História Re-bye - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Gray Fullbuster, Juvia Lockser
Tags Drama, Gruvia, Mistério, Romance
Visualizações 58
Palavras 4.694
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)
Avisos: Drogas, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá Pessoal,
Boa leitura!

Capítulo 1 - One Shot


Era mais um dia de primavera em Magnólia, as cerejeiras estavam carregadas dando mais vida as ruas calmas da cidade. O céu no mais bonito tom de azul iluminava juntamente com  o sol a cidade e as pessoas o contemplavam de suas casas e parques espalhadas por toda Magnólia. Sentado em frente a um pequeno riacho estava um certo moreno, ele jogava algumas pedras brincando com elas na água, suspirou cansado mas também aliviado por conseguir ficar sozinho apenas por aquele momento.

__Gray... – Ouviu a voz conhecida da moça que agora sentara ao seu lado juntando-se a ele – Que bom que veio.

Encarou-a e forçou um sorriso de canto, realmente não estava com vontade de estar ali.

__Você disse que queria falar comigo?! – Fez menção pra que ela falasse – Aconteceu alguma coisa, Juvia?

A azulada acenou com a cabeça em sinal negativo.

__Eu gosto de você. – Respondeu ainda timida

__Eu sei, também gosto de você. – Gray percebeu o constrangimento da mesma – Somos amigos afinal...

__Não, Gray. – Juvia parecia impaciente – Você não entendeu, eu amo você, não como amigo!

O moreno arregalou os olhos, não que estivesse surpreso, sabia dos sentimentos de Juvia por ele mas ela nunca tinha dito tão claramente para ele. Nunca pensou que ela tivesse coragem por isso aquilo era tão estranho para ele, abriu a boca tentando responder algo mas não teve tempo. A azulada selou os lábios nos dele o fazendo ficar sem reação, ela realmente tinha um gosto muito bom mas ele não podia simplesmente usa-la, não tinha certeza de seus sentimentos por ela e por isso a ideia de responder com um simples '' eu também te amo...'' não fazia o menor sentido para ele.

__Ei Juvia, não. – A afastou com o braço direito – Eu não posso.

Suspirou pesadamente.

__Mas eu... – A azulada tentou protestar já com os olhos marejados – Eu te amo Gray...

__Você me ama, é um amor unilateral, me desculpe. – Gray sabia que tais palavras a machucariam mas nelas viu uma forma de a fazer esquece-lo um pouco, pelo menos até ter certeza do que queria – Por favor não me agarre desse jeito de novo, eu não sei o que você está pensando mas eu realmente odeio garotas fáceis...

Sentiu-se culpado pela ultima frase e ouviu um soluçar da garota que já chorava, o moreno levantou-se sem olhar pra trás e saiu dali indo embora. Amaldiçoava-se por dizer coisas tão duras para ela, mas era necessário, assim quem sabe ela o deixava respirar por um tempo.

                                                                                                        *****

- Juvia -

Nunca pensei que ouviria palavras tão duras da boca de Gray, eu estava realmente magoada com aquilo, ''Eu odeio garotas fáceis...'' essa frase não saia da minha mente e a cada vez que eu lembrava do maldito momento em que decidi me confessar para ele eu chorava mais e  mais. 

Estava encolhida em baixo de uma árvore, abraçava meus joelhos com os braços afundando minha cabeça nos braços.

__Ah você não tem jeito mesmo Juvia... – Murmurei pra mim mesma – Devia se envergonhar.

Limpei minhas próprias lagrimas com as mãos lembrando de todas as pessoas que um dia já havia perdido e simplesmente não conseguia mais parar de chorar, aquilo era como uma tortura para mim, tortura essa que eu não conseguia impedir contra mim mesma. Meus olhos já estavam inchados, e os soluços eram inevitáveis até que sinto uma mão em meu ombro esquerde e levanto a cabeça devagar.

__Juvia, o que houve? – Era Lucy, ela me encarou preocupada – Você está péssima.

Ela me abraçou limpando minha lagrimas, eu abracei a cintura de Lucy mais uma vez me derramando em lagrimas.

__Gray. – Murmurei quando mais calma – A culpa é toda dele, eu não aguento mais Lucy!

Quase gritei.

