História Raposinha - Capítulo 77


Escrita por: ~

Exibições 12
Palavras 1.256
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Pessoal eu estou atrasada com os assuntos da faculdade e vou dá um tempinho na história não só nessa mas na outras fics também.

Capítulo 77 - A bonança de antes da tempestade parte 1


Saudades de um tempo bom, onde acreditava que podia tudo, saudades de conversas sem sentidos e de amores de verão.

Idade chega só para quem esquece a vida, o que adianta controlar o tempo se não estou em seu coração.

Voltar e ir na linha do tempo vê passado e futuro e nenhuma mudança, nenhum sinal, nenhuma ação.

Nova inspiração tive, acordei do pesadelo, abri meus olhos e desfiz daquele amor carnal    

Deixo-te seguir como te encontrei sozinho com seus problemas, cansei de idas e vindas.

Descobri que meu destino é real, descobri que é apenas um vício, descobri que posso ter outro tipo de reação.

Diante de tudo aprendi que apesar de ter o tempo ao meu comando, apesar de ser o que sou e tudo que vivi, vou sempre perder.

Já chegou a hora, chegou o momento, entediei de tentar, tentar provar que meu amor não é uma obsessão.

Permito um instante de lucidez, permito pensar e reagir antes que isso me mate.

Vou voltar pela última vez, deixar ir, vou seguir com meus sonhos e deixar de controlar o tempo, deixar de me preocupar contigo, vou deixar partir, sem lágrimas, sem despedidas, sem idas e vindas.

Como dói, essa dor que sinto em meu peito, odeio sentir isso, odeio não ter controle de meus sentimentos, odeio essa dificuldade de aceitar que é só um vício, algo óbvio  para quem estudou tanto como eu.

Uma atração, um sentido, uma reação química, uma substância enlouquecedora, só quero sua companhia.

Estou sem minha razão perdida em minutos, presa em sua melodia, desejosa de liberdade, logo eu uma cientista, logo eu a senhora do tempo, fui ter essa maldição.

Meus relógios marcam o fim, se não posso ter-lo, vou iniciar minha vida, vou esquecer de ti e recomeçar...   

Vou deixar ser conquistada, vejo que já tenho alguém que me ama...    

 

Acordei no ambulatório, tinha conseguido evitar a destruição do mundo de Nerak, Mille e Leon cuidou de mim e do Maurício. O Mago estava em uma cama ao meu lado deitado de costas, ele dormia um sono leve tinha um sorriso e seu rosto tinha uma expressão de felicidade.

Ainda deitada ouvia uma música de meu mundo já muito tempo esquecida, certamente Mille a colocou para tocar, pois sabia que iria trazer boas recordações um dos raros momentos que me permiti sair de meu laboratório antes disso tudo, todo ano em nosso mundo o Professor Carvalho fazia um baile na primavera para promover o instituto naquela época eu o odiava, era sempre obrigada a sair de meu laboratório para dançar algo semelhante à valsa ou o que a Karen chamaria de dança celta, isso devido ser a cientista mais importante junto do Leon (o original aquele que é o irmão do Mauricio), eu e ele tínhamos a obrigação de dançar uma música juntos, o que para mim era realmente torturante devido ele ser meu maior rival em inteligência e genialidade, mas o Professor acreditava que isso era bom para os alunos mostrava o quando a faculdade era importante.

Em uma dessas noites de tortura já estava preparada para cumprir com minha obrigação, vestida com um lindo vestido azul escuro com rendas delicadas nas bordas, o raro salto alto e meus cabelos preso em um coque, usava algumas jóias e uma pedra do tempo. O professor como sempre me apresentou como a maior cientista mulher do instituto, mas quando ele chamou o Leon Mauricio subiu no palco ele estava muito bem vestido usava terno negro e gravata com seu chapéu, seus sapatos muito bem lustrados.

- Sei que todo o ano Zoraide Amglevam e meu irmão Leônidas Carvalho tem sua dança em comemoração a essa incrível escola que meu pai fundou, mas hoje venho tirar a dama para dançar.

ele desceu ainda com o microfone em mãos me tirou para dançar e  pediu essa música que estou ouvindo, havia alunos demais para que eu negasse, poderia ter adiantado o tempo ou ter fugido de alguma forma, mas algo em mim queria dançar com ele, é meio bobo recordar essa noite. Mille (a original) dançou com o irmão de Maurício em meu lugar, foi um baile agradável cheio de bons momentos....

