História Rain - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, V
Tags Hobi, J-hope, Tae, Vhope
Exibições 25
Palavras 1.026
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Colegial, Fluffy
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E aeee pessoal!
Como vocês estão?

Bem, como postei ontem no jornal, estou meio sem inspiração ultimamente. Mas deixei claro que poderia postar fanfics ou continuar alguma caso a inspiração chegasse e ela chegou. kkkk

Espero que vocês gostem!
Kissus da tia alladus16 <3

Capítulo 1 - Capítulo Único - Tarde Chuvosa


Fanfic / Fanfiction Rain - Capítulo 1 - Capítulo Único - Tarde Chuvosa

~Taehyung POV's

A chuva estava forte lá fora e as lembranças de alguns minutos atrás ainda rodeavam minha memória.

Sentei-me na minha cama e olhei o jardim pela enorme janela de vidro que tinha no meu quarto, levei meus dedos as meus lábios e contornei os mesmos. Sorri abobado, fechei os olhos com força e me joguei na cama sorrindo e rolando de um lado para o outro.

Ah Jung Hoseok! Por que você faz isso comigo?

Estou tão feliz que poderia gritar aos quatro ventos o quanto te amo!

Nós eramos amigos de infância, estudamos na mesma escola e agora estudamos na mesma faculdade. Quem diria que o destino iria nos unir. 

Lembro-me da primeira vez que te olhei com "outros olhos", seu sorriso angelical, seu aroma suave, seus olhos, tudo em você era perfeito.

Desde aquele dia, percebi que eu estava perdidamente apaixonado por você. 

Eu era muito tímido, então decidi escrever cartas e deixar no seu armário, eu era o seu mais novo admirador secreto. Você não era o mais popular do colégio, mas também não era o excluído, o meu medo é que você acabasse descobrindo quem era seu tal admirador. Eu não tinha a confiança suficiente para me declarar para você, eu sempre fui falho nessa parte.

Os anos se passaram, nós entramos na faculdade, você namorou várias garotas e eu sempre oferecia meu ombro amigo para lhe consolar, odiava vê-lo chorar por elas e prometia a mim mesmo que um dia cessaria toda a sua tristeza.

Em uma de nossas saídas, acabei exagerando na bebida e com a ajuda dela me declarei para você, mesmo me atrapalhando um pouco nas palavras.

Você apenas me encarou e decidiu relevar, eu estava bêbado e você não me deu muito crédito. Nesse mesmo dia, você me ajudou a tomar um banho e me livrar de toda a ressaca que estava por vir. Me colocou na cama e me desejou uma boa noite, mas em meio aos meus falsos choramingos eu pedi para que se deitasse comigo, assim você fez.

Acordar ao seu lado, foi um misto de desespero com alegria, sua respiração era leve e seu rosto estava mais angelical que nunca, me vi perdido em sua beleza e doçura.

Ah Hoseok! Eu te amo tanto!

Depois desse dia conversávamos normalmente, mas você estava mais estranho. Evitava olhar nos meus olhos e ficava nervoso quando eu abraçava seus ombros, me senti magoado, muito magoado.   Você dizia que não era nada, só estava preocupado com algumas coisas e eu fingi acreditar.

Me afastei um pouco, sentindo meu coração dilacerar em mil pedaços, não conseguia ficar longe, precisava de você o mais rápido possível. 

Em um dos dias que fui a faculdade  lhe encontrei, você estava escorado em uma pilastra, sorri e você apenas me encarou, parecia hipnotizado com algo. Olhou-me da cabeça aos pés encontrando meus olhos depois de alguns segundos, se aproximou de mim e me abraçou me desejando uma boa aula e saiu andando pelo corredor. Fiquei sem entender, mas entrei na minha sala com as pernas um pouco bambas. 

Como ele ousa fazer isso? Não sabe o que causa em mim?

Por muitos meses ficamos nessa troca intensa de olhares, mas hoje foi a conclusão de tudo.

Você me trouxe até a minha casa, caminhávamos calmamente na calçada, falávamos sobre a vida, paixões e etc. Até que foi revelado o seu amor por alguém, não me revelou nome nem nada, mas você apenas dizia estar extremamente apaixonado. 

Meu coração apertou, senti um nó na minha garganta  e abaixei a cabeça para que as lágrimas não rolassem. 

Caminhamos até minha casa em um silêncio profundo, minha cabeça continuava abaixada e assim que chegamos a minha porta me despedi rapidamente. Você segurou meu braço e me puxou contra seu peitoral, fiquei sem reação por um momento, podia ouvir suas batidas aceleradas e isso apenas me deixou mais nervoso. Levantei minha cabeça e olhei em seus olhos, você sorria para mim e eu retribui.

Seu rosto se aproximou do meu e eu recuei um pouco, senti uma de suas mãos em minha nuca me aproximando para mais perto de seus lábios, nossas respirações já se cruzavam, seu hálito quente batia contra minhas bochechas e com toda a certeza as mesmas já deviam estar com uma coloração rosada. Seus lábios se aproximaram ainda mais e o espaço que nos separavam foram cessados.

Era um simples selinho, mas senti como se estivesse explodindo por dentro. Eu segurava fortemente no seu moletom, meu coração batia aceleradamente e minhas mãos suavam muito. O ósculo cessou e você voltou a me encarar, ajeitou um de meus fios que estavam desorganizados e sorriu. 

- E-eu te amo, Taehyung! Eu sempre amei você, só não sabia como demonstrar. 

- Eu sempre te amei, Hobi! E sempre te amarei! - as lágrimas já rolavam sem pudor sobre o meu rosto e Jung fazia questão de enxugar todas.

Ele se aproximou novamente e deixou mais um beijo casto nos meus lábios, o vi se afastar e sorrir para mim. Ele abaixou a cabeça envergonhado e olhou para os pés, ficando assim por alguns segundos, ri de sua atitude.

- Tae! Você aceita sair comigo hoje a noite?

- É claro que aceito, bobinho.- O abracei e ele retibuiu

Nos afastamos e nos encaramos com um sorriso apaixonado, não entendia o por quê que estávamos tão envergonhados. Nos conhecíamos a tanto tempo, mas naquele momento a vergonha veio a tona. Acho que isso se chama amar, nos sentimos bobos ao lado de quem amamos.

- Bem, te busco às 19:00hs, okay? 

- Okay! 

- Até mais!

- Até!

O vi se afastar, mas voltou segundos depois e me roubou mais um selinho. Ri com sua atitude e acenei quando ele estava um pouco distante. Entrei na minha casa e sentei no chão da sala, os pingos de chuva estavam fortes lá fora, me senti feliz com isso, amava dias chuvosos. Do meu rosto não saia o sorriso apaixonado e na minha mente voltavam as memórias de minutos atrás. Finalmente tudo o que sonhei aconteceu!

Espero que o nosso amor dure para sempre, Jung Hoseok!
 


Notas Finais


E aí?
Gostaram?
Aguardo vocês nos comentários <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...