História Real Life - Capítulo 23


Escrita por: ~

Exibições 188
Palavras 1.512
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


BomHEY HEY
DEMOREI? MUITOOOO.

Peço desculpas pessoal. Não vai acontecer novamente. PQ EU TO DE FÉRIAS PORRA!!!!

Vou postar uma ou até duas (as vezes) por semana.

Esse capítulo tá pequeno, porque eu queria acabar PAH. Mas recompenso no próximo capítulo. Espero que gostem!!!!

Xoxo... Amo vcs e MUITO OBRIGADA PELOS 220 FAVS.

AMO VCS

Capítulo 23 - All Night


Fanfic / Fanfiction Real Life - Capítulo 23 - All Night

POV JUSTIN

Levantei da cama e passei as mãos em meu rosto em uma tentativa de tirar o suor.
Virei meu rosto e vi Bárbara dormindo profundamente.

Sai da cama e andei até a saída do quarto. Abri a porta e entrei no corredor. Tudo escuro. Abri a porta do quaro de Dylan e ele dormia profundamente.

Já tinha passado vinte dias, desde o acontecimento do Dylan e da Bárbara. A mãe dela tinha ido embora ontem, pois seu pai não estava passando muito bem.

Andei até a sala e liguei a TV, peguei meu celular e mandei uma mensagem para a Cara.

- Está acordada?

- Sim, não consigo dormir.

- Por causa de hoje?

- Sim, estou com medo de nós não conseguimos.

- Por que? É um serviço comum, nós já fizemos isso várias vezes.

- Estou com um pressentimento ruim, mas deve ser nada. Vou tentar dormir, beijos :).

- :).

QUATRO DIAS ATRÁS

- Isso será vida ou morte Justin – Cara disse assim que lemos todas as instruções que David tinha passado.

Iríamos fazer um roubo na casa de um dos maiores traficantes do estado da Califórnia.

Seria o maior roubo que nós dois iríamos fazer.

- Abre a ficha dele – pedi para a Cara.

Peguei meu notebook e comecei a fazer um detalhamento sobre a casa dele.

- Cesar Junior Kyliu , quarenta e dois anos, preso duas vezes por homicídio e.... OPA!

- O que? – perguntei desviando minha atenção para ela.

- Homicídio de duas pessoas, Laura Belik e Juan Belik..

- QUE? Belik? Parentes do David?

- Obviamente sim.

- Então David quer vingança? – Cara assentiu. – E nos manda para isso – passei as mãos no cabelo.

- Não vai ser difícil, é só um roubinho – Cara disse dando os ombros.

- Um roubinho? Cara é uns dos maiores traficantes DO ESTADO DA CALIFÓRNIA.

- Justin você tão inseguro de si, que me da tédio. Qual é, já fizemos isso, a única diferença é que é outra pessoa.

- Você é tão segura de si, que parece aquelas garotas que acreditam em estrelas e na lua.

- Vai me falar que você não acredita? – perguntou me encarando.

- Nem fudendo.

- Deixa pra lá, vamos nos concentrar no plano e fazer direito, porque dois milhões estão me esperando.

- Manda mensagem para o David e fala que precisamos de umas 07 pessoas para ir conosco – disse e Cara me olhou irritada.

- Achei que daríamos conta – disse.

- Achou errado --- disse e ela bufou irritada.

- Não quero dividir o dinheiro.

- E eu não quero ser pego. Isso é muita coisa, a casa dele é enorme, e não damos conta sozinhos.

- Tudo bem chefe – resmungou.

DIAS ATUAIS
POV BÁRBARA

Medicina, medicina e medicina.

Depois de todo o processo da doença de Dylan, fiquei fascinada por tudo. Comecei a conversar com o médico de Dylan e ele me mostrou tudo sobre a doença de Dylan. Desde o nascimento.

Estou completamente apaixonada por todos os fatores da medicina.

Agora procuro a faculdade mais perto de Los Angeles. Sem chances.

Estou há duas horas tentando achar alguma faculdade perto ou até mesmo no estado da Califórnia.

- O que você está fazendo? – escutei a voz do Justin.

- Procurando alguma faculdade de medicina aqui perto, mas estou sem sorte – disse sem encará-lo. – Seu pai estudou aonde mesmo? – perguntei.

- Em Seattle – ele disse sentando ao meu lado.

- Sem chances, no outro lado do pais.

- E porque você quer fazer faculdade aqui? – ele perguntou e eu o encarei não acreditando na sua pergunta.

- Meu irmão está aqui, você e meus amigos – disse como se fosse obvio.

- Se é seu sonho fazer faculdade, não ligue para isso.

- Cala a boca – disse rindo e fechando o notebook.

- Estou saindo – escutei a voz de Dylan e levantei meu rosto para encará-lo.

- Tomou os remédios? – perguntei e ele saiu concordando.

- Quando vocês vão continuar com isso?

- Ele não fala comigo e eu estou fazendo meu papel de irmã.

