História Rebel Heart - Capítulo 10


Escrita por: ~

Exibições 25
Palavras 1.445
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Help me


Fanfic / Fanfiction Rebel Heart - Capítulo 10 - Help me

POV Camila 

- Uma semana Dinah! Ela não me liga, não responde minhas mensagens e não pareceu na escola. - Estava praticamente berrando com Dinah, que apenas me olhava.

-Eu sei disso Camila você fala disso o tempo inteiro. - Dinah guardou suas coisas na mochila e se virou novamente para mim. - Mas relaxa ok? Ela vai aparecer.

- Olha, não é tão simples. Quando ela aparecer vai me dar boas explicações. - Me afundei na classe esperando o sinal tocar para poder ir para casa.

-Você é chata Mila! Deve ser por isso que a Jauregui sumiu.

-Cala a boca dinah! - Dinah estava pronta para responder, mas o sinal tocou o que fez a garota se calar.

Assim que saímos da sala Normani estava a nossa espera, porém estava inquieta.

-Amor está tudo bem com você? - Dinah segurou a mão de Normani e a levou até seus lábios dando um leve beijo.

-Eu não sei como disser isso. - Normani abaixou a cabeça e suspirou. - Seu armário Mila está pinchado, mas ninguém sabe quem foi.

-Como assim pinchado?

-Não é só isso, as pichações dão a entender que você está envolvida com o Coringa. - Normani olhou para Dinah e logo em seguida baixou a cabeça. - É uma ameaça Mila. E essas pichações são iguais que aparecem no Banco ou em qualquer outro lugar.

-Envolvida com o Coringa?! Estão acreditados nisso, qual é! Eu já mais me envolveria com aquele monstro ou qualquer outra pessoa que esteja envolvida com ele.

-Deve ter sido alguém que fez de mau gosto. Essa escola tem um bando de idiotas querendo encher o saco! -Dinah seguiu na frente esbarando em quem passasse na sua frente.

Quando chegamos perto do meu armário tinha algumas pessoas olhando para o mesmo, alguns com cara de assustados e outros, bom com cara de tédio que é bem comum. Como Dinah disse essa escola só tem idiotas.

-Ei Cabello, está querendo o que com essas pichações, chamar atenção? - Um garoto do time de Futebol falou e fez alguns alunos rirem em deboche.

-Calem a boca seus idiotas! - Dinah gritou, fazendo os que estavam rindo se calarem.

-O que está acontecendo aqui? - O Diretor Miller caminhou até meu armário e suspirou. - Foi você que fez isso Srta. Cabello?

-Não eu estava na aula o tempo todo. Como poderia estar em dois lugares ao mesmo tempo?

-Vai ver você é uma babaca querendo chamar atenção!

-Silêncio Sr. Mason! O único babaca que quer chamar atenção aqui é você. Então trate de se retirar porquê até onde eu sei você está com suas notas péssimas. Não vai quer que eu tire você do time, certo? - Bastou o diretor dizer que iria tirá-lo do time que o garoto saiu dali.

Mason precisa daquele time mais que qualquer outra coisa era aquilo que o tornava tão popular e completamente irritante. Nem os próprios colegas de time o aguentavam.

-Srta.Cabello por favor me acompanhe até minha sala.

Antes disse para as meninas irem sem problemas, não havia necessidade de me esperar, afinal teria uma longa conversa com o diretor sobre essas pichações.

Quando cheguei na secretaria tinha uma mulher à espera do diretor Miller. Ela era bonita, tinha os cabelos longos e um tanto cacheados, os olhos eram azuis apareciam o oceano literalmente pelo que pode ouvir a secreta falar seu nome era Diana.

-Srta. Cabello me aguarde um estante na minha sala tenho que resolver uma coisa antes que possamos conversar. - Entrei na sala o Diretor e me sentei em uma das poltronas e fiquei guardando, e enquanto isso vi algumas fichas de alunos em sua mesa uma delas era da Lauren.

Peguei a ficha e li algumas informações sobre ela. Seu sobre era Jauregui Quinzel, mas não tinha nenhuma informação sobre seus país havia poucas coisas, apenas dizia que ela havia sido transferida de uma escola de Miami e também suas notas na antiga escola e agora.

Suas notas eram ótimas, mas com o tempo foram piorando, havia muitas faltas e advertências também.

- Vejo que se interessou pela ficha de sua amiga. - Me virei para a porta vendo o diretor parado com um meio sorriso no rosto.

