História Quirky Girls (Camren) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Exibições 37
Palavras 2.329
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Perdoem a minha demora e não desistam de mim!
Boa Leitura bolinhos 💙

Capítulo 6 - Pain


Fanfic / Fanfiction Quirky Girls (Camren) - Capítulo 6 - Pain

~POV Lauren


 

Ah, a anatomia feminina é maravilhosa. O corpo feminino com suas curvas são capazes de foder o psicológico de qualquer pessoas que o admire tanto quanto eu.

Camila dançava e rebolava o máximo que conseguia e em momento algum o peso de seu olhar saia de mim. Modéstia parte, mas não posso dizer que a mesma não dança bem até porque ela foi espetacular em seu teste.

-Vem dançar comigo Lauren! -Camila gritou da pista de dança.

Fiz que não com a cabeça e lhe dei um sorriso sapeca, pois eu sabia que Camila não me queria apenas para dançar ao lado dela.

-Vem Lo, está muito bom aqui! -Dinah gritou da pista de dança enquanto dançava rebolando sua bela bunda.

-Vem logo Lauren, deixa de ser boba! Vem encochar a Kaki. -Normani disse e eu corei.

-Eu estou bem aqui meninas. -Falei um pouco mais alto por conta da música alta e dei uma piscadela para cada uma delas.

Camila não parava de olhar para mim em nenhum momento, ela dançava e passava a mãos em seu corpo fazendo-me deseja-la cada vez mais. Ela tinha uma expressão serena, de uma pessoa culta e calma que não queria nada além de curtir uma noite com as amigas e isso me chama bastante a atenção nela.

Acho que sempre fui uma pessoa muito focada em meu trabalho e em minhas responsabilidades diárias, e isso faz com que eu me esqueça de "curtir" com meus amigos. Várias vezes os mesmos me chamam para ir em alguma boate ou algo do tipo, mas eu pareço ser uma velhinha de noventa anos que prefere ficar em casa assistindo novelas/séries ou dormindo.

Dinah estava caindo de bêbada e Normani não estava atrás, as duas dançavam junto de Camila e rebolavam fazendo Twerk's. Camila tinha um sorriso encantador e era impossível não olha-la a todo momento.

Eu não sei se tenho algum sentimento pela garota Dinah Jane, até mesmo porque trabalhamos juntas a quase três anos e desde o primeiro dia dela no Quirky Girls nós criamos ima intimidade gigante que eu nunca pensei ter com alguém aqui dentro.

-Lauren, nossas dançarinas acabaram e a cada momento chega mais pessoas. -Dinah disse enquanto se sentava ao meu lado e colocava uma de suas pernas em cima de minha coxa.

-O que vamos fazer? -Perguntei enquanto acariciava a perna de Dinah e bebia um gole de meu Martini.

-Você quer que eu ligue para as meninas? -Dinah perguntou enquanto acariciava carinhosamente a minha mão, na qual estava em sua perna.

Hailee, Miley, Halsey e Cara são as dançarinas que eu havia demitido. Acho que estou começando a me arrepender por não ter contratado todas as dançarinas que fizeram o teste, porque eu realmente estou precisando de novas dançarinas em meu bordel.

-Pode deixar que eu ligo Cheechee, estou precisando resolver umas coisas lá em cima mesmo... -Eu disse enquanto tomava o último gole de meu Whisky e me colocava de pé.

-Lauren? -A voz doce soou atrás de mim.

-Sim? -Respondi enquanto me virava.

-Onde vai? -Perguntou com um sorriso fraco no rosto.

-Em meu escritório. Você precisa de algo? -Eu disse séria.

-Preciso conversar com você! -Ela disse com um semblante fechado.

-Venha comigo! -Eu disse e ela apenas assentiu.

Pegamos o elevador pois meu escritório ficava no quinto andar, um silêncio se estendeu entre nós e apenas quando as portas se abriram me senti a vontade para conversar. Coloquei minha impressão digital no sensor de minha porta e a mesma logo se abriu, tentei ascender a luz e ela deu apenas um sinal e desligou por completo.

-Merda! -Esbravejei enquanto mexia em meu apagador.

-E agora? -Camila disse atrás de mim, me fazendo levar um pequeno susto.

-Que susto Camila! Esqueci que estava aqui comigo, você é sempre tão calada assim? -Eu disse enquanto ia em direção ao meu frigobar.

-Ás vezes. -Ela respondeu e se jogou no sofá ao lado de minha mesa.

Estava de noite, mas era possível ver as coisas dentro de meu escritório por causa da luz da lua refletindo sobre a minha janela. Eu amava ficar aqui de noite, encarando céu e pensando em minha família e o quanto sou grata por ter o que tenho hoje em dia.

-Whisky? -Perguntei enquanto me servia do mesmo.

-Ah, eu não gosto muito... Na verdade, acho que nunca experimentei. -Camila disse arrumando sua postura no sofá.

-Okay, agora diga-me. -Tomei um gole de minha bebida. -O que mais você nunca experimentou?

