História Racismo de sangue. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abo, Alfa, Beta, Casamento, Direitos Reservados, Gravidez, Ômega, Original, Romance
Visualizações 3
Palavras 585
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello hello mais um capitulo, posso afirma que nós próximos muita coisa vai mudar.

Capítulo 11 - Quase toda verdade- Parte 3


Fanfic / Fanfiction Racismo de sangue. - Capítulo 11 - Quase toda verdade- Parte 3

Huna Blanc


Por volta das seis da tarde uma enfermeira passou em meu quarto avisando que meus pais e até mesmo meu irmão já estavam no hospital, rapidamente Mattheo trocou de lugar com Eduard que agora me ajudava a comer

- Finja que já me conhece e que somos amigos Ed.- Ele me olhou assustado. - Eu quero ajudar sua família, não farei nada egoísta para machucar vocês, entende? - Ele concordou. - Mattheo assim que você sair daqui vá ao cartório, peça mais uma semana para a certidão ser entregue, invente algo, não podemos esconder isso para sempre é impossível.

- Tudo bem eu acho que vou ir logo.

- Toma esconde a minha é a sua.- Assim que joguei a milha aliança para ele ouvimos um grito

- Blanc!? - Minha mãe gritou entrando no quarto. - Blancs?! O que estão fazendo no quarto da minha filha?

- Oi senhora Berttini.

- Oi Eduard.- Meu irmão o cumprimentou e depois venho até minha cama me abraçando.- Oi mana.

- Sofia não achei o médico dela.- Meu pai explicava para minha mãe. - Mattheo? O que está fazendo aqui? 

- Ele veio me trazer tio Tomás eu e Huna nós conhecemos semana retratada quando eu estava em uma cafeteria com o Simon, eu descobri que ela ficou mal por ele e vim vê lá.

- É eles foram muito gentis comigo mãe.

- Isso é bom filha.

- Bom já que vocês chegaram eu vou levar meu irmão para casa. - Mattheo seguiu até a porta com Eduard do seu lado e quando meus pais e meu irmão estavam de costas sussurrou "vou falar com o médico."

No final da tarde o doutor Romy chegou no quarto e me tratou muito bem em nenhum momento tocou no nome de Mattheo ou no que ocorreria se eu não passa se o meu próximo cio ao lado de alguém.

- Bom eu já vou a liberar, mas preciso que vocês saiam para eu conversar com a paciente.

- Conversar o quê?

- Querido vamos ele é médico ele sabe o que tem que fazer. - Depois de ouvir minha mãe meu pai saiu do quarto e meu irmão os seguiu logo atrás.

- Eu sei que eu não devo me meter nisso, mas seu esposo veio até mim e pediu para não falar nada com seus pais sobre vocês dois e agora pelo que vejo nenhum dos dois está usando a aliança.

- É uma longa história.

- Vou respeitar a privacidade de vocês, mas Huna sobre seu cio, você pode sim morrer por causa da dor entende. Não é por causa que não tem um parceiro e que os remédios já não fazem efeito como faziam antes em você, durante esses meses seguintes vou pesquisar algum sedativo que a livre da dor, mas se não achar você pode ter uma overdose de sedativos se alimentarmos a dose para te manter calma nesses dias.

- Então em todos os casos a risco?

- O único método que não fará mal e estar com um parceiro, você não pode morrer por não fazer sex...

- Ahhhhhh eu entendi. - Ele riu do meu nervosismo.

- Antes eu não entedia o motivo de você negar isso, mas vi seu sangue e os exames. Você pode virar um lobo não é. - O olhei assustada. - Tem alguma coisa haver com isso não é? Alguns antigos dizem que só o amor puro mantém o lado lobo vivo. 

- Sim, mas na minha família a lenda é um pouco diferente.

- Espero poder ouvi lá algum dia, mas por hoje você está livre.




Notas Finais


O que acharam do segredo de Huna? Tem alguma dúvida?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...