História Receios de um futuro conturbado. INTERATIVA!! - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~Monster147

Postado
Categorias Another, As Vantagens de Ser Invisível, Jeff The Killer, Slender
Exibições 34
Palavras 1.012
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores, aqui vai mais um capítulo para vocês.

Espero que gostem <3

Capítulo 3 - Lembranças perturbadoras.


Fanfic / Fanfiction Receios de um futuro conturbado. INTERATIVA!! - Capítulo 3 - Lembranças perturbadoras.

Acordo logo de manhã com o toque do meu celular.

"Welcome to the nightmare in my head, say hello to something scary"

Pego o aparelho e não reconheço o numero na tela, mas atendo mesmo assim.

_Alo?

_Oi, aqui é a Julia Clarke, eu estou ligando pelas vagas de quartos e eu queria saber mais sobre.

_Entendo. Bom, me da um endereço onde a gente possa se encontrar para eu poder te passar os detalhes.

_Ok. Eu tenho que ir para a faculdade agora então depois a gente se encontra.

_Espera. Em qual faculdade você vai?_Nessa hora eu tinha esquecido que só tem uma faculdade na cidade( menina burra, pelo amor de chinchim) 

_Acho que só tem uma na cidade não é?

_Sim, é verdade. Eu posso te encontrar no campus, se quiser me espere na árvore-forca na saída.

_Ta bom, espero que possamos morar juntas._ E então ela desligou.

Levanto da cama e fecho os olhos para apreciar o canto dos passarinhos, estou tão concentrada que nem vi o ser na minha porta.

_Quem era no telefone?_ Esqueci de falar mas ele se mudou pra cá faz uma semana e nós estamos nos dando muito bem. Ficamos até tarde assistindo filmes e comentando coisas banais sobre os programas de sobrevivência da TV. As vezes eu acordo ele e as vezes ele me acorda para assim podermos ir juntos para a faculdade.

_Uma garota interessada no quarto, acho que logo teremos mais uma para a família._Digo enquanto pego minhas roupas para tomar um banho.

_Espero que ela não seja insuportável.

_Eu também, ninguém suporta gente assim, principalmente gente intrometida.

_Realmente. Bom, pode ir se arrumar, eu vou fazer o café. Ele se retira e eu finalmente posso ir para o meu banho.

Depois de finalmente arrumada eu desso e me deparo com um ser sem camisa e com os cabelos molhados fazendo panquecas. Não sei por que mas aquela visão estava mexendo comigo. As costas bem definidas com gotas de água escorrendo dos cabelos levemente bagunçados. Ele nem percebe a minha presença, o que me da mais tempo para admirá-lo.

_Desse jeito você vai babar_ Me assusto com o maior se virando subitamente para pegar com a frigideira uma panqueca que havia voado.

_Você que deveria parar de andar por aí seminu_Digo enquanto pego um copo de suco de laranja na geladeira.

_Relaxa baixinha, você se preocupa demais_ Pois é, esse retardado resolveu me apelidar só pelo fato de eu ter 1,57 de altura_E você tá linda também.

_Obrigada_ Digo 200% corada. Quando finalmente nós paramos de gracinha e conseguimos comer eu pude perceber que ele faz panquecas realmente ótimas.Terminamos de comer e ele foi se trocar, eu fiquei ouvindo musica bem alto.

"The way you shake it
I can't believe it
I ain't never seen an ass like that
The way you move it
You make my pee pee go
Da-doing doing doing"

_Caralho, você? Cantando Eminem? Eu não acredito no que eu to vendo_Eu levei um puta susto com ele aparecendo do nada, mas então ele começou a cantar junto e quando percebemos já estávamos atrasados. Eu estava indo pegar o ônibus quando escuto uma buzina ao meu lado

_Você esqueceu que eu tenho carro?_Caramba, eu realmente não lembrei desse detalhe, eu não estou acostumada a ter gente morando comigo.Entro no carro e nós vamos o caminho todo cantando "Ass like THAT".Quando chegamos eu desligo o rádio, pego meus materiais e saio do carro sendo acompanhada pelo maior.

Vamos conversando durante todo o percurso até os armários, quando chego no meu (que por acaso é três armários ao lado do dele) deixo minha bolsa, pego meus livros, tranco o armário e vou para a minha sala.Chegando lá, por incrível que pareça a Nina estava lá, então resolvi conversar com ela.Me aproximo de sua mesa e vejo ela se encolhendo na mesma.

_Oi, meu nome é Sara_Ela me olha levantando levemente a cabeça e percebo que ela está corada, mas mesmo assim ela não me responde. Vejo em cima de sua mesa alguns desenhos, e neles sempre está presente um rapaz branco com as pálpebras queimadas e um sorriso maior que cobre a maior parte de suas bochechas. Isso não me deixou intrigada, o que realmente mexeu comigo foi o desenho de um homem esguio, de terno e branco no meio de uma floresta. Reconheço ele na hora. É o homem, ou melhor. A coisa que estava na minha janela naquele dia._Quem é este?_Pergunto sentindo um frio na barriga.

_Este é o Slender, o pai de todas as creepypastas._Responde a garota com um certo brilho nos olhos. Creepypastas, quer dizer, aquelas lendas estranhas que minha irmã era viciada?

_Sara, por favor me ajuda. Eles estão vindo atrás de mim. Eles vão me matar_Vejo o pavor nos olhos de minha queria irmã mais nova.Faz alguns meses que ela anda agindo estranho, que ela anda tendo pesadelos e passando quase todas as noites acordada.Isso me deixava muito irritada, se não fosse pelos nossos pais isso nunca teria acontecido, se não fosse por aquelas malditas lendas que eles nos contavam ela não estaria assim.

_Sara, me ajude. Eles vem hoje a noite, ele vão me matar, eu não deveria ter ido atrás deles.

_Calma Isa, ninguém vai pegar você, tudo bem? Agora volta a dormir que amanhã nós temos aula_Digo na tentativa de acalmar minha irmã.Deito ela na cama, dou-lhe um beijo de boa noite e vou para o meu quarto.

No outro dia, quando vou acordar Isabella, vejo a horrível imagem de seu corpo pendurado por uma corda. Ela estava nua e com um sorriso desenhado em sua barriga.Eles a mataram, e eles vão pagar.

Saio de meu dejavu quando vejo Nina me cutucar.

_Está tudo bem?_Me afasto de sua mesa e vou para a minha. Logo ao sentar desabo completamente em minha carteira pensando em como seria bom ver minha irmã de novo.Como eu queria segura-lá em meus braços e dizer que a amo, mas isso será impossível graças a eles.

Malditos sejam aqueles que mexerem com quem eu amo outra vez.

 


Notas Finais


A garota da foto é a irmã da Sara
Esse capítulo pode parecer meio confuso mas foi assim que eu me senti escrevendo ele.
Amanhã vai sair outro então aguardem.
Espero que gostem.
Roupa da Sara:https://istoefato.files.wordpress.com/2012/10/643912_317848828322706_963227802_n.jpg
beijinhos da tia lucy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...