História R U MINE? - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sasuke Uchiha
Tags Amor, Hinata, Naruto, Romance, Sasuhina, Sasuke, Uchiha
Exibições 78
Palavras 1.219
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O ponto de vista dominante agora é do Sasuke (finalmente) Espero que gostem :3
Desculpem o spoiler na imagem, mas não pude resistir ;-;

Capítulo 11 - Reencontro.


Fanfic / Fanfiction R U MINE? - Capítulo 11 - Reencontro.


- Já estamos perto, Itachi? – Perguntei aflito a meu irmão, já tinha perdido completamente a noção do tempo em que estávamos viajando.
- Sim, acabamos de adentrar em Ogasawara, estamos indo direto pro hotel.
- Finalmente! – Respondi aliviado – Hinata não atende o telefone de forma alguma.
- Já tentou ligar para o Toneri? – Ele me lembrou.
- Estou ligando agora. – Disse enquanto discava.

“Sasuke, Hinata está a salvo. Trouxe ela a uma sala de segurança, onde ficam as imagens de segurança do Hotel.” – Toneri já me atendeu passando todas as informações necessárias da localização deles.
Após encerrar a chamada, senti um liquido quente descer de um dos meus olhos. “Hinata está a salvo.” Era só o que eu precisava ouvir. Preciso tanto vê-la. Tê-la em meus braços. Confortá-la. Quando notei estava chorando sem nem ligar para Itachi ao lado.
- Sasuke... – Meu irmão não sabia reagir a momentos como aquele, mas saber que ele estava ao meu lado foi suficiente.
 
Adentrando ao Hotel, chegamos e logo queríamos ir a procura da tal sala de segurança. Entretanto fomos impedidos pela recepção do Hotel por não sermos hospedes.
- Senhora, minha cunhada estava em perigo neste hotel. Um hospede a trouxe como convidada e a algumas horas recebemos um pedido de socorro (...)
Itachi começou a explicar toda a situação para a recepcionista que insistia em evitar escândalo, aparentemente a família de Naruto era parceira do Hotel e ele era assim, um cliente de muito prestigio que o Hotel queria proteger, o que me deixou ainda mais irritado.
- COMO PODEM QUERER PROTEGER UM POSSÍVEL ESTUPRADOR!? – Gritei para todos na entrada escutarem.
- Sasuke, calma. – Disse Itachi me afastando dali.
Alguns minutos depois a polícia chegou ao hotel e tudo pareceu entrar nos eixos. Eles pediram autorização para nossa entrada e queriam se encontrar com a Hinata, já que era a vítima.

Seguimos em direção a sala de segurança e meu coração palpitava de preocupação. Imaginava a reação de Hinata, o seu estado psicológico e físico, tudo me atormentava.

Bati na porta e eis que surge um homem quase albino, de pele e cabelos brancos, que pediu silêncio a todos que lá estavam. Corri os olhos pela sala e ao olhar pro chão notei Hinata encolhinha, abraçando seus joelhos. Ela parecia estar péssima.
-H-Hi n-a t-a – Corri até onde ela estava, quase não consegui pronunciar seu nome, me aproximava como se a qualquer momento ela fosse desaparecer.
Ela ergueu a cabeça e me olhou, finalmente, estava com os olhos vermelhos e um tanto enxados. A abracei com toda as forças que tinha guardado para aquele momento. Estávamos agora os dois chorando. Apoiei minha testa com a dela e toquei o seu rosto.
- Nunca mais vou deixar algo assim acontecer. Nunca mais. – Prometi, em meio a soluços.
Ela continuava sem dizer nada, não sabia o que ela estava pensando, mas continuei daquela forma, pra mostrar que eu sempre estaria ali para protege-la.

