História Realmente, apenas um pesadelo? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Angst, Baekyeol, Chanbaek, Chenmin, Hanhun, Hunhan, Kaisoo, Kristao, Layho, Outra Vida, Outro Universo, Pesadelos, Sadomasoquismo, Sonhos, Sookai, Sulay, Taoris, Tortura, Universo Alternativo, Xiuchen
Visualizações 22
Palavras 1.156
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu acho que demorei um pouco pra postar né rsrs, espero que me perdoem. Eu sempre procuro postar um capitulo que eu esteja satisfeito e que eu acho que talvez vocês possam gostar assim como eu, por isso espero que gostem desse capitulo tanto quanto eu gostei.
créditos à foto do capitulo @neonblush, tumblr.

Capítulo 2 - Two


Fanfic / Fanfiction Realmente, apenas um pesadelo? - Capítulo 2 - Two

Despertei lentamente ao ouvir uma música tocando calmamente no andar de baixo. Abro meus olhos e vejo Chanyeol sentado no chão em frente à cama, encostado na parede sussurrando a parte da música. Inclinei-me para frente para poder observa-lo melhor, ele parou de cantar por alguns segundos e se levantou do chão vindo para o meu lado na cama.

— Que tal beber um café quentinho que preparei faz pouco tempo? — ChanYeol pergunta com um sorriso pequeno e com um olhar sereno. Sorrio para ele, respiro fundo e me espreguiço pondo meus braços em seus ombros.

— Bom, é basicamente um pecado pra mim negar um café, não é? — Ele põe as mãos em minha cintura e me puxa pra um abraço. Depois de alguns segundos em silêncio, nós soltamos o abraço e eu me levanto da cama segurando sua mão.

Eu descia as escadas cantando e dançando enquanto Chanyeol ria baixo de minha animação. Eu apenas decidi esquecer aquele pesadelo, não era nada demais.

Through an open space
           In my mind, when she's not right there beside me

I go crazy cause here isn't where I wanna be
           And satisfaction feels like a distant memory

And I can't help myself,
           All I wanna hear her say is "Are you mine?"
          Well, are you mine?

Na cozinha sentado em um dos bancos, eu via Chanyeol pondo café em duas xícaras, mas minha visão começou a ficar escura e me senti tonto. Coloquei a mão em minha testa e abaixei a cabeça tentando amenizar a dor, quando levantei o olhar novamente Chanyeol estava sentado em minha frente sorrindo e eu via Kyungsoo, um dos meus amigos, sentado no fogão de olhos fechados e com uma faca no peito. Me levanto assustado e começo a tremer sem conseguir reagir, o que eu estava vendo? Eu estou ficando louco? Minha cabeça volta a doer, eu caio no chão e apago novamente.

Chanyeol se levanta com rapidez e corre em direção à Baekhyun, ele se agacha no chão e o chama várias vezes porém ele não desperta. Chanyeol decidi ligar para Kyungsoo e pede para que ele fosse lá para ajudá-lo a levar Baekhyun ao hospital.

Baekhyun é uma pessoa normal, regula sua saúde de forma saudável e não tem problemas de saúde graves. Desde de criança apresenta um sistema normal, contém apenas uma fraca miopia que não passa de três graus desde seus 16 anos. Já sofreu um pequeno acidente de moto, fraturando a mão mas se recuperou rapidamente.

Foi à um psicólogo com 17 anos por ter desenvolvido insônia e ter crises existenciais em público por ficar grande tempo de seus dias estudando arduamente para conseguir um emprego que o trouxesse recompensas por seu esforço e vontade. Esse esforço em excesso por medo de fracassar o fez ficar cansado e infeliz muitas vezes, então foi aí quando começou a tocar remédios que ajudassem ele psicologicamente. Por acaso, para evitar sintomas semelhantes à síndrome do pânico, usou vinte dias seguidos em Rivotril e ele surpreendentemente não se tornou depende do remédio. Ele se recuperou e voltou a estudar porém não da mesma forma forte como sempre.

