História Rain in Love; Jikook - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bangtanboys, Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Lemon, Yaoi
Exibições 1.382
Palavras 721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Achei que não ia conseguir escrever esse capítulo de jeito nenhum ಥ_ಥ minha criatividade decidiu viajar
mas eu consegui e estou aqui q
Espero que gostem e boa leitura!

Capítulo 14 - Enemy


Seu olhar estava vidrado no meu, seus olhos transbordavam desejo eu podia sentir. Meu corpo se arrepiou e eu não sei se torcia para Hoseok demorar o bastante para nos divertirmos ou se torcia para Hoseok chegar agora mesmo.
Ele estava tão perto, mas parecia estar tão longe pois eu desejava —de certa forma— que ele colasse seu corpo no meu.

Oh céus! E eu sabia muito bem que aquilo era errado, eu conheci ele a tão pouco tempo e eu acabei de sair de um relacionamento totalmente frustrante, mas olhe só para mim aqui desejando esse pedaço de mal caminho.

Eu podia sentir agora sua respiração em meu pescoço enquanto ele roçava o nariz por ali. Agora havia ficado extremamente claro o que ele queria como diversão e talvez eu tivesse cogitado reclamar como “Você é meio apressado, não? Nós nos conhecemos a pouco tempo!”, mas havia um lado em meu corpo que falava mais alto dizendo “Apenas aproveite o momento”. Era um ciclo infinito entre querer e não querer.

Se está na chuva é pra se molhar, não é mesmo?

Por pouco não solto um gemido abafado após Jeon ter levemente mordido meu pescoço e beijado o lugar logo em seguida. Ele foi subindo até minha orelha onde começou a mordiscar-la e eu apenas continha meus gemidos, isso era tão… estranho.
Antes que aquilo avança-se mais, bateram na porta com ferocidade. As batidas diziam algo como “Se você não abrir essa porta eu vou te matar e espalhar pedaços do seu corpo pela cidade”. Jeon tentou ignorar as batidas de primeira, mas logo mudou de ideia quando começou a virar chutes na porta, fazendo então o moreno se afastar de mim suspirando irritado e abrindo a porta com uma expressão rabugenta.

—Park Jimin está aqui? —Pude ouvir a voz vinda da porta e a identifiquei no mesmo instante, indo em direção a Jeon.

Era Hoseok, que chegou mais rápido do que o previsto. Ele me olhava com um certo alívio e lançava olhares mortais para Jeon logo em seguida. O dono da casa parecia muito surpreso com quem acabara de encontrar, ele olhava atentamente e com os olhos arregalados para meu amigo. Apesar de eu achar estranho eu decidi não perguntar nada, mas tudo começou a ficar mais esquisito ainda quando Jeon resolveu fazer uma pergunta.

—Você é amigo dele? —Perguntou para mim quase incrédulo e eu apenas concordei com a cabeça que sim.

Me despedi dele deixando todas as perguntas sem respostas para trás e fui até o carro de Hoseok. Entrei e coloquei o cinto de segurança, ação também repetida pelo dono do veículo. 
O caminho para minha casa parecia extremamente lento, eu ficava olhando para as ruas enquanto me lembrava das mordidas no pescoço dadas pelo estranho —nem tão mais estranho assim— em mim anteriormente. Pensava em mandar mensagens a ele quando eu chegasse em casa, mas descartava essa opção após pensar que eu pareceria um desesperado.

—Vocês estavam fazendo algo quando cheguei? —O garoto de topete perguntou sem tirar as mãos do volante.

Neguei com a cabeça. —Estávamos esperando você chegar. —Menti. Não poderia falar que estávamos possivelmente nos pegando. Hoseok ficaria maluco.

—Hum, fique longe dele, tudo bem? —Me pediu e eu só soube perguntar o porque. —Para o seu bem, fique longe dele, Jiminie. —Explicou.

“Para o seu bem” certo… Esse era o pior caso de ciúmes que meu amigo tivera dentre anos! Eu apenas ri baixinho e nem havia notado que já estávamos em frente ao prédio onde moro. —Vai entrar, né? —Perguntei sorridente e ele negou com a cabeça.

—Fiquei de ir na casa do meu namorado, desculpe Jiminie. Prometo voltar a noite, tudo bem assim? —Fez fazendo uma cara meio chateada. Assenti com a cabeça, mesmo que eu quisesse perguntar quando ele começou a namorar apenas fiquei quieto e sorri fazendo meus olhos sumirem em meio ao sorriso. —Você me espera? —Retornou a dizer e eu concordei novamente.

Ele sorriu largo e saiu logo em seguida. Subi para meu apartamento e assim que entrei, me joguei no sofá. De certa forma eu estava cansado. Senti algo vibrar em meu bolso, peguei o celular e o destravei logo vendo uma mensagem não lida de Jeon. 
“Já chegou? Está tudo bem? c: “

Deixei um sorriso escapar. Isso estava sendo tão rápido.


Notas Finais


Jimin ta se apaixonando mais rápido que eu, isso não pode ser possível

Tave me perguntando aqui, qual foi a primeira música que vocês ouviram de BTS?
(´∀`)♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...