
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - A MENSAGEM



Liliana estava sentada no sofá da sala a chorar após mais uma violenta discussão com o marido e em que mais uma vez, Sérgio havia sido violento quando Iara: A filha de três anos se aproximou e ao ver mãe chorar perguntou:
- O que se passa mamã? Porque choras?
Ao ver que a filha se aproximara,Liliana limpou rápidamente as lágrimas do proprio rosto e beijando a sua pequenina respondeu:
- Tolices meu amor! Tolices desta mãe que tanto te ama!
Ao ver que a mãe estava triste, a pequena Iara sentou-se no colo da mãe deixando-se aninhar onde acabou por adormecer e ao ver a filha dormir tao tranquilamente Liliana pensou:
" Oh amor da mamã, quem me dera quem me dera que tudo fosse diferente princesa!"
Sentindo-se completamente só no mundo, Liliana pegou na filha ao colo levando-a para o seu quarto onde a deitou a seu lado na cama e ao ver a filha dormir tão tranquilamente, Liliana acariciou-lhe o rosto disse:
- Oh "coisa" boa da mamã! Quem me dera poder mudar o destino! Quem me dera conseguir perceber o que se passa na cabeça do teu pai?! Gostava tanto de entender porque é que ele se afasta de nós?
Depois de ter deitado a filha,Liliana dirigiu-se á sala e sentando-se no sofá, Liliana pegou no telefone decidindo ligar ao marido e carinhosamente disse:
- Olá amor! Tudo bem?
Ao ouvir a pergunta da mulher, Sérgio engasgou-se e atrapalhado perguntou:
- Ãh...áh ola Liliana! Tudo bem? Passa-se alguma coisa com a nossa filha? Ela está bem?
- Sim meu amor, não te preocupes! Está tudo bem. A nossa filha já dorme que nem um anjo, aliás ela é o anjo lindo que dá côr as nossas vidas, eu só liguei para falarmos um pouco, ultimamente temos andado tão absorvidos pelo trabalho que nem temos tido tempo para nós, mas ja deu para perceber que não estás a trabalhar como me tinhas dito. Respondeu Liliana com o habitual sorriso que nasce nos seus labios sempre que fala na filha
Ao ouvir as palavras da mulher, Sérgio engasgou-se e atrapalhado disse:
- Viemos só beber um café, mas vamos voltar já ao trabalho.
- Está bem amor, eu também só liguei porque estava com saudades tuas. Respondeu Liliana sorrindo
- Olha querida, a ligação está péssima! Falamos mais tarde, está bem? Perguntou Sérgio tentando despachar a mulher
- Está bem amor, falamos logo. Respondeu Liliana enquanto o sorriso que trazia nos labios morria aos poucos
Ao desligar o telefone, Liliana percebeu imediatamente que não havia problema algum na ligação e que a interferencia que se fazia sentir se devia ao riso constante de uma mulher que parecia estar bem perto de Sérgio, e visivelmente triste pensou:
' Oh meu Deus porque é que tudo e tão dificil? Porque é que o Sérgio não tem a coragem de me dizer na cara que se quer divertir com os amigos? Porque é que ele não é sincero comigo?"
Ao regressar ao quarto depois de ter falado com o marido, Liliana deitou-se novamente ao lado da filha e acariciando-lhe o rosto disse:
- Hoje dormes com a mamã, meu amor! Ainda bem que ao menos tu estás aqui para me fazeres companhia. Amo-te tanto "pipoca"!
O tempo foi passando e na manhã seguinte, Liliana acordou com os beijos carinhosos da filha, o que lhe deu forças e fez com que Liliana nem sequer se importasse com o facto de Sérgio ter passado a noite fora de casa.
- Hum que beijinhos tão bons, meu amor! Bom dia, princesa, dormiste bem"pipoca"? Perguntou Liliana aconchegando a filha nos seus braços
- Sim mamã e tu? Respondeu a menina
Ao ouvir as palavras da filha e apesar de não ter pregado olho a noite inteira, Liliana esboçou um sorriso triste e disse:
-Eu também meu amor! Dormi bem agarradinha á melhor filha do mundo: Tu meu anjo...
Ao ouvir as palavras da mãe, a pequena Iara olhou-a olhos nos olhos e achando a mãe triste perguntou:
- Estás triste mamã?
- Não meu amor, eu não estou triste! Só estou um pouco cansada bebé! Ser mulher ás vezes não é facil, nada facil mesmo princesa, mas um dia tu hás de entender os motivos que me deixam angústiada....
