História Racismo de sangue. - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abo, Alfa, Beta, Casamento, Direitos Reservados, Gravidez, Ômega, Original, Romance
Visualizações 14
Palavras 408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello espero que gostem, esse capítulo ficou bem grande por isso vou dividi ló em três partes. 😊

Capítulo 9 - Quase toda verdade - Parte 1


 Mattheo Blanc 

 

Não conseguia me concentrar em nada desde do dia em que Huna saiu da sala do cartório dizendo que iria ao hospital. Não havia nenhuma forma de obter notícias dela sem levantar suspeitas dos meus pais ou dos meus "sogros".

—Eu vou enlouquecer! – Pensei alto.

— Senhor?

— O que foi Sandra? – Perguntei a senhora de meia idade que estava na porta a minha frente.

— Seu irmão deseja vê-ló e não parece feliz.

— O deixe entrar. – Será que ele brigou com Simon?

— Seu filho de uma mãe! — Fui a primeira coisa que Ed falou fechando a porta atrás de si.— Eu deveria ralar sua cara no asfalto quente seu idiota, como pode ser tão hipócrita em!?

— Do que está falando Ed? 

— "DO QUE EU ESTOU FALANDO!?" Estou falando meu caro irmão do seu caso com uma ômega casada!

— O QUÊ!? — Perguntei usando minha voz de alfa e ele se a quietou. 

— Não acredito que vai machar o nome da nossa família assim.

— Mas do que está falando Eduard?!

— Não se faça de bobo, Simon viu tudo.

— Tudo o quê?

— No sábado de manhã ele viu uma ômega desesperada ela estava no cio, ele disse que dava para ver de Marte a aliança na mão dela e ainda por cima ele sentiu o seu cheiro nela. Como você pode se envolver com uma ômega casada?

— Desde quando você sabe disso?

— Ele estava estranho a semana toda então briguei com ele até saber de tudo.– Suspirei, não podia ficar como o vilão da história para meu irmão, mas também não podia falar tudo, então abri a gaveta da minha mesa e peguei a aliança que Carlos me dera e o mostrei.

— Eu sou o marido dela Ed.— Já havia colocado a aliança no dedo.

— O QUÊ?! 

— Para de gritar garoto.

— Como assim?! Por que você casou com a ômega com quem dividimos a mesa na cafeteria?

— É a mesma ômega? — "Isso é brincadeira?"

— Mas por quê? Por que a gente não sabia? Somos sua família Mattheo. — Ele chorava baixinho.

— Desculpa. Não achei que você ia ficar tão abalado. — O abraço e mexo em seus cabelos.

— Você sabe que eu sempre quis ser padrinho do seu casamento. — Sorri.

— Não tivemos padrinhos ou madrinhas.

— Acho...Oh meu celular está tocando. — Ele se afasta e atente o celular, vejo sua expressão mudar da chorosa para a assustada.

— São nossos pais? É o Simon?  Eduard me responde.

— É sua ômega... — Diz após desligar o celular.


Notas Finais


Ficou bem curtinho, costumo escrever mais quando a personagem Huna narra a história.
O que acharam? ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...