História Re-encontro em Alola - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Serena
Visualizações 59
Palavras 2.174
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Opa oi, então né... leiam as notas finais :P

Capítulo 6 - Incesto


Capítulo 6 - Incesto

Lillie on:

Depois de nos despedirmos do pessoal, eu e Gladius fomos para a casa da nossa mãe, ficamos jogando conversa fora até que finalmente chegamos.

-Jovem mestre, bem-vindo de volta e senhorita Lillie, é um prazer re-vela, você cresceu bastante. -Uma das empregadas diz quando chegamos.

-Obrigada e com licença. -Digo educadamente, mas me segurando para não falar coisas como "Oi, faz um bom tempo em tia.", acho que as bobeiras que o Ash fala são contagiosas.

-Vamos Lillie, eu não falei para nossa mãe que você vinha, ela vai ficar surpresa quando te ver. -Meu irmão diz e logo entramos em casa, ela estava um pouco maior do que a ultima vez que estive aqui, parece que passou por uma reforma.

-Gladius, você chegou, está atrasado para o... Lillie! -Minha mãe corre até mim e me abraça. -Senti tanto a sua falta, você cresceu tanto, já está uma bela moça, aposto que já tem até namorado. -Ela diz me olhando com um sorriso pervertido.

-Mãe, isso é coisa que se a pergunte a sua filha?! -Digo envergonhada.

-Claro que é Lillie, afinal se você estiver namorando, vou querer conhecer meu futuro genro. -Ela diz agora com um tom sério.

-Não mãe, eu não estou namorando, eu estou mais para um pires de tanto segurar vela. -Digo com uma gota na cabeça.

-Como assim? -Ela pergunta sem entender e meio séria.

-Bom, porque não conversamos depois de comermos, não queremos que a comida esfrie. -Gladius diz tentando acalmar nossa mãe.

-Tudo bem, faz tempo que você não vem para cá Lillie, então quero saber tudo. -Ela diz e eu apenas concordo com a cabeça e vamos comer.

------Depois do Jantar------

-Bom Lillie, agora me fale o porquê de você estar mais para um pires de tanto segurar vela. -Ela diz segurando o riso.

-Bem, é que dois dos meus amigos começaram a namorar, então pode-se dizer que todo o nosso grupo está segurando vela. -Digo com um sorriso torto.

-Uhmm... e como são esses amigos. -Ela pergunta com um olhar malicioso.

-Bom, os que estão namorando são o Ash e a Serena, Ash é um treinador bem habilidoso e já viajou por várias regiões, a Serena é amiga de infância do Ash, ela sempre foi apaixonada por ele e quando os dois começaram a namorar, acho que eles foram um pouco longe demais. -Digo meio envergonhada.

-Por quê? -Ela diz curiosa mas não consigo dizer nada.

-Mesmo ambos tendo 15 anos, eles já estão tentando ter um bebê, basicamente eles tem uma relação bem ativa. -Gladius diz meio corado e até nossa mãe cora com isso.

-Como vocês ficaram sabendo disso? Um casal não revela tão fácil assim uma coisa dessas. -Ela diz séria.

-Eu só fiquei sabendo disso até agora à pouco no Shopping, pois o Ash estava carregando a Serena nos braços como se ela fosse uma noiva, aí a Lillie perguntou onde eles estavam e porque a Serena estava sendo carregada, então o Kiawe, um outro amigo do grupo da Lillie, disse que os dois estavam no Karaokê "Fazendo amor." e a Serena estava sendo carregado porque o Ash "Soltou muito amor." dentro dela e ela não estava conseguindo andar. -Quando Gladius termina de dizer isso, mesmo "Censurando." as partes mais pervertidas, nossa mãe ficou tão corada que acho que o tom de vermelho dela nem pode ser encontrado em uma palheta de cores.

-Eles são dois pervertidos que não tem vergonha na cara. -Ela diz irritada.

-Na verdade mãe, quando nós descobrimos isso, eles ficaram tão envergonhados que ficaram mudos por uns 10 minutos. -Digo lembrando da situação.

(Obs: -Aconteceu durante uma das quebras de tempo do capítulo passado).

-Bom, me fale sobre o resto dos seus amigos. -Ela diz sorrindo.

-Claro! Bem, a senhora já conhece a Lulu certo? -Digo e ela concorda com a cabeça.

-Claro que conheço ela, vocês duas são muito próximas, você até mesmo já trouxe ela aqui quando eram crianças, mas acho que não lembram disso, vocês eram muito novas. -Ela diz e fico pensativa por um tempo tentando lembrar, mas sem sucesso.

-Bom, acho que a Lulu está interessada no Kiawe, pois ela anda muito próxima com ele. -Digo com firmeza na voz.