Ao ouvir as palavras da mãe, a pequena Iara abraçou-a e aninhando-se nos braços da mãe disse:
- Adoro-te mamã!
Ao ouvir as palavras da filha e ao sentir o calor do abraço da filha, Liliana esboçou um sorriso triste e respondeu:
- Hum que abraço tão bom princesa! Eu também te amo muito meu amor!... Tu és a "coisa" mais linda que eu tenho na vida bebé!
O tempo foi passando e pouco passavam das 8 da noite quando Sérgio chegou a casa e ao vêr a mulher e a filha na cozinha perguntou:
- Olá família! Tudo bem?
- Sim papá, agora ainda melhor porque já estás em casa connôsco. Respondeu a pequena Iara
- Ainda bem bebé do papá. Disse Sérgio beijando a filha
Depois de ter falado com a filha, Sérgio aproximou-se da mulher e perguntou:
- Olá amor! Tudo bem?
- Achas Sergio? Achas mesmo que está tudo bem? Respondeu Liliana fazendo um esforço enorme para não chorar pois a filha estava por perto e Liliana não a queria assustar.
Ao ouvir as palavras da mulher , Sérgio olhou-a olhos nos olhos e perguntou:
- Sim porque não entendo porque estás assim tão irritada comigo! O que se passa?
Ao ouvir as palavras do marido, Liliana sentiu uma tremenda vontade de gritar e de dizer na cara de Sérgio o quão sozinha se sentia mas para não assustar a filha, Liliana engoliu o próprio orgulho e calando a revolta que sentia respondeu:
- Nada Sérgio, não se passa nada!
O tempo foi passando e a certa altura depois do jantar e de ter arrumado a cozinha, Liliana regressou á sala sentando-se novamente ao lado do marido e a certa altura, Liliana apercebeu-se que a filha adormecêra no sofá e pegando na filha ao colo e sussurrando-lhe ao ouvido disse:
- Anda para a tua caminha, meu amor! Lá estás mais confortavel e ficas mais quentinha" pipoca"!
Ao vêr a mulher com a filha ao colo, Sérgio olhou-a olhos nos olhos perguntou:
- Queres ajuda querida?
- Não meu amor, não e preciso. Eu consigo levar a nossa filha sozinha para a cama.
Ao chegar ao quarto da filha, Liliana deitou-a na sua caminha e ao vê-la dormir tão tranquilamente pensou:
" Por favor meu Deus, protege a minha filha do sofrimento! Ela é tão pequenina....Por favor faz com ela seja feliz."
Ao regressar á sala depois de ter deitado a filha, Liliana sentou-se ao lado do marido começando a beijá-lo e ao vêr a atitude da mulher, Sergio decidiu surpreende-la coorespondendo aos beijos carinhosos da mulher beijando-a da cabeça aos pés.
- Ah querida! Tu és linda!...Disse Sérgio
Ao ouvir as palavras do marido, Liliana beijou-o e completamente louca de desejo respondeu:
- E tu és maravilhoso amor...amo-te tanto!...
- E eu a ti querida, assim vais deixar-me maluco! Exclamou Sérgio
- Louca por ti, já eu estou meu amor! Desabafou Liliana mordiscando o pescosso do marido enquanto o cobria de beijos descendo ate ao sexo de Sérgio fazendo-lhe um perfeito oral
- Tu queres matar-me, não queres amor? Ah querida, assim não vou aguentar. Disse Sérgio sentindo-se a perder o controlo de si mesmo
- E quem foi que disse que eu quero que aguentes? Quem foi que disse que a minha intenção não é deixar-te louco de desejo meu amor? Perguntou Liliana aumentando a intensidade do oral
- Tu queres matar-me não queres amor? Ah querida assim não vou aguentar. Disse Sergio perdendo o controlo de si mesmo
- E quem foi que disse que eu quero que aguentes amor? Quem foi que disse que a minha intensão não é deixar-te louco de desejo meu amor. Disse Liliana aumentando a intensidade do oral
- Ai amor, continua! Hum tu és maravilhosa. Amo-te tanto! Respondeu Sérgio coorrespondendo aos beijos carinhosos da mulher.
