História Real in Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally, Camren, Norminah
Exibições 20
Palavras 1.518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oioiii gente, boa tarde

Me descupem pelos erros


Boa leitura!

Capítulo 3 - Shopping


Fanfic / Fanfiction Real in Love - Capítulo 3 - Shopping

Pov Lauren Jauregui 


- AHHHHHHH - Acordei com um barulho estridente do lado da minha cama que me fez cair no chão. 

- Que porra? - olhei ao redor e a porta estava aberta - de novo não - lembrei da ultima vez que Michelle fez isso, fiquei sem falar com ela por dias, e vai ser assim de novo, onde estão nossos pais que não ouvirão isso? Já devem estar trabalhando.

Levantei e fui pro banheiro fazer minha higiene matinal, coloquei uma roupa e desci. Já estavam todos na mesa comendo 

- bom dia filha - meus pais falaram

- que milagre é esse? Vocês dois em casa ao mesmo tempo e ainda tomando café com a gente - falei sentando na mesa e ignorando minha irmã

- Vamos começar amanhã, e já que perguntaram, suas aulas começa daqui a uma semana - ótimo! 

- Bem que poderíamos começar só ano que vem - Michelle falou e eu bebi um pouco de suco 

- Mae, pai. Vou dar uma volta por ai, conhecer a cidade - falei levantando da mesa

- mas você não comeu nada Lauren -minha mae falou 

- eu como algo por ai, pai meu carro já chegou? 

- Já sim, esta lá na garagem e as chaves perto da porta 

- obrigada papa - beijei seu rosto

- cuidado para não se perder Maninha - minha irma falou enquanto comia um pedaço de bolo 

- Pra isso que serve o GPS - falei e sai pra garagem 

- é isso ai belezinha, vamos dar uma volta - falei enquanto tirava o pano preto que tava em cima dele - MICHELLEEE! - gritei e voltei pra dentro de casa 

- o que ouve? - meu pai perguntou confuso 

- esse projeto de capeta colocou : papel higiênicos e tinta de todas as cores no meu carro, NO MEU CARRO. o senhor sabe que ninguém mexe no meu carro - ela pegou pesado agora, se ela pensa que isso vai ficar barato... Esta muito enganada.

- Relaxa lolo, essa tinta sai com água e sabão, mas muita agua e sabão.

- ótimo que sai,  você vai limpar o que fez e vai pedir desculpas a sua irma - minha mae falou - e nada de mandar lavar 

- Mas mae...

- nada de mais, peça desculpas e vai lavar o carro da sua irmã agora - levantou da mesa e veio ate mim 

- Me desculpa Lauren - me abraçou e sussurrou - só que não 

- pode ir no meu carro Laur, Michelle e eu precisamos ter uma conversa - meu pai falou 

- Bom castigo, Maninha. - sorri pra ela que me fuzilou com os olhos 

Sai no carro do meu pai e liguei o GPS para o shopping. Essa garota ta passando dos limites, acho que devo ter Sambado em cima da mesa onde Jesus estava com os discípulos para merecer isso. 

Cheguei no shopping e estacionei na vaga lado de uma BMW, que por sinal é maravilhosa, mas é igual a do meu pai, ri da coincidência, Ativei o alarme e sai. 

Fui em uma loja de roupas e uma morena de cabelos cacheados veio me atender

- posso ajuda-la? - perguntou gentilmente 

- pode sim, onde fica as jaquetas de couro? - perguntei e ela me acompanhou ate o lado direito da loja, experimentei algumas e gostei de três. Depois fui ver as blusas, e comprei quatro, duas calças e um coturno preto. Dei meu cartão pra moça e depois de passar as coisas ela me devolveu 

agradeci a moça e sai da loja, mas antes perguntei a ela onde ficava o banheiro e ela me disse que era descendo as escadas rolantes, passei por uma praça de alimentação e fui pro banheiro 

Quando ia empurrar a porta pra abrir a mesma estava trancada. Quando ia sair ouço alguem bater na porta e chamar o nome de alguém. 

- Karla abre essa porta agora! Você me paga sua miniatura de demônio. - ouvi uma garota gritar 

Sai atrás de alguem pra abrir a porta e achei um faxineiro que veio me ajudar, quando ele abriu a garota veio com tudo pra cima de mim

- Eu te mato sua idiota - falou desferindo tapas em mim, soltei minhas sacolas pra segurar seus braços pra ela parar 

- opa, calma ai, não me chamo Karla, me chamo Lauren -  olhei pros lados e o faxineiro não tava mais lá 

- Oh mil desculpas moça, achei que era outra pessoa - disse envergonhada dando uns passos para trás 

- Tudo bem, me chame de Lauren. - estendo minha mão pra ela que apertou 

- okay, Me chamo Camila - 

Essa garota é muito linda, meu Deus, essa cidade só tem mulheres bonitas, quando estávamos vindo, a comissaria, agora a pouco a moça da loja e agora essa morena de olhos castanhos maravilhosos

- Eu ia lavar as mãos para comer algo, não quer me acompanhar? - perguntei ligando a torneira.