-Por que as notas dela caíram tanto?

- Lauren é um tanto complicada de lidar, quando ela veio para cá tivemos que encaminhá-la para um psicólogo, mas ela não foi em nenhuma sessão. Chamamos os pais várias vezes, mas também nunca apareceram aqui a mesma dizia que a família era muito ocupada para se importar com esses assuntos.

-Eu nunca vi ela aqui diretor e de repente ela aparece. - Lauren apareceu como um passe de mágica.

-Ela ficou um bom tempo sem vir a escola tivemos que tomar providências para que ela voltasse. Mais sabe o que mais impressionante Srta.Cabello?

-Não, literalmente não sei.

-As notas delas vem melhorado muito de alguns tempos para cá e isso me fez pensar que ela estaria evoluindo, porém estava enganado ela sumiu novamente.

-Diretor ela está com alguns problemas na família por isso não veio todo esse tempo. - Odeio mentiras, mas eu não queria que Lauren se prejudicasse. - Ela é brilhante senhor Miller só precisa ter seu espaço. Tenho certeza de que se fizer isso ela vai lhe impressionar.

-Espero que esteja certa quanto a isso. - O diretor arrumou a ficha de Lauren e de mais alguns outros alunos e logo em seguida as guardou em uma gaveta. - Sobre as pichações fique tranquila, vamos descobrir quem fez isso, mas em todo o caso tome cuidado.

Foi a última coisa que ele me disse antes de eu sair de sua sala. Aquilo soou estranho como se ele soubesse de algo ou talvez seja apenas coisa da minha cabeça, acho que estou ficando paranoica.

Sai da escola e fui observando algumas coisas na rua estava um alvoroço total. Parei em uma loja de brinquedos e perguntei para um homem que estava arrumando algumas coisas na frente da loja.

-Pode me dizer o que está acontecendo? - O homem se virou para mim e balançou a cabeça.

- O coringa mocinha ele está novamente nas ruas de Gotham, ontem à noite teve um assalto em uma das lojas aqui perto e o que tudo em dica foi a mando dele. Agora sem o Batman temos que estar preparados para tudo.

Agradeci pela informação e segui meu caminho as pessoas estavam assustadas isso estava claro, e não era para menos aquele louco fez coisas horríveis.

Recebi uma mensagem de minha dizendo que ficasse em casa ela chegaria cedo para poder conversar comigo e com Sofi.

Cheguei em casa e me deparei com minha irmã na frente de casa com sua babá. Fico feliz por ver que ela tem uma companhia agora.

-Vejo que estão se divertindo. - Falei sorrindo.

-Kaki! - Sofi correu até mim e me abraçou. - Vem brincar com a gente.

-Claro meu amor, mas primeiro vou tomar um banho está bem?

-Tá bom Kaki. - Sofi voltou a correndo para perto de sua babá, e se sentou no chão, e continuou brincando.

Tomei um banho demorado, precisava relaxar esse sumiço da Lauren estava me deixando nervosa e também tinha aquelas pichações no meu armário.

Preciso esquecer isso por um minuto preciso relaxar. Depois de ter tomado banho desci para brincar com Sofi como havia prometido.

-Tudo bem Srta.Cabello?

-Claro Sra.Clark, eu só estava pensando em algumas coisas. Por favor me chame apenas de Camila. -Falei voltando minha atenção a Sofi que estava entretida brincando com suas bonecas.

Algum tempo havia se passado e Sofi estava com fome a Sra.Clark a levou para dentro enquanto eu recolhia os brinquedos. Estava pegando as últimas duas bonecas quando o meu celular apitou anunciando que havia chegado uma mensagem. Peguei o celular do bolso da calça e desbloqueio o mesmo, a mensagem era de um número desconhecido e estava escrito apenas:

Help me

Um arrepiou percorreu meu corpo por um momento achei que aquilo poderia ser da Lauren, mas não fazia sentindo, cheguei à conclusão de que aquilo era um engano. Então coloquei o celular de volta no bolso e voltei a pegar as últimas duas bonecas e as coloquei dentro da caixa de brinquedos.

Depois de algumas horas minha mãe chegou e conversou comigo sobre o coringa estar por aí, mas confesso não ter dado muita atenção minha cabeça estava em outro lugar. 

Assim que ela terminou a conversa sub para meu quarto e tomei um banho e logo em seguida me deitei um pouco estava com saudade da Lauren tanto que acabei dormindo abraçada em seu moletom.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...