História Rebel hearts - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Tags Ação, Aventura, Espadas, Miraculous
Visualizações 17
Palavras 1.644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey,não esqueçam de ler as notas finais.

Capítulo 3 - O plano e o fingimento


 

A manhã estava fria e nublada,a casa dos Dupain Cheng estava um alvoroço.Todos os criados e criadas preparavam tudo para o baile daquela noite.Marinette ao invés de se preocupar com seu vestido ou seu cabelo,estava coletando suprimentos.Se o plano que tinha arquitetado semanas atrás funcionasse,estaria livre naquela noite mesmo.

 

Neste momento,a azulada conseguiu entrar na sala de armas de sua casa.Era um pequeno quarto,escondido atrás da lareira do quarto de seus pais.Ela havia descoberto aquela sala quando tinha doze anos.Foi quando conheceu Eduard,um dos guardas que protegia a casa.Ela o convenceu a treiná-la,o que não houve nenhum protesto da parte dele.Seu treinamento durou 2 anos e 5meses.Aprendeu a atirar adagas,atirar com arco e flechas e a lutar com espadas.

Quando seu pai descobriu seu pequeno esconderijo,se revoltou e despediu o guarda.Depois disso,foi lacrada a entrada para a sala.Mas naquele dia festivo,seus pais não se encontravam em casa e não havia guardas por perto.Marinette conseguiu facilmente a chave,apagou o fogo e abriu a referida porta.

Assim que entrou,saiu pegando sua antiga adaga de prata.Guardou-a  em uma sacola que havia trazido.Tudo continuava como ela havia deixado.As espadas penduradas nas paredes,as adagas nos baús,os arcos no armário,algumas aljavas cheias de flechas e vários alvos desgastados cheios de furos.Ela sentia tanta saudade daquele lugar.Nunca parara totalmente de lutar,mas o equipamento lhe fazia falta.Apesar de sentir falta de tudo aquilo ,precisava se apressar.Pegou uma espada e duas facas ,todas cuidadosamente afiadas.

Apesar de a azulada querer ficar lá mais um pouco,ouviu um ruído .Eram seus pais,estavam de volta.Ela pegou as armas,saiu do quarto,trancou a porta,colocou a chave em seu devido lugar e se escondeu atrás da cortina.Poucos segundos depois,seus pais entraram no local.

-Sabine,eu não concordo com isso.

-Tom você sabe tão bem quanto eu que,se Marinette se casar com Nathaniel,lucraremos ainda mais.Nossa filha pode parecer um cavalo indomável,mas assim que a aliança for colocada em seu dedo esta noite,ela desistirá de toda a rebeldia.-Marinette ouviu a voz de sua mãe,horrorizada.

-Mas,Sabine você sabe que ela não aceitará.-Seu pai tentou argumentar.

-A forçaremos.Lorde Nathaniel é um rapaz bonito e inteligente,sem dúvida conseguirá o coração de Marinette.-Marinette ouvia atentamente.Já sabia que aquilo aconteceria mas,naquele momento teve sua prova final.

-Se está dizendo.-Marinette respirou mais forte.Tom ouviu e se aproximou das cortinas.Marinette tapou a boca com as mãos e tentou se esconder mais.

Antes que Tom se aproximasse mais,um pagem bateu na porta.A duquesa se dirigiu a mesma e a abriu.O pagem fez uma reverência aos nobres e abriu um pergaminho.

-Perdoem a interrupção,mas a presença do duque está sendo solicitada na sala de visitas.E sua filha mais velha Tikki acabou de chegar de carruagem.Ela e seu esposo aguardam a presença da duquesa no jardim da frente.-O pagem fez uma reverência e encarou os dois nobres.

-Tudo bem,diga a minha filha que já estou indo vê-la.-A duquesa disse,dispensando o pagem.

-Como quiser,duquesa Sabine.-O homem se virou e foi embora.

-Continuaremos nossa conversa depois.-A mãe de Marinette disse se virando e se dirigindo aos jardins.

O pai de Marinette não se demorou muito no quarto também.Quando o mesmo saiu do local,Marinette saiu detrás da cortina e correu para seu quarto.Assim que entrou em seu aposento,trancou a porta e fechou as cortinas.

