História Reapertale - Yin Yang - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Gerson, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Au Undertale, Drama, Reaper! Saniel, Reaper! Sans, Reaper! Sansriel, Reaper! Soriel, Reaper! Toriel, Reapertale, Romance, Saniel, Sansriel, Sansxtoriel, Soriel, Torielxsans
Exibições 24
Palavras 584
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Heey! Fanfic nova *-*

Aos leitores de Minha Amiga Virtual:
"NOSSA FRAUEI, VOCÊ DEMORA UM SÉCULO PRA POSTAR CAP E AGORA VAI TER UMA FIC NOVA?" Pois é. Eu quero dar uns tapas na minha criatividade. Mas o especial com POV do Paps já está sendo escrito!
*Tenha Determinação!*

Aos leitores de Wonderland- Making Off:
Desculpem, desculpem, desculpeeeem ;-; eu sei que o cap tá demorando. Estou mto enrolada com o fim de ano, mas as férias tão chegando, e aí, capítulo todo dia, meu bem u-u

Aos leitores de Reapertale- Yin Yang:
Oiii :DD
Pra quem não me conhece, pode me chamar de Tia Frauei - e para quem me conhece também. Mas também adoro que me chamem de Flowey ou Bixa-Loka-Sem-Noção.
Criei essa fanfic porque pretendo escrever ela pelo celular e apenas editar as capas no PC, assim eu me viro melhor se minha mãe tomar posse do pc ;u;
Criei ela também como um refúgio para Minha Amiga Virtual, já que nessa fanfic Sans e Toriel se vêem, se falam, se tocam, etc.
Nessa fanfic, os personagens não serão deuses, serão monstros com poderes especiais aos quais, embora denomidados por "mutantes" pelos monstrofóbicos, são chamados pela ciência e pelo dicionário de Deus+alcunha de seu poder (Ex: Deus da Morte= Sans)
As garotas também serão denominadas como Deus :3 (Ex: Deus da vida= Toriel)
Sans e Toriel terão em torno de 18 anos, porém ambos moram sozinhos no mesmo plano que o dos mortais.

Beijinhos da Tia Frauei
Xoxo

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Reapertale - Yin Yang - Capítulo 1 - Prólogo

Reapertale- Yin Yang

Escrita por: @FloweyFlower

Cap 01: prólogo

 

Toriel ajeitava sua saia amarela e a blusa de seda verde-musgo repleta de babados e rendas. Fechava seu salto e prendia os pêlos ligeiramente maiores da cabeça com uma presilha com uma flor formada por pequenas pedras coloridas fazendo o enfeite na ponta. Penteou exatamente quarenta e sete vezes os pêlos de cada orelha. Olhava com um sorriso para a cabra do espelho enquanto um novo ano se iniciava. Terceiro ano, tão cedo? Verdadeiramente, Toriel era um veterano. A jovem cabra puxou sua bicicleta e saiu em pequenas pedaladas. Fechava os olhos sentindo a brisa fazer suas longas e peludas orelhas voarem com o vento enquanto repetia palavras de encorajamento para sí mesma.

Você consegue, Toriel. Você é forte. Vocé é boa...

Tal rotina era frequente na vida da cabra. Afinal, Toriel era a Deus da Vida. Era cobrado muito dela e mais do que nunca ela tinha que cumprir aquilo que lhe cobravam. A cabra abriu os olhos e saiu com a bicicleta fazendo seu trajeto até o colégio. Um vaso de flores no cesto de palha dividindo espaço com um garrafa d'água. Uma mochila nas costas com cores vivas e um sorriso estampado no rosto.

Não era á toa que a cabra sorria - Tudo era lindo! Desde o milagre do nascer do sol, os ipês amarelos que cruzavam seu caminho e o cheiro de pão na chapa e café com leite que era exalado das padarias. A vida inteira era um completo milagre!

Era esse milagre que conservava o sorriso no rosto da cabra enquanto a estrada irregular fazia sua bicicleta dar leves saltadas. Já podia avistar o portão de metal da escola. Desacelerava a bicicleta e já estava quase freando em frente ao colégio interno.

Foi quando uma coisa inesperada aconteceu.

Nem Toriel, que conhecia um pouco de tudo, podia dizer ao certo o que sucedera. Um esqueleto coberto por um capuz preto simplesmente...apareceu! Não deu tempo de desviar, frear, ou sequer olhar para a expressão assustada de Sans. Uma parada no tempo que resultou num pouso mal-calculado. Logo o impacto derrubou, não só o esqueleto, mas também a cabra, que caira com os cotovelos no asfalto. Agora eles sangravam e, após recobrar a noção, tempo suficiente para que um grupo de estudantes se amontoasse em volta do acidente, ergueu o tronco para ver aquilo que tinha batido. Susto e preocupação no olhar enquanto olhava o esqueleto se levantando aos poucos, com preguiça.

- Você está bem? - A cabra perguntou. Olhou o esqueleto, que dessa vez virava o rosto diretamente para ela. Pôde ver suas órbitas negras, enfeitadas apenas por uma íris pequena e albina. Seu olhar seco e confuso enquanto se levantava e juntava as peças para tentar se lembrar do que havia acontecido há poucos segundos.

- Culpa minha. - o esqueleto disse, seco, enquanto estendia sua mão ossuda coberta por uma luva de couro para Toriel. A cabra  apenas pegou na mão do esqueleto, corada de vergonha e de confusão. - Você se machucou?

- Não... - A cabra, após levantar, ergueu sua bicicleta, enquanto Sans a ajudava recolhendo os objetos que antes se encontravam no cesto da bicicleta de Toriel. - Desculpe, a culpa foi minha. É que você apareceu do nada e--

-Não se desculpe. - Sans disse, seco. Uma sobra caiu sobre os olhos do esqueleto enquanto ele entregou a bicicleta nas mãos da cabra e saiu andando. Com certeza, seria um dia daqueles...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...