História R U Mine - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Kai, Sehun
Tags Hippie, Referencias, Rock, Sekai
Exibições 63
Palavras 555
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Fluffy, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii pessoinhas!
aqui estou eu com essa drabble fofa que eu escrevi e tive vontade de postar, eu amei como escrevi ela, dificilmente eu gosto de como escrevo então isso e uma felicidade pra mim, bem eu gostaria de dedicar essa sekai para a satansoonie aka minha neném que sempre me ajuda e eu amo sim tenho um carinho enorme por ela, e bem espero que vcs gostem como eu! <3

Capítulo 1 - Do i wanna know


Entre tudo, só bastaria nós.

Não há do que reclamar quando se trata de um hippie poeta e um roqueiro aspirante à Alex Turner, junto de uma dúvida eterna se deveriam ou não colocar uma música da Lana Del Rey seguida da de Florence and The Machine.

Mesmo que eles fossem tão opostos, se completavam.

Entre um poema e outro, havia música.

A voz de Sehun era como melodia e, mesmo sendo um hippie de roupas largas – estas que traziam sempre um sorriso ao rosto de JongIn – e cigarro descansado nos lábios finos, ele olhava para JongIn e via sempre o garoto aspirante a Alex Turner, a sua razão de calmaria e motivo pelo qual sempre fora idealista, colocando Lana Del Rey antes de Florence and The Machine. 

Entre suspiros, Sehun divagou:

“Acho que estou apaixonado”.

 

Do outro lado, JongIn olhava para Sehun, este que sempre fazia seu coração bater mais forte no peito, como na batida de sua canção favorita, R U Mine, divagavando quase que com as mesmas palavras do outro:

“Acho que estou me apaixonando”.

Entre vários pensamentos, eles estavam lá, juntos, sendo eles mesmos e vivendo ao máximo. Ao olhar para o lado, Sehun resolveu deitar junto a JongIn na grama fresquinha e com necessidade de corte. No meio daquele campo deserto, ligaram o pequeno rádio, onde estava seu cartão de memória com suas músicas. As músicas que os descreviam. Que traziam tantos sorrisos quanto as roupas de Sehun.

 

Ambos deitados, sentindo sensações que a Mãe Natureza proporcionava a eles, aproveitaram o prazer da companhia um do outro. JongIn olhou para o seu lado e pensou que já haviam escutado toda a discografia de todos os artistas por eles conhecidos. Movendo seu piercing na língua, sentindo a sensação gelada e o gosto metálico, ele olhou para o seu outro lado e admirou a beleza de Sehun.

Por si, poderia ficar horas a fio, estudando sua feição bem desenhada, que não se cansaria. Ela era sua pintura favorita, projetada especialmente pelas mãos mais talentosas existentes, dedilhada com a tinta mais cuidadosamente extraída.

Então, R U Mine começara.

 

Para quem via a cena de fora, poderia ser uma coisa irrelevante ou comum a troca de olhares entre os dois, mas naquele momento, aquela troca de olhares valeu mais que todos os poemas e letras bonitas de uma canção profunda; foi o estopim para o coração de ambos. Foi o estopim para que JongIn se aproximasse e tomasse os lábios de Sehun nos seus.

Acariciavam-se no ritmo em que Alex Turner cantava. Eles se beijaram de forma lenta, porém intensa, onde não a pressa não tinha trono. A única coisa que existia no momento era brisa passando por eles naquele momento, onde não havia ninguém; apenas eles.

Poderia tocar toda a discografia de Arctic Monkeys, The 1975 e entre outras bandas que eles tinham em comum, poderiam passar-se anos, que ambos ainda teriam a certeza de que aquele beijo havia sido a abertura para que Sehun se tornasse a canção preferida de JongIn, e JongIn se tornasse o poema preferido de Sehun, onde eles se completavam. No limiar de encontro no qual um inspirava o outro, e como já dizia Sehun em todas as vezes que as dúvidas lhe assolassem:


“Naquele dia que se tornou noite, você se tornou as estrelas da minha lua”.

 


Notas Finais


Oiii amores, espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...