Camila se colocou de pé e caminhou em minha direção e eu não estava vendo o seu rosto muito bem, mas posso ter quase a certeza de que a latina estava corada com minha pergunta.

Ela foi se aproximando cada vez mais de mim, me dando algumas breves visões de seu rosto. A latina tirou sua blusa e me empurrou contra minha mesa que estava atrás de mim, fazendo-me sentar.

-Você! -Camila sussurrou próximo ao meu ouvido, fazendo com que eu me arrepiasse.

Camila colocou a mão em minha nuca e puxou minha cabeça de encontro aos seus seios, e fiz questão de mordiscar e chupar com maestria cada centímetro do mesmo. Levantei minha cabeça e dei de cara com uma latina com os olhos fechados mordendo o lábio inferior e foi impossível não querer beija-la.

Tirei minha boca dos seios de Camila e arrumei minha postura. Fiquei a encarando e ela continuou mordiscando seu lábio inferior, fazendo com que eu abrisse um sorriso malicioso.

-Não faça isso! -Falei próxima a boca de Camila e pude sentir que a mesma soltou uma lufada de ar contra meus lábios.

-Isso o que? -Perguntou enquanto prendia seu lábio inferior entre os dentes.

-Morder seus lábios! -Falei enquanto entrelaçava os braços na cintura da latina.

-Ah, e por que? -Camila disse desafiadora.

-Sinto vontade de te foder por horas seguidas! -Eu disse e aproximei mais nossos lábios. 

Camila pediu passagem com a língua e eu logo cedi, ela me beijava calmamente como se quisesse desfrutar de cada minuto. A latina começou a dar leves reboladas contra o meu quadril fazendo-me ficar cada vez mais excitada.

-Hnm,, -Camila gemeu entre o beijo.

Entrelacei nossas línguas e a abracei, fomos dando pequenos passos até a mesma se sentar em meu sofá. Subi no colo de Camila e ataquei seus lábios agressivamente sem pedir permissão, mordi o lábio inferior da latina com força e logo pude sentir o gosto de ferrugem em minha língua.

-Camila, me desculpa! -Eu disse cortando todo o clima.

-Eu não me importo! -Camila disse e me abriu um sorriso encantador.

Eu não queria que Camila soubesse que eu sou sadista, pois ela parece não gostar de coisas do tipo e não vou negar que senti prazer por te-la machucado, pois eu simplesmente adorei. Se ela soubesse a metade das coisas que se passam por minha cabeça apenas por imagina-la submissa a mim, acho que ela não chegaria mais perto de mim.

 

 

~POV Camila

 

 

Meu lábio está formigando, não consigo o sentir por completo... Eu adorei sentir essa dor, e estou simplesmente adorando ser submissa a Lauren.

-Mas que porra é essa? -Disse a voz familiar, vinda da porta.

-SEXOOOOO! -Normani gritou bêbada ao lado de Dinah.

A luz havia queimado, mas a do corredor iluminava quase o escritório de Lauren inteiro dando a Normani e Dinah visão de Lauren sentada em meu colo e meus lábios sangrando sem parar.

-Caralho Dinah! -Lauren disse com vergonha enquanto se levantava de meus colo.

-Lauren, o que você fez com o lábio dela? -Dinah perguntou enquanto se aproximava de mim.

-Eita! Acho melhor te levar para o médico Kaki. -Normani disse atrás de Dinah.

Lauren estava com um pouco de sangue em seu rosto e sua blusa social também estava. Ela estava pensativa e preocupada o seu semblante denunciava isso, me levantei ignorando completamente Dinah e Normani e fui em direção a Lauren.

-Ei, está tudo bem por mim! -Eu disse e abracei Lauren.

-Camila, se

u lábio está super machucado. Me desculpa, eu não queria fazer isso! -Lauren disse baixo com um peso em sua voz.

-É só passar alguma pomada e vai ficar tudo bem! -Eu disse tentando acalma-la.

-Nada disso Karla, você vai ao médico exatamente agora! Vista-se que vou pegar o carro, te espero lá em baixo em cinco minutos. -Dinah disse e não esperou minha resposta, apenas saiu deixando Lauren eu e Normani na sala.

-Se eu fosse você nem discutia com Dinah, ela se preocupa muito com as pessoas e quando algum recusa sua ajuda ela fica possessa de raiva. -Lauren disse enquanto cortava o contato entre nós.

-Kaki, sei que você adora mostrar esse seu corpinho para Deus e o mundo. Mas se eu fosse você se vestia rápido porque Dinah disse que em alguns minutinhos vai estar lá em baixo! -Normani disse sorridente enquanto me entregava a blusa.

-Ei, eu vou com você! -Lauren disse enquanto procurava seus documentos no bolso de sua calça.

-Lauren, fique para cuidar do bordel... Ele precisa de alguém aqui! -Eu disse e realmente me preocupava com Lauren ter de ficar aqui, pois esse é o serviço dela.

-Laurenzinha, não é querendo falar nada não mas todas os homens que estavam lá em baixo foram embora por falta de dançarinas! -Normani disse e eu logo lhe dei um olhar de desaprovação.

