História Recently Divorced - Capítulo 30


Escrita por: ~

Visualizações 371
Palavras 1.489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus amores ♥
A tia voltou com uma surpresinha no capítulo de hoje haha

Espero de verdade que vocês gostem viu..

Links nas notas finais.!!

Boa Noite


Boa Leitura

Capítulo 30 - My House


Fanfic / Fanfiction Recently Divorced - Capítulo 30 - My House

                      Justin P.O.V

Que bicho mordeu a Lucy agora? Meu Deus ela nunca foi de fazer isso com ninguém nem mesmo nas lojas que íamos juntos comprar as coisas para as crianças.

- alguém pode me dizer o que deu na Lucy? Perguntei me sentando ao lado da Vanessa.

- Até a hora que você chegou ela estava muito bem. Cait falou séria.

- nem eu entendi essa mudança de humor dela, deve ser coisas da gravidez eu escutei a doutora Karen falando. Ryan falou sorrindo.

- como você sabe que a Karen falou isso? Perguntei confuso;

- porque de uns meses pra cá eu ou um dos meninos que tem acompanhado a Lucy ao médico né. Ryan falou super normal.

- e quem te deu o direito de ir às consultas dela?

- se o pai dos filhos dela não está presente e deve dos padrinhos e madrinhas fazer isso, afinal somos como segundo pai e mãe. Dessa vez Chris respondeu.

Realmente eu não tenho o direito de reclamar sobre a presença deles com ela ao invés da minha.

- então me diz como estão meus filhos? Estão todos bem? Perguntei animado.

- desculpa Drew, mais isso você tem que pergunta para a mãe deles. Mia falou saindo da sala.

Concordei afinal Lucy e quem tem que me contar como estão as crianças e eu como pai deveria sim acompanhar a mãe dos meu filhos.

- vou lá em cima conversar com ela. Falei me levantando mas Vanessa segurou meu braço.

- Jus, vamos embora?

- só um minuto preciso conversar com a Lucy antes, fica aqui com as meninas.

Sem esperar a resposta dela eu subi as escadas e fui até o quarto da Lucy.

                        Lucy P.O.V

Quem aquela mocreia acha que é para querer colocar a mão em minha barriga? Eu em intrometida já chega na minha casa querendo mandar na minha comida e ainda quer colocar as mãos próximas dos meus filhos?

Assim que cheguei no quarto tomei outro banho porque estava morrendo de calor e logo me deitei pegando um livro qualquer porém minha vontade de ler passou e eu comecei a alisar minha barriga desnuda e cantar algumas músicas, as vezes isso acalma meus pequenos aqui dentro.

Escutei baterem na porta e logo mandei entrar me arrependendo logo em seguida.

- o que quer aqui?

- primeiro se acalma que isso faz mal para as crianças, segundo vim entender o motivo daquilo lá embaixo e terceiro vim saber como estão meus filhos. Justin falou calmo o que me causou um pequeno ataque de risos.

- a minha resposta pra isso tudo é, Agora você se preocupa com seus filhos? Que merda de pai e você que some por dois meses e agora se acha no direito de saber como eles estão? E ainda por cima traz uma estranha para dentro da minha casa e acha mesmo que eu tenho que a deixar encostar na minha barriga? Pelo amor de Deus né Justin.

- ela é minha namorada.  Tem todo o direito de sim encosta na sua barriga até porque você carrega meus filhos ai dentro. E sim eu a trago nessa casa sim porque foi eu quem comprou.

- enquanto eles estiverem dentro de mim ela não tem direito a nada. E sobre a sua casa não se preocupe que amanhã mesmo eu irei embora daqui. Agora por favor, saia do meu quarto e só volte a me procurar quando você realmente estiver a fim de saber dos seus filhos.

Ele passou dos limites ao falar que ela tem o direito e por falar que foi ele quem comprou a casa, aqui eu não fico nem mais um dia hoje mesmo vou ver uma casa por aqui mobilhada se possível e me mudar amanhã mesmo.

Cait entrou em meu quarto sendo seguida pelas meninas e como são abusadas se jogaram em minha cama.

- o que ta fazendo ai? Giu perguntou fazendo carinho em meus pés.

- dando uma olhada nas casas que estão a venda e vocês por que estão aqui? Perguntei ainda digitando.

- e por que diabos você está atrás de uma casa? Dessa vez Mia resolveu perguntar.