__Ai meu Deus, o que ele fez pra te deixar assim? – Ela me encarava incrédula 

__Me desprezou como sempre. – Retruquei – Me diz Lucy. Tem algo de errado comigo?

__Não, que dizer... – Ela parecia tentar me consolar – Não sei, o que te faz pensar isso?

__Ele nunca se quer me notou, eu estou cansada. – Levantei ficando de joelhos e afundando o rosto nas mãos – Talvez eu deva me afastar por um tempo, dele, da guilda e de todos...

Lucy me encarou incrédula.

__Por favor Juvia, não é necessário. – Ainda parecia querer me consolar

__Não me olhe com essa cara de pena, eu preciso de um tempo. – Forcei um sorriso para ela – Apenas pra me recompor disso tudo Lucy, eu vou ficar bem, juro!

Ela devolveu o sorriso mais uma vez me abraçando.

__Não se preocupe... – Sussurrei para ela e a mesma assentiu – Me ajuda a fazer as malas?

__Você ao menos sabe pra onde ir? – Perguntou se levantando e estendendo a mão direita pra mim

__Vou para alguma cidade vizinha, me instalar lá por um tempo quem sabe... – Respondi me levantando também – Mas por favor Lucy, não diga nada a ninguém, certo?!

Ela assentiu e eu murmurei um ''obrigada'' antes de irmos até Fairy Hills.

                                                                                                              *****

Não muito longe dali um moreno xingava-se mentalmente, estava com raiva de si mesmo, havia prometido a sua antiga mestra Ultear que nunca magoaria uma garota mas naquele dia ele tinha quebrado completamente essa promessa oque o fez amaldiçoar-se chutando tudo quanto é árvore que aparecia em sua frente.

__Ótimo, Gray. Qual o próximo passo? Perder para o Natsu? – Repreendia-se entre grunhidos

Sentou em baixo de uma delas fechando os olhos por um momento, começou a lembrar do beijo que havia ganhado da azulada e sem perceber levou os dedos da mão direita até seus lábios sentindo onde ela havia beijado. Ainda podia sentir o doce aroma que ela exalava e seu gosto tão bom, mas repreendeu-se ao lembrar das suas incertezas balançando a cabeça de um lado para o outro com o objetivo de espantar tais pensamentos.

__Deixa eu adivinhar... – Ouviu uma voz conhecida dizer ao seu lado e assustou-se por um momento – Foi Juvia, não foi?!

__Droga Erza, você me assustou. – Lançou um olhar de desaprovação sobre a ruiva que surgiu ali a pouco – Foi ela sim, não consigo esconder nada de você mesmo...

__Somos quase irmãos Gray, isso seria impossível! – A ruiva pareceu orgulhar-se – Sei tudo que acontece com você e Natsu.

__Não se gabe! – O moreno revirou os olhos – Juvia veio se confessar pra mim e eu a tratei mal...

__Você é um grande babaca mesmo ein. – A ruiva suspirou e Gray lançou-se um olhar mortal – Não me olhe assim, o erro foi seu, os sentimentos são seus...

__O que acha que devo fazer? – Gray a encarou de novo 

__Hoje nada, é melhor esperar a poeira baixar por enquanto. – Erza o puxou pela mão – Vamos eu vou te levar até a guilda, vamos beber um pouco e esquecer todos esses problemas!

Por um momento Erza se assemelhou a Cana mas o moreno decidiu não protestar já que concordava que tinha que esquecer um pouco tais problemas e rápido.

                                                                                                               *****

- No outro dia -

Mais um dia amanhecia em magnólia, os primeiros passarinhos já começavam a cantar avisando os moradores que era de manhã. Os comerciantes já começavam  a abrir as loja e em uma delas um moreno ainda sonolento comprava um copo de café, estava quase escorado no balcão do local já que sua cabeça doía por ter se embriagado com Erza e Cana na noite anterior.

__Senhor aqui está seu café. – Uma atendente baixinha o entregou o copo sorridente – Volte sempre!

O moreno assentiu saindo dali em passos lentos, e enquanto bebia o café caminhava até a guilda pelas ruas que já começavam a ficar movimentadas. Não demorou muito e lá estava ele, na porta da guilda. Caminhou até o balcão onde mira estava e se sentou em uma das cadeiras debruçando-se sobre o balcão.

