História Rage and Love - 2 Temporada - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avril Lavigne, Evanescence, Fall Out Boy, Green Day, My Chemical Romance, Panic! At The Disco, Paramore, The Pretty Reckless
Personagens Amy Lee, Avril Lavigne, Billie Joe Armstrong, Brendon Urie, Frank Iero, Gerard Way, Hayley Williams, Mike Dirnt, Mikey Way, Patrick Stump, Personagens Originais, Pete Wentz, Ray Toro, Taylor Momsen, Tré Cool
Exibições 18
Palavras 1.597
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Heey Idiot's

Consegui postar uhuuuu

Só tenho uma coisa a dizer.... esse é capítulo mais fofo da segunda temporada.

BOA LEITURA

Capítulo 8 - I Love You



POV's Luana
   Quando acordei já havia amanhecido. Estava tão cansada que dormi no quarto de Frank.
   Olhei em volta e vi que ele já havia levantado, ele estava debruçado sobre a sacada, tomando algo, que provavelmente era café. 
    - Bom dia Frankie! - eu disse alegre abraçando-o por trás. 
    - Bom dia Luh... o que aconteceu pra você acordar tão cedo hoje? - ele perguntou 
    - Não faço idéia... Aliás, desculpe por ontem, eu devia ter ido pro meu quarto. - eu disse 
    - Tudo bem, eu não me importo.- ele disse
    - Bem, eu tenho a manhã inteira livre hoje, acho que vou pro estúdio. - eu disse 
    - Mas hoje não tem ensaio.- ele disse 
    - Eu sei, mas preciso de um tempo sozinha, pra pensar, compor...- eu disse
    - Ok então, nos vemos mais tarde.- ele disse
    - Tchau Frankie.- eu disse abraçando-o
    - Tchau Luh. - ele disse se despedindo de mim.
    Sai do quarto rapidamente. Fui até um restaurante que havia no hotel, comi qualquer coisa e fui pro estúdio. Não queria avisar ninguém, realmente precisava de um tempo sozinha, apenas avisei o Frank, pois sabia que ele iria se preocupar comigo se eu não desse notícias. 

POV's Billie
   Eu ainda não me sentia bem com aquilo, a Luana mal havia falado comigo, fingia o tempo todo que eu não existia. Eu não sabia o quarto dela, nem onde ela estava. Apenas a vi entrando no elevador na noite passada.
    Ninguém sabia onde ela estava, Miranda sabia o número do quarto dela, mas a Luh não estava lá, e ninguém sabia pra onde ela tinha ido.
    Eu estava sentado em um sofá no saguão do hotel, Amy estava do meu lado, já que ela estava me ajudando a procurar a Luh
    - Pai!
    - Oi filha.
    - Será que o Frank ou o Gerard não sabem onde ela está?
    Olhei do outro lado do saguão, onde Gerard e Frank estavam conversando. 
    - Pergunta pra eles, por favor filha.
    - Para com isso pai, eles não mordem, vai lá 
    - Mas Amy...
    - Sem mas pai! Você quer ou não a minha mãe de volta?
    Suspirei, olhei pra onde eles estavam, me levantei e fui até os dois em passos lentos.
    - G-Gerard... você sabe onde a Luana está? - perguntei
    - Não. - ele disse simplesmente sem me olhar
    - E você Frank? - perguntei
    - Ela não ta muito afim de falar com você. - ele disse
    - Mas eu preciso falar com ela... me ajuda Frank.- eu disse
    Ele não disse nada, mas eu percebi que ele tinha a resposta da pergunta inicial. 
    - Fala logo Frank.- Gerard disse me surpreendendo
    - Mas Gerard...
    - Fala logo! Eles vão precisar conversar de qualquer forma.- Gerard disse
    Frank revirou os olhos e me disse
    - Ela ta no estúdio. 
    - O que ela foi fazer lá? - perguntei 
    - Ta querendo informação demais não acha?- ele disse
    - Billie, você já sabe onde ela está, agora se vira.- Gerard disse sem paciência 
    - Tem razão.... obrigado Frank, e obrigado Gerard.- eu disse antes de virar as costas pra ir embora. Mas antes que eu fosse, ainda pude ouvir a conversa dos dois
    - Ajudando o inimigo? Não sabia que desistiria dela tão fácil Way. - Frank disse
    - E quem disse que eu desisti? - Gerard respondeu 
    Ignorei aquilo e continuei andando.
     - E ai pai, eles disseram alguma coisa?- Amy perguntou 
     - Sim, ela está no estúdio. - eu disse
     - Vamos atrás dela?- Amy perguntou 
     - Filha, eu vou sozinho, preciso conversar a sós com ela.- eu disse, Amy assentiu e se despediu de mim
     Entrei no carro e dirigi até o estúdio. 
     Do lado de fora, parecia que não tinha ninguém, mas quando me aproximei, vi que a porta dos fundos estava aberta. 
    Eu mal havia entrado, e já pude ouvir a voz dela...


