História Quero teu perdão ( jikook) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook
Tags Jikook, Lemon, Romance, Violencia, Yaoi
Exibições 92
Palavras 990
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ai esta gente o especial VHope
espero que gostem

Capítulo 9 - Especial VHope


Taehyung on

 

Acordei cedo me arrumei e esperei o Hoseok vim me buscar como sempre, não demorou muito e ele apareceu. Durante o caminho, brincávamos, conversávamos, e falávamos sobre putaria, falar sobre essas coisas já era normal para a gente, nós aviamos tido nossa primeira vez juntos bem antes de começarmos a namorar, na verdade não era nem para a gente namorar, a gente no começo tinha feito o acordo de só ter sexo, mas ai eu comecei a ter ciúmes do Hobi e ele de mim, logo ele me pediu em namoro bem rápido, e para comemorar que eu tinha aceitado, nós transamos, sim nós dois somos muito animadinhos.

Desde que nós conhecemos o JungKook a gente nunca contou como nós conhecemos por um motivo muito simples, o JungKook é muito inocente e eu me sentiria muito culpado em tirar essa inocência dele falando sobre sexo, então eu proibi o Hobi de falar dessas coisas perto do Kook.

Assim que chegamos esperamos um pouco no portão, a gente sempre chega antes do JungKook, então ficamos esperando ele.

—Tae, você não acha que o JungKook anda meio, sei lá, malicioso --- fala Hobi.

—Claro que não, ele é um anjinho, não é como nós dois --- digo

—Acho que quem está sendo ingênuo é você, ele está até entendendo as nossas piadinhas de duplo sentido --- fala Hobi

—Me recuso a pensar nessa possibilidade, agora vamos trocar de assunto que ele já está vindo --- digo o avistando de longe.

Depois de horas na escola, finalmente toco o sinal para irmos embora, eu estava ansioso para isso, motivo: hoje eu vou dormir na casa do Hobi, e melhor ainda os pais dele não estarão em casa.

Fomos para a sua casa tranquilamente, e durante o dia só ficamos vendo filmes e séries, mas quando chegou a noite, eu já estava ficando meio animado. Fomos para o seu quarto assistir filme lá, o filme era de animação, como eu já estava meio impaciente e ele não tomava nem uma atitude resolvi eu mesmo fazer algo.

Levantei da cama bem devagar para ele não perceber, fui um pouco para longe e pensei no que eu poderia fazer, logo eu tive uma ideia muito boa, me aguaxei no chão e fui andando bem devagarinho colado no chão até chegar nós pés do Hobi, assim que estava na frente deles eu soltei um miado, sim um miado, é uma brincadeira nossa, na hora vejo ele me olhar com aquele olhar malicioso, vejo ele pegar o controle da TV e desligá-la, começo a subir na cama de maneira provocadora, e dando alguns miados.

—O meu gatinho quer brincar? --- perguntou ele e eu apenas assenti.

Subi nele até sentar em cima do seu membro, rebolei um pouco para provocar e comecei a tirar sua camisa bem devagarinho, assim que atirei comecei a distribuir vários e vários beijos molhados pela sua barriga, comecei a trilhar um caminha de beijos até a barra de sua calça onde parei para desfivelar o seu cinto e abrir seu zíper, assim que fiz isso arranquei sua calça, vendo seu membro ereto ainda coberto pela calça, não consegui segurar o meu sorriso de satisfação, tirei sua cueca e sem enrolar engoli seu membro, eu estava o chupando bem rápido e forte, conseguia ouvir ele dar alguns gemidos baixos. Logo e ele gozou na minha boca e depois de um engoliu todo o seu gozo subo procurando sua boca, para o beijar, abandono sua boca e vou para o seu pescoço.

—Gatinho você ainda está com roupa, não gosto disso, tira ela agora --- ordenou Hobi

—Miau, você está muito impaciente --- digo chupando seu pescoço e sinto um tapa ser atingindo na minha bunda.

—Anda logo gatinho –- vendo que ele já estava ficando um pouco bravo eu começo a tirar a minha roupa, assim que eu fico finalmente nu, sinto Hobi nós girar ficando assim por cima de mim.

—Você já fez muito, agora é minha fez de brincar gatinho --- diz ele atacando o meu pescoço

—Miau, o gatinho adora quando você quer brincar --- digo e logo soltou um pequeno gemido por conta do chupão.

Ele começa a chupar e morder todo o meu corpo e somente depois que ele ficou satisfeito com a quantidade de marcas que ele avia deixado em mim, que ele finalmente se posicionou em cima de mim, e começou a me estocar com força, eu estava gemendo muito, mas também, não tinha como evitar, ele sempre fazia bem rápido e forte, eu só conseguia sentar prazer.

—M-mais r-rapido --- digo gemendo e ele aumenta a velocidade.

Quando eu estava quase chegando ao meu limite e sai de dentro de mim e eu gemo em reprovação.

—Fica de quatro gatinho --- diz ele.

Corro para me posicionar na posição que ele avia pedido, não demora muito e ele volta a me estocar mas agora me masturbando, depois de alguns minutos eu gozo junto ao Hobi.

Cansados e suados nós deitamos na cama um do lado do outro, ainda muito afegantes.

—Você estava demorando muito para fazer algo --- fala ele

—Você também não tomava nenhuma atitude --- falo

—Eu queria ver quanto tempo você resistiria a minha beleza --- diz ele rindo

—Convencido – fala rindo

—O convencido que você ama --- diz ele

—Amo mesmo, e sei que também me ama muito --- digo

—E tem como não amar uma pessoa tão perfeita assim --- diz ele me puxando para cima de seu peito para dormirmos.

---Você é a pessoa que eu mais amo no mundo, você me promete que nunca vai me deixar? --- questiono.

—Eu prometo, eu nunca conseguiria viver sem você ---- fala ele me dando um beijo no topo da minha cabeça.

—Adoro quando você faz isso --- falo para mim mesmo

—Fazer o que? --- questiona ele.

—Deixa para lá amor, vamos dormir --- digo e logo ambos adormecemos.


Notas Finais


obrigada por lerem e fiquem a vontade para darem dicas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...