História Recomeço - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Álvaro Morata, Daniel Alves, Francisco "Isco" Suárez, James Rodríguez, Marcelo Vieira, Neymar, Paulo Dybala, Philippe Coutinho
Personagens Álvaro Morata, Daniel Alves, Francisco Román Alarcón Suárez, James Rodríguez, Marcelo Vieira, Neymar, Paulo Dybala, Philippe Coutinho
Tags Álvaro Morata, Arthur Aguiar, Daniel Alves, Fluminense, Futebol!, George Clooney, Gianluigi Donnammura, Humor, Isco, Italia, James Rodriguez, Jessie J, Juventus, Maiara, Marcelo Vieira, Marília Mendonça, Musica, Neymar, Paulo Dybala, Philippe Coutinho, Romance, Wesley Safadao
Exibições 26
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! 💖
Ia pôr um gif pra apaixonar vocês, assim como me apaixonei há algum tempo, mas o site não tá colaborando. Vai foto então haha. Explicações nas notas finais.
Perdoem possíveis erros.

Capítulo 25 - Se eu soubesse tinha feito antes


Fanfic / Fanfiction Recomeço - Capítulo 25 - Se eu soubesse tinha feito antes

Carol P. O. V

Marko realmente gostou da casa e à comprou. Agora éramos vizinhos e ele estava evoluindo no italiano e em campo. O início de temporada vinha sendo de bastante adaptação pelas mudanças do elenco. Muito trabalho, e uma evolução gradativa. Quando ouvia notícias sobre Álvaro, procurava nem prestar atenção. Mas sabia que seu filho havia nascido. O nome era César, assim como o pai de Nathalie. Bem tosco, por sinal.

Na imprensa, nunca mais haviam saído fofocas sobre mim, apenas elogios à meu trabalho e o espaço que concedi à mulher como chefe de um time de sexo oposto. Construí amizades neste meio e conheci muita gente nova.

Como Marko e eu éramos vizinhos, muitas vezes a gente se encontrava, então acabamos adquirindo certa intimidade e construído uma amizade. Ele era doce, gentil, e tinga muito conteúdo. Vi que tínhamos muito em comum. Um dia o levei até o Casa Brasileira e cantei lá com ele na platéia. Obviamente me reconheceram e no dia seguinte estava nos sites de fofoca e também programas esportivos. Tinha até uma manchete engraçada dizendo "A técnica canta, mas alguém tem coragem de cantar a técnica?". O pessoal do clube comentou sobre isso no dia seguinte e ficaram até curiosos pra me ver cantando ao vivo.

Álvaro seguia sua vida em Madrid infeliz demais. Nathalie era ciumenta, possessiva, insegura e chata só extremo. Não largava do pé de Álvaro. A única alegria dele era seu filho, que nem o nome pode opinar. Ele se sentia numa prisão. E em campo também não estava nada bem. Zidane não dava muitas oportunidades e as atuações dele não ajudavam muito nesse quesito. Um verdadeiro inferno astral. As vezes ele se pegava pensando em Carol e em todos os erros que cometeu. Via as notícias e suas fotos feliz e sentia que a perdeu definitivamente.

Marko, desde que chegou encontrou muita receptividade e acolhimento nas palavras de Carol. A adaptação foi rápida e fácil. Era bom ter alguém no ambiente de trabalho tão gentil, receptiva e doce.

O tempo seguia seu fluxo e mais um título entrou na conta da Juve. Álvaro encerrou uma temporada medíocre lesionado. Carol ficou triste quando soube, mas tentou disfarçar um pouco sua dor. Mas agora seus sentimentos por Álvaro haviam mudado. Esfriaram um pouco. A distância ajudou neste ponto. Considerou até melhor ter ocorrido desta forma.

A festa oficial de comemoração do título da Juve seria no fim de semana, mas no meio dela, houve uma no clube com atletas e funcionários apenas. Todos com garrafas enormes de champanhe, cantando, dançando, pulando. As imagens logo circularam na rede, divulgadas pelos atletas e o clube.

