História Quero uma vida nova - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Alem, Amor, Bts, Céu, Drama, Drogas, Espírita, Espírito, Espiritualidade, Inferno, Jimin, Morte, Prostituição, Reencarnação, Romance, Sexo, Vida, Violencia
Visualizações 40
Palavras 2.679
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Preparem o coração porque se você chorou no cap anterior... VAI CHORA AINDA MAIS NESSE!!!!
Espero que gostem e boa leitura ^^

Capítulo 20 - Juntos no céu...


Fanfic / Fanfiction Quero uma vida nova - Capítulo 20 - Juntos no céu...

S/N ON:

Namjoon faz uma pausa para respirar e logo continua a falar.

- Saímos do carro e corremos para fugir mas… eu já estava fraco por causa do tiro e não conseguia mais fugir, até que ele tomou um tiro no peito, o Jin me escondeu em um beco e pegaram ele… deram um tiro na cabeça dele e então ele caiu morto no meio da rua, o Jin se sacrificou por mim… -

Depois que Namjoon terminou de falar um silêncio ficou presente na sala, Jin havia morrido e ninguém queria acreditar naquilo.

- Eu vou cuidar desse seu tiro Namjoon - Disse Hoseok quebrando o silêncio - Jungkook você me ajuda? - O pequeno assenti com a cabeça e segue o Hope para fora da sala, Namjoon fecha os olhos afim de descansar e logo todos saem da sala cada um para um canto, eu sigo Jimin sem ele notar até o quarto dele, ele entrou e ficou na sacada e entrei em seu quarto sem fazer barulho e tranquei a porta.

- Jimin? Você está bem?

- Estou - Ele diz sem se virar, sua voz estava fraca e nasal, o que me ajudou a descobrir que não… ele não estava bem. Me aproximei devagar e o abracei por trás, e então ele chorou mais alto ainda - O que eu faço S/N? O Jin morreu e a culpa é minha…

- A culpa não foi sua Jimin, não tinha nada que você podia fazer.

- Se eu tivesse enfrentado meu pai sozinho ao invés de chamar os meninos comigo, talvez o Jin estivesse vivo agora…

- É, e você talvez estivesse morto no lugar dele Jimin…

- Talvez fosse melhor assim S/N, talvez fosse eu quem deveria estar morto… talvez tudo isso tenha sido culpa minha - Ele vira de frente para mim e logo vejo o medo no seu olhar.

- Talvez quem devesse estar morto agora fosse… seu pai - Jimin arregala os olhos e logo solta um leve sorriso.

- Tem razão pequena - Ele beija minha testa - Meu pai vai pagar por isso - Jimin me dá um selinho - Estou orgulhoso de você pequena, eu te amo muito.

Ele me abraça bem forte, demos um longo e calmo beijo, fomos devagar até a cama e acabamos nos deitando com ele por cima, voltamos a nos beijar mas logo paramos ele tira sua blusa e eu faço o mesmo, Jimin ataca meu pescoço com vontade me fazendo arfar, ele tira meu sutiã com cuidado e logo começa a chupar meus seios sem esquecer de nenhum pedaço, voltamos a nos deitar e Jimin começa a esfregar seu membro duro na minha intimidade por cima das roupas enquanto beijava meu pescoço de novo.

- Eu estava com saudade dos nossos momentos quentes pequena - Ele diz rindo malicioso - Estava com saudade de ter esse corpo só pra mim - Ele aproxima a sua boca do meu ouvido e sussurra em um tom calmo e sexy - Hoje eu vou te mostrar um outro lado meu, o meu lado que ninguém nunca conheceu até hoje…

- E que lado seria esse? - Pergunto curiosa.

- Meu lado carinhoso e romântico - Não vou mentir… estou super curiosa para conhecer esse lado.

Jimin me beijou de um jeito todo especial, ele acariciou meu rosto com a mão e logo desceu sua boca de novo até meus seios lambendo os mesmos, ele tirou sua calça e eu tirei meu short, Jimin beijou minha barriga enquanto apertava minha coxa, ele rasgou minha calcinha e sem enrolar senti sua língua chupar meu clitóris bem devagar, ele mordiscava, lambia, chupava e brincava de todos os jeitos possíveis com a boca.

