História Realidade, o maior pesadelo no mundo dos sonhos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Bts, Jungkook, Mistério, Realidade
Exibições 23
Palavras 1.148
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Mistério, Suspense
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, tudo bom com vocês?
Estava de boa em casa até que me veio uma ideia. Fui escrevendo e escrevendo e aqui estamos nós. É apenas um capítulo, mas quem sabe não temos outro? Boa leitura ♡

Capítulo 1 - Encare a realidade. (Capítulo único)


Fanfic / Fanfiction Realidade, o maior pesadelo no mundo dos sonhos - Capítulo 1 - Encare a realidade. (Capítulo único)

Eu estava amarrada, amarrada em uma das cadeiras de minha Antiga escola, já tenho 19 anos, porquê estaria aqui novamente?
Presa pelos pés e mãos, eu tentava a todo custo me soltar daquilo, estava tudo escuro e sombrio meu nome escrito diversas vezes na lousa, eu tentava me soltar mas parecia que quanto mais eu tentava mais presa eu ficava. Olhei ao redor daquela sala tentando encontrar algo útil para minha fuga, então sinto a sensação de estar sendo observada o que aumentou ainda mais a minha tensão, suor escorria em minha testa e meus pulsos já estavam vermelhos e doendo até que ouço uma voz chamar por meu nome.
- ________.
- Quem está aí?!- tentei falar com firmeza, porém minha voz vacilou com o medo Que tomava conta de mim.
Não obtive resposta.
-________. - ouço novamente chamarem por meu nome, era quase um sussurro.
- Eu vou perguntar de novo. Quem está aí?
- Quem você acha que está aqui?
Ouço a voz, agora atrás de mim o que me deixou muito mais tensa, tirando o fato de que me era uma voz familiar.
- O que quer comigo?
- Agora nossa conversa está tomando um rumo interessante.
Logo ouço passos dessa pessoa, aproximando -se lentamente até sentir uma respiração em meu pescoço. - Eu sou seu pior pesadelo!
Logo fui solta tão repetidamente que quase não me dei conta, olhei meus pulsos já estavam sangrando, virei -me para ver quem era o dono daquela voz, porém já havia sumido. Comecei então, a correr, eu corria por corredores E mais corredores, até que percebi que estava perdida.
- E agora? - disse me encostando em uma das portas sentindo uma lágrima correr em meu rosto.
- E agora? Que tal uma brincadeira?
- O quê?
Era novamente aquele garoto falando agora nos auto falantes da escola.
- Você tem até o amanhecer para encontrar três chaves que abrirão três portas que lhe daram sua liberdade, se não...
- Se não o que?
- Veremos..... Boa sorte, você vai precisar.
E agora essa. Onde poderiam estar as chaves?
Comecei procurando pelas salas de aula até que deduzi.
- Ele não esconderia em lugares tão obvios! Deve estar......na sala do diretor!
Corri em direção a sala que por sorte lembrava onde ficava localizada. Mas na hora de abrir a porta..
- Trancada?! Dane -se, Vou arrombar!
Tomei distância e me joguei com toda força contra a porta que abriu em um estrondo.
Vasculhei a mesa principal, porém não tinha nada, olhei nos armários e também nada.
- Talvez ele seja um pouco clichê.
Arranquei um quadro que se encontrava em uma parede oposta à mesa e lá estava ela, brilhante, pendurada em um pequeno prego na parede. A agarrei com uma das mãos e levei ao bolso, para não correr o risco de perdê -la.
Fui novamente para o corredor para pensar onde estaria a próxima.
- E ela é esperta! Mas o tempo passa rápido, já passam da meia noite e apenas uma chave foi encontrada..
- Sabe de uma coisa? Seus comentários são desnecessários pra mim Prefiro ignora -los.
Disse aquilo porém menti, claro que não iria ignora -lo, mas aquilo me deixou mais tensa e apressada que antes.
