História Really Good For Me - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts
Visualizações 3
Palavras 654
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oiee

Capítulo 23 - Cap 23


Fanfic / Fanfiction Really Good For Me - Capítulo 23 - Cap 23

> Sook <

Ele voltou mais tarde, como havia prometido antes. Eu já havia guardado minhas coisas, e estava saindo do banho, com uma de suas camisetas, que eu tinha pego emprestada.

- Sookii - ele chama entrando no quarto. Eu terminava de secar os cabelos. Depois de acabar, guardei o secador, e percebi que ele estava me encarando com as mãos nos bolsos, apoiado na porta.

- O que foi? - pergunto corando.

- Você está tão bonita... - ele suspira e sorri.

- Não seja ridículo... eu estou de pijama e sem maquiagem nenhuma. - Falo esticando a camiseta um pouco mais até minhas coxas.

- Eu realmente estou apaixonado por você.

- Pare de me comer com os olhos, por favor. Estou ficando envergonhada.

- Posso te comer com outra coisa se quiser.

- HOSEOK! - dou um tapinha em seu braço, rindo. Mas ele não ri. Apenas segura meu pulso e me beija.

Um beijo profundo, que me deixa sem ar. Ele morde meu lábio e solta meu braço.

- Hobi... o que está acontecendo com a gente hoje? - então ele ri próximo ao meu rosto.

- Eu vou sentir sua falta, sabia? - ele me abraça de um modo mais carinhoso e beija o topo da minha cabeça. - Eu amo você jagiya.

- Eu amo você. - Afundo mais em seu peito. Não quero chorar. Não vou chorar. Mas meu rosto já está vermelho por segurar as lágrimas.

-  Ah, não... não chora, por favor. - Ele me guia até a cama, e deitamos ali, com seu nariz afundado em meu pescoço. É gostosinho sentir a respiração dele.

Faz cócegas.

- Sentirei falta do seu perfume. 

- Eu sentirei falta de tanta coisa... mas é por um tempo. Eu sei que você vai para lá também.

Ele faz uma expressão surpresa.

- Calma... eu sei que você vai conseguir.

- É... Sook... - alguém bate na porta. 

- Pode abrir. - Respondo. Minha mãe abre a mesma, pondo apenas a cabeça dentro do quarto.

- Venham comer. Depois eu prometo que deixo os dois sozinhos. - Ela ri, e nós descemos, com ele me provocando. Me fazendo cócegas e apertando minha barriga.

[...]

- Esse filme está chato... quero fazer outra coisa... - ele reclama.

- Ah, está no finalzinho. Espera aí. - Falo me ajeitando melhor em seu colo. 

Ele solta um gemido involuntário e eu me assusto.

- Hobi, está tudo bem?

- Ah s-sim... tá. - Mas eu sinto algo me incomodando, e descubro logo o que era.

- HOBI! - quase grito, mas ele tampa minha boca. Não queremos acordar meus pais. 

- SHH! - eu assinto, e começo a rir. Ai meu deus... não acredito nisso.

- Você quer fazer outra coisa? - pergunto provocativa, colocando a mão dentro da sua blusa, passando a ponta dos dedos em seu abdômen. Ele arfa. - O que você quer fazer? - Sussurro provocativa em seu ouvido, e mordo seu lóbulo.

Sento em seu colo, com uma perna em cada lado. Ele apenas fecha os olhos com força.

- Jagi... - soa quase como um apelo.

- Shh... - puxo a gola de sua camiseta. - Não faça essas coisas no sofá da minha sala.

Ele aperta minhas coxas e beija meu pescoço, o que faz com que eu mesma acabe emitindo um som estranho. Ele morde meu ombro de leve.

- Aqui não... - sussurro baixinho, e aumento um pouco o volume da talevisão. 

Levanto e o pego pela mão, o levando até meu quarto. O deito na cama, e fico por cima.

- Eu só queria te lembrar... - cheguei mais perto ainda - que foi você quem me dispensou mais cedo.

- Sook. Eu não te dispensei. Eu só...

- Pensou que seria legal me provocar. Eu sei. E na verdade acho que eu até gostei...

- Jagiya não me faça esperar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...