__Gray você parece péssimo. – Ouviu a voz de Mirajane que o trazia um pedaço de torta – Viu um fantasma na noite passada?

A albina riu por um momento.

__Eu só bebi demais... – Ele arfou – Pareço tão mal assim Mira?!

Ela assentiu apontando para a torta e ele entendeu começando a comer.

__Gelinho de merda já está aqui. – A voz de um certo rosado ecoou por toda a guilda – Bebeu tanto assim? Ah eu já sabia que você não era de nada, não aguenta dois copos de Saque...

__Cala a boca Natsu. – O moreno retrucou desanimado – Não tenho tempo pra você hoje!

O rosado o encarou incrédulo e Mira acenou com a cabeça em sinal negativo o fazendo entender que não era um bom dia para tentar confrontar Gray.

Algum tempo depois e a guilda estava incrivelmente mais cheia, não que alguém estranho estivesse ali mas a maioria dos magos que não estavam em missão estavam na guilda. Todos conversavam, riam, brigavam e inclusive reclamavam, reclamações que aliás Makarov não fazia a menor questão de ouvir. O tempo foi passando e com ele o dia também e quando finalmente a noite começava a dar as caras de novo Lisanna resolveu se pronunciar.

__Por acaso, alguém sabe da Juvia? – Perguntou recebendo muitos olhares confusos – É estranho ela não ter aparecido por aqui hoje...

__Juvia... – O moreno murmurou finalmente se dando conta de que ela não estava ali

__Ela foi viajar. – Lucy respondeu bebendo mais um gole de seu chá favorito – Não se preocupem, ela me disse que é só por um tempinho...

Todos finalmente entenderam e não deram muita importância voltando a seus afazeres de antes.

__Pra onde ela foi Lu? – Levy apareceu fazendo com que Gray prestasse atenção na conversa

__Eu não sei direito Levy. – Lucy mentiu – Apenas me disse que precisava pensar por um tempo...

Levy pareceu pensativa.

__Pensar é?! – Gray de novo murmurou e afundou sua cabeça nos braço sobre a mesa – Eu realmente sou um idiota... – Pensou e bateu em sua própria cabeça repreendendo-se

                                                                                                           *****

- Enquanto isso -

Na estação de uma cidade pouco distante dali, estava Juvia. Sentada em um bando enquanto esperava alguma carroça de táxi ou algo assim, pensativa enquanto bebia um copo de café, seus planos eram ficar naquela cidade até que finalmente esquecesse o moreno por completo, oque para ela não seria nada fácil. 

Continuou assim por um tempo até ver finalmente um carro parar a sua frente, foi até ele colocando suas malas lá dentro e entrou sorrindo para o motorista ao lado que apenas retribuiu o sorriso e perguntou qual o destino, Juvia então pediu que ela a levasse a qualquer hotel seguro da cidade e ele riu com a ultima afirmação da jovem. Mais algum tempo se passou e a azulada notou que eles nunca chegavam apesar de terem passado na frente de vários hotéis, então começou a achar estranho.

__Com licença, Senhor. – Chamou  a atenção do sujeito ao seu lado – Para onde estamos indo? Eu pedi que me levasse a um hotel seguro e já está ficando tarde...

De repente o homem parou o carro e Juvia assustou-se por um momento colocando a mão na trava da porta para descer.

__Não se assuste, eu não vou te machucar senhorita! – Ele sorriu de canto mais uma vez para ela – Tenho uma proposta para você.

Ele era estranho mas para a azulada parecia bem confiável.

__Uma proposta? – Ela o interrogou sem entender

__Sim, eu me chamo James. Sou chefe de uma casa de noturna de musicais e... – A azulada o cortou

__Não pense que sou esse tipo de garota. – O repreendeu – Por acaso tenho cara de vadia?

Ele negou com a cabeça e gargalhou, a fazendo ficar mais confusa ainda.

__Eu não disse isso, minha casa noturna é apenas para musicais! – Ele indagou – Não é nenhum puteiro...

__Ah me desculpe Sr. James! – Juvia levou as mãos até a boca envergonhada – Mas que proposta é essa afinal?

O velho homem abriu seu blazer tirando um cartão de dentro dele e entregando para a moça.