A falta de visão que nos levou a tudo isso. 
Foi tão difícil de se acostumar. 
Só quero olhar pra frente e esquecer você 
Saber o meu lugar.
  
Em outros dias, em um tempo atrás, 
Eu me encontrei perdida entre as cartas que você deixou. 
Lembranças que o tempo apagou.
  
E se você não quiser me ouvir, 
as canções já não me dizem mais nada. 
Poderiam dizer.  

Preciso te lembrar como tu era no inicio, 
Era um vício difícil de deixar. 
Procuro em tanta gente um espelho teu, não vejo nada. 
Não vejo nada.  

Tentando ser o que já não sou mais, 
Eu vivi escondida em um mundo que você criou. 
E nunca mais voltou, pra me libertar..  

E eu que não sei aonde chegar, já caminhei tanto pra encontrar. 
E que não sei como te falar, já escrevi tanto pra cantar.  

Mas se você não quiser ouvir
As canções já não me dizem mais nada, 
Poderiam dizer.. 
Poderiam dizer teu nome, poderiam dizer você. 
Poderiam dizer teu nome, poderiam dizer você.  

Poderiam dizer... 
Poderiam dizer... 
Poderiam dizer... 
Poderiam dizer...  

Poderiam dizer teu nome, poderiam dizer você... 
Poderiam dizer teu nome, 
poderiam dizer...


         - Continuo amando suas composições. - eu disse fazendo-a tirar os olhos do piano a sua frente e me encarar

