História Rap in Luv - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), TWICE
Personagens Chaeyoung, Suga
Tags Bangtwice, Bts, Chaeyoung, Suga, Twice, Yoongi
Exibições 87
Palavras 1.558
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Crossover, Ecchi, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Finalmente o terceiro capítulo, ficou um pouco longo que o de costume mas vale a pena

Capítulo 3 - Terceiro Rap


POV Suga

Acordo e vejo que só eu e Jungkook estamos no quarto, que sono.

-Bom dia hyung.

-Bom dia Jungkook.

-Dormiu bem? – Ele me pergunta.

-Sei lá, dormi normal.

-Posso te fazer uma pergunta hyung? – Ele me pergunta.

-Acabou de fazer.  – Falo e dou uma risadinha.

-To brincando, pode falar. – Falo logo em seguida.

-É o seguinte: hoje vou levar a Tzuyu para sair, mas não faço ideia de onde levá-la. – Ele explica.

-E você quer que eu te diga um lugar? – Eu pergunto.

-Sim. – Ele responde.

-Eu recomendaria um lugar que não seja movimentado obviamente, e que os dois se sintam bem. Te ajudei?

-Mais ou menos.

-Então sinto muito.

-Espera, já sei. Obrigado hyung. – Ele me agradece.

-De nada, eu acho. Mais uma coisa Jungkook. – Eu falo.

-O que? – Ele me pergunta.

-Quem é Tzuyu mesmo?

-Depois eu te mostro então. – Ele fala e sai do quarto.

Isso me lembrou que hoje vou sair com a Jihyo e a outra lá, que se chama... Chaeyoung, lembrei. Jihyo disse para nos encontrarmos no parque e irmos bem equipados para não nos reconhecerem, por motivos óbvios. Já me imagino deitando naquela grama fresquinha em volta do lago enquanto aquelas duas conversam sobre maquiagem ou sei lá, coisas de mulher.

Será que vou mesmo para lá? Não quero que aconteça nada que eu não queira. Além disso, é muito arriscado sair em um local movimentado, torço para que não tenha ninguém no parque.

 

POV Chaeyoung

 

Acordo mais feliz do que nunca, pois vou sair com um dos meus maiores ídolos. Tá certo que Jihyo vai junto, mas não deixa de ser fato que eu vou sair com Suga. Na verdade ainda bem que Jihyo vai junto, pois não saberia lidar com essa situação. É diferente estarmos sozinhos com ele me ajudando no rap e estarmos sozinhos num parque, como se fosse um encontro.

 

Quase na hora marcada e vejo que Jihyo ainda está com as meninas, ela nem ao menos está arrumada.

-Jihyo vem aqui, por favor. – A chamo para fora da sala que todas estavam.

-Melhor se aprontar rápido, lembra que vamos sair com Suga? – Eu falo e ela faz uma cara de espanto.

-Nooossa Chae me desculpe, não vou poder ir. Terei que ajudar Tzuyu com algumas coisas. – Não acredito que ela disse isso.

-Não acredito que você disse isso. – Eu digo.

-Pois é, desculpe.

-Vou ter que cancelar porque você não vai.

-Não, você vai. Vocês dois vão ao parque como prometido.

-O que? Não posso ir sozinha com ele.

-Por que não? – Ela me pergunta.

-Porque...

-Não sabe o porquê né? Olha, eu sou amiga dele e sei que ele está precisando de uma companhia, principalmente feminina. Ele tem se estressado demais com o trabalho e ele está tendo a oportunidade de relaxar.

-Se é tão amiga dele, por que não vai junto então?

-Porque prometi a Tzuyu que a ajudaria antes de chamar vocês dois para o parque. Ele precisa relaxar um pouco e desestressar, ele precisa se divertir, e eu vi uma coisa em você que poderá fazer isso. Nunca vi ele se importar com uma pessoa que acabou de conhecer, lembra do seu pesadelo de ontem?

-Claro que lembro. – Ele foi o motivo do meu pesadelo.

-Então. Conto com você, divirtam-se. – Ela fala e volta para onde as outras estão.

Nessa hora só consegui pensar em uma coisa, estou ferrada.

 

POV Suga

Então aqui estou no parque, de máscara, óculos escuros e boné. Aparentemente fui o primeiro a chegar, vou deitar aqui no gramado na parte que tem sombra. Estava tão bom, estava de olhos fechados com ar fresco batendo no meu rosto, apesar de quase todo coberto, quando ouço alguém me chamar.

-Suga é você?

-Suga do BTS? Desculpe, mas você deve estar me confundindo.

-Sou eu Chaeyoung.

-Ata, então neste caso eu sou sim o Suga. – Disse dessa vez com olhos abertos. Ela estava de moletom com capuz e máscara assim como eu.

-Onde está Jihyo? – Eu a pergunto.

-Bom, sobre isso... Ela não pode vir. – O que?

-O que?

-Ela não pode vir, ela tinha marcado uma coisa antes disso e só lembrou agora. – Não acredito que vou ter que passar a tarde com essa menina. Melhor eu ir embora, mas pensando bem, é vacilo fazer isso com uma pessoa, e não é que eu não suporte ela, dá para suportar.

-Então vamos embora ou vamos ficar aqui? – Não custa perguntar né.