-E também, hoje ela estava puxando o Kiawe para todo lado com ela. -Gladius diz acrescentando argumentos.

-Então um possível novo casal está se formando no seu grupo de amigos?! Bom... e como é esse Kiawe por quem ela está "Afim."? -Ela pergunta novamente com um sorriso pervertido, sério, minha mãe é muito tarada.

-Pode-se dizer que o Kiawe é o pai do grupo, ele e responsável e sério, mas sabe entrar nas brincadeiras, ele e Ash se dão muti bem, ele até ficou preocupado quando a Lulu disse que o Ash podia virar pai. -Digo sorrindo.

-Nossa! A Llu está afim de um cara de ouro, não há muito homens assim, principalmente na idade dele. -Ela fala admirada e com um sorriso.

-Bom, tem também o Chris, ele é tipo o cérebro do grupo, sempre criando invenções e bugigangas, mas as vezes ele age como criança e faz muito coisa engraçada. -Digo segurando o riso lembrando de hoje cedo, mas não consigo e caio na gargalhada.

-Parece que ele fez palhaçada hoje, você está quase morrendo de tanto rir, então o que ele fez? - Ela pergunta querendo saber o motivo da minha crise de risos.

-H-Hoje, quando fomos tomar um sorvete, ele escolheu um sabor novo de chocolate, mas não sabia que era daqueles chocolates com álcool e acabou ficando bêbado hahahaha, ele começou a dançar e do nada começou imitar um Popplio e afingir que era um tipo de apresentador de um programa de doces. -Digo rindo que nem louca os dois começam a rir também.

-Eu queria ter visto isso, porque eu não vi ele quando vocês foram no Fliperama? -Gladius pergunta ainda se recuperando dos risos e logo eu também me recupero.

-O Chris não podia passar o resto do dia bêbado, então a Vitória foi embora com ele mais cedo para deixar ele em casa.

-Essa Vitória é a namorada dele? -Nossa mãe pergunta mais uma vez com um sorriso  pervertido, sério mãe, para, eu estou começando a achar que a senhora não pensa em nada que não seja malicioso.

-Não mãe, eles não namoram, se o Kiawe é o pai do grupo, então a Vitória é a mãe, sempre preocupada e querendo o melhor para todos. -Digo sorrindo.

-Não tem mais ninguém no seu grupo de amigo? -Gladios pergunta.

-Tirando todo mundo, só tem você Gladius. -Digo e ele cora um pouco.

-Bom já está tarde, hora de dormir, Lillie você deve ter notado que a casa mudou um pouco, seu quarto agora é no segundo andar, no final do corredor da escada da esquerda. -Nossa mãe diz sorrindo e concordo com a cabeça, saimos da sala e vamos para nossos quartos.

Lillie off

Gladius on:

Assim que deito na cama começo a pensar sobre hoje, foi muito divertido passar um tempo com a Lillie e com os amigos dela, mas... não sei por qual motivo sempre fico envergonhado quando a Lillie sorri para mim.

Será que eu... não não não não não, eu não posso estar me apaixonando pela minha írmã caçula, isso é muito errado, mas não sei o que fazer, passei tanto tempo sem ver a Lillie, que... agora não vejo ela como minha ímã, vejo ela como uma bela menina, mas ela ainda é minha ímã, eu não posso ficar pensando nessas coisas.

Sou tirado de meus pensamentos quando escuto a porta do quarto abrir e Lillie aparece. -L-Lillie, o que está fazendo aqui?! -Pergunto muito nervoso e surpreso, me sento na cama e fico à olhando envergonhado, pois uma alça do seu vestido estava caída e seu cabelo estava solto, sem aquelas tranças que ela usa desde pequena, ela estava linda e... sexy.

-Gladius, eu... -Ela começa a vir para perto de mim e sobe na cama engatinhado, ela fica cara a cara comigo e fico muito nervoso. -Eu te amo... maninho. -Ela diz e logo me da um beijo, fico paralisado, mas logo depois retribuo, agora não me importa se isso é errado, eu amo minha irmã, não... eu amo a Lillie.

Ficamos um tempo naquele beijo, até que tivemos que nos separar pela falta de ar, estávamos ofegantes e eu podia sentir a respiração dela perto de mim. -Lillie, eu... -Não termino de falar, pois Lillie me puxa para outro beijo, mas esse era diferente, o primeiro beijo foi calmo e cheio de amor, com um simples tocar de lábios, mas esse... eu podia sentir um desejo forte sendo expresso em um beijo de língua, a Lillie não pode estar querendo ir tão longe pode?