    - B-Billie? O que faz aqui?
    - Vim me distrair um pouco, não aguentava mais aquele hotel.- eu disse me sentando ao lado dela
    Ela ficou em silêncio. Se levantou, foi até sua jaqueta que estava no sofá, pegou um maço de cigarros de dentro dela e foi em direção a janela.
     - O que aconteceu? - perguntei parando ao lado dela enquanto ela fumava
      - Nada
      - Não minta, eu te conheço... você só fuma ou bebe em excesso quando algo não vai bem.- eu disse
      - É que ontem... eu não sei, acho que aquela nossa noite, me deu esperança, de que talvez... nós pudessemos...
    - Voltar.- eu disse completando o que ela não conseguiu terminar 
    - Sim, v-voltar....- ela disse
    O silêncio voltou, nenhum de nós dizia mais nada.
    - Luana... me desculpe.- eu disse 
    - Pelo que? - ela perguntou, e eu percebi pelo seu tom de voz que estava a ponto de chorar
    - Você sabe, pela Taylor.... eu não devia ter beijado ela.- eu disse
    - Quem diria, você se desculpando sem se fazer de vítima. - ela disse e eu vi que uma lágrima escorreu pelo seu rosto
    Certamente ela havia se lembrado de quando eramos casados... quando eu a traia ou fazia alguma besteira, nunca assumia a culpa, me fazia de vítima, ou arranjava desculpas esfarrapadas... e apesar de tudo ela sempre me perdoou. Ela não me traia, se preocupava quando eu sumia e não aparecia em casa. Quando ela discutia comigo por causa disso eu achava que ela estava exagerando, mas não estava, ela merecia um marido presente e fiel, mas eu era o oposto. 
    Despertei-me de meus pensamentos quando ouvi os soluços dela. Tirei meu olhar do horizonte, e a encarei, ela olhava pra frente, seus olhos estavam vermelhos, ela nem fumava mais, suas mãos tremiam, e ela já não conseguia controlar os soluços. 
       - Por que me perdoou por tanto tempo?- perguntei 
        Ela respirou fundo, enxugou as lágrimas e me encarou
    - Vou ser sincera com você... eu perdoava, porque te amava Billie. Não importava as besteiras que você fizesse, eu estaria na sala, andando de um lado pro outro, esperando você entrar bêbado. Eu não me importava de ouvir você falando aquelas maluquices quando estava totalmente chapado, eu não me importava que você chegasse em casa fedendo a perfume feminino barato... eu perdoava, porque eu te amava muito, eu só queria que você estivesse lá pra mim e pros nossos filhos.- ela disse. Fez uma pequena pausa, respirou fundo, parou de me encarar e continuou.- E quer saber? Eu ainda te amo. Mesmo me machucando, mesmo fazendo besteira... eu te amo. E eu odeio isso, pois eu não devia te amar não é? Eu devia odiar o que meu amor me faz fazer.
    Eu estava sem palavras, ela havia simplesmente se declarado pra mim, com toda a sinceridade do mundo. Eu segurei o queixo dela, e a fiz me encarar.
    - E-Eu também te amo.- eu disse antes de selar nossos lábios 
    - Me desculpe meu amor.- eu disse quando o beijo terminou. - Me desculpe por te machucar tanto. Eu te amo... e não é só por você me aguentar, eu não sei explicar, mas eu te amo.... e se for pra ter a mulher da minha vida de volta pra mim, eu mudo totalmente, eu paro de beber, de fazer besteira, se você quiser eu nem saio de casa... mas pelo amor de Deus, não faz aquilo comigo denovo, não sai do país, sem me dar notícia... eu preciso de você. - eu disse
     Ela sorriu e enxugou uma lágrima que escorreu pelo meu rosto
     - Eu não quero que mude meu amor. Seu jeito torto se encaixa nos pedaços que faltam em mim.- ela disse antes de me beijar calmamente 
    - Então... estamos de volta? Como eramos antes?- eu perguntei. 
        - Sim, estamos de volta... mas se você não me quiser, eu posso falar com o Gerard e...
         - Claro que não! Você é tudo o que eu mais quero... e por favor não volta com aquele vampiro.- eu disse fazendo-a rir
          - Pode relaxar Armstrong, sou toda sua.- ela disse rindo
    Depois daquele dia nós dois nos resolvemos, não contamos nada a ninguém, fingiamos que nada havia acontecido, planejavamos fazer uma surpresa pra todo mundo no fim da turnê. A surpresa seria a nossa reconciliação. 
 


Notas Finais


Podem vomitar arco-íris kkk

Sim, nosso casalzinho lindo voltou oficialmente

Maas não se animem muiti, pois o drama não acabou, ainda tem muita coisa pra essa temporada.

Tem uma música que não apareceu aqui, mas combina com todo o tempo que os dois estiveram brigados. Eu tentei colocar o Billie cantando ela, mas não deu pra encaixar. Se vocês puderem, procurem pela música "I Still Love You" do Kiss

Música que a Luh cantou : https://youtu.be/zsmkyOdmtRM

* Gente preciso saber se vcs vêem os links das músicas que aparecem nos caps. Eu deixo os links pra vocês verem as músicas originais, mas se vocês não vêem, eu paro de colocar.

Comentem o que acharam

Até o próximo capítulo
Bjo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...