Ele se tornou em um desenvolvedor de web e começou a trabalhar em casa por conta própria, conseguia se sustentar de forma menos difícil e como ele gostava. Foi nesse tempo que conheceu Chanyeol, um cara legal e simpático que lhe ofereceu um café em uma segunda-feira que havia saído para passear um pouco pelas pequenas e bonitas lojas perto de seu prédio. Achou que Chanyeol fosse um cliente como ele por não estar vestido como os empregados que trabalhavam naquela cafeteria e confeitaria, mas ele na verdade era o dono do local que carregava um sorriso bonito como se apreciasse cada pedacinho da vida que tinha. Por educação e obviamente por amar café aceitou e pediu um pequeno pedaço de torta para acompanhar, Chanyeol com aquele sorriso que raramente sumia de seu rosto o trouxe o pedido por conta própria e sentou-se ao lado dele para puxar conversa. 

Chanyeol era mesmo uma pessoa que gostava de tratar os clientes bem e ser amigável com todos, porém Baekhyun chamou sua atenção, por sua grande beleza e sorriso doce como os bolos que gostava de fazer. Em sua primeira conversa Baekhyun parecia ser alguém que levava uma vida serena como ele por conversar de forma bonita e amorosa, ele sorriu mais ainda quando ele elogiou o café e a torta que ofereceu a ele. A partir desse dia Chanyeol ficava ainda mais feliz por ter a presença de Baekhyun lá na confeitaria nos dias de semana, demorou um breve tempo até Chanyeol e Baekhyun estavam gostando um do outro porém isso não os desesperou nem fez eles se afastarem, pelo contrário, eles aproveitaram isso para se aproximar e ficarem mais que apenas namorados, eles queriam ter uma amizade tão forte quanto um relacionamento.

Passavam tardes em uma praça em frente a loja, ficavam igual crianças brincando de correr pelo local, cantavam músicas sentados em um banquinho e deitavam na grama apenas para passar um tempo respirando ar puro, as senhoras que iam naquela praça conheciam eles pelos sorrisos felizes e por terem personalidades boas que realmente combinavam. Todo relacionamento tem algumas discussões mesmo que pequenas, eles no caso discutiam quando Baekhyun decidia puxar as orelhas de Chanyeol pra ver ele falsamente bravo, e Chanyeol rebatia dizendo que mesmo que suas orelhas fossem pontudas as de Baekhyun podiam servir para ouvir o espaço de tão grandes, no final eles sempre riam juntos.

Às vezes Chanyeol parecia na casa de Baekhyun com um bolo de presente pra ele, e encontrava ele de cueca e óculos na ponta do nariz olhando pra a tela de seu computador procurando erros entre os códigos de linguagem, Chanyeol apenas dava risada da forma solta que ele tinha em casa. Baekhyun sempre reclamava que Chanyeol chegava em sua casa sem ao menos avisar e o assustava, mas ele realmente não se importava com isso e então ficavam deitados no sofá se beijando, assistindo algo, se beijando, assistindo vídeos e rindo, se beijando, olhando para o nada como se fosse interessante, bem eu já comentei que eles se beijavam bastante? ou apenas dormiam um em cima do outro com o rosto em direção diferentes até porquê da ultima vez sem querer eles acordaram babados.

 

 

 

Baekhyun realmente tinha uma vida boa, mas não imaginava que ela poderia mudar, talvez um pouco e Chanyeol também acredita nisso. Chanyeol também esperava que continuassem nessa, não era uma vida chata, era simples, mas eles naturalmente se divertiam e gostavam dessa vida simples por serem sinceros um com o outro e sempre procurarem fazer o outro feliz antes de procurar a própria felicidade. O fim de cada dia não significava horas perdidas pra eles, significava que eles teriam mais um dia para acordar e se verem novamente.

Nunca sabemos o que esperar pois quando dormimos estamos inconscientes.


Notas Finais


Eu não entendo muito bem sobre remédios para tratamento de depressão, foi de a partir de uma rápida pesquisa que fiz então se tiver algo errado me perdoem.
Sobre a miopia do Baekhyun, sim eu sei que três graus não é pouco, até porquê eu tenho miopia, seis e meio de grau pra ser exato mas vamos apenas fingir que é um grau fraco certo?
E eu espero que tenham gostado, a música que o Chan e o Baek estavam cantando era R U Mine do arctic monkeys.
Se puderem compartilhem e comentem, isso me ajuda e obrigado pelos favoritos sz
Twitter: @WHOKRISWU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...