Antes de nos separarmos do beijo, Lillie me empurra e deito na cama com ela deitada em cima de mim, nos separamos do beijo e ela levanta e senta em cima do meu membro, ela começa a abaixar as alças do vestido, me permitindo ver seus seios ainda cobertos pelo sutiã, fico nervoso e excitado, ela começa a tirar minha camisa e à ajudo a tirar se vestido, fico apenas de calças e ela fica apenas de roupa íntima. -Lillie... tem certeza disso?

-Sim... eu tenho certeza absoluta, sei que é errado porque somos irmãos, mas... eu não me importo! Eu quero passar o resto da minha vida com você Gladius. Desde que eramos crianças, você sempre me protegeu, me ajudou,,, e me ensinou, eu te amo... desde aquele tempo. -Ao ouvir aquilo meu coração acelerou e por impulso inverti as nossa posições, ficando por cima dela, começo a tirar seu sutiã e sua calcinha e ela começa a tirar minha calça junto com minha cueca, eu estava muito nervoso, pois era minha primeira vez, mesmo tendo 17 anos e acho que é a primeira vez de Lillie também, nunca tinha visto ela tão nervosa. -P-Por favor... seja gentil. -Ela diz corada e com um olhar fofo.

-C-Certo. -Abro suas pernas e me posiciono.

-Espera... o preservativo. Você tem?

-Sim, eu tenho, a mamãe me fez comprar um monte, ela diz que eu devia estar pronto se uma garota viesse para cá. -Digo sorrindo e me inclinando até a gaveta da cômoda do lado direito da cama.

-Eu sabia, ela é uma tarada. -Lillie diz e logo da uma risada, termino de botar o preservativo e me posiciono novamente entre suas pernas.

-O-Okay... aqui vou eu. -Digo e ela concorda com a cabeça, começo a penetrar a intimidade dela bem devagar, quando termina de entrar Lillie da um grande gemido e paro de me mover para ela se acostumar.

-Você... já pode começar a se mexer. –Ela diz e vou fazendo movimentos bem lentos e vou acelerando aos poucos. –Ahhh... Gl-Gladius... isso é... muito... bom, eu te amo... eu te amo tanto. –Começo acelerar mais as estocadas, Lillie estava gemendo tão alto que tive que abafá-los com um beijo, mas ainda assim, um ou outro escapava.

-Lillie... eu não agüento mais. –Digo apenas isso e acabo gozando, ela deu um gemido muito alto, que se eu não tivesse o abafado, nossa mãe com certeza iria ouvido.

-Gladius... estou tão feliz... eu te amo.. maninho. –Fiquei muito feliz ao ouvir aquelas palavras de novo, deito ao lado dela, tiro o preservativo, dou um nó e jogo no lixo que fica entre a cama e a cômoda.

-Eu também te amo... maninha. –Dou um beijo em sua testa e a abraço, Lillie acaba dormindo e fico admirando seu lindo rosto enquanto dorme. –Nem consigo acreditar que minha primeira vez foi com minha irmãzinha, espera... a Lillie não pode dormir aqui, eu quero muito dormir com ela, mas se a nossa mãe descobrir isso nem sei o que pode acontecer. –Cochicho para mim mesmo. –Já sei!

Levanto da cama devagar para não acordá-la, à ajudo a se sentar e começo a vesti-la, quando termino me visto em seguida, abro a porta do quarto e vejo se não tem ninguém perto, deixo a porta aberta, pego Lillie nos braços e vou em direção ao quarto dela, abro a porta devagar e entro, coloco ela na cama e à cubro direitinho, mas quando vou saindo de perto dela ela agarra meu pulso. –Maninho... por favor fica comigo. –Ela diz enquanto dormia, meu Deus que susto, por um momento pensei que ela tinha acordado.

-Não se preocupe, vou estar sempre do seu lado, não como seu irmão, agora sou seu namorado não é mesmo? Mas por enquanto devemos manter nossa relação em segredo, acho que só nossos amigos podem saber. –Digo segurando sua mão e ela da um pequeno sorriso, dou um beijo em sua testa e saio do quarto dela. –Boa noite... Lillie. –Vou até meu quarto fecho a porta e me jogo na cama, finalmente tenho uma namorada e é minha bela irmãzinha, acabo dormindo com esse pensamento em mente e de como minha vida será daqui para frente.

 

Continua...


Notas Finais


Eu finamente trouxe o capítulo 6, desculpa a demora gente, aulas são uma chatice na minha vida, mas fazer o que né, eu disse que ia demorar mais pra trazer os capítulos, bom esse cap. é dedicado aos fãs de incesto e acredite eu sou um desses, espero que tenham gostado e sério, vocês não sabem até onde vai essa fanfic.

Até mais flw.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...