História Rage and Love - 2 Temporada - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avril Lavigne, Evanescence, Fall Out Boy, Green Day, My Chemical Romance, Panic! At The Disco, Paramore, The Pretty Reckless
Personagens Amy Lee, Avril Lavigne, Billie Joe Armstrong, Brendon Urie, Frank Iero, Gerard Way, Hayley Williams, Mike Dirnt, Mikey Way, Patrick Stump, Personagens Originais, Pete Wentz, Ray Toro, Taylor Momsen, Tré Cool
Exibições 36
Palavras 2.134
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Heey Idiot's

Sim, eu demorei uma eternidade pra postar, sorry

Talvez esse seja o último capítulo de Rage and Love, não tenho certeza se vou continuar a fanfic. A segunda temporada foi uma idéia incrível pra mim, mas vocês não parecem animados com essa idéia, então vou parar e fingir que a historia acaba na primeira temporada, quando a Luh e o Billie se casam.

De qualquer maneira, aproveitem o capítulo

BOA LEITURA

Capítulo 2 - I Missing You


Fanfic / Fanfiction Rage and Love - 2 Temporada - Capítulo 2 - I Missing You


2 messes depois...

POV's Amy
   Meus olhos estavam focados na aula de geografia, mas meu pensamento estava na turnê. Não achei que fosse demorar tanto pra que esses dois meses passassem.
    - Amy Lee Armstrong. Está prestando atenção na minha aula? - o professor chato de geografia perguntou, tirando-me de meus pensamentos. 
    - E-estou professor. - eu disse
    - Ótimo, então me diga porque não te vi anotando nada desde que a aula começou? Estou passando conteúdo de prova.- ele disse
    - Eu sou boa em memorizar apenas ouvindo. - menti
     - Então diga, sobre o que eu estou falando? - ele perguntou 
     Antes que eu pensasse em responder algo, a porta da sala se abriu.
     - Amy, arrume suas coisas, temos que ir agora, senão perdemos o vôo. - minha mãe disse. Quem havia aberto a porta era ela e meu pai, que pelo jeito me aguardavam
    - Mesmo depois de todos esses anos ainda não aprenderam a bater na porta?! Interromperam minha aula! - o professor disse para minha mãe e meu pai, ele havia dado aula pra eles quando tinham a minha idade
     - Ah não vamos relembrar o passado agora né? Precisamos correr, senão a gente perde o vôo. E é óbvio que ninguém ta afim de saber essas baboseiras sobre a Europa. - minha mãe disse apontando para a lousa
    - Você vivia falando de pontualidade, e se a gente se atrasar porque VOCÊ não quis liberar a nossa filha, todo aquele seu discurso sobre pontualidade vai pro chão. - meu pai disse
     - Amy, vai logo antes que esses dois que você chama de pai e mãe, atrapalhem ainda mais a minha aula.- ele disse
    - É sempre um prazer te reencontrar professor! - minha mãe disse batendo a porta assim que eu sai da sala junto com eles.
     - Pai, porque não me avisou que é hoje e bem no meu horário de aula?- eu disse
    - Eu esqueci.- ele disse rindo
    O celular da minha mãe tocou, ela se afastou um pouco da gente para atendê-lo. Pelo que ela dizia percebi que falava com Gerard, meu pai também percebeu isso, pois fechou a cara na hora.
    - Espera ai Little Girl! - ouvi a voz de Emily gritar atrás de mim
    Me virei e vi Emily ofegante correndo até mim.
    - Deixa eu me despedir direito né.- ela disse me abraçando forte. 
    - Até daqui a um mês Emy.- eu disse abraçando ela
    - Puta merda, um mês ? Como eu vou viver um mês longe de você Little Girl?- ela disse
     - Eu não sei, mas vou te ligar todo dia. E vou tentar pedir pro Brendon falar com você por telefone. - eu disse. Quando ela ouviu "Brendon" já deu um gritinho alegre 
    - Faria mesmo isso por mim?- ela perguntou
    - Claro que faria Emy.- eu disse
    - Sem querer interromper a despedida, mas a gente tem que ir Amy!- meu pai disse
    - Tchau Emy 
    - Tchau Little Girl, não esquece da minha promessa! - ela disse rindo 
    - Pode deixar, não vou esquecer. 
    Ela me deu um último aceno, antes de virar as costas e voltar pra sala de aula.
    Fomos até o estacionamento e entramos no carro da minha mãe, passamos pela minha casa pra pegar as minhas coisas e as do Jake, que já estava dentro do carro .Rapidamente já estávamos no carro novamente indo para o aeroporto. 
     Encontramos finalmente com Jacke, Miranda, Tré e Mike no aeroporto. Miranda e Mike estavam se despedindo de Ryan e Brixton, que certamente ficariam em casa com uma babá enquanto os pais viajavam.
    - Tia Luh! - Brixton disse desgrudando de Mike e correndo até minha mãe. 
     - Hey pequeno Dirnt.- minha mãe disse abraçando ele
      Nós sempre nos tratamos como se fossemos uma grande família, era como se Brix e Ryan também fossem meus irmãos ou primos. Brixton sempre foi apegado a minha mãe, enquanto Ryan era super amorosa com meu pai.
    - Onde você tava tia?- ele perguntou inocentemente 
    - Eu moro longe querido, estava trabalhando. - ela disse com ele em seu colo
