História Recém-casados - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Amae, Fanfics Sasusaku, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Sasusaku, Sasusaku Romance, Yu-amae
Visualizações 219
Palavras 1.240
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente, estou postando outra vez porque o outro estava faltando algumas partes... <3

Capítulo 5 - Cinco


Fanfic / Fanfiction Recém-casados - Capítulo 5 - Cinco

Durante o momento em que estiveram em casa, Sakura tentou por duas vezes, se aproximar do marido novamente, mas esse não deixou. Não conseguiu. Tentou fazê-lo falar sobre o que realmente tinha acontecido para agir daquela forma, mas o que recebera foi o silêncio de Sasuke, o silêncio que há tempos não recebia.

No trajeto para o trabalho – o qual Sasuke fazia questão de acompanhá-la – não mudou. Sasuke a seguia de forma fria, diferente de todas as outras caminhadas. E Sakura continuava confusa, notando as mudanças de humor, as pernas trêmulas, os olhos que sempre fechavam quando pensava demais, até no franzir dos olhos, o modo que apertava as mãos em punhos como se sentisse dor, Sakura estava nervosa, e desconfiada, não queria que o Uchiha voltasse a ser como era antes.

Achou que estava fazendo tudo certo, até o momento presente. Quando chegou em frente ao hospital, Sakura ficou sem ação, não sabia se iria até ele e beijaria sua boca como faziam todas as manhãs, mas depois daquela demonstração de frieza e outras coisas, Sakura ficou com medo de se aproximar e receber um fora, ou ele virar o rosto, algo que não suportaria, e não apenas por está em público, mas por saber que aquilo seria diariamente.

Ignorou aquele fato passando por ele e parou em sua frente, o olhou dos pés a cabeça e notara que em nenhum momento, Sasuke a encarou. Mantinha sua cabeça baixa o tempo todo, e quando ela o tocou, fazendo com que erguesse sua cabeça, seus olhos se encontraram por uma fração de segundos. As mãos doces de Sakura deslizaram pela pele do Uchiha, o fazendo tremer, adorar aquele toque e amar ainda mais aquele sentimento que fluía em seu peito, ele estava apaixonado, não ia negar a ninguém, mas antes de dizer isso em voz alta, ele precisava acabar com a culpa dentro do seu peito.

Levou sua mão até a de Sakura, tirou-a de seu rosto e beijou em cima, encarou a rosada antes de dar as costas e sair dali apressado, deixando-a sozinha. Sakura mostrou um sorriso mínimo, pelo menos, ele não a empurrou, não a rejeitou, e recebeu um beijo na mão, mesmo que fosse pouco comparado ao que ele fazia. Aquele era Sasuke... Um estranho Sasuke.

Aquele fora o único dia, em que passeou pelos corredores encarando todas as enfermeiras a sua frente, ela estava com raiva, raiva de Sasuke, e inteiramente confusa, sem saber nem o que pensar. Queria muito saber o que fez Sasuke mudar daquela forma, todos os dias até agora, ela cuidou dele com muito carinho. Ela lutou para que tudo fosse perfeito, deu o melhor de si. O seu primeiro mês de casados fora o mais importante da sua vida.

Logo seus pensamentos foram cobertos pela infidelidade, aquele sentimento de raiva ao pensar que Sasuke poderia ter encontrado outra mulher e a possuiu, não, ele não podia trair ela, se ele não lhe queria, então porque ele havia casado justamente com ela? Embora ela confiasse nele, Esse pensamento a fez ofegar e querer derramar uma lágrima solitária, seus sonhos estavam se destruindo, mais já?

Ou além da infidelidade, ele poderia não estar feliz, por isso não queria mais ela? Pensou que casar com ela seria feliz, e não estava sendo. Se fosse isso, ela não saberia como lidar, trabalhou tanto para ver um sorriso no rosto dele, para que ele fosse seu e quando teve a sorte de tê-lo para si, não conseguiu o fazer feliz como prometeu há anos atrás? Tudo isso a incomodava, os pensamentos, as dúvidas, as desconfianças, tudo. O que tinha acontecido com Sasuke naquela manhã?

.

.