- Onde estaria a próxima chave.... no Jardim? Não muito óbvio, banheiro? Não não, ah já sei! A cozinha.
Andei pelos corredores por um bom tempo até que finalmente achei a cozinha, já era meio caminho andado, agora me faltava descobrir onde ele a teria escondido.
Revirei aquele lugar todo, e nada dessa chave aparecer.
- Não é possível que ela não esteja... - disse virando meu olhar para o teto até que vejo algo brilhante - aqui!.
Sim, era a chave, ele colocou no teto, era estranho mas....
Subi em um dos bancos e a peguei, levando ao mesmo bolso que havia colocado a outra.
- Falta uma, apenas uma.
- Muito bom, muito bom! Agora só falta uma, mas já são quatro da madrugada, acho que não dará tempo..
- E agora.. quer saber?  Vou arrombar aquela porta!
E lá estava eu, correndo novamente pela escola, mas onde era a saída? Eu andava por corredores e mais corredores sem sucesso, até que uma porta no Fundo de um extenso corredor me chama a atenção. Fui andando lentamente, estava extremamente escuro, o que me dava calafrios até que finalmente cheguei à porta.
Coloquei a primeira chave e a girei lentamente com muita expectativa, ela se abriu, comemorei por dentro mas continuei já atravessando a porta e colocando a segunda chave, girei e girei até que ela também se abriu.
Faltava agora a última porta, eu teria de arrombá -la, Mas algo me fez levar a mão direto à maçaneta e adivinha? Estava aberta.
- Uhuuu!
Abri, e atravessei tão rápido, que nem percebi a falta do chão, sim, não havia chão apenas um vão, um buraco sem fundo, dei a sorte de conseguir me segurar e ficar pendurada no solo Que havia abaixo da porta que eu eu atravessara.
- Socorro!
Sem respostas.
- SOCORRO!
Eu já estava escorregando demais, não consegui me segurar e estava prestes a cair,  quando sinto alguém me puxar com certa brutalidade de volta.
Ainda no chão, vejo a pessoa quem me ajudou.
- JungKook!!
Ele foi meu colega de classe nunca fomos muito próximos, mas ele sempre foi apaixonado por mim.
- ________, você está bem?
- Como você apareceu aqui?
- Eu ouvi gritos de socorro, e vim ver o que estava acontecendo. E achei você.
- ah muito obrigada. - disse chorando me jogando em seus braços - Muito obrigada mesmo!
- Não foi nada. Talvez seja o destino.
- Destino? - o olhei confusa.
- É. A porta estar aberta e eu estar passando na hora para te ajudar sejam um sinal, talvez nós devêssemos ficar juntos.
- Ser.....calma aí. - falei me afastando e ficando em pé.
- Como você sabia que a porta estava aberta?
- Ãn.... talvez você tenha comentado e...
- Eu não comentei!
Ele me olhava nervoso e tenso.
- Eu sabia que aquela voz me era familiar. Foi você Jungkook! Foi você que fez isso tudo comigo!
- ________ escuta...
-Você ainda é apaixonado por mim e fez tudo isso para me enganar e fazer ficar com você pelo "DESTINO"?!
- E-e-é.... Me des.....
- Sem desculpas! Isso é imperdoável. Aceite Jungkook! Pare de sonhar e encare a realidade! Eu nunca vou ficar com você!
Saí correndo para fora daquela escola por uma porta que havia sido aberta por ele.

          ~Jungkook Onn~

- Hahahahah!
- Sério que ela acha que eu fiz tudo isso para ela ficar comigo?
- Acho que não sou eu que tem que encarar a realidade. -Eu sorria irônico- Ela não sabe nem metade do que eu pretendia...quer dizer...do que eu Pretendo!..

            ~Jungkook Off~


Notas Finais


É isso queridos(as), desculpem qualquer erro e espero Que vocês tenham gostado.
Eu tenho uma outra fanfic se chama As Lembranças de um passado perdido, dêem uma conferida. Obrigada por ler.



Kisses ♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...