Pegou a sacola que havia colocado suas armas e colocou dentro de uma bolsa de couro.A azulada andou pelo quarto,pensando no que poderia levar consigo.Abriu as gavetas de sua escrivaninha e saiu tirando tudo que julgava ser sem valor.Parou quando encontrou um par de brincos que Tikki havia lhe dado em seu aniversário de 16 anos.

Os brincos eram completamente negros.Eram simples porém,isso não diminuía sua beleza e nem o sentimento que aquilo tinha.Tikki havia lhe dado aquela peça,para que a azulada tivesse um talismã que lhe trouxesse sorte.A garota não acreditava naquilo,mas isso não a impedia de usá-lo.Colocou os brincos na bolsa e voltou a bagunçar sua gaveta.

Depois de algum tempo procurando,encontrou um pequeno espelho de prata com rubis incrustados.Era muito cintilante para seu gosto,mas durante seus treinos ,anos atrás,Eduard havia dito que a floresta era traiçoeira.Muitos animais do local,temem a luz e o próprio reflexo,aquele espelho poderia de ser letal e útil.

Pegou mais alguns objetos de valor e o espelho,e colocou-os dentro da bolsa.Quando estava quase terminando de arrumar tudo,alguém bate na porta do quarto da menina.Ela pega a bolsa e joga-a debaixo da cama.Marinette destranca a porta e sua irmã e sua mãe invadem seu quarto antes que a garota possa pensar em encostar a mão na maçaneta.

Tikki se joga em cima de Marinette e a abraça forte.A outra garota retribui.

-Aí parabéns minha irmã querida.Hoje é o seu dia,e desejo que ele seja mágico.-Tikki disse feliz e animada,seu humor natural.

-Obrigada,Tikki.-Marinette disse.Elas se afastaram.

-Aí,Marinette.Você ainda está de camisola.Temos que nos apressar.Brevemente,receberemos uma visita muito especial.-A duquesa disse.Marinette sabia quem poderia ser e desejava estar muito errada.

-Quem vêm nos visitar,mamãe?-Perguntou Tikki curiosa.

-O Lorde Nathaniel e sua família.Achei que como ele tem quase a mesma idade que a Mari,pensei que ela se sentiria mais confortável.

Marinette não disse nada.Queria dizer poucas e boas para a mãe,mas o que fazer?Se falasse,entregaria seu plano de fuga.Iria se arrepender.Já que não houve reação de sua parte,sua mãe apenas se dirigiu ao guarda roupa da filha.A azulada e Tikki apenas olharam na direção da mãe.

-É visível que ela não mudou nada.

-Você nem sabe o quanto.

-E você muito menos,Mari.Continua a mesma cabeça dura de sempre.

-E você ainda é a mesma romântica de sempre.A propósito como vai o casamento?

-Bem,eu e Plagg estamos nos dando muito bem.Ele é tão gentil comigo.

-Se ele aprontar alguma,sabe que pode contar comigo para dar um jeito nele.-Marinette disse ,provocando risadas em Tikki.

-Pode ter certeza disso.

-Pronto, aqui está.-A duquesa voltou para perto das filhas e colocou um vestido na frente de Marinette.Era um vestido rosa,cheio de flores brancas.Era um vestido simples mas lindo.

A garota ruiva tomou o vestido das mãos da duquesa.A mãe abriu a boca para protestar,mas Tikki a impediu.

-Mamãe,tenho certeza que Mari iria gostar que eu a ajudasse a se arrumar.-A ruiva disse,esboçando um sorriso.

-Pois,muito bem.Mandarei uma criada avisar vocês quando os lordes chegarem.-A duquesa disse,entendo o sinal da filha.

-Obrigada ,mamãe.-A ruiva disse.A duquesa deu as costas para as filhas e saiu.

-Por que fez isso?O que quer falar comigo?-Marinette fingiu não saber quais eram as intenções da irmã.

-Uma irmã não pode conversar com outra,sem que a mãe esteja perto?-Tikki disse,levando Marinette até a penteadeira do quarto da garota.

-Claro que pode.Mas ,eu quero saber do que se trata?-Marinette disse se sentando na cadeira de frente para o espelho.Tikki pegou uma escova que jazia intocada em cima da mesa da penteadeira e começou a pentear as mechas azuis de Marinette.

-Bem,não quero deixar você muito ansiosa,mas você terá uma surpresa no baile de hoje a noite.