Quase uma hora depois, Sasuke parou em cima de uma árvore, ofegante olhou para todos os lados, principalmente para trás, ninguém poderia o seguir, se não, tudo o que conquistou nesses últimos meses na vila, teria sido em vão. Respirou tranquilamente quando teve certeza de que ninguém o seguira até ali. Menos de meia hora depois, um barulho entre os arbustos e árvores, é ouvido por ele, Sasuke revirou os olhos ao encarar o Sennin das cobras a sua frente.

— Sasuke-kun, está atrasado. – Murmurou com sua voz carregada de malícia.

— Não estou atrasado. – O Uchiha ficou de pé, encarando os dois sorrisos. — Eu não vou... Trazê-la. O trato acaba aqui.

— O que? Eu não ouvi direito? — Perguntou incrédulo, Sasuke fechou a cara.

— O trato acaba aqui. Não quero trazê-la para você, ela é minha, me arrependo de tudo, e quero acabar com essa missão ridícula. – Abaixou os olhos, aquilo estava o matando, de verdade.

— A missão só termina quando ela é concluída, Sasuke-kun. — Orochimaru o avisou, lentamente. — Não pode desistir agora. A menos que tenham uma boa desculpa.

O que dizer ao homem a sua frente naquele momento; que havia se apaixonado por Sakura¿ Achou que seria fácil casar com Sakura e ter tudo o que queria, só não esperava conhecer outro lado daquela, o lado de esposa, de mulher, a convivência que tinham. Nada é igual quando eles compartilham seus sentimentos entre quatro paredes. Até deixa-la penetrar seu coração com sorrisos e tudo que ela tem... Ela o fazia feliz, como prometeu que faria quando ainda eram crianças.

Quando o trato foi feito, ele entregaria Sakura com gosto, não faria diferença nenhuma para ele, mas agora, tudo que ele queria era voltar para casa, para os braços dela, sentir seu carinho, o cheiro doce, ver seu sorriso, ouvir sua voz dizendo que o amava, e ele irão corresponder, ele iria dizer que a amava também.

— Não é da sua conta – Murmurou, desviando o olhar — Ela não vai a canto algum, nem com você, nem com ninguém porque ela é minha esposa.

Ele nunca achou que Sakura pudesse mesmo fazê-lo feliz como prometera assim que saiu da vila na primeira vez. Hoje, ele já achava que as promessas pequenas demais para o amor que ela guardava dentro de si, e somente dele, apenas dele.

— Não quer seu irmão de volta? — A pergunta acertou em cheio o coração do Uchiha. Seu irmão, sua família, achava que seria feliz somente ao lado deles.

Engano seu. Sakura o fazia feliz, não havia necessidade de acordar os mortos apenas para modificar o mundo e para ser feliz.

— Isso não ficará assim. — Ameaçou Orochimaru dando um passo a frente ficando próximo a um braço de Sasuke.

— Se você... — Sasuke virou-se para ele, o olhar sombrio e animalesco fez-se presente. — Encostar um dedo nela, eu mato você, e seus subordinados, e todo o mundo.

— Sasuke-kun. — Ele tocou em suas costas — Ela é tão boa assim na cama par... — Sasuke afastou-se de suas garras, deixando que o homem atrás de si fizesse leves arranhões.

— Cale-se. — O encarou raivoso.

— Pensei que você se cansaria rápido daquela garota que por tanto tempo considerou uma inútil. – Sasuke trincou os dentes.

— Eu mandei que calasse a boca. – Sasuke virou novamente, já estava farto, só queria ir embora. — Se ir embora agora, eu prometo não dizer nada ao Hokage, só suma da minha vida, da dela, da nossa – pediu outra vez, ele realmente não queria uma briga, apenas se livrar da cobra.

Orochimaru não disse mais nada, e ele foi embora, voltou para a vila sem olhar para trás.

— O que vamos fazer Orochimaru-Sama?

— Iremos atrás dela, Kabuto. — Sussurrou virando de costas e voltando ao seu covil. — No tempo certo, iremos atrás dela. E talvez, ainda a use para outros... Serviços.


Notas Finais


Gente, estou postando outra vez porque o outro estava faltando algumas partes... <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...