História Raptada - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Wilmer Valderrama
Personagens Demi Lovato, Wilmer Valderrama
Tags Demi Lovato, Dilmer, Marissa, Wilmer Valderrama
Exibições 63
Palavras 433
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii ! Estão bem ? Espero que estejam

Capítulo 36 - Você e minha perdição .


Trinta minutos depois lá estava eu na frente do apartamento de Lindsay.

" Demi não pode ficar sozinha."

Neguei, eu não poderia fazer isso com ela e muito menos com nosso bebê. Saí dali o mais rápido que eu pude. De fato, Demi estava insuportável, mas eu não podia simplesmente abandoná-la.

Do carro, liguei para Lindsay e avisei que havia tido um imprevisto. Ela propôs um outro dia e eu aproveitei para marcar uma consulta com a mesma e esperava que Demi cooperasse.

Logo cheguei em casa e subi apressadamente. Entrei no quarto e vi Demi chorando encolhida. Me aproximei e deitei ao seu lado, a trazendo para os meus braços.

--- Me desculpe?! - falei baixinho.

--- Me deixe sozinha, Eduardo.

--- Vou ficar, ta frio e sei que será melhor para vocês e para mim.

--- Você tem alguma amante?

--- Eu? De onde tirou isso?

--- Com quem tanto fala ao telefone? Toda vida essa pessoa te acalma e sendo assim, só pode ser uma amante.

--- Demi, por Deus...- suspirei. --- Não diga bobagens.

--- Não é bobagem, Wilmer. - ela se virou e me encarou. --- Não estamos bem e me sinto culpada por não estar bem o suficiente com você, esse era pra ser um momento especial para ambos e não é. Então, por trás disso deve ter uma mulher. - ela fungou. --- Seja honesto comigo, Wilmer?! - enxuguei suas lágrimas e beijei sua testa.

--- Ando conversando com a psicologa. - ela me encarou com os olhos estreitos. --- Somos só amigos, juro.

--- Podia ser qualquer outra mulher, Wilmer, mas essa daí não. - ela virou e retirou meus braços envolta de si. --- Ela não é confiável.

--- Demi, você não pode julgar antes de conhecer.

--- Wilmer...- ela respirou fundo. --- Acredite em mim...ela não é de confiança. Eu não sinto uma coisa boa quando falo dessa mulher.

--- Ok! Mas teremos que ter uma consulta com ela antes e depois faremos o que você quiser, esta bem?

--- Ok! - a abracei e ficamos juntinhos.

--- Estava com saudades disso.

--- Eu também! - ela se virou e me deu um selinho. --- Quero você.

--- Você ja me tem.

--- Quero te dar! - ela falou sexy e logo gargalhou.

Era tão bom ouvi-la gargalhar.

--- Não podemos. - falei frustrado.

--- Penetração não, mas ele não falou nada de oral. - ela falou travessa e eu ri.

--- Você é a minha perdição, Demi. - ela riu e logo me beijou.

Fizemos algumas safadezas e logo fomos tomar banho e dormir juntinhos.


Notas Finais


Ate o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...