-Sério?Não diga?-Marinette fingiu curiosidade.

Odiava ter que fingir para sua irmã,mas não era seguro revelar seu plano.

Depois de arrumar o cabelo,Tikki ajudou sua irmã a colocar o vestido.Quando Marinette já estava quase pronta,alguém bateu na porta do quarto.

-Senhoritas,os lordes já chegaram e as esperam na sala de visitas.

-Tudo bem,Gretty.Já estaremos lá.-Tikki disse.

A criada foi embora,denunciada pelos ruídos vindos de seus sapatos,percorrendo o corredor.

-Pronto.Terminei.Você está tão linda,irmã .-Tikki disse,virando Marinette para um dos espelhos de seu quarto.

Realmente,Marinette estava incrível.Mas a mesma estava incomodada.Parecia outra pessoa quando se olhava no espelho.Um ser belo,mas frágil e  indefeso.Esboçou um pequeno sorriso,para que sua irmã não desconfiasse de seus pensamentos.

-Vamos?-Tikki perguntou.

-Vamos.

As duas saíram e se dirigiram para a sala de visitas da casa.A sala era bem grande.Havia uma lareira bem grande toda esculpida em mármore,os sofás eram de um vermelho escuro todos cheios de detalhes em dourado,a sala tinha vários quadros da família Dupain-Cheng e um candelabro dourado no meio da sala ,não era tão grande mas chamava muita atenção.

As duas garotas entraram no local.Seus pais e Plagg estavam sentados nos sofás,conversando  com a família de nobres.A família de lordes era ,de certa forma,curiosa.Consistia em uma senhora de idade,ela possuía cabelos brancos ,tinha rugas bem aparentes;apesar de todo o pó de arroz presente em sua face,sua roupa era toda trabalhada ,costurada da forma mais detalhada possível e provavelmente pelas melhores mãos também.

Um garoto ruivo se sentava ao lado da senhora.Ele era pálido,parecia ser tímido e acanhado,havia um caderno em seu colo que o mesmo segurava ,nervosamente.E por fim,em pé do lado da senhora havia um homem.O mesmo era alto,os cabelos eram extremamente negros,sua armadura era negra,ele ainda possuía um tapa-olho vermelho sangue,estava armado com uma espada de prata.

-Olá,queridas.Venham juntem-se a nós.-A duquesa se virou vendo as filhas apenas observando a conversa.
As duas garotas se aproximaram dos sofás,Tikki se sentou ao lado de Plagg,que lançou um sorriso para a ruiva.Como se tudo tivesse sido planejado,o único lugar vago para que Marinette se sentasse era ao lado do estranho garoto ruivo.

Acabou se sentando.A azulada não prestava a menor atenção a conversa que prosseguia.Seus sentidos estavam focados,no crepitar da lareira,na luz e  nas cores emitidas pelas chamas que consumiam a madeira escura.Percebendo que sua filha não estava nem aí para a conversa,a duquesa pigarreou.

-Marinette,que tal você e o Nathaniel darem uma volta pelos jardins?-A duquesa sugeriu.

-Concordo com a duquesa,Nathaniel têm passado muito tempo estudando e é difícil fazê-lo sair de seu quarto.Lhe fará bem com certeza.-A senhora de cabelos brancos disse,com um sorriso.

-Mas,minha senhora,pode ser que haja alguma emboscada ou algum ataque de gatunos...-O homem de armadura negra se pronunciou.

-Aah...Pelo amor de deus,Stefan.Nathaniel ficará bem.E se está tão desconfiado,vá junto com eles.Assim poderá protegê-los,caso necessário.-A senhora o cortou,rudemente.

-Está decidido,então.Marinette pode guiar os nossos convidados até o jardim?-O duque se virou para ela,dando fim a possível discussão.

-Sim.Por favor me acompanhem ,senhores.-Marinette disse de maneira fria,se levantando e parando perto da porta da sala.
 


Notas Finais


Postei mais cedo novamente,pq não sei se vou poder postar nos outros dias então adiantei um pouquinho.Espero que tenham gostado.Comentem purrr favor🐱*olhos fofos de gatinho.Alguns personagens vão demorar um pouco para aparecer então,sejam pacientes.Até o próximo cap.👋🏻😜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...