-Ah vamos ficar aqui pelo menos um pouco. – Merda. Ela diz e se deita perto de mim e fica na mesma posição que eu.

-Quem te deu intimidade para se deitar tão perto de mim? – Será que fui grosso demais? Ah deixa.

-Desculpa então. – Ela fala e se afasta um pouco.

-Então Suga... Por que você não toma um pouco de sol? – Sério que ela vai ficar falando o tempo todo?

-Eu acho que minha cor assim está boa. Está dizendo que sou feio com essa cor?

-Não, muito longe disso. Eu só perguntei porque era uma curiosidade minha.

Passou-se um tempo e ela volta a falar.

-Você precisa relaxar, tem trabalhado muito.

-Você não sabe se eu preciso descansar ou não.

-Sei sim, você anda muito estressado e não adianta negar. – Ela diz e eu simplesmente fico calado.

-Nem respondeu porque sabe que é verdade. – Ela continua falando.

-Olha, eu aceitei vim aqui e ainda fui bonzinho em ter continuado aqui depois de você ter dito que ela não vinha e você fica falando coisas sobre mim que não tem nexo algum? – Eu digo e ela fica um tempo calada.

-Se vai ficar me tratando assim é melhor eu ir embora, tchau. – Ela fala com voz de choro, acho que fui grosso demais.

-Espera Chaeyoung. – Eu falo e ela dá meia volta.

-Esperar o que?

-Me desculpe, sente-se aqui. – Não acredito que fiz uma mulher chorar, fugi do controle. Ela se senta e enxugo suas lagrimas com meu polegar.

-Eu te trato com todo o amor do mundo e você me trata desse jeito? – Ela diz ainda com voz de choro.

-Não foi minha intenção, me desculpe.

-Tá eu desculpo.

-Vamos, deite-se. Conte-me sobre você, não sei nada sobre você. – Ela se deita e começa a falar infinitamente.

-Bom, eu nasci aqui em Seul, eu sou a rapper principal, mas em algumas músicas eu sou também vocalista de apoio... – Parece que ela quer mesmo falar comigo.

-Eu sempre gostei de cantar então virei trainee, mas me identifiquei mais com o rap do que com o vocal, então desde isso estou tendo bons resultados e venci o programa SIXTEEN junto com as outras 8.

Até que estar com ela não é tão ruim. Conversamos bastante no parque e na volta para a empresa, bastante para mim porque eu normalmente não falo muito.

-Vem cá Suga, eu quero te mostrar uma coisa. – Ela diz me chamando com a mão. Entramos na mesma sala que estávamos ontem quando a ajudei. Nós tiramos as máscaras e eu tiro os óculos também.

-Eu sei que você gosta de escrever suas próprias músicas e eu queria te mostrar isso. – Ela me dá uma folha com coisas escritas, na hora entendi o que é, ela tentou escrever uma música.

-Serei sincero, não está bom, mas também não está ruim. Você precisa expandir seu vocabulário lendo o dicionário e com o tempo você vai melhorar.

-Obrigada por ser sincero.

-Cante-a para eu ver se fica como eu pensava. – Eu digo e ela começa a cantar. Dava para ver que ela estava se esforçando, ainda mais na minha presença. Estava gostoso de ouvir, mas certamente faltavam alguns ajustes. Estava concentrado nela e em como ela estava reproduzindo o som, e de repente parei de ouvi-la estava apenas olhando para ela. Não acredito que está acontecendo de novo, me pego em pensamentos sobre ela que eu nunca tinha pensado sobre alguém antes, olha o que ela está fazendo comigo.

Ela para de cantar e sorriu para mim. Ela diz uma coisa que eu não entendi, pois não estava prestando atenção. Eu estava olhando fixamente para seus lábios, estava me controlando intensamente, estava cada vez mais me aproximando dela enquanto ela se afastava um pouco, mas não o suficiente. Quando chegou uma hora que eu não aguentei e avancei em seus lábios dando um longo selinho.

-Desculpe-me Chaeyoung. Que vergonha de mim mesmo. – Depois de algum tempo me soltei do selinho e digo. Ela estava mais vermelha do que um tomate, dava para imaginar o motivo.

-T-tudo bem Suga. – Ela fala e eu começo a sair da sala.

-Espera Suga. –Ela fala e quando me viro seus lábios encostam de novo nos meus e começamos um novo beijo. Desta vez estávamos pondo as línguas que dançavam entre si, eu segurava em sua cintura enquanto ela se apoiava em meu pescoço. Nunca pensei que beijaria alguém do meu trabalho, ainda mais uma pessoa que conheci ontem. Depois de um tempo paramos o beijo pela falta de ar.

-Tchau Chaeyoung. – Falo e saio rapidamente da sala.

Eu espero que isso não aconteça de novo. Não vou falar que não gostei do beijo, não vou falar que não a acho bonita, mas... não sei. Não sei o que acabou de acontecer naquela sala, só sei que nunca me senti desse jeito. Não sei dizer como me sinto com isso.


Notas Finais


Eai, gostaram? Se possível comentem o que acharam
Para saber o que a Jihyo esteve fazendo enquanto isso leiam a fic que se passa no mesmo universo que essa do Jungkook e da Tzuyu: https://spiritfanfics.com/historia/maknae-in-luv-6687463


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...