História Quero-te de volta - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Última Música
Personagens Personagens Originais
Exibições 2
Palavras 1.244
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Hentai
Avisos: Adultério
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - A separação



O tempo foi passando e já lá vão dois meses desde o episódio da discoteca e apesar de Sérgio se mostrar carinhoso e de passar mais tempo com a familia, a traição de Sérgio abriu um foço de insegurança no coração de Liliana que já não consegue confiar no homem que ama apesar de Sérgio se ter tornado num homem gentil e carinhoso e certo dia ao conversar com a cunhada, Carla olhou-a olhos nos olhos e perguntou:

- Então cunhadinha! Como é que estão as coisas com o meu irmão?

Ao ouvir as palavras da cunhada, Liliana sorriu e respondeu:

- Bem melhores agora cunhada, finalmente parece que ganhou juizo, mas...

Ao ouvir aquilo, Carla viu que havia ali qualquer coisa que a cunhada não lhe estava a contar e num tom carinhoso perguntou:

- Mas....Há mais qualquer coisa não há?

- Sim cunhada, há. Respondeu Liliana baixando o rosto

Ao ouvir as palavras da cunhada, Carla acariciou-lhe o rosto e perguntou:

- Queres dividir isso comigo? Dá para ver que isso te deixa angústida....

Ao ouvir as palavras da cunhada, Liliana respirou fundo e num tom desanimado respondeu:

- Desde o episódio com o teu irmão na discoteca que não consigo confiar a 100% nele. Tenho medo querida...

Ao ouvir as palavras da cunhada, Carla limpou-lhe as lágrimas dos olhos e carinhosamente disse:

- É normal querida, tens medo que ele te volte a trair...

Ao ouvir aquilo, Liliana baixou o rosto e chorando respondeu:

- Maior que o medo da traição do teu irmão é o medo que eu tenho de que ele me volte a bater...

Ao ouvir as palavras da cunhada, Carla abraçou-a e num tom carinhoso e disse:

- Tem calma, não desanimes. Pensa na tua filha, é ao amor dela que deves ir buscar forças.

O tempo foi passando e a certa altura ao ver a mãe e a tia conversarem a pequena Iara abraçou a mãe de repente

- Adoro-te mamã! És linda.... Disse a menina

Ao ouvir aquilo, Liliana aninhou-a nos seus braços e num tom carinhoso respondeu:

- Hum que abraço tão bom "pipoca da mamã"! E são os teus olhinhos que me veem bonita porque não sou, tu sim es linda meu anjo. Amo-te muito bebé...

Ao ouvir aquilo, a pequena Iara apercebeu-se que a mãe estava triste e perguntou:

- O que se passa mamã? Estás triste?

Ao ouvir as palavras da filha, Liliana sentiu uma tremanda vontade de chorar e num tom carinhoso respondeu procurando forças no olhar carinhoso da cunhada:

- Nada meu amor, isto já passa. São coisas de gente grande, "pipoca"!

- "Chiça penico para os adultos", se ser adulto é assim tão complicado então eu não quero crescer. Disse a menina

- E queres ser como o "Peter Pan"? Perguntou Liliana sorrindo

Ao ouvir as palavras da mãe, a pequena Iara sorriu e respondeu:

- Quem é esse tal de "Peter Pan"?

Ao ouvir as palavras da filha, Liliana beijou-a e sorrindo disse:

- É um menino da história de um livro que a mamã leu quando era pequenina e esse menino não queria crescer.

Ao ouvir as palavras da mãe, a pequena Iara sprriu e respondeu:

- Esse miudo é muito esperto. Mamã já alguma vez disse que te amo....

Ao ouvir aquilo, Liliana abraçou a filha com todas as suas forças e carinhossmente disse:

- Já meu amor, dizes-me isso todos os dias mas eu não me canso de o ouvir, aliás é tão bom ouvir isso especialmente quando me sinto mais triste.

Nesse preciso momento, a menina apercebeu-se que a mãe estava triste e sorrindo perguntou:

- Estás triste mamã?

Ao ouvir a pergunta da filha, Liliana sentiu uma lágrima cair-lhe do rosto e num tom triste respondeu:

- Para quê dizer-te que não estou triste se tu me conheces como ninguém. Sim meu amor, eu estou triste.

