História Reciprocity - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~laura_dornas

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Sam "Wilk" Wilkinson, Taylor Caniff
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Taylor Caniff
Tags Magcon
Visualizações 6
Palavras 1.748
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii meus anjos, mil desculpas por ter desaparecido daqui, mas é q as aulas começaram, e eu n tô tendo tempo pra mais nada, mas espero que entendam.
Bom o capítulo tá aí bjs❤
OBS: Eu n sei pq tá com tanto espaço assim, eu tentei arrumar, mas n deu, mil desculpas

Capítulo 4 - Traição


Faith's POV

Mensagem on

Babe ♡: Já sabe se vai hoje ou não?

                                                                       Me: Ai

                                          Me: Eu esqueci da festa

                                       Me: Juro que vou tentar ir

                                    Me: Mas não prometo nada

Babe ♡: Te vejo lá, então

Mensagem off

Levantei da cama e olhei no relógio que marcava exatamente 17:48, ainda teria tempo para me arrumar, sendo que a festa começava às 21:00.

Assim que a roupa foi escolhida, entrei no banho e comecei a sessão "foda-se o mundo".

Massageava a cabeça, ignorando o horário.

Esfregava o sabonete, tentando não pensar em minha vida.

E enfim, me enxugava com os olhos fechados, esperando que esse momento não tivesse chegado ao final.

Coloquei uma saia preta solta e rodada, com um cropped branco justo, finalizando com um salto preto e uma maquiagem não tão exagerada.

Me olhei no espelho mexendo em meu cabelo solto loiro que estava já desbotado, logo indo em direção à porta, à espera de meu namorado. 

- Faith! - ouvi sua voz vindo do carro assim que fechei a casa. Segui em sua direção, abrindo a porta do veículo, entrando no mesmo.

- Feliz aniversário amor! - me inclinei para dar um beijo no moreno do meu lado - Como se sente com 20 anos?- disse ao vê-lo dar partida.

- Estou a mesma coisa- sorriu de canto- Não mudou nada... - virou-se para mim dando um de seus melhores sorrisos.

Fomos o caminho até a festa conversando, e assim que chegamos pude ver a balada que era.

Se não uma das mais famosas, Playhouse Nightclub seria a casa noturna mais renomada de Los Angeles.

Saltei do carro com a ajuda de Jay, adentrando a boate com nossos braços entrelaçados.

Cumprimentei alguns conhecidos, não tão próximos de mim, afinal eu não era de Los Angeles e só conhecia Jay, e o mesmo acabou por me puxar para o meio da pista, para então dançarmos juntos.

Assim que me cansei, segui em direção do bar, pedindo um shot de vodka para começar bem a noite.

- Faith, querida- me virei assim que ouvi a voz de Ruby, uma das únicas amigas que tinha feito em Los Angeles durante o pouco tempo de estadia - Que bom que você veio - me abraçou, e eu logo retribui.

- Não perderia essa festa por nada - ela disse assim que o abraço foi desfeito.

- Mas então, como anda você e o Jay? - perguntou a mesma curiosa.

- Estamos indo bem - coloquei uma mecha do meu cabelo para trás - Mas desde que nós viemos para cá, ele ficou meio distante, sabe? Mas, isso deve ser coisa da minha cabeça.

- É...- desviou o olhar- Deve ser isso, sim. Ele nunca faria algo que te machucasse - Ruby colocou sua mão em meu ombro, olhando em meus olhos - Ele te ama, Faith. Mas então - tirou a mão de mim e sorriu - Eu vou no banheiro, me espera aqui.

Fiquei esperando por alguns minutos, até que a demora estava tanta que fui obrigada a ver o que estava acontecendo.

Saí do bar, e fui até o banheiro, me deparando com uma das piores cenas.

Jay e Ruby...

No canto...

Se beijando...

Não consegui falar uma palavra com eles, voltei para o bar e pedi quantos shots de vodka pudesse aguentar.

Não sei quantos eu bebi, ou o que eu bebi, só lembro de Ruby chegando perto de mim.

- Faith?- levantou minha cabeça, que estava debruçada no bar- O que houve menina?

- Ha ha ha- ri em som de deboche - Tem certeza que não sabe o que você - apontei o dedo em seu peito - fez?

- O que está acontecendo aqui? - disse Jay, chegando na conversa.

- Olha só! Mais um pro circo - solucei, segurando o choro - Vocês dois, me fazendo de trouxa... Por quanto tempo? - perguntei alterando a voz.

- Faith...- Ruby disse.

- QUANTO TEMPO? - gritei em sua cara.

- 3 meses- Jay disse, abaixando a cabeça.

- 3 meses... O tempo que fiquei aqui em Los Angeles, desde que nos mudamos você me traia Jay...

- Para Faith, tu tá muito alterada, vamos pra casa - Jay disse, segurando em meu ombro, porém o cortei, não o deixando tocar em mim.

- Você não ouse encostar um dedo em mim. Muito menos você Ruby - encarei-a - Vocês dois não passam de dois pedaços de lixo que se merecem. E olha, parabéns por terem me feito de idiota durante tanto tempo. Mas isso acaba hoje, aqui e agora - me virei, não prendendo mais o choro.

Chorava até não aguentar mais

Me sentei na parede, fora da boate e me pus a chorar, sem dó, nem ao menos me importar com as pessoas que por ali passavam.

- Deu de chorar Faith, ele não merece nem uma lágrima sua- limpei os olhos e fui andando, a procura de um táxi, ainda meio alterada por conta da bebida.

Saí do estacionamento e tentava andar sozinha, mas cada passo era como se tivessem amarrado uma bigorna em meus pés e colocado uma venda em meus olhos.

Aos poucos ia me perdendo na visão, pelo jeito amanhã eu estaria com uma puta ressaca.