- Não quero incomodar, ainda mais depois de ter te batido - ela tava muito tímida 

- Não sera incômodo algum, vamos? - terminei de lavar as mãos e peguei minhas sacolas novamente  

- Tudo bem então .- sorriu e me acompanhou 

Caminhamos ate a praça de alimentação, pegando uma mesa perto de uma coluna de concreto .

- Então Camila, quem é Karla? - perguntei enquanto a moça não vinha não atender 

- O Ser humano que chamo de irmã - disse revirando os olhos 

- Bom dia, o que vão querer? - pedi um hambúrguer com batatas e refrigerante e ela pediu o mesmo, a moça anotou e saiu 

- E onde ela esta agora? 

- eu sinceramente não sei, deve ta aprontando por ai, não basta ter me trancado no banheiro, como eu não sei.

- temos algo em comum, uma irmã que inferniza nossas vidas, e olha só, eu e ela, somos gêmeas

- Se eu dissesse que eu e a minha também? Acho que fizemos algo muito grave em vidas passadas - falou e eu gargalhei junto com ela, conversamos mais um pouco e trouxeram nossos pedidos, comemos entre risadas, ela falava o que sua irma fez ou fazia com ela e eu falava o que Michelle fazia.

- Hoje de manha a minha me acordou com aquelas bombas pequenas, mas que faz um barulho enorme. E depois colocou papel higiênico e jogou tinta no meu carro.

- Nossa senhora, ontem karla colocou água em meu shappom e no meu condicionador. - negou com a cabeça

Terminamos de comer e depois de muita briga ela me deixou pagar a conta, mas disse que da próxima ela pagaria, se teria uma próxima? Não sei, mas eu queria muito.

- Eu te ajudo com essas sacolas - ela pegou três e me deixou com três sacolas

- Me acompanhe - falei e ela veio 

- Eu estacionei bem ali na frente. - caminhamos um pouco e quando cheguei  não podia crer no que estava vendo.  como os quatro pneus poderia estar furados? Como vou para casa agora

uma garota igualzinha a Camila apareceu com mais duas garotas e falou. 

- Tudo bem camilinha? Se perguntando como vai pra casa? Vai de táxi - riu debochada

- porque eu iria de taxi? Se o carro do papai está bem aqui - Camila apontou e a garota arregalou os olhos

- Se esse é do papai, de quem é...

- Meu - falei, não era, mas estava comigo e sob minha responsabilidade e ela havia furado os pneus pensando que era o da irmã.

- Que não seja o que eu to pensando,  Que não seja o que eu to pensando - Camila repetia seguidas vezes 

- Karla você não furou os pneus dela pensando que era os meus não é? 

- Não sabia que era o seu, pensei que fosse da Camila. parece que alguém deu azar ne olhos verdes - o que? Que abusada.

- Mais que porcaria Karla, não consegue ficar sem fazer nada de ruim? Qual seu problema, você vai ligar pro reboque agora e mandar pro concerto, depois vai mandar devolver na casa da dona. Me desculpa Lauren, eu sinto muito - Camila falou em desespero 

- eu não sei onde ela mora 

- tudo bem, você não fez nada Camila, e não seja por isso, eu anoto pra você. - essa garota era Michelle só que em outra versão mas do mesmo nivel de ruindade 

- pronto liguei pro reboque, eles estão vindo - ela falou - qual seu endereço? 

Entrei no carro pra pegar uma caneta e um papel. Anotei o endereço e dei o papel pra ela.

- Ora ora ora, ela deve ser a familia que se mudou ontem Camila, porque o endereço é na rua da nossa casa - como assim? Vou morar perto dessa capeta? Meus Deus me ajude pra não acabar matando ela . mas por outro lado, vou morar perto da Camila, que é doce e gentil.

- eu te levo em casa Lauren, e você - olhou pra sua irmã - vai esperar o reboque aqui.

Entrei em seu carro e coloquei as sacolas no banco traseiro, saímos dali sem esperar sua irma falar algo .


Notas Finais


É isso ai pessoal!

Ate a próxima *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...