__Você é muito bonita e precisamos de uma moça do seu porta para atuar. – Ele explicou – Se tiver interessada depois me telefone, eu ficaria honrado em tê-la trabalhando para mim...

A azulada apenas assentiu e sorriu, para ela aquilo era uma grande oportunidade de recomeçar sua vida e ainda ocupar sua cabeça com coisas que não fossem apenas referente a Gray.

E então homem dirigiu para um hotel próximo dali despedindo-se então da mesma.

                                                                                                  *****

- Alguns meses depois -

E mais uma vez se encontrava um Gray mal humorado sobre o balcão da guilda, já nem comia mais quando Mira trazia a famosa torna para ele e tudo que queria era ficar o dia todo ali debruçado sobre aquele balcão. Desde que Juvia havia ''sumido'' para aquela tal viagem ele não tinha sido mais o mesmo, sempre desanimado e mal humorado, era como se quisesse morrer todos os dias e isso não passava despercebido por Lucy e Erza que vez ou outra tentavam o animar mas ele simplesmente as ignorava muitas vezes não se importando com os socos e pontapés que recebia da ruiva.

__Mas que droga está acontecendo comigo? – Pensou – Desde quando me importo tanto com ela?

E logo seus pensamentos estavam tomados pela azulada de novo, ele não entendia  o porque de ela não sair de seus devaneios mas desconfiava estar apaixonado. O problemas é que isso deveria ter acontecido enquanto ela ainda estava perto e não agora que foi embora, Gray ainda se amaldiçoava todos os dias por ter feito aquilo com ela e isso estava cada vez mais o desgastando.

__Onde está ele? – Ouviu a tão irritante voz de Natsu para ele – Cade aquele gelinho de merda?

Lucy e Erza o encararam mortalmente mas o rosado simplesmente as ignorou.

__Luce diga para esse idiota para de ficar deprimido porque temos missão! – Natsu quase gritava

__Missão? – Lucy, Erza e Wendy disseram em unissono 

__Eu pedi pra Mira separar especialmente pra nós... – Natsu parecia animado – Precisamos de dinheiro e faz tempo que não saímos juntos, quem sabe assim ele se anima...

Para Lucy isso realmente incrível, até Natsu estava realmente se importando com Gray. Ele realmente sentiu o desanimo do amigo e parecia incrivelmente disposto a ajudar.

__Eu não vou... – O moreno murmurou e recebeu um soco de Natsu que pareceu se irritar

__Você vai sim, se não levantar eu te amarro e te levo carregado. – Gray assustou-se por um momento – Não pense só em você mesmo que droga...

Gray assentiu e se levantou acompanhando os amigos que comemoraram por ele aceitar a missão. Saíram da guilda para buscar suas bagagens em suas casas e o combinado era que se encontrariam na estação de Fiore, porém antes de irem Natsu explicou a missão teriam que prender uns bandidos que aterrorizavam pessoas em uma casa de shows, mal sabiam eles que era a casa onde Juvia estava.

                                                                                                  *****

- Mais tarde -

Lucy e Gray foram os primeiros a chegar na estação, estavam sentados esperando os amigos enquanto conversavam. Como sempre a loira tentava anima-lo o distraindo o que parecia estar funcionando com os sorrisos forçados que ela fazia o moreno dar, não demorou muito para que Wendy e Charlie chegassem também e se juntassem a eles na conversa. Logo Erza também apareceu com sua montanha de bagagens costumeiras, o trem já havia chegado e eles colocavam suas bagagens lá dentro quando Natsu também apareceu, por fim depois de muitas malas de Erza e terem que apertar as do rosado no bagageiro o fecharam e finalmente entraram no trem.

Natsu ficou enjoado como sempre e os outros quase obrigaram Wendy a ficar ao lado dele por não quererem se sujar se algum ''acidente'' acontecesse.

                                                                                                      *****

- Enquanto isso -

Uma azulada terminava seu ultimo espetáculo da noite, estava exausta e tudo que queria naquele momento era um bom banho no hotel. Tirou o vestido que havia usado no musical e vestiu seu sobretudo de antes com as botas de couro que alguns meses antes havia ganhado de Mira, pegou suas coisas encima de uma espécie de mesa em frente ao espelho e foi até o interruptor para apagar a luz mas se distraiu com alguns passos que pensou ter ouviu a alguns metros de sí. 