     - Você tem algum show no dia do meu aniversário? Queria que você estivesse aqui.- ele disse 
      - E que show é mais importante que o aniversário do meu pequeno Dirnt? Vou estar aqui, prometo. - ela disse dando um beijo na testa dele
    - Enquanto vocês vão estar se divertindo, eu vou estar em casa com a Amanda.- Brixton disse emburrado apontando pra sua babá Amanda
    - Pensa pelo lado bom, você vai ser o homem da casa. Se você não estiver lá, quem vai cuidar da Amanda e da Ryan? - minha mãe disse 
    - Pode deixar tia, vou cuidar da casa.- ele disse sorrindo 
    - Tchau Brix, nosso avião veio nos buscar.- meu pai disse se despedindo de Brixton, enquanto minha mãe se despedia de Ryan
    - Cuide bem desses pestinhas Amanda.- Miranda disse
     As crianças se despediram enquanto entrávamos no avião. 
     No avião, nossas poltronas ficavam uma atrás da outra. Nas primeiras, estavam eu, Jacke e Miranda, atrás de nós, Jakob, Mike e Tré, e por último, meu pai, minha mãe, e uma garota que eu não conhecia.
    Meu pai e minha mãe juntos? Isso vai acabar em briga.
    - Gente, ainda não aluguei nossos quartos. E acho que alguém vai ter que ficar em outro andar do hotel, pois tem poucos quartos vagos.- Jacke disse
     - Põe a minha mãe e o meu pai em outro andar.- eu disse
     - Eles não vão ficar no mesmo quarto, e se ficassem, alguém sairia morto.- Miranda disse
     - Ta querendo juntar eles denovo né?- Mike disse e eu assenti - Desculpe Amy, mas acho difícil isso acontecer.
    - Ah vamos pelo menos tentar. Poxa Jake, me dá um apoio, você quer isso tanto quanto eu.- eu disse olhando pra ele
     - Amy...
     - Se eles estiverem juntos a mãe vai voltar a morar com a gente.- eu disse antes que ele terminasse de falar
    - Ta bom, me convenceu, eu te ajudo nessa maluquice. - Jakob disse
    - Sem querer desanimar vocês mas... não acho que eles vão concordar em ficar no mesmo quarto. - Tré disse
     - A gente diz que só tem um quarto sobrando, e não tem como por eles em outro quarto, só podem ficar juntos.- Jakob disse e eu o encarei impressionada, como ele pensou no plano perfeito tão rápido? 
    - Mas e se eles quiserem ficar no mesmo quarto que a Amy ou o Jakob? - Miranda disse
    - Diz que você deixou o quarto deles por último, e que eu e o Jake vamos ficar no mesmo quarto, ai não tem pra onde fugir.- eu disse
    - Uow, isso parece plano de filme. Essas crianças tão mais inteligentes que eu.- Tré disse
     - Tré, uma cabra é mais inteligente que você. - Mike disse fazendo-nos rir
      - Ah Mike, não fala assim dele.- eu disse rindo
      - Gente, vamos pensar eu tudo primeiro, pra garantir que não vai dar errado... e se eles falarem com alguém da recepção do hotel? Eles vão saber que ainda tem quartos pra eles ficarem separados. - Miranda disse, as vezes o "realismo excessivo" dela me incomoda
    - Relaxa, eu convenço a recepção a não dizer nada. Eu sou Tré Cool, ninguém resiste ao meu charme.- Tré disse como sempre muito convencido 
     - E se o recepcionista for homem? - Miranda perguntou 
     - O Tré joga seu "charme" mesmo assim.- Mike disse rindo
     - Claro que não Mike! Ta me estranhando? - Tré disse se fazendo de ofendido
     - Olha Tré, eu não te conhecesse e soubesse que você é casado com a Jacke, eu também teria minhas dúvidas... você tem um jeitinho... deixa pra lá. - Miranda disse rindo
    - Miranda! Olha como fala do meu marido ok?- Jacke disse 
    - Mas é verdade Jacke! Ah você tem que concordar comigo.- Miranda disse
    - Amor eu não sou assim né?- Tré perguntou pra Jacke
    - Pior que é... mas só um pouquinho, juro.- ela disse
    Tré começou a rir do nada.
    - Eu sou tão foda que nem os caras resistem a mim.- ele disse ainda rindo 
     - Ok, eu vou alugar os quartos e invento isso pra eles... mas se um deles acabar se matando lá dentro eu não me responsabilizo! - Jacke disse 
     Olhei pra trás e vi meu pai e minha mãe, estavam um do lado do outro, mas pareciam tão distantes. 
      - Vocês esqueceram de uma coisa! - Jakob disse do nada
      - O que foi Jake?- perguntei 
      - A mãe ainda namora o Gerard lembra?- Jake disse como se fosse algo óbvio 
      Ah claro, o Way, como eu fui esquecer disso?
      - Ele não é empecilho, a Luh e ele terminaram semana passada.- Jacke disse e todos nós a encararmos surpresos
    - Como assim?- Mike perguntou 
    - Ela me ligou dizendo que eles haviam terminado. Quem quis acabar com tudo foi ele... a Luh disse que ele falou: "Eu só queria que você me amasse como amou o Billie, e ainda ama." A Luh não parecia tão triste, ela disse que se sentia aliviada, pois não queria mais ficar "enganando" o Gerard, pois ela sentia falta do Billie.- Jacke disse
    Podia jurar que meu queixo havia ido pro chão depois dessa.
    - Ótimo, não temos nada que nos impeça. - eu disse alegre


