História Radioactive - Capítulo 48


Escrita por: ~

Exibições 7
Palavras 905
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Spoilers, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 48 - Hear Me


Fanfic / Fanfiction Radioactive - Capítulo 48 - Hear Me

A princípio achei que aquilo era uma brincadeira, tanto é que até fiquei rindo por um momento. Mas depois que olhei a expressão da doutora, que todos percebemos, era sério! Luiz estava mais preocupado do que Bianca naquele momento, ele ficou muito estressado.

— Grávida? Mas como? Isso é possível? No meio de um apocalipse?

— Como você já é um rapazinho, acho que você sabe muito bem como isso aconteceu — Respondeu a doutora

— Mas peraí doutora, a quanto tempo que ela tá grávida? — Perguntei curioso

— Olha, pelos sintomas, as dores e a expressão dela, uns 2 meses!

Eu olhei meio irritado para Bianca, depois para Luiz, ambos estavam envergonhados. Fiquei furioso, então deixei que Luiz resolvesse isso com Bianca e a doutora, então fui até Sarah, ela estava com alguns curativos nas mãos, ela parecia já estar se recuperando, então só depois lembrei de Miguel, fui até seu escritório.Willian tratava de seus ferimentos, ele passou alguns remédios e depois colocou um tapa olho nele. 

— M.. Miguel, como você está? 

— Há! Como estou? é sério mesmo que você me fez essa pergunta? Aquele filha de uma puta colocou uma furadeira no meu olho!

— Tá bom, desculpa, mas... e aí? O que fazemos agora?

— Olha, depois de tudo o que aconteceu! É certeza de que eles virão atrás de nós, Willian, fala pros outros que não vamos fazer mais buscas até segunda ordem!

— Mas Migu..

— Apenas, obedeça...

Então resolvi ir até o refeitório, junto a Luiz, Bianca, Victor, Alan e Carlos. Miguel estava irritado, não era uma boa hora para conversar. Assim que sentei ao lado de Victor, vi que eles ainda conversavam sobre a gravidez de Bianca, era algo realmente preocupante, em um mundo como esse, ter um filho era como pedir pra morrer.

— Calma, aí, se nós ficarmos calados tenho certeza de que tudo isso pode dar certo! — Disse Bianca, preocupada

— Ficar calados  — Perguntei — Acha mesmo que vai conseguir esconder essa gravidez? Vocês enlouqueceram! A partir de agora, a saúde da Bianca é prioridade alta aqui, por mim, Miguel tem que saber dessa gravidez, ou se não...

— Como é que é? — Perguntou o líder do grupo 2 ao nosso lado — A loirinha tá grávida?

— Não! Você entendeu errado! — Disse Luiz 

— Não, não, eu entendi perfeitamente, ela tá grávida! Seu maluco! Acha mesmo que te rum filhinho vai resolver as coisas? Seu idiota, você só quer fuder com a gente!

Luiz já muito irritado, deu um soco no garoto. Então os dois começaram a se espancar ali mesmo, no meio do refeitório, no meio de todos. Então Miguel apareceu, colocou as mãos na cintura e disse

— Mais que porra é essa? De pé! RÁPIDO! — Todos voltaram a seus lugares, Luiz e o garoto problemático ficaram de pé, um ao lado do outro — Você! Me diz o que aconteceu! — Ele disse apontando para uma garota de óculos grandes

— Aquela garota, tá grávida! Jonathan começou a provocar o baixinho, daí isso aconteceu!

Houve um silêncio no refeitório inteiro, então Miguel disse

— Luiz e Bianca na minha sala, agora. O resto de vocês para os quartos, agora! 

Eu, Victor, Carlos e Alan fomos até um dos dormitórios conversar. Conversamos tanto que acabamos nos perguntando sobre o paradeiro de Jefferson, para onde ele fora? será que ele ainda estaria vivo? Essas eram perguntas que nos preocupávamos o tempo inteiro. Ficamos alguns minutos em silêncio, então escutamos alguns sons de conversa, vinha pela tubulação. 

"Não, não, adicione um pouco mais de água, depois nitrogênio, é, isso vai dar certo"

"E se colocarmos um pouco de gelo?"

A conversa era extremamente baixa, não escutávamos quase nada. Então Carlos comentou

— Acha que isso é mais uma armadilha, hermãno? 

— Mais uma? Impossível! — Respondeu Alan

— Alan, você vai! Entra na tubulação, você é o único de nós magro o suficiente que passa pela tubulação!

Então ele entrou. Esperamos minutos até finalmente vermos ele voltar. Ele estava suado e meio assutado

— O que você viu amigo? Vamos, RESPONDA! — Gritou Carlos

— S.. são, médicos, ele... eles estão examinando alguns.... infectados! Eu não sei como explicar, parece algum tipo de autópsia!

Em um momento de fúria, peguei uma pistola, Victor tentou me impedir mais eu o ignorei, Miguel estava escondendo algo de nós, e eu deveria saber o que. Entrei no escritório dele, e apontei a pistola para a cabeça dele

— OPA! QUE ISSO, PEDRO? — Gritou Luiz

— Você! Tem algo que você não nos contou! O que são aqueles médicos com aqueles zumbis?

Miguel se levantou lentamente, com as mãos para cima, disse

— Tá falando dos pesquisadores? Eles estudam os infectados, queremos mata-los, certo? Temos que saber como!

Aquilo fazia sentido, mas as palavras de Miguel não me convenceram

— Como posso confiar em você, agora? Você não me disse isso! 

— Bom, você também não me disse que deixou um garoto sofrendo até a morte! 

— Como é?

— Eu estou falando do seu amigo Fernando, Luiz e Bianca me contaram, como posso saber se não vão fazer isso comigo? 

Quando Miguel disse aquilo, lembrei das últimas palavras de Fernando, eu realmente senti o peso na consciência de ter feito aquilo, por um momento senti arrependimento, por outro, senti vergonha. Eu abaixei a arma lentamente, até Hugo entrar no escritório desesperado

— Hugo? O que faz aqui? — Perguntou Miguel assustado

— Tem um pessoal esquisito lá em cima! Querem conversar com os líderes daqui!

Todos entramos no elevador, com exceção de Bianca, e da doutora Débora! Quando chegamos ao solo, vimos: Eram os Tanismucos



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...