- Eu vou sair com a Cara hoje – Justin disse e eu o encarei.

- Pensei que você ficaria comigo hoje – disse naturalmente, mas o que eu queria era gritar.

- Pode ser amanhã? – ele perguntou e eu assenti dando um sorriso forçado.

Ele me deu um beijo na bochecha e saiu indo em direção ao banheiro.

Abri meu notebook e comecei a fazer algo, para afastar os pensamentos do que Justin faria com a Cara.

Escutei um barulho ao meu lado e vi o celular do Justin dando um apito.

Virei meu rosto para a tela do notebook e tentei ignorar, até que o celular apitou novamente.

Uma parte da minha mente dizia, não faça isso. Não seja esse tipo de namorada que espia o celular dos outros.

Encarei o celular novamente e peguei-o.

Deslizei a tela e não tinha senha.

Abri as mensagens e são duas da Cara.

Entrei na conversa e comecei a ler.

“Espero você ás 21h00” – Cara 14h45.

“Vou chegar um pouco atrasado, não quero que a Angel desconfie” – Justin 14h45.

“Sem problemas, o hotel é Night the stars”.

Hotel? Não acredito.

Bloqueei o celular e coloquei-o no seu devido lugar.

Levantei do sofá junto com o notebook e entrei no meu quarto. Guardei-o e vesti uma roupa rapidamente.

Sai do quarto e abri a porta do banheiro.

- Vou para a casa da Stefanny, te vejo amanhã – gritei e ele abriu o boxe.

- Te vejo amanhã? – perguntou confuso.

- Stefanny terminou com o namorado e eu como amiga vou vê-la – disse e ele assentiu rindo.

Fechei a porta e sai do apartamento. Desci as escadas rapidamente e chamei um taxi, fiquei uns dez minutos e logo vi Justin saindo do

Dez minutos esperando e Justin saiu do prédio rapidamente junto com uma mochila. Subiu na sua moto que estava estacionada na calcada e saiu rapidamente.

Mandei o taxista seguir e quase o perdemos.

Justin estacionou a sua moto na frente do hotel e logo saiu da moto.

Paguei o taxista e sai rapidamente.

Assim que eu entrei no hotel, vi ele indo na recepção e logo entrando no hotel.

Andei até a recepcionista que sorriu para mim e eu retribui.

- É...... preciso que você me ponha em um quarto perto do cara que acabou de falar com você.

- Desculpe, mas isso não será possível....

- Eu sou namorada dele e eu acho que ele está me traindo – disse e ela se calou.

- O quarto dele é o 2566 e o seu é 2567, fica do lado do quarto dele e tenha uma ótima tarde – ela disse me entregando a chave.

Paguei a reserva do quarto e logo entrei no elevador.

Uma traição já era demais, primeiro Logan e agora Justin? Não sei se eu sou capaz de agüentar isso mais uma vez.

As portas foram abertas e eu comecei a procurar meu quarto.

Assim que eu entrei no corredor, vi a porta do quarto aonde eles estavam. Coloquei meu ouvido na porta e escutei claramente a Cara falando.

- Temos 10 minutos antes de sairmos, quer fazer alguma coisa? – Cara.

- Vou ligar para a Angel – Justin.

MERDA.

Sai em disparada do corredor e coloquei a chave na minha porta. Assim que eu entrei no quarto, meu celular começou a tocar.

Atendi no mesmo minuto.

- Hey – atendi.

- Está tudo bem? Sua voz parece embaçada.

- Esta sim.

- Como está a Stefanny? – perguntou.

- Ah?

- Você disse que está na casa da Stefanny.

- Ah, ela mais ou menos. Sabe como é términos né – disse rindo forçado.

- Tudo bem, preciso desligar, beijos.

- Tchau.

Desliguei o telefone rapidamente e joguei-o na cama. Sentei e comecei a passar as mãos nos meus cabelos.

Calma Bárbara, calma.

Me recompus e fiquei do lado da porta. Escutei a porta do quarto deles abrirem e logo se fecharem. Contei até 20 e sai do quarto. Desci as escadas e entrei na recepção. Vi os dois saírem do elevador e caminharem até a saída do hotel.

Os dois sorriam e riam ao mesmo tempo. Até que Cara colocou a mão e volta do pescoço de Justin e ambos sorriram um para o outro.

Pua que pariu.

Assim que eles saíram, eu sai junto. Logo eu entrei no taxi e fiquei vendo o que eles fariam.

Justin e Cara subiram na moto e ela passou as mãos pela barriga dele, apoiando sua cabeça na suas costas.

Eu poderia deixar tudo para lá e seguir para minha casa, mas o que eu fiz foi totalmente ao contrario.

Encontrei a verdade sob suas mentiras
E o verdadeiro amor nunca tem que esconder
Vou trocar suas asas quebradas pelas minhas
Eu vi suas cicatrizes e beijei seu crime

All Night - Beyoncé


Notas Finais


Comente pfv, quero muito saber se ta legal ou chato. SINCERIDADE AQUI EM....

XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...