POV's Luana 
    Olhei para Billie sentado do meu lado, ele estava bem ali e ao mesmo tempo tão distante.
     Eu não ouvia nada ao meu redor pela música alta nos fones de ouvido, e eu preferia assim, minha cabeça estava cheia demais. Lembrei de uma conversa que tive com Frank pouco tempo depois que me separei

Flashback on
    - Ei se acalma, para de chorar ok? - Ele disse erguendo meu rosto e enxugando algumas lágrimas que haviam ali 
     - Frankie eu...- não consegui terminar a frase, voltei a chorar molhando a camiseta preta dele
      - Tudo bem, não precisa dizer nada.- ele disse afagando meus cabelos
      - Frankie eu o perdi...- eu disse
      - Não, você não o perdeu. Foi só coisa do momento, quem sabe ele não volta? Tenho certeza que ele sente sua falta.- Frank disse
      - Mas já faz uma semana Frankie... e eu to morrendo com isso, eu sinto falta dele, da minha casa, dos meus filhos...- eu disse chorosa
     - Vai dar tudo certo. 
     - Não vai não Frankie... nunca dá certo sem ele, da última vez que ele se afastou eu quase morri, eu não sei viver sem ele.- eu disse 

- Calma, você precisa tentar, eu também achava que ia morrer sem a Jamia e eu to aqui vivo não é?- Frank disse se referindo a sua ex-namorada Jamia. Aquilo era realmente verdade, quando eles se separaram e ela se mudou pra Suiça, ele ficou muito mal
     - Mas você ainda sente saudade dela né?- eu disse
     - Sim, mas eu consigo viver sem ela. Se eu consigo, você consegue.- ele disse
     - Frankie, mas eu não quero tentar sem ele.- eu disse
     - Você quer ele? De verdade?- Frank perguntou olhando nos meu olhos 
      - Sim.- eu disse
      - Então corra atrás, eu só não fui atrás da Jamia porque Suiça é longe pra caralho e muito frio.-ele disse fazendo uma breve pausa rindo.- Mas o Billie ta ai, e eu sei bem o quanto ama ele, você não precisa desistir.

Flashback off 


     Eu queria que Frank estivesse certo, eu queria ter conseguido ficar sem ele, mas eu não consegui. Eu tentei substitui-lo por Gerard, mas não adiantou. Ele é único, e a distância continua me matando. Eu parecia uma adolescente ridícula pensando esse tipo de coisa, mas é verdade, eu o amo.
    Falando em Gerard... as palavras dele ainda ecoavam na minha mente

"Eu te amo mais que a minha vida, porque você não pode me amar Luana?"


"Eu cansei! Cansei de fazer papel de idiota, eu te amo, mas e você? Se ainda o ama, vá atrás dele, mas não continue aqui me iludindo!"


    Ele me ligou... disse pra que quando eu estivesse em Londres passasse na casa dele, já que tinha algumas coisas minhas lá. 
    Ele estava certo, eu nunca o amei de verdade... mas não queria que as coisas acabassem assim. Eu não sou um monstro, posso não ter amado o Gerard, mas eu tinha um sentimento especial por ele também. E toda vez que eu lembrava dele chorando dizendo que eu não o amava, eu sentia vontade de me matar, pois ele não merece isso... na verdade, acho que no final das contas, eu não merecia ele.
    Olhei na janela do avião, e vi que já estavamos aterrissando. Estamos no primeiro destino da Turnê, Brasil, lá vamos nós. 
 


Notas Finais


Ainda há esperança gente.

Frankie melhor pessoa 💚 Ele e a Luh viraram melhores amigos, e como a Luh não podia falar sobre isso com o Mike ou o Tré, ela buscou apoio no Frank

Podem festejar, a Luh e o Gerard já era

Sim, como viram no final do capítulo, o primeiro destino da Turnê é o Brasil, e sim, eu queria que isso fosse real.

Comentem, não sabem como um comentário é importante

Até o próximo capítulo
Bjo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...