História Realidade - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Bad Boy, Colegial, Nerd, Romance, Roqueiro
Exibições 19
Palavras 581
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá!<3

Essa foi a primeira história que escrevi há alguns anos, e comecei a reescrever e dar um jeito nela ultimamente, então acho que é uma boa chance para compartilhá-la aqui também :D Espero muito que gostem da história <3

Boa leitura!! ^^

Capítulo 1 - Prólogo


Olhei para todos os lados e virei a cabeça desesperadamente, porém não vi nada além da escuridão... E de mim mesma. Apesar de não haver nenhuma fonte de luz ao meu redor, quando olhei para baixo, vi meu próprio corpo com clareza e nitidez, e meu coração disparou. Eu quis gritar, mas quem iria me ouvir? Pensando bem, as duas possibilidades me pareciam igualmente horríveis: estar sozinha no meio do escuro e do nada, ou haver alguém escondido entre as sombras só esperando pelo momento certo.

Era possível que o meu coração batesse daquele jeito frenético sem que eu estivesse tendo um ataque cardíaco?

Pensei ter ouvido um ruído, e logo dispensei a ideia. Não. Não, não, não. No entanto, os ruídos se tornaram passos, e eu queria me virar para tentar olhar outra vez, mas... E se tivesse algo ali?

Porque havia algo. Definitivamente, havia. Eu não sabia o que poderia ser, mas senti uma presença me cercando, se tornando cada vez mais próxima. E, então, comecei a ouvir os passos. Eram baques secos, abafados, e estavam cada vez mais perto de mim.

— Tem alguém aí?

O som do meu próprio sussurro me deu arrepios. Eu não queria ser vista, nem notada de qualquer forma, e falar sozinha não me ajudaria a passar despercebida. Só... escapou sem que eu me desse conta. Não tive resposta, e os passos se apressarem.

— Quem é você?

Droga! Por que eu sempre piorava a situação para mim mesma quando ficava nervosa? E, ainda assim, continuei sem receber nenhuma réplica, nem nenhum sinal de que estava sendo ouvida. Apesar de todas as minhas tentativas, eu simplesmente nunca era ouvida, e sabia que a culpa disso era apenas minha. Eu precisava ter mais coragem se quisesse chega a algum lugar, e esse pensamento tomou conta de mim quando ouvi uma risada debochada bem atrás do meu ouvido.

— Pare de me ignorar! O que você quer comigo?

O grito foi tão alto que eu senti a garganta arder, e ainda não entendia exatamente o porquê de ter feito aquilo. Antes que eu pudesse pensar muito, finalmente ouvi uma resposta.

— E não é que você consegue se fazer ser ouvida quando quer? Estou impressionada.

Aquela voz suave também veio carregada de deboche, e eu não sabia exatamente o que entender daquilo. Ou, de certa forma, eu até sabia... mas por que ela se preocupava com isso?

Os passos recomeçaram. Pude sentir quando ela passou pelo meu lado. E, quando se colocou de pé bem à minha frente, eu finalmente pode vê-la. Meus olhos me incomodaram um pouco, e foi estranho voltar a enxergar no meio de toda aquela escuridão, porém isso não foi o mais estranho de tudo.

Ela era idêntica a mim. Eu conhecia bem aquele rosto, porque ele era meu. E, ao mesmo tempo... ela era completamente diferente em quase todos os jeitos possíveis. Seus traços pareciam ser mais definidos, e a sua postura era ereta me passava a imagem de alguém completamente segura de si; algo que eu, definitivamente, sempre estive longe de ser. Eu nunca conseguiria manter aquela expressão firme por tanto tempo.

Onde eu estava? O que estava acontecendo?

— Não tenha medo — ela voltou a falar comigo, e não escondeu a frieza na voz. — Chegou a hora de escolher entre a realidade e sua ilusão. Eu vou lhe ajudar.

Quando ela estendeu a mão para mim, abri os olhos e levantei assustada. Meu despertador estava tocando, e os bipes faziam meus ouvidos doerem.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...