- amanhã eu vou me mudar oe. Justin deixou bem claro que a casa e dele então eu estou indo atrás de uma minha. Respondi sem olhar pra elas.

- não acredito que aquele filho da Puta falou isso. Cait falou nervosa.

- falou com todas as palavras, a única coisa que vou levar daqui vai ser as coisas das crianças o resto já tem na casa que acabei de comprar. Falei fechando o notebook.

- você não pode ir assim sozinha. Eu vou dividir a casa com você, quanto foi? Mia perguntou séria.

- não precisa pagar nada Mia, se quiser fique a vontade a casa tem vários quartos. Falei sorrindo.

- sendo assim todas nós vamos e sim depois iremos resolver sobre o valor. Giu falou e me abraçou.

Assim terminou minha noite com minhas amigas comigo e uma pequena revolta com o Justin.

No dia seguinte.

Acordei no dia seguinte com um peso em minhas pernas abrir meus olhos com uma pequena dificuldade e descobri o porque do peso era Cait que tinha a cabeça apoiada em minhas pernas enquanto as outras duas dormiam abraçadas por sorte minha cama e grande o suficiente para todas nós e minha enorme barriga.

Com muito cuidado eu me levantei e fui até o banheiro.

Minutos depois.

Já estava no andar de baixo resolvendo as ultimas coisas para a minha mudança e com o café pronto já que Lara antes de sair preparou tudo.

- Bom Dia. Por que já está acordada? Chaz perguntou entrando na sala e me dando um beijo na testa.

- Bom dia. Estou resolvendo umas coisas para minha mudança. Falei séria.

- Mudança? Quem vai se mudar? Escutei Ryan perguntando.

Que droga por que esses meninos tem mania de acordar todos juntos?

- eu irei me mudar ainda hoje, o motivo? O amigo de vocês deixou bem claro ontem que essa casa e dele, ou seja, estou aqui de favor. Se vocês quiserem podem ficar aqui até ele revolver oque vai fazer com a casa.

Os meninos me olhavam sem entender muita coisa, mas o único que estava com a feição de nervoso era o Ryan.

- não adiantar me fazer mudar de ideia Ryan, já comprei a casa e também já contratei uma equipe de mudança para buscar as coisas das crianças e sim já mandei pintar o quarto de lá do mesmo jeito. Falei antes que ele tente me convencer ao contrario.

- Justin não tem o direito de te mandar embora. Ele falou sério.

- entenda, não foi ele que me mandou embora eu que estou indo antes que isso aconteça. A casa é dele Ryan não minha. Falei e abracei meu amigo brigão. – não precisa falar nada com ele sobre isso.

Horas mais tarde.

Foi complicado convencer os meninos a ficarem quietos sobre a minha mudança porém com uma chantagem emocional eu consegui convence-los.

Já estamos na casa nova, sim as meninas vieram como e ainda estão cismando que vão pagar uma parte da casa oque eu não vou deixar é claro.

A casa é linda por fora e por dentro até parece um pouco com a minha casa do Canadá, vários quartos, um espaço lindo com varias salas de jogos entre outras coisas, um quintal enorme onde mais tarde eu vou construir um parquinho para as crianças por falar neles o quarto ficou igual ao outro só que bem maior e sim eu coloquei do lado do meu inclusive tem uma porta que dar direto no quarto oque eu achei maravilhoso.

As meninas já se instalaram em seus devidos quarto e pelo oque eu fiquei sabendo vão apenas mudar a cor do quarto fora isso mais anda até porque o closet daqui da dois do da outra casa.

- Lu, você arrasou na escolha da casa. Ryan falou sorrindo.

- pode falar que você gostou só por causa da sala de jogos eu deixo.

- por isso também, mais você viu o espaço que tem na parte de traz da casa? Da pra fazer varias coisas lá. Ele falou com os olhos brilhando.

- então só acho que o padrinho da minha filha e tio dos outros deveria planejar um parquinho com algumas coisas pra eles né. Falei num tom de brincadeira.

- era isso que eu estava pensando, você sabe que eu não sou formado em nada disso mais tenho vários desenhos que podemos fazer ou contratar alguém.

- Ryan você tem permissão para fazer oque quiser aqui na casa nova. Inclusive se for pros meus filhos.

- obrigado por me dar essa liberdade, sua casa vai ficar ainda mais linda.

Ryan falou e saiu me deixando sozinha naquela sala, com toda a certeza ele vai deixar minha casa ainda mais linda.

Continua..

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...