História Rapariga criminosa - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Priya, Rosalya, Viktor Chavalier, Violette
Exibições 29
Palavras 639
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Comédia, Escolar, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Terror e Horror

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Cá vai mais um espero que gostem.
💋💋💋💖💖💖👍

Capítulo 2 - Resgatando a tia agatha


Fanfic / Fanfiction Rapariga criminosa - Capítulo 2 - Resgatando a tia agatha

Neste momento estou nas docas para embarcar para França para salvar a minha tia.

-menina pronta para embarcar?-perguntou me o comandante.

-nasci pronta-disse eu sem mostrar entre se.

-acho melhor sentar se a viagem vai ser longa-disse ele preocupado.

-não se preocupe comigo e sim em levar este barco para frança-disse fria e direta.

            Algumas dias depois

-Chegamos menina pode desembarcar-disse ele cansado

-ainda bem, estava a ficar enjoada.obrigado-disse desejosa para sair de lá e ir voucar minha tia.

-Se precisar de alguma coisa é só vir ter aqui.

-OK obrigado por tudo.

Estava desejosa para vela, abrasala e ouvila. espero que ela esteja igual como era dantes.apanhei um taxi e foi direta para a prisão onde minha tia se encontrava

             Algumas horas depois

Prontos é agora tia. Entrei Na prisão e foi direta falar com a senhora que estava ali.

-em que posso ajudala-disse ela cansada esonolenta, provavelmente noa dorme á dias.

-queria libertar a criminosa 095541.-disse animadamente.

-tem sertesa disso?-perguntou admirada 

-nunca tive tanta sertesa na vida.-afirmei já sem passiensia. 

-OK. São 99.100.

-aqui esta.-deilhe em notas de cem para demorar menos a contar.

Enquanto eu contava ela mandou um guarda ir voscar a minha tia.

Assim que entreguei o dinheiro a ela, a minha tia apareseu , não pensei duas vezes ,corri e a abracei .

-minha filha que soudades-disse ela a chorar.

-nunca mais vamos ficar sem nos ver, prometo. Vamos para casa.

-Sim,vamos.

 Uns 30 minutos depois

-chegamos tia-disse eu com um sorriso na cara para ela.

-a casa é linda, sempre com bom gosto.

A casa era de dois andares, no primeiro tinha a sala, a cozinha  e uma casa de banho, no  segundo tinha 3 quartos, um meu outro da tia e um de hospedes.

-tia o que quer jantar?-perguntei pra ela parede que não come direito à mais de 5 dias.

-uma pizza de 4 queijos, por favor-implorou ela de joelhos no chão.

-KKK tia levante se KKK se eu não quisesse que escolhe se não tinha perguntado KKK.-disse entre risos.

-obrigado.-disse me dandome um abraço urso.

-não c-consigo r-respirar.

-desculpa. Vou tomar um banho podes pedir a pizza?-perguntou me com os olhos de gato.

-tá, vai tomar o teu banho, é a segunda porta a direita.

Confirmou ela com a cabeça soltitando escada acima.

Depois de pedir a pizza foi para o o meu quarto, era em tons das minhas cores preferidas, preto e vermelho, uma cama de casal preta com uma mesinha de cabeseira vermelha ,uma janela do chão ate ao teto com varanda que dava para ver a cidade.um closet cheio de roupa preta ,branca e vermelha, numa parede do quarto cheia de posters das minhas bandas preferidas.

Ouvi a campainha tocar e foi apressadamente abrir a porta, paguei a pizza e foi ao quarto da minha tia para lhe avisar. O quarto dela era paresido com o meu soque em tons de bebê e rosa.KKK era engraçado ver como uma mulher de 27 anos ainda se comportava como se tivese 16 anos.

-tia, a pizza chegou.-disse eu animada porque já não fazia isto à muito tempo.

-ainda bem, a minha barriga já reclamou prai umas cem vezes.-disse ela desesperada.

Logo que se acabou de vestir foi correndo para a cozinha atacando a pizza como se fosse a sua preça 

-então filha o que tem andado a fazer?-perguntou ela com um sertão reseio.

-o desempre, assaltando bancos para conseguir pagar a conta da minha tia que foi preça á dois anos.-disse eu como se não  fosse óbvio.

-querida eu queria falar sobre isso dos assaltos e roubos.-disse um pouco insegura.

-o que tem para falar sobre isso ?-perguntei um pouco admirada.

-eu acho que devíamos parar por aqui, estamos a por nos muito em perigo .

-eu sei disso mas eu não sei como viver uma vida normal, nunca tive uma vida igual as raparigas normais como quer que eu com e se assim do nada?

-que tal começar por fazer amigos?

-como vou fazer isso?

-vamos matricular te numa escola amanha e vemos como corre que tal?

- porque não tentar?


Notas Finais


Espero que gostem
O que achas que vai acontecer quando ela entrar na escola?
Vamos descobrir no próximo capítulo
💋💋💋💖💖💖👍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...