- Está gostando amor? - Ele pergunta me olhando sexy, confirmei com a cabeça e ele sorriu de um jeito safado erótico.

Jimin pegou uma camisinha da gaveta da cômoda e logo abaixou sua box branca revelando seu membro já pulsando, ele colocou a camisinha e devagar me penetrou, Jimin começou a me estocar devagar e bem fundo, sentir sua respiração forte e ofegante no meu pescoço me deixava muito exitada - Eu te amo S/N - Ele sussurrou aumentando um pouco a velocidade, arranhei suas costas quando senti ele acertar o meu ponto sensível, Jimin sussurrava coisas fofas e românticas no meu ouvido, fazendo meu coração derreter ainda mais, depois de algum tempo eu sinto meu ápice chegando e ele logo acelera a velocidade, gozei mas ele ainda não parava e isso foi melhorando cada vez mais, depois de mais alguns minutos ele também atinge seu ápice e logo se deita ao meu lado na cama ofegante - Eu te amo pequena - Ele disse encarando o teto - Eu prometo que vou te tirar dessa e você vai voltar para sua família… - Ele me abraçou e nos cobriu com o edredom, senti sua mão acariciar meus cabelos de um jeito muito delicado - Pela minha vida… eu prometo.

( UMA SEMANA DEPOIS )

S/N ON:

Uma semana dolorosa se passou, Namjoon já estava muito melhor, Hoseok cuidou dele de um jeito milagroso, os meninos estavam tentando achar Park Takumi o pai do Jimin e acabaram conseguindo um informante muito útil, ele disse onde ficava o prédio com o escritório do senhor Park e disse que logo nos traria mais informações sobre a segurança e uma planta do lugar para nos ajudar a invadir.

Depois da morte do Jin as coisas finalmente estavam começando a dar um pouco mais certo, exeto para o Namjoon, ele havia melhorado por causa do tiro mas… ele piorava por causa do Jin cada vez mais, e isso estava se tornando deprimente até pra mim, todos já tentaram anima-lo mas… foi tudo em vão.

De vez em quando eu ligo para o hospital em Seul saber com está minha tia e minha irmã, graças a deus a Nicolle melhora cada vez mais e minha tia disse que daqui a alguns meses logo ela poderá ter alta finalmente, isso era como um grande alívio para mim só espero estar logo com ela em paz.

NAMJOON ON:

Eu não sei se vou aguentar mais muito tempo sem o Jin, essa saudade dele era quase insuportável e nada conseguia me tirar da dor.

No meio da noite eu acordei sonhando com o dia em que ele morreu, eu estava ensopado de suor, tirei meu pijama e coloquei roupas normais, peguei minha carteira e as chaves de um dos carros, sai da casa sem acordar e muito menos avisar ninguém que eu havia saído, fui dirigindo tranquilamente até um posto de gasolina que ficava aberto até esse horário da madrugada.

Porque eu vim até esse posto?

Simples… esse posto era idêntico ao posto em que eu trabalhava de madrugada quando conheci o Jin, ele sempre ia lá no horário do meu turno encher o tanque do seu carro só para conversar comigo, as vezes ele ia lá só para comprar um pacote de bolacha mesmo e ter uma desculpa para me ver.

Estacionei meu carro e entrei na pequena loja do posto para compar algo para comer, já fazia quatro dias seguidos que eu vinha aqui direto de madrugada sem os outros saberem, isso me ajudava a me lembrar do Jin e de como nos conhecemos, peguei um pacote de bolacha e um salgadinho eu estava escolhendo outras coisas para comprar até que notei uma coisa terrível…

O posto estava quase vazio devido ao horário da madrugada, mas havia um pequeno grupo de motoqueiros do lado de fora e adivinha… um daqueles motoqueiros era um dos atiradores que estava no dia em que Jin foi morto, disfarçadamente olhei para o resto dos homens que estavam com ele e adivinha… reconheci eles também, todos ali estavam nos perseguindo, me lembro bem dos rostos deles, ainda disfarçando olhei para o homem no caixa e adivinha… ele também era um dos atiradores, foi ai que me toquei… eu estava em uma armadilha e nem havia me tocado nisso, acho que em um dos meus dias aqui um deles deve ter me reconhecido e armado essa emboscada pra mim, e adivinha… funcionou…

Se eu sair daqui agora eles podem ou me seguir até os outros ou podem me matar aqui e agora, sem saber o que fazer fingi ainda não ter notado nada, peguei meu celular e liguei para o primeiro número dos meus contatos.