- É o papá não é? Perguntou a menina beijando a mãe

Ao ouvir as palavras da filha, Liliana acariciou-lhe o rosto e num tom triste respondeu:

- Sim meu amor..

Ao ouvir aquilo, a pequena Iara sentou-se no colo da mãe e ao vê-la tão triste disse:

- Então mamã, não quero ver-te assim! Eu estou aqui...tens-me a mim!

Ao ouvir as palavras da sua pequenina, Liliana aconchegou-a nos seus braços e dando largas á dor que sentia respondeu choramdo:

- Oh " coisa" boa da mama, eu não queria nada que me visses neste estado. Desculpa meu tesouro, eu não queria nada que os meus problemas te fizessem sofrer.

- Não precisas de pedir desculpa mamã, és minha mãe se não for eu a ouvir-te quem vai ouvir. Disse a pequenina Iara beijando a mãe

Ao ouvir as palavras da filha, Liliana esboçou un sorriso triste desabafou num tom carinhoso respondeu:

- Oh meu amorzinho,é tão bom saber que ao menos tu estás aqui comigo....As coisas entre mim e o teu pai estão tão más que a uníca coisa que me dá forças é o teu amor...

O tempo foi passando e as coisas entre Liliana e Sérgio entraram num ponto de ruptura o que faz com que Liliana e certo dia ao chegar a casa, Sérgio viu a mulher sentada no sofá a chorar e disse:

- Então Liliana! O que se passa?

Ao ouvir as palavras do homem que ama, Liliana olhou-o olhos nos olhos e num tom triste respondeu:

- O que se passa Sérgio? Olha para nós, já viste o estado em que o nosso casamento se encontra? As coisas entre nós já não dão mais...

Ao ouvir as palavras da mulher, Sérgio olhou-a olhos nos olhos disse:

- Desculpa amor, eu sei que tenho sido o melhor dos marido mas acredita que te amo muito e prometo mudar...

Ao ouvir aquilo, Liliana baixou o rosto e num tom triste respondeu enquanto as lágrimas lhe caiam do rosto:

- Não vale a pena Sérgio, as coisas entre nós não vão mudar e por mais que digas que queres mudar de comportamemto não vais conseguir. A separação vai ser o melhor para nós dois...

Ao ouvir as palavras da mulher, Sérgio olhou-a olhos nos olhos e acariciando-lhe o rosto pediu:

-Não faças isso Lili,pensa na nossa filha! Ela precisa de nós juntos....

- Não dá mais Sérgio, ela já sabe que as coisas entre nós dois não andam bem. Vai ser melhor assim. Embora digas que ainda me amas eu sinto o contrario. Tu estás cada vez distante e eu preciso de um homem que seja meu amigo nos bons e maus momentos, que me ame como eu mereço ser amada e que esteja ao meu lado incondicionalmente. Disse Liliana fazendo as malas

Ao ouvir as palavras da mulher, Sérgio olhou-a olhos nos olhos e perguntou:

- Então quer dizer que acabou?

- Sim Sérgio vai ser o melhor para nós e para a nossa filha. Respondeu Liliana pegando na sua bagagem enquanto as lágrimas lhe caiam do rosto

Ao sair de casa com a filha ao colo, Liliana apanhou um taxi na rua e rumou a casa dos pais e ao chegar Liliana usou a sua copia da chaves da casa dos pais e ouvindo barulho na sala, Maria veio ver o que se passava e ao vêr a filha ali perguntou preocupada:

- Por aqui meu amor, aconteceu alguma coisa?

Ao ouvir as palavras da mãe, Liliana desabou num pranto descontrolado respondeu:

- O meu casamento acabou mãezinha... Já não dava mais para sustentar um casamento que já não fazia sentido. O teu genro já não me ama...

Ao ouvir as palavras da filha, Maria limpou-lhe as lágrimas do rosto e disse:

- Oh meu amor, não chores! Eu e o teu pai estamos aqui...

Ao ouvir aquilo, Liliana desabou num pranto descontrolado e chorando desabafou:

- Ah minha mãe, isto doi tanto....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...