- E eu a ti, meu amor! Ah querido, faz-me tua por favor! Pediu Liliama cada vez mais louca de desejo
- Faço sim querida. Disse Sérgio num tom carinhoso
- Hum...amorzinho. Respondeu Liliana beijando apaixonadamente o homem que amava
Ao ouvir as palavras da mulher, Sérgio entrou carinhosamente no interior da mulher deixando-a cada vez mais louca de desejo
- Ah querido, não páres! Pediu Liliana completamente louca de desejo
- Hum hum, não querida! Eu não páro! Respondeu Sérgio
- Isso bebé continua! Ah , não pares! Pediu Liliana completamente rendida á paixão no calor da excitação
- Ah amor, tu és linda! Hum, eu não páro. Respondeu Sérgio beijando a mulher ao mesmo tempo que aumentava a velocidade dos seus movimentos
Ao ouvir as palavras do marido, Liliana beijou-o apaixonadamente e levada pelo calor do desejo disse:
- Ai amor!
- Sim princesa! O que foi? Perguntou Sérgio
- Não páres querido, por favor! Pediu Liliana completamente louca de desejo
- Não querida, eu não páro. Respondeu Sérgio
- Ah amor isto contigo é tão bom! Tinha tantas saudades tuas! Disse Liliana esboçando um sorriso feliz
- Eu sei querida, isto contigo tambem é óptimo. Respondeu Sérgio
- E contigo é maravilhoso! Ai amor, não páres! Gritou Liliana no meio de um orgásmo intenso enquanto as lágrimas lhe caiam do rosto
Ao ouvir as palavras da mulher e ao vê-la naquele estado, Sérgio beijou-a e preocupado perguntou:
- Estás bem amor? Porque choras? Eu fiz alguma coisa que não devia?
- Não meu amor, tu não fizeste nada de errado! Está tudo bem, não te preocupes! Isto são lágrimas de felicidade. Respondeu Liliana beijando o marido com toda a paixão do mundo
O tempo foi passando e já cansados, Liliana deitou a cabeça no peito do marido e emocionada disse:
- Ah que saudades de estar-mos assim! Bem agarradinhos um ao outro, ás vezes ficas tão distante que até chego a pensar em coisas que não devo.
- Eu sei querida, mas é por causa do trabalho, daqui a uns tempos as coisas vão voltar á normalidade e ai nós vamos ter mais tempo para nós e eu prometo que te recompenso. Eu amo-te princesa! Respondeu Sérgio
- E eu a ti meu amor , e eu espero sinceramente que as coisas entre nós dois melhorem porque eu e a nossa filha precisamos de ti e sentimos a tua falta. Por favor amor, promete-me que não vamos deixar que que os nossos problemas afectem a nossa filha. Ela é tão pequenina, Sérgio! Pediu Liliana aninhando-se nos braços do marido visivelmente feliz
- Eu prometo querida,fica descansada. Respondeu Sérgio beijando a mulher
O tempo foi passando e na manhã seguinte, Liliana acordou bem cedo para tomar o pequeno almoço com a família e sorrindo disse:
- Bom dia meus amores! Dormiram bem?
- Bom dia querida, sim e tu? Perguntou Sérgio
- Eu também meu amor, mas acordei mais feliz do que nunca pois hoje vejo que tenho a família mais linda do mundo: A familia com que sempre sonhei. Amo-vos muito meus amores! Respondeu Liliana visivelmente encantada com a repentina mudança de comportamento do marido
- E nós a ti querida! Bem vou andando para o estúdio. Até logo querida. Disse Sérgio vestindo o blusão
- Até logo meu amor, vens almoçar a casa? Perguntou Liliana
- Não sei querida, eu depois vejo. Respondeu Sérgio preparando-se para sair
O tempo foi passando e a certa altura, Liliana decidiu dar uma arrumação na secretária do marido e sem querer Liliana reparou que Sérgio deixara a caixa de e-mail aberta e sorrindo pensou:
" Ai Sérgio, Sérgio! És mesmo um cabeça no ar! Só não te esqueces da cabeça porque a trazes agarrada ao pescoço! Ai meu Deus, que marido mais distraído tu me foste arranjar!"
Por curiosidade, Liliana decidiu dar uma vista de olhos no mail do marido, mas algo despertou a atenção de Liliana ao aperceber-se que Sérgio andava a trocar emails com outra mulher.
" O que é isto?" Perguntou Liliana pensando para si mesma enquanto o seu coração começava a bater aceleradamente
Ao vêr aquilo, a desilusão tomou conta da alma de Liliana á medida que lia a troca de mensagens entre o marido e a amante que há muito tempo Liliana suspeitava ser Helena: Uma amiga de ambos e que nos últimos tempos andava a tentar minar o seu casamento espalhando a semente do veneno da discórdia e desconfiança no seu lar.