Olhou em direção ao local mas não viu ninguém.

__Estranho. – Pensou

Não deu muita importância e saiu dali apagando as luzes, cantarolava enquanto caminhava até o carro do patrão quem tinha a levado para casa durante todos esses dias.

__Amanhã a criada começa aqui. – Ele afirmou dando partida no carro – Tente se dar bem com ela Juvia!

Juvia assentiu.

__Por que decidiu contratar pessoas novas agora Sr. James? – A azulada o interrogou já que estava acostumada por toda a atenção do mesmo para ela

__Não se preocupe Juvia. – Ele riu – Você ainda é minha favorita...

A azulada corou e decidiu se calar durante o resto do caminho todo.

                                                                                               *****

- No outro dia -

__O que é isso Natsu? – Wendy perguntou referindo-se as roupas que Natsu entregava para ela e seus amigos – Temos que nos disfarçar?

__Sim, eles não podem nem sonhar que somos da Fairy Tail. – Erza respondeu por ele – O espetáculo de hoje a tarde é daqui a pouco e nós vamos e  enquanto eu e Gray estivermos vigiando da plateia, você e Lucy vão estar lá dentro disfarçadas como funcionárias e Natsu vai estar lá em cima para ver se há alguma movimentação estranha!

Os olhos da ruiva brilhavam enquanto ela falava.

__Parece um plano perfeito! – Lucy assentiu – Pelo que eu sei o alvo dos bandidos é a dançarina principal...

__Se quisermos resolver o problema logo temos que ir agora. – Natsu se pronunciou – Eu estou empolgado...

Todos assentiram, no entanto, Gray se disfarçava ainda desanimados mas decidiu não demonstrar isso aos amigos já que para ele era errado quando os sentimentos interferiam na missão.

                                                                                                        *****

- Mais tarde -

Wendy tinha acabado de se apresentar como a nova ajudante figurinista dos dançarinos e Lucy como dançarina, Sr. James as dirigiu até onde eles ficavam e as duas ficaram boquiabertas ao verem quem era a dançarina principal. Juvia estava ali, tão linda com aquela roupa de coelhinha, mas a azulada parecia não ter as reconhecido já que estavam disfarçadas com perucas e outras coisas. 

A loira foi se arrumar para o espetáculo também e Wendy foi ajudar Juvia, arrumando seu cabelo. Passava a escova suavemente pelos fios azuis da maior a admirando cada vez e se perguntando o quão idiota Gray era para despreza-la, Juvia fez menção para ela entregar o copo da água que estava na mesa para sí e Wendy o fez, derrubando um pouco de água em seu vestido sem querer.

__Poxa me desculpe mesmo, Ju... – Tentou se desculpar – Quero dizer senhorita. Não foi minha intenção!

__Tanto faz. – Juvia parecia irritada e levantou saindo dali  

Wendy não entendeu muito bem mas sabia que Juvia não a tinha reconhecido já que para ela, se Juvia soubesse que era ela ali nunca a trataria daquele jeito. Depois que ouviu a voz anunciando o inicio do show Wendy foi conferir os interruptores assim como seus amigos haviam instruído e não encontrou nada de errado então para sua parte do plano estava completa.

- Na plateia -

Enquanto isso na plateia, Erza e Gray estavam disfarçados em meio a multidão. Ouviram um velho anunciar o inicio do show e viram as dançarina entrarem junto com alguns dançarinos, entre elas estava Lucy que parecia envergonhada pelo seu traje até que alguns minutos de dança deles e a dançarina principal, a estrela da tarde foi anunciada. E quando ela entrou no palco Gray cuspiu todo o refrigerando de sua boca no colo de Erza afogando-se o que fez a ruiva querer dar uma surra nele ali mesmo mas a mesma se conteve por estarem em missão.

__A-aquela é... – Ele gaguejava

__Sim, é a Juvia. – A ruiva também estava surpresa – Como ela está linda...

__Então ela se escondeu aqui. – Gray sussurrou pra si mesmo sentindo uma pontada no coração por tê-la deixado partir, ele tentou se levantar 

__Onde vai? – Erza o segurou pelo pulso

__Eu preciso me desculpar com ela. – A ruiva revirou os olhos o fazendo se sentar de novo

__Agora não Romeo... – Ela o repreendeu – Estamos em missão agora, quer colocar a vida dela em risco? Esqueceu quem eles querem matar?