A última coisa que lembro era de uma voz me dizendo "Faith, meu Deus, o que você fez agora? Deixa eu te ajudar", e logo após me levantando do chão.

Acho que dessa vez passei dos meus limites.

Acordei em um lugar escuro, mas eu consegui ver um pouco da claridade que vinha de uma janela que parecia estar com a cortina na frente, e por essa pequena claridade minha cabeça latejou, acho que a ressaca ainda está com efeito.

Tentei me levantar da cama, e quase caí, se não fosse pela pequena mesinha que havia ao lado da mesma, voltei a minha consciência, e fui até a porta, abrindo-a senti um cheiro delicioso vindo de provavelmente uma cozinha, mas logo senti uma ânsia de vômito, e logo fui até um banheiro que havia um pouco mais a frente do quarto que eu estava, abri a tampa da privada e vomitei tudo o que precisava.

Megan P.O.V

Eu estava conversando com Aaron na cozinha enquanto o mesmo preparava as panquecas para o café da manhã, quando ouvi um barulho estranho vindo do banheiro, e lembrei-me, havia mais uma pessoa de ressaca em casa.

Saí correndo até o banheiro e vi Faith em uma cena não muito boa, ela estava debruçada na privada e com a boca suja de vômito.

- Acho que você precisa de um banho e de preferência gelado - falei pegando a toalha e a entregando.

- Quem é você, me sequestrou? - a mesma perguntou se levantando.

- Não, tome um banho, vou separar algumas roupas pra você, depois vá a cozinha que eu te esclareço tudo - disse dando uma leve risada e me retirando do banheiro.

Fui até o meu quarto, e peguei uma blusa e uma calça, acho que serve nela, temos quase a mesma altura, confesso sou um pouquinho menor, mas isso não importa agora.

Deixei em cima da cama do quarto de visitas e voltei a cozinha.

- Sua amiguinha acordou Aaron - falei em um tom de deboche, sentando na bancada atrás dela, ele sabe que tenho ciúme dele, e não me disse nada sobre essa nova amiga que ele havia feito.

- Calma meg, eu não vou te trocar por ela, você é minha melhor amiga - ele disse se virando e me encarando, ele estava só com uma calça de moletom, e puta que pariu, ele vem ficando muito gostoso de um tempo pra cá.

- Megan?, Tá aí? - ele disse estalando os dedos no meu rosto, acho que eu fiquei encarando muito o seu corpo que acabei até me distraindo.

- Oi, tô sim, bom ela já deve estar acabando o banho, então vou arrumar a mesa para o café - disse descendo da bancada e indo até a mesa.

Eu nunca havia olhado o Aaron com esses olhos, ele era meu melhor amigo, eu não pod...calma eu posso sim, nada impede, depois eu penso nisso.

Vi Faith saindo do corredor com o celular em uma das mãos e a outra na cabeça.

- Você está bem, não calma, é óbvio que não - falei hesitando - Quer um remédio? - perguntei vendo a mesma assentir.

- Você pode me contar oque aconteceu para eu vir parar aqui - ela perguntou meio baixo por conta da dor de cabeça.

- Vá lá na cozinha, tem alguém que quer te ver - falei a entregando o remédio que havia pego no quarto - Aproveite e pegue a água para tomar o remédio - falei dando um dos meus melhores sorrisos e indo ao meu quarto.

Chegando no mesmo peguei algumas roupas, pois agora quem precisava tomar um bom banho era eu.

Entrei no banheiro, tirei minhas roupas e fui até o box, ligando o chuveiro em uma água quente, pois eu precisava relaxar, deixei a água cair sobre o corpo, me ensaboei e lavei até o cabelo, eu devia estar de bom humor.

Sai do banho, me troquei, arrumei o cabelo e fui para a cozinha.

Chegando lá me deparei com uma cena que eu não via há tempos. Aaron havia chamado dois de nossos amigos para vir tomar café conosco, sendo eles Nash e Gilinsky, do nada minha irmã aparece na minha frente, acho que ela tem esse poder às vezes.

- AONDE VOCÊ FOI DEPOIS DA FESTA DE ONTEM? - ela me perguntou colocando a mão em sua cintura.

- Ué eu não ia ficar lá depois de tudo o que havia acontecido, então Aaron me trouxe para casa, e no meio do caminho achamos uma amiga dele bem mal na rua, e a trouxemos pra cá - falei me explicando e dando de ombros, e fui até aonde os meninos estavam.

Dei um abraço em cada um e ouvi Gilinsky dizer:

- Você tá melhor Meg? - ele disse e as lágrimas ameaçaram cair, mas eu segurei.

- Estou sim, Carter não iria querer nada comigo mesmo - dei de ombros, peguei o meu Sucrilhos e fui para a sala comer.

Liguei a TV e fiquei tentando me distrair com qualquer coisa, até Jack chegar.

- Meg, eu sei que não está bem, nem sei o porquê perguntei aquilo - ele disse colocando a mão na minha coxa, e senti que os olhos dele estavam com uma certa malícia.

- Está tudo bem Jack, você não teve culpa - eu disse e ele passou uma mecha do meu longo cabelo para trás da orelha.

- Sabe que você está linda hoje? - ele disse encostando mais em mim, e quando percebi estávamos com os lábios colados.

- Megan? - Aaron disse, e eu interrompi o beijo, o olhando, e o mesmo estava com um olhar triste.


Notas Finais


Bomm meus amores, ficou meio longo KKKK, mas acho q compensou os dia q fiquei sem postar.
Agora eu vou postar todo sábado de noite, espero que entendam, pois eu e as meninas temos aulas (afss).
Mas tá aí ❤
Se gostarem adicionem aos favoritos byee


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...