- *Alô* - Resmungou a voz de sono do Yoongi - *Namjoon você sabe que horas são? Onde você tá pra me ligar nesse horário?*

- Yoongi… eles me pegaram - Ouvi um estrondo vindo do outro lado da linha…

YOONGI ON:

Eu estava dormindo como um anjo na minha cama sonhando que eu estava dormindo no sofá olha só que legal, mas acabei acordando quando meu celular começou a tocar no volume máximo, peguei e logo me assustei ao ver que era o Namjoon.

- Alô - Resmunguei com a minha típica voz de sono - Namjoon você sabe que horas são? Onde você tá pra me ligar nesse horário?

- *Yoongi… eles me pegaram* - Caí da cama com tudo no chão fazendo um estrondo alto quando ele disse aquela frase, na hora me levantei e fui correndo acordar os outros enquanto falava com Namjoon.

- COMO ASSIM TE PEGARAM? ONDE VOCÊ ESTÁ? O QUE ACONTECEU? - Perguntei enquanto corria até o quarto do Jungkook que ficava mais perto do meu.

- *Fazia alguns dias que eu vinha aqui no posto de gasolina que fica perto da padaria* - Abri a porta do quarto do Jungkook com tudo fazendo o maknae acordar assustado.

- ACORDA OS OUTROS AGORA!!! PEGARAM O NAMJOON!!! - Gritei e logo o Jungkook se levantou e correu até os outros quartos para alertar eles.

- *Venho as madrugadas aqui direto sem vocês saberem* - Continuou Namjoon - *E agora que notei que acabei entrando em uma armadilha, e estou cercado deles, não tem como eu fugir* - Peguei as chaves do carro e desci as escadas correndo.

- Namjoon calma que já estamos indo ai te ajudar, FICA AI E NÃO FAZ NADA!!!

- *Desculpa cara mas… eles já estão vindo me matar, de casa até aqui são no mínimo 30 minutos e eles não estão com cara de quem vai esparar tanto tempo…*

- NÃO DIZ ISSO!! - Saí de cada e entrei no carro ligando o mesmo e dirigindo o mais rápido que podia, comecei a chorar por ele não demorou muito para eu logo ser seguido pelo Jimin, Jungkook, Taehyung, Hoseok e a S/N, eu sabia onde ficava o posto que o Namjoon estava só rezei para chegar a tempo.

NAMJOON ON:

- *Namjoon calma que já estamos indo ai te ajudar, FICA AI E NÃO FAZ NADA!!!* - Olhei através da janela e vi eles já preparando suas armas, eles vão me matar com certeza, não vai dar tempo dos outros chegarem para me ajudar.

- Desculpa cara mas… eles já estão vindo me matar, de casa até aqui são no mínimo 30 minutos e eles não estão com cara de quem vai esparar tanto tempo…

- *NÃO DIZ ISSO!!* - Ele parecia desesperado.

- Eu não tenho outra saída Min Yoongi… - Ouço ele soluçando através da ligação - Diga pra eles que sempre amei todos…

- *Eu digo sim* - Sua voz estava muito fraca.

- Adeus meu velho amigo… - Falei tentando não chorar.

- *Adeus meu irmão do coração*.

- Açúcar azedo…

- *Deus da destruição* - Ouço ele rir e isso faz eu me sentir mais calmo, desliguei o celular e fingi ainda não ter notado nada ao meu redor, eu precisava ganhar tempo… o que eu não tinha, até que tive uma idéia que podia dar certo, um plano lindamente "explosivo" que faria eles se arrependerem de terem matado o Jin e de se meterem comigo e com meus amigos, todos os caras que estavam no dia que o Jin foi morto também estavam aqui… e agora eu tinha a vingança perfeita nas minhas mãos, andei até o caixa o mais normal possível, coloquei as coisas que iria comprar na mesa e logo fiz minhas compras, ele colocou tudo em sacolas sem me olhar na cara.

