História Química - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Tags Lica, Limantha, Malhação Viva A Diferença, Samantha
Visualizações 115
Palavras 1.007
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Nesse capítulo aparece a música "My Cherie Amour" do Stevie Wonder então se você não conhece e quiser dar uma olhada na letra antes de ler pra não ficar perdida, recomendo. Boa leitura!

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Química - Capítulo 4 - Capítulo 4

Lica ainda estava muito brava e saiu sem se despedir da mãe. Samantha ficou para trás e foi até Marta.

- Já vou. Desculpa qualquer coisa. Disse séria.

- Imagina, eu que peço desculpas, foi uma cena horrível pra se ver logo cedo. Só espero que você entenda que não é nada contra você.

- Tudo certo então. Quem sabe na próxima seja melhor. Falou Samantha voltando ao seu charme habitual.

Se despediram e Lica estava aguardando no corredor. Saíram juntas e foram até o Metrô.


         *************************


Passaram quase o caminho todo em silêncio, até Lica não aguentar mais segurar a ansiedade.

- Onde a gente vai?

- Já estamos perto, é na próxima estação.

- Até nisso você é misteriosa.

- Eu? Que isso, nunca escondo nada. Respondeu Samantha.

- Você faz a linha livro aberto mas na verdade você só conta o que quer que os outros saibam. Eu estudo com você a vida toda e não sabia que você não tinha pai e que sua mãe era meio hippie.

Samantha riu e enquanto elas desciam do metrô perguntou:

- Então tá. O que você quer saber?

- Onde a gente vai?

- Jura, Lica? Eu te dou a chance de perguntar qualquer coisa e você pergunta isso. To decepcionada.

- Foi a primeira coisa que veio na cabeça.

- Em 5 minutos a gente chega e você vai se arrepender.

Como Samantha disse, em alguns minutos elas chegaram ao destino.

- Uau! Não conhecia aqui. Que vibe boa. Disse Lica admirada.

- Aqui é o Mirante da 9 de Julho. Ficou fechado durante anos porque ninguém sabia o que fazer com ele mas abriram e agora tem um monte de coisa legal que acontece aqui. Explicou Samantha.

- Gostei mesmo. Já to até imaginando os desenhos que posso fazer com essa vista.

- Você trouxe suas coisas pra desenhar?

- Sim, nunca tiro meu caderno da bolsa.

- Então vamos sentar nos degraus e você desenha um pouco, relaxa. Eu curto ficar aqui vendo os carros, pensando, ouvindo música.

- Beleza, mas se ficar entediada me fala porque quando eu desenho esqueço do mundo.

Se sentaram lado a lado e Samantha colocou seu fone de ouvido enquanto Lica pegava suas coisas na bolsa. Depois de um tempo Samantha apoiou o braço no degrau de cima e começou a mexer nos cabelos de Lica que sorriu de volta. Lica se sentiu em paz como há muito tempo não sentia. Ali na cidade, vendo os carros passarem, sua mente estava livre, por alguns instantes seus problemas foram esquecidos.

- Conhece essa música? Perguntou Samantha tirando um dos fones e dando para Lica.

- Acho que não, não gosto muito de música velha. Disse Lica.

- Eu sempre ouvi essas coisas em casa. Minha mãe tem muito disco. Quando eu era criança ela me deixava escolher pelo desenho da capa. Falou Samantha nostálgica.

Lica ficou quieta quando começou a prestar atenção na letra.

- Como chama essa música?

- My Cherie Amour do Stevie Wonder. Gostou?

- Sim, bastante. Você tá querendo dizer alguma coisa, Samantha?

- Talvez. Respondeu sorrindo e se inclinou para dar um beijo em Lica. Passaram assim a tarde, ouvindo música, trocando beijos e carinhos até o estômago de Lica roncar alto e interromper o momento. Samantha gargalhou e disse:

- Acho melhor a gente ir comer. Aqui perto tem um lugar legal. Disse se levantando e esticando a mão para Lica que aproveitou a ajuda para se levantar mas não soltou a mão de Samantha quando começaram a andar.


    ******************************


Durante o almoço o celular de Lica tocou várias vezes e Samantha estava curiosa.

- Não vai atender?

- É o MB, não to afim de falar com ele hoje.

- Ele sabe que você tá comigo?

- Acho que não. Por que?

- Curiosidade. Queria saber o que ele acharia da gente ficando.

- Conhecendo ele, com certeza ele ia querer participar e sei lá, mesmo com essa coisa do relacionamento aberto, acho que ficaria um clima estranho.

- Também acho. Eu já fiquei com ele várias vezes mas com você é diferente. A gente tem uma conexão diferente. Ou pelo menos eu acho. Riu Samantha.

- Eu sinto também, vai além do físico não é?

- Sim. Além da pele.

Terminaram de comer e Lica não queria que o dia terminasse mas sabia que era inevitável. Samantha precisava ir para casa e ela também.

- Apesar do começo ruim, gostei muito de passar o dia com você. Disse Lica.

- Eu também. Essa semana a gente marca um dia pra terminar o trabalho e fazer alguma outra coisa. O que acha?

- Eu adoraria. Respondeu sorrindo.

Foram até o Metrô e se despediram com um longo beijo e um abraço apertado. Samantha foi a direção oposta de Lica mas as duas olharam para trás ao mesmo tempo, trocando sorrisos.


      ***************************


Ao chegar em casa, Lica ainda estava sorrindo e Marta ficou aliviada ao ver a filha mais calma.

- Lica, a gente pode conversar agora?

- Sim. Respondeu se sentando ao lado da mãe na sala.

- Eu quero pedir desculpas por hoje cedo. Acabei me exaltando por causa do seu pai e de certa forma descontei em você.

- Eu entendi porque você tava brava mas eu não tava mesmo te enganando. As coisas foram acontecendo.

- Quer me falar sobre a Samantha?

- Não sei, mãe. Eu ainda to tentando entender. A gente ficou naquela festa no galpão e depois disso ela tava ficando com o MB.

- Mas ele não é seu namorado?

- Sim, mas a gente tem nossos rolos.

- Vocês são estranhos, mas continua. Disse Marta.

- E eu fiquei balançada depois da festa mas tinha tanta coisa acontecendo que eu não parei pra pensar nisso, só que aí fomos sorteadas pra fazer um trabalho juntas e passando mais tempo com ela foi como se tudo se encaixasse. E acabamos ficando de novo mas foi só. Eu não transei com ela aqui sem você saber.

- Não que eu queira saber né minha filha. Riu Marta antes de completar: E como fica com o MB?

- Essa é a grande pergunta né? Suspirou Lica.


Notas Finais


Provavelmente não vai ter capítulo novo no final de semana mas estou sempre no twitter no @sapakru. E também nunca fui no Mirante então se alguma coisa estiver errada me dá um desconto.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...