-Ótimo, mais um motivo para eu ir com vocês! -Lauren disse preocupada e meu telefone tocou.

 

*CHAMADA ON*

 

.: Sim?

.: Onde você está Karla? Já estou aqui embaixo!

.: Estamos descendo.

.: Lauren vai vir?

.: Bom, ela disse que sim!

.: E Normani? 

.: Essa daqui não vive sem mim.

.: Ela parece se importar mesmo, mas enfim... Desça o mais rápido possível!

.: Okay, já estou a caminho. E obrigada Dinah!

.: Está tudo bem!

 

*CHAMADA OFF*

 

-Vamos? -Eu disse enquanto abotoava minha blusa.

-Ei, toma aqui. -Lauren me entregou gelo que estava embrulhado de um pano. -Coloque em sua boca, talvez desinche um pouco.

-Obrigado Lauren! Vamos Mani? -Eu disse e Normani que estava distraída com o escritório de Lauren logo veio até nós.

 

 

[...]

 

 

-Okay Sra. Cabello, conte-me como tudo aconteceu! -O médico de jaleco branco e cabelos grisalhos disse enquanto examinava minha boca.

-Doutor, eu já disse que eu cai e bati minha boca no ombro de uma amiga! -Eu disse já sem paciência, pois o médico já havia perguntado isso algumas dezenas de vezes.

-Mas Sra. Cabello, sua boca está marcada de dentes! Conte-me a verdade, pois só assim poderei saber com o que vamos lidar. -O médico disse calmo enquanto arrumava seu óculos.

-Tudo bem, eu levei uma mordida. -Eu disse baixo e o médico me deu um semblante desconfiado.

-Okay, como eu não posso fazer nada a respeito disso pois o furo não foi fundo o suficiente para darmos ponto, irei te passar uma pomada e receito que coloque bastante gelo! -Ele disse enquanto se sentava em sua mesa e escrevia em um papel o nome da pomada.

-Eu já posso ir? -Eu disse cansada.

-Nada disso! Você vai passar a noite aqui, pois vi que você andou bebendo e essa boca pode piorar de uma hora para outra por causa do efeito do álcool e da saliva da pessoa que você estava beijando. -O médico disse me abriu um sorriso amarelo, e eu só sabia sentir raiva.

-Uma noite? Você está louco? Eu não posso! -Eu disse nervosa e eu realmente não precisava, pois foi uma dor prazerosa que eu havia sentido.

-O sol já está quase nascendo Sra. Cabello, não vai demorar muito para ser liberada! -O médico disse e se levantou. -Você tem direito a ficar com um acompanhante.

-Tudo bem então, obrigada. -Eu disse da forma mais cínica possível e me levantei.

-A enfermeira Margo irá te levar até a sala onde você irá ficar. Tenha cuidado quando for comer algo e tenha uma boa noite Sra. Cabello! -O médico disse e eu apenas assenti em positivos e segui a enfermeira.

Passamos por alguns corredores até chegar em uma sala, na qual era privada somente para mim. A enfermeira me entregou a famosa roupa de hospital e um cartão para horário de comida e logo depois saiu sem dizer sequer uma palavra.

Resolvi que tomaria um banho e logo o fiz, coloquei a roupa que Margo havia me entregado e fiz um coque mal feito em meu cabelo. Saí do banheiro e dei de cara com Lauren sentada na poltrona ao lado da minha cama.

-O que faz aqui? -Perguntei com vergonha enquanto limpava minha boca.

-Vou ser sua companhia da madrugada! -Lauren disse e me deu um sorriso fofo.

-Não precisa Lauren, vai para casa descan... -Fui interrompida.

-Camila. Uma pessoa que reconhece seu erro, sempre procura se redimir de alguma forma! Errado séria se eu fugisse do assunto e o ignorasse como se não estivesse acontecido. -Lauren disse séria enquanto eu caminhava para me deitar na cama.

-Tudo bem então Jauregui! -Eu disse e me deitei na cama. -Quer dormir aqui comigo? Essa poltrona não parece ser muito confortável e você não tem cara de quem dorme em poltronas de hospitais.

-Não durmo mesmo! -Lauren disse em meio a um sorriso. -Se eu dormisse com você não iria te incomodar?

-Não! Pode deitar, tem espaço aqui... -Eu disse e mostrei o espaço vazio para Lauren e a mesma se levantou, tirou seu coturno e se deitou ao meu lado.

-Boa noite Camila e me desculpe por hoje! -Lauren disse enquanto se virava de costas para mim.

-Boa noite Lauren, e eu te desculpo sim! -Eu demorei para dizer e acho que Lauren já havia dormido.

 

 

[...]

 

 

Acordei mais cedo do que eu esperava com uma dor imensa na boca. Senti um braço laçado em minha cintura e o rosto de Lauren enterrado em meu pescoço, resolvi que não faria movimentos bruscos para não acorda-la mas por enquanto ficaria apenas deitada desfrutando desse momento.

 


Notas Finais


Até o próximo bolinhos 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...