- Moça, você precisa nos informar sobre o que aconteceu. – Interrompeu o oficial de polícia.
- Ela está muito nervosa, dê a ela um segundo. – Afirmou Toneri.
- E o Naruto!? Onde está!? Porque não vão atrás dele!? – Lembrei-me na hora.
- Precisamos de provas, e a moça não está colaborando. – Disse o oficial.
- Vamos, Hinata, respire. Diga a eles o que ele fez. – Olhei-a no rosto, tentando encorajá-la.
- Sou testemunha ocular, senhor. Sasuke, mostre a mensagem que ela lhe mandou, mostrarei o meu histórico de ligações e o senhor oficial notará que ela o avisou, o que fez você me pedir ajuda para socorrê-la. Eu fui até o quarto em que eles estavam, Hinata estava trancada no banheiro após acordar de um suposto dopamento. – Disse Toneri, tomando dianteira da situação e explicando tudo devidamente aos policiais. Que logo após nós mostrarmos as evidências, correram até o quarto onde Naruto estava hospedado e Toneri os acompanhou.

- Fico aliviado que esteja bem, Hinata. – Disse Itachi, vendo o estado em que ela estava. – Vou buscar algo para você tomar e tentar avisar a sua família.

Quando ficamos a sós, tentei me aproximar e conversar devidamente com ela.

- Desculpa por te deixar vir, eu não deveria ter te deixado vir. – Disse enquanto sentava ao seu lado, colocando o cabelo que cobria seu rosto atrás da orelha. – Me perdoe um dia, por favor.
Ela mantinha o olhar fixo no chão, e após alguns minutos de silêncio, ela finalmente falou algo
- Não é culpa sua, não tinha como você prever. – Ela disse baixo e lentamente, me esforcei para conseguir ouvir.
Aquilo foi como receber uma facada. Eu precisava dizer a ela a verdade. Mesmo que ela me odiasse depois.
- Hinata...tem algo que você precisa saber... – Ao ouvir aquilo ela vira o rosto para meu lado e apoia sua cabeça nos joelhos, como se estivesse ficando atenta ao que eu diria.
- O que? – Ela perguntou.
- No dia do seu jantar...Demorei a dizer que cheguei em casa porque briguei com Naruto no parque. Havia visto ele sair com algumas garotas durante o dia, e estava no parque lembrando do nosso beijo, quando novamente vejo ele sair daquele “bar” camuflado que tem la perto, com outra garota. Ele notou que eu o vi e veio falar comigo, começou a fazer ameaças caso eu te contasse e confessou que queria que você fosse posse dele e não admitiria que eu chegasse perto. Ele disse coisas horríveis e eu avancei. Enfim, eu, de certa forma, decidi não te contar pra evitar que você sofresse, mas acabei cometendo o maior erro da minha vida.
- Shhh... – Hinata pediu para que eu parasse de falar. Veio se aproximando aos poucos, e selou os lábios aos meus. Não pude me segurar e puxei seu rosto para ainda mais perto. Precisava senti-la, sentir o seu calor e saber que ela estava segura em meus braços.
“Não saia de perto de mim, nunca. Por favor.” Pensava.
- Obrigada, por tudo. Não se culpe por isso. Você me ajudou quando eu precisei, me socorreu. Não pensou duas vezes. Você pode ter cometido erros...mas os concertou de alguma forma. Eu sei reconhecer que você só quis o meu bem.
- Estou tão aliviado. Que bom que tudo deu certo. – A abracei de lado, deixando-a se apoiar em meu ombro.

Passamos algum tempo em silêncio, quando Itachi chega e entregando chá quente para Hinata, que o tomou em mãos.
- E o Naruto? Já o prenderam? – Perguntei.
- Estão revirando o hotel de cima a baixo...ainda não sei te informar.
- O que meus pais, disseram? – Perguntou Hinata, baixinho.
- Não consegui contatá-los ainda. Desculpe.

Quando surge na sala Toneri, acompanhado pelos policiais.

- Não há sinal algum do Naruto por aqui. Ele com certeza fugiu. - afirmou. 


P.V Naruto Uzumaki

- Obrigado por vir me buscar tão urgente assim, tio Jiraya. – Disse a meu padrinho, que morava pelas redondezas e tinha um helicóptero a disposição no momento.
- Em que encrenca você se meteu, garoto? Não me faça acobertar nada errado. – Ele disse, sem saber o motivo daquilo.
- Só preciso passar um tempo longe. Me leve no aeroporto, tio. Por favor.
- Seus pais estão sabendo disso, garoto? Me parece bem estranho.
- Claro que sim. Acha que faço algo escondido de meus pais? – Ri, sem jeito. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...