Ele cedeu entendendo a situação, não podia deixa-la morrer e agora uma pontinha de medo surgiu em sí.

Enquanto isso Wendy observava de trás do palco, ainda admirava Juvia, ela realmente estava encantadora com aquela roupa. Viu Gray na plateia cochichando algo com Erza e deduziu que ele também estava surpreso por vê-la ali. Por um momento a azulada menor imaginou-se naqueles mesmo trajes e sentiu suas bochechas queimarem, afinal o que estava pensando, tinha pouco corpo para aquele tipo de roupa e se xingava mentalmente por isso.

- Enquanto isso -

Natsu estava na parte de cima do lugar, ele encarava ao redor. Não podia deixar que nada de errado acontecesse e naquele momento o que mais o preocupava eram as cordas que seguravam o grande lustre do lugar, ele se perdeu por alguns instantes ao ver Lucy dançando, ela também estava linda com aquelas roupas e o rosado estava ficando hipnotizado. 

De repente notou alguém de capuz preto tentando queimar uma das cordas que seguravam o lustre, ele assustou levantando rápido mas já era tarde demais, aquele lustre cairia com certeza, tentou impedir sem sucesso e então o estrago estava feito. O lustre caiu assustando os dançarinos e Juvia, que gritou devido ao susto mas por sorte ele não atingiu ninguém.

Natsu tentou correr atrás do sujeito sem sucesso, o deixando escapar. O espetáculo foi encerrado depois daquilo, e todos tiveram que ir embora.

__Droga, como deixou ele escapar idiota? – Gray parecia furioso já do lado de fora da casa de shows – E se ela tivesse se machucado, eu nunca te perdoaria...

O moreno aumentava o tom de voz.

__Cale a boca, a parte mais difícil ficou comigo. – Natsu retrucou no mesmo tom – Pelo menos todos ficaram bem!

E de novo Erza teve que separar a briga.

 

- Madrugada -

O moreno revirava-se na cama do hotel onde eles estavam hospedados, não conseguia dormir, a imagem daquele lustre quase caindo sobre Juvia tirava seu sono. Ele estava indignado, não poderia salva-la se ela realmente estivesse em baixo do lustre do momento da queda e isso o incomodava. Agora tudo que ele queria era protege-la e leva-la para Magnólia junto com ele, mas tinha um problema, ele a tinha magoado antes de irem para aquela maldita cidade.

Gray levantou-se e viu que os amigos ainda dormiam, olhou através da janela e viu o quanto o sol estava estrelado naquele dia. Pensou em sair e ir direto falar com a azulada mas se lembrou que se ela soubesse que ele estava ali poderia ir embora de vez e nunca mais voltar então apenas decidiu tentar dormir de novo, sem muito sucesso é claro.

 

- Não muito longe dali -

No hotel onde a azulada repousava estava um clima tenso, ela também não conseguia dormir, afinal por que a tentariam matar. Não entendia, estava com medo e assustada e tudo isso tirava seu sono. Ainda com seu roupão caminhou até a cama do hotel e decidiu tomar um calmante abrindo a gaveta ao lado, ao abrir se deparou com uma foto e se arrependeu amargamente por ter a ideia de tomar o tal remédio. Gray estava na foto, certo que não era só assim como a guilda toda mas só o fato de ver o rosto dele numa simples foto a vez pigarrear.

__Duvido que ele sinta minha falta. – Foi tudo que ela pensou encarando friamente a foto e fechando a gaveta

                                                                                                     *****

- No outro dia -

Tudo já estava pronto para mais um show, as pessoas já começavam a chegar no final do dia. E Juvia estava com olheiras por ter passado a noite em claro, chamou sua mais nova assistente que tentava as cobrir com maquiagem e enquanto tinha seu rosto pigmentado notou que o rosto dela se assemelhava ao de Wendy e então lembrou de todos na guilda segurando as lágrimas.

Quando finalmente estava pronta era hora de mais um show, se vestiu e saiu para entrar no palco. Não demorou muito para Sr. James anunciar o inicio do espetáculo e os dançarinos entraram, logo era a vez de Juvia que foi a última como sempre.