" Não pode ser! Isto não pode ser verdade! O Sérgio não me está a fazer uma coisa destas! Não pode ser verdade!" Pensou Liliana enquanto as lágrimas lhe caiam do rosto.
Nesse preciso momento, a pequena Iara aproximou-se da mãe e ao vê-la chorar perguntou:
- O que se passa mamã? Porque choras?
Ao ouvir a pergunta da filha, Liliana abraçou-a com as suas forças sem coragem para lhe contar o que descobrira e desabando num pranto descontrolado pediu:
- Oh bebé da mamã, não me faças perguntas agora! Anda cá, meu amor! Abraça a mamã e por favor não me faças perguntas, agora não está bem " pipoca"?
Ao ouvir as palavras da mãe, a pequena Iara abraçou-a e carinhosamente disse:
- Pronto mamã, não chores! Já passou, eu estou aqui e adoro-te!
Ao ouvir as palavras da filha, Liliana abraçou-a com todas as suas forças e chorando no seu ombro pequenino respondeu:
- Oh amor da mamã, eu também te amo muito! Preciso tanto de ti princesa! Perdoa-me "pipoca",eu não queria nada que as coisas entre mim e o teu pai tivessem chegado a este ponto. Eu não queria nada que o estado em que o meu casamento se emcontra te afectasse.
- Eu sei mamã, pronto já passou! Não chores, eu estou aqui! Pediu a menina beijando a mãe
Ao ouvir as palavras da filha, Liliana beijou-a e de lágrimas nos olhos respondeu:
- Oh meu amor, obrigada por estares aqui! É tão bom saber que posso contar contigo.
O tempo foi passando e a certa altura, o telefone tocou em casa de Liliana que tentando controlar as próprias emoções atendeu e perguntou:
- Estou! Quem fala?
- Olá cunhadinha! Tudo bem? Perguntou Carla: A irmã de Sérgio do outro lado da linha
Ao ouvir as palavras da cunhada, Liliana desabou num pranto descontrolado e chorando desabafou:
- Não cunhada, está tudo péssimo!
Ao ouvir as palavras da cunhada, Carla percebeu que algo grave acontecera e preocupada perguntou:
- Então querida! O que se passa?
Ao ouvir as palavras da cunhada, Liliana respirou fundo e tentando acalmar-se respondeu:
- É o teu irmão cunhada!
- Mau, o que é que esse palerma aprontou desta vez? Perguntou Carla
Ao ouvir a pergunta da cunhada, Liliana desabafou num pranto descontrolado:
- Ele tem outra cunhada! Eu descobri que ele tem um caso com outra " gaja"!
- Tens a certeza querida? Perguntou Carla perplexa
Ao ouvir a pergunta da cunhada, Liliana respirou fundo e chorando respondeu:
- Tenho cunhada, eu li a troca de emails entre o teu irmão e a " gaja"!
Ao ouvir aquilo, Carla tentou acalmá- la e pediu:
- Oh querida, tem calma! Pensa na Iara, não queres que ela te veja nesse estado e se aperceba que as coisas entre ti e o meu irmão não andam bem pois não?
- Infelizmente ja aconteceu cunhada. No outro dia eu e teu irmão discutimos, e no calor ele deu-me um estalo e a tua sobrinha apanhou-me a chorar. Respondeu Liliana
- Oh querida, não fiques assim! Como é que ela reagiu? Fez-te muitas perguntas?
Ao ouvir as palavras da cunhada, Liliana respirou fundo e num tom triste respondeu:
- Não querida,por incrivel que pareça a tua sobrinha não me fez perguntas,simplesmente abraçou-me e encheu-me de mimos e deixou-me chorar no seu ombro pequenino! Ah cunhada, eu tenho a melhor filha do mundo, vê-la que ela me viu chorar e nem uma uníca pergunta me fez sequer"tadinha",acreditas?
- Claro cunhada, os nossos filhos ás vezes teem o dom de nos surpreender.Disse Carla carinhosamente
O tempo foi passando e a certa altura, a pequena Iara aproximou-se da mãe e ao vê-la tão triste e perguntou:
- O que se passa mamã? Que carinha tão triste é essa?