- Vocês ainda tem aquela promoção de que a cada 50 litros de gasolina comprados ganha uma ducha grátis no carro? - Perguntei inocente, o homem torceu o rosto em um tom meio arrogante.

- Sim, vai querer que alguém ponha para você? - Peguei minhas coisas da mesa.

- Não precisa eu mesmo ponho, já trabalhei em posto antes sei como essas coisas funcionam - Saí da loja e fui em direção ao meu carro, guardei as coisas no banco do passageiro.

Peguei a mangueira e logo comecei a encher o tanque do meu carro, mas sem eles notarem eu peguei um canivete que eu tinha acabado de comprar e cortei a magueira fazendo a mesma jorrar gasolina como um jeiser, fiz a mesma coisa com as outras três mangueiras mais próximas e logo quase todo o chão estava ensopado de gasolina, e os idiotas nem notaram que estavam cercados por um líquido altamente inflamável, o cheiro começou a ficar forte pois todo o chão do posto estava com gasolina, peguei um isqueiro que o Jin havia me dado e fui andando em direção aos caras disfarçados de motoqueiros já preparando meu isqueiro. Parei a uma distância segura e eles logo me olharam.

- Eu sei quem são vocês, eu não sou idiota - O mesmo que atirou na cabeça do Jin riu.

- Se você não fosse idiota não teria vindo aqui nem dois dias seguidos.

- Admito que eu dei bobeira esses tempos atrás, mas nunca vai existir caras mais idiotas que vocês isso você pode ter certeza - Ele e todos os outros que estavam no posto inclusive o cara no caixa sacaram suas armas e miraram em mim.

- Pegamos você Kim Namjoon… está pronto para ver seu amiguinho no inferno? Mais não se preocupa logo vamos mandar os outros te fazerem companhia - Ele debocha.

- Em primeiro lugar sim, eu estou pronto para encontrar o Jin, segundo a gente vai cuspir em vocês de lá do alto do céu quando vocês estiverem no inferno e não nois, terceiro você é mais burro do que eu pensava… porque você além de não notar o cheiro desgraçado de gasolina que empreguinou no ar, também não notou quando cortei as magueiras que logo espalharam gasolina por todo o chão do posto… - Eles olharam ao redor e finalmente notaram o chão que já estava imundo - Quarto se eu for então vocês vem comigo… - Tirei o isqueiro de trás das costas e acendi ele bem na frente de todos - Quinto... vocês não me pegaram… eu que peguei vocês… - Joguei o isqueiro na parte do chão que estava molhado e em poucos segundos o fogo já estava consumindo todo o posto, não tinha como escapar de lá, mais eles corriam de um lado para o outro desesperados e eu apenas assistia a esse show comendo o salgadinho que eu havia comprado, eles nem sequer mais queriam me matar estavam ocupados demais tentando salvar a vida deles, mas infelizmente isso era impossível, como já trabalhei em um posto antes eu sabia que não iria demorar muito para tudo explodir com eles e comigo junto, então tudo o que eu tinha que fazer era sentar e relaxar esperando meu momento de me encontrar com o Jin.

- Eu te vinguei Jin, agora é só esperar - Olhei que o fogo havia aumentado de tamanho e logo senti… é agora - Eu já estou indo para você Jin…

YOONGI ON:

Senti um arrepio subir pelas costas me deixando todo incomodado com algo, até que ouvi uma explosão muito alta e senti o chão vibrar como se fosse um terremoto, olhei para os lados enquanto dirigia e logo vi labaretas de fogo subindo pelos ares, rezei para não ser o que eu estava pensando ser...

- Namjoon… porque você fez isso? - Me perguntei ao ver o posto todo em chamas, a explosão veio daqui sem dúvida, parei o carro e os outros fizeram o mesmo, todos saímos dos nossos carros e nos juntamos para olhar o túmulo flamejante do nosso agora falecido amigo… chegamos tarde demais…


Notas Finais


Quem tá chorando grita euuuuuuuuuu kkkkkkkk
Desculpa gente mas... eu tinha que fazer isso.
Espero que tenham gostado e até a próxima ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...