- Zoe? (Maurício se sentou passando a mão na nuca)

- Sim (continuei deitada só me virei para ele)

- Lembra ?

- Do que ?

- Vai dizer que não se lembra? Sei que sim, aquela noite você estava tão linda, deveria usar mais vestidos ao invés desse jaleco branco.

Eu sorri queria realmente tentar isso apesar de não saber direito como agir.

- Pare de sonhar precisamos voltar a realidade. Mille? Da para desligar a música.

- Ah o que foi Zoe, você nunca descansa?

- Vamos descansar quando tudo acabar (me levantei e me espreguicei)

- Ok, mas eu quero uma dança com a Dama( ele estendeu a mão para mim)

Mille aumentou a música e deu risinhos, já eu neguei, usei um código para desativar a música e abri a porta.

- Desculpe não hoje, mas quem sabe depois...

Ele me puxou para si e me beijou... ouvi mais risinho de Mille.

- Estou com o seu chapéu daquela noite

- Sério? Achei que havia perdido (disse fingindo espanto)

Eu o abracei tava cansada de lutar contra mim mesma.

- Zoe e o Felipe?

- Ele não significa mais nada para mim, Aska deu-me três escolhas e eu sem pensar escolhi você. O cara mais irritante que poderia existir. Desculpa (disse me afastando), ter te deixado congelando (ele apenas acenou com a cabeça), agora vamos preciso ver os relatórios e ver se as Kitsunes estão prontas.

- Senhorita ah to tão feliz (a voz de Mille ecoando), tá tudo finalmente acabando, Vitória entrou em contato enquanto estava fora, ela disse que está tudo bem, mas devido a sua luta nossos sistemas ficaram sem operação na noite passada então ela não conseguiu retornar com a Lonely, ela e a Karen estão na casa de Vitória com o Max.

- Qual a porcentagem dos danos ? (perguntei já me dirigindo para o laboratório com Maurício logo atrás)

- 80% senhorita, usamos 100%...

- Já imaginava isso.

- Consegui abrir um portal para Arrom, porém não consigo ainda abrir um de retorno é só ida mesmo.

- E o Leon?

- Ele está nas docas fazendo os reparos

- E o Luke?

- Ele está no jardim senhorita.

Após verificar os relatório e me atualizar com a Mille foi ver o Luke no jardim.Meu grifo de estimação tinha crescido bastante, já poderia aprender a voar o que será muito útil, como já sabem ele foi o dragão que renasceu na cerimônia do dragão, por isso eu tenho o dever de cuidar dele.

- Oi Luke, nossa como cresceu

- Conheço esse brilho no olhar. Pensa em usá-lo?

- Grifos são excelentes em lutas e possuem poderes incríveis de controle mental, é claro que sim mas, não serei eu a usá-lo. 

- Como assim?

- Luke lembra do Maurício?

O animal abaixou a cabeça e moveu a cauda em um sim.

- É claro que sim, a partir de agora ele irá montá-lo e  Luke vai ajudá-lo, não vai (fiz um carinho nele)

Maurício estava eufórico com a ideia, ele ama animais e um Grifo é certamente um dos mais raros existentes, queria ter a certeza que o mago estaria bem enquanto estivesse longe, Iria ir atrás do Tigre com as Kitsunes, meus relatórios mostravam algo preocupante porém não contem  a ele, não queria acabar com o momento.


Notas Finais


Eu realmente queria que tivesse terminado no capítulo 60 mas, a história é bem complexa, os mundos nesta parte da história estão sendo unificados e nossos heróis terão de lutar muito para restaurar todos os mundos, o vilão deseja o domínio de tudo por vingança, devido a isso teremos muito mais capítulos apesar de já está unindo as cordas soltas da história dando uma cara de final, queria ter resumido devido ao meu desejo de lançar o livro desta saga, há algumas partes que só estarão no livro, todavia essa fanfic será completa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...