Carol tirou uma foto com uma garrafa de champanhe e ela pipocou rapidamente na rede também. Pogba escorregando no chão totalmente alcoolizado virou meme, juntamente com Gigi Buffon e seu charuto.

Na festa de gala, Carol foi com um vestido que chamou a atenção de todos e arrancou muitos elogios.

- Arrebentou a boca do balão, chefona! - disse Khedira.

- Acho que foi um elogio. Então obrigada né rs

- Óbvio que sim. Meus colegas concordam, não é?

- Eu concordo! - disse Pogba aparecendo com sua taça na mão.

Carol cumprimentou mais alguns conhecidos e foi para uma área afastada com sua taça.

- O que faz aqui sozinha? - disse Marko.

- Tomando um ar...

- Mas está com uma cara triste...

- Essa não cola, né?

- Não rs

- É que apesar de ser sozinha, as vezes quero ficar sozinha.

- An?

- Difícil entender né? Mas explico. Só foquei no meu trabalho durante todo tempo. Perdi quem amava, e afastei quem poderia me amar. Acho que nasci pra ser só... Até a imprensa comenta isso e me apelidou de "mulher de gelo". Não era isso que sonhei pra mim quando era uma menina lotada de sonhos. A vida me bateu muito, e também errei muito. Hoje, mais madura, vejo quanta burrada cometi.

- Eu entendo... Mas agora você tem maturidade, é uma mulher incrível, bem sucedida, inteligente. Sei que vai ser muito feliz.

- Eu realmente espero...

Marko e Carol deram um aperto de mão e sorriram um para o outro.

- Mas agora vamos entrar?

- Vamos, uai! - Marko riu.

Eles entraram e logo Khedira e Dani Alves lembraram que Carol cantava e pediram uma palinha.

- Só se for música brasileira. E com você cantando também, Daniel. Não vou pagar mico sozinha não!

- Ferrou pra você haha - disse Pogba.

Carol escolheu um samba. Todos ficaram rindo da falta de afinação de Dani, e filmavam o mico dele. Já para Carol, apenas elogios.

- Mandou bem como sempre, Carol!

- Obrigada, Marko! Da próxima você canta comigo! - disse rindo.

- Por favor, não haha

Na hora de ir embora, Carol e Marko foram juntos. Ele à levou até sua porta.

- Hoje foi bem divertido. Boa noite, senhorita!

- Boa noite, meu rapaz!

Se estabeleceu um silêncio, e logo os sorrisos deram lugar à olhos fixos um no outro. A distância entre eles, diminuiu. E as bocas logo se uniram.

- Desculpa! - falaram juntos e acabaram rindo.

- Acho que se os dois queriam, não se necessitam desculpas haha

- Eu concordo.

Em seguida, eles deram outro beijo e se despediram.

- Até amanhã.

- Até amanhã.

Carol P. O. V

Não conseguia acreditar no ocorrido. Eu e Marko nos beijando! Acho que nunca tinha sentido essa vontade até agora, mas naquele momento surgiu um desejo incontrolável. Claro que ele era um gato, mas a gente nunca se olhou dessa forma, ou teve um tempo pra isso. Mas tinha sido ótimo! Espero que se repita novamente!

Marko P. O. V

Carol era uma mulher doce e encantadora, mas poucos conseguiam ou se permitiam conhecer ela totalmente. Ter se fechado para se proteger colaborou para isso também, mas antes mesmo disso, consegui perceber que era alguém especial. Naquele momento, surgiu um clima nunca antes imaginado por mim, e aconteceu o beijo mais incrível que já experimentei. Posso não fazer a mínima ideia do que vai acontecer, mas só quero esse beijo e esse sorriso de novo. Se eu soubesse tinha feito isso antes. Ah, você me infeitiçou, Carolina!


Notas Finais


Marko Pjaca (ou "Que Jaca", apelidado por mim) é, segundo minha pessoa, um dos maiores boy magia da vida haha. A parte da jaca, é porque rima com nome dele e por outro motivo que prefiro não comentar. Não disse porquê... haha
Ele é croata, e chegou na Juve nessa temporada.
Espero que tenham gostado. 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...