__Com você a estrela da noite, Juvia Lockser! – James anunciou no microfone animado

Juvia entrou e começou seu show, sempre sendo elogiada e aplaudida por todos. E por fim chegou o último truque da noite, o truque mais perigoso para ela, onde todos os dançarinos apontavam spingardas de mentira para ela e ela tinha que fingir cair.

Natsu que estava lá em cima encarava uma bailarina em especifico que tinha uma arma mais escura, mas não era Lucy. E quando foi dado o sinal para ''atirarem'' todos fizeram isso e foi ouvido um grito agudo. A plateia enlouqueceu alguém tinha certamente sido acertado, os curiosos encaravam o palco para ver quem era e o rosado assustou-se. Gray estava encima do palco caído, era ele quem tinha sido atingido. Lembrou que na noite anterior o amigo havia pedido para trocar de lugar com Lucy, pois segundo ele se sentiria melhor se pudesse ''proteger'' Juvia.

Ao perceber que era ele a azulada correu em sua direção e Natsu acompanhado de Erza e Lucy foram atrás da bailarina.

__Ai meu Deus, Gray. – A azulada tinha os olhos marejados de novo – O que você está fazendo aqui? O que você fez?

Ela erguia a cabeça do mesmo que já sentia um pouco de sangue em sua boca.

__Juvia... – Ele murmurou – Eu também te...

Não terminou de falar a apagou naquele instante fazendo a azulada gritar assustado. E então Sr. James os levou até o hospital mais próximo, Juvia chorava desesperada, o queria esquecer mas parece que Gray reapareceu como uma assombração em sua vida e ainda tinha a duvida de que se ele realmente tinha feito tudo aquilo por ela.

Chegaram ao hospital e o moreno foi levado as pressas para dentro, logo os amigos chegaram também e Lucy tentava acalmar Juvia.

__Por que vocês vieram? – Ela parecia indignada – Era pra mim ter tomado aquele tiro no lugar dele...

Lucy encarou o chão.

__Era uma missão, não sabíamos que você estava aqui! – Erza se intrometeu – A todo momento ele queria te proteger Juvia, desde que você foi viajar ele anda deprimido.

Aquilo foi uma bomba para a mente da azulada, será que finalmente o moreno corresponderia seus sentimentos. Deixou algumas lágrimas rolarem mas teve sua atenção tirada por um médico que surgiu ali.

__Senhorita Lockser?! – A chamou e ela o encarou – O paciente quer vê-la, ele já fez a cirurgia...

Juvia apenas assentiu sem dizer nada e seguiu para o quarto, entrou e fechou a porta, então deparou-se com o moreno sobre a cama ele estava com um enorme curativo na barriga. Ela foi até a cama e segurou sua mão direita.

__Sinto muito, Gray. – Finalmente disse – Não precisava ter feito aquilo por mim!

__O que? É claro que precisavam, prefiro tomar um tiro do que vê-la se machucar! – Ele parecia ter ficado irritado – Acha que vim aqui apenas por essa missão idiota?!  Por mim que essa casa de shows vá pro inferno...

__Então por que veio? – A azulada ousou perguntar

__Porque eu te amo porra! – Gray quase gritou – Eu só não tinha certeza, não quis te magoar naquele dia e você não precisava ter fugido desse jeito...

Juvia arregalou os olhos com a afirmação.

__Eu não fugi. – Disse deixando mais lagrimas escaparem – Só cansei de ser rejeitada...

__Não seja burra, eu já disse que só não tinha certeza. – O moreno explicou – Não podia simplesmente iludi-la, e agora tomei um tiro por você, quer mais alguma prova?

Ele riu irônico.

__Eu te amo idiota!  Nunca mais faça isso. – Juvia de novo selou seus lábios no dele que a segurou por um tempo aprofundando-o

Os dois precisavam daquilo, precisavam um do outro. Há meses não se viam e tudo que Gray queria era agarra-la ali mesmo mas teve que se conter por estarem em um hospital, então apenas cruzou os dedos nos dela e beijou-lhe testa.

__Apenas fique comigo, certo? - Ele a encarava sorrindo e curioso

__Certo. - A mesma respondeu e sorriu também

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...