Ao ouvir a pergunta da filha, Liliana beijou-a e enquanto as lágrimas lhe caiam do rosto respondeu:
- Coisas de gente grande meu amor! Coisas de gente grande!
O tempo foi passando e a certa altura Sérgio chegou a casa e ao ver a mulher e a filha na cozinha perguntou:
- Olá família! Tudo bem?
- Sim papá e contigo? Como te correu o dia? Respondeu Iara
- Bem e o teu princesa? Perguntou Sérgio olhando a filha olhos nos olhos
- Também correu bem, brinquei com os meus amiguinhos e agora estou a ajudar a mamã com o jantar. Respondeu a menina
- Muito bem querida. Disse Sérgio
Nesse preciso momento, Sérgio aproximou-se da mulher e perguntou:
- Olá amor! Tudo bem?
Ao ouvir as palavras do marido, Liliana olhou-o olhos nos olhos e tentando não chorar respondeu:
- Achas Sérgio?Achas mesmo que está tudo bem?
- Sim Liliana, não percebo porque estás assim tão irritada. O que se passa? Perguntou Sérgio
- O que se passa Sérgio? Passa-se que eu já sei de tudo. Respondeu Liliana
Ao ouvir as palavras da mulher, Sérgio fingiu não entender o assunto e fazendo-se de desentendido perguntou:
- De tudo o quê? Não sei do que estás a falar.
- Da verdade Sérgio! Eu já sei que tens um caso com outra mulher e não adianta negares porque eu apanhei os emails. Respondeu Liliana furiosa
Ao ouvir as palavras da mulher , Sergio engoliu em seco e atrapalhado disse:
- Amor, aquilo não é bem o que estás a pensar!
- Não? Perguntou Liliana tentando não chorar pois a filha estava por perto e Liliana não queria assusta-la
- Não meu amor, eu posso exlpicar! Aquilo não é bem o que parece. Respondeu Sérgio
- Então é o quê? Vais dizer-me que aquelas conversas intimas no teu mail. Eram do teu primo e da namorada? Perguntou Liliana num tom magoado enquanto as lágrimas lhe caiam do rosto
Ao ouvir aquilo e ao vêr a mulher chorar, Sérgio não teve outra alternativa se não assumir as suas atitudes e num tom arrependido respondeu:
- Tens razão querida, mas aquilo não teve significado nenhum para mim. Foi só uma aventura. É só a ti que eu amo,juro-te! É a ti que eu amo princesa.
- É? Perguntou Liliana chorando
Ao ouvir as palavras da mulher, Sérgio olhou-a olhos nos olhos e abraçando-a carinhosamente respondeu:
- Sim meu amor, é só a ti e á nossa filha que eu amo! Juro-te, só vocês é que são importantes.
Ao ouvir as palavras do marido, Liliana olhou-o olhos nos olhos e perguntou:
- E como é que tu queres que eu acredite nisso depois de ter lido o que li? Achas-me assim tão estúpida Sérgio?
Ao ouvir as palavras da mulher, Sérgio olhou-a olhos nos olhos respondeu:
- Tens razão amor, eu não devia ter feito o que fiz, não volta a acontecer juro-te!
Ao ouvir as palavras do marido, Liliana olhou-o olhos nos olhos e respondeu:
- Será Sérgio? Será que posso voltar a confiar em ti?
- Podes meu amor, juro-te que podes. Disse Sérgio
Ao ouvir as palavras do homem que ama, Liliana respondeu:
Respondeu:
- Vou dar uma volta Sérgio! Preciso de pensar...
- Ok amor mas não te esqueças que te amo muito, desculpa querida! Pediu Sérgio visivelmente arrependido
Ao ouvir as palavras do marido, Liliana saiu de casa permanecendo no carro onde chorou, chorou toda a dor que sentia
" Porquê Sérgio? Porque é que me fizeste isto?" Pensou Liliana enquanto as lágrimas lhe caiam do rosto.
Quando finalmente viu que se sentia mais calma, Liliana voltou para casa e ao ver a mulher, Sergio abraçou-a e beijando-a apaixonadamente disse:
- Desculpa amor, não volta a acontecer
Ao ouvir as palavras do marido, Liliana aninhou-se nos braços do homem que ama e respondeu:
- Espero que sim Sérgio! Eu não quero voltar a sofrer por isso não voltes a magoar-me.
Ao ouvir as palavras da mulher, Sérgio beijou-a e carinhosamente disse:
- Não meu amor, eu não volto a magoar-te! Vai correr tudo bem....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...