História Recomeço - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 14
Palavras 1.337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura queridos 😚

Capítulo 6 - Hilary


Fanfic / Fanfiction Recomeço - Capítulo 6 - Hilary

"Sorrir não significa estar bem; chorar não significa estar triste; respirar não significa ficar vivo.

Maya

-Terça feira 18 de abril-

Acordei atrasada,Olívia tinha vindo no quarto me acordar porque já era 6:40,Merda! Sai em disparada pro banheiro,fiz minha higiene,tomei um banho super rápido,pus o uniforme  (e ainda não tinha feito o nó na gravata foi sem nó mesmo) pentiei só de leve meu cabelo,e pus um batom de cacau só pros meus lábios não ficarem  secos,eu sai correndo com bolsa na mão,celular e fone pendurado,só que Olívia me parou e insistiu que eu comesse alguma coisa,eu tomei em 3 goles o suco de laranja e peguei 5 morangos cortados e sai pela perto,no caminho eu fui comendo,cheguei no Colégio,e só faltava aquelas bolas de areia seca passarem na minha frente,porque não tinha nenhuma alma viva,fui correndo pelos corredores até parar na frente da porta da minha sala,pus as mãos nos joelhos e ofeguei,vi pelo celular que horas eram e.. 7:58 TRINTA E OITO FUCKINGS(sei lá como se escreve) MINUTOS ATRASADA, bati na porta

Entra - disse uma voz grave,com certeza era o professor de biólogia.

Ér desculpe pelo atraso,foi a primeira e última vez!- disse já sentindo minhas pernas bambas de nervoso

Que não de repita,porém só irá assistir minha aula no 2 tempo,vá para o pátio- poxa, vou ficar igual uma retardada sentada no banco do pátio olhando pro relógio até dar 8:10 qual é!

Sai de cara amarrada e fui pro pátio esperar 12 longos minutos,o sinal bateu e eu finalmente entrei decentemente na aula sentando na carteira,que,por irônia do destino,atrás de Lívia,a aula passou (carregada de olhares assassinos do professor direcionados para mim) e depois de mais um tempo tedioso só que dessa vez de história fui para o intervalo...

M A Y A achei que você ia faltar hoje,porque você geralmente não se atrasa! - falou Lívia surpresa,eoem,ela só me conhece uns 11 ou 12 dias e já ta dando palpite,tisc

Pois é,também tava achando,e Maya deixa eu ajeitar essa gravata em você- disse o Dylan já metendo a mão na gravata,desde quando permiti ele chegar tão perto? Porém não disse nada,só deixei ele ajeitar

Valeu!-falei meia xoxa,quando ele ia falar mais alguma coisa Hilary chegou que nem uma doida pulando em cima de mim

Maya,pensei que você ia faltar e me deixar sozinha nesse presídio mais conhecido como Colégio/Escola- ué? E a Lívia? 

E eu?- falou Lívia indignada,ela faz uma cara de indignação tão engraçada que eu quase ri

Ah,você fica com altos papos com o Luca e nem da bola pra mim,a Maya mesmo sendo grossa ela fala comigo!- falou hil toda contente tisc

Luca chegou e se juntou a nós começamos a falar sobre várias coisas como vídeos,como o professor de artes é estranho,ou coisas bizarras como arrotar no almoço de família,coisas do dia-a-dia o tempo passou e o fim da aula foi chegando dei um abraço nas  e até queria abraçar  o Dylan (confesso,esse garoto é um pedaço da perdição por kami! As vezes até me enbolo nas palavras por que acho que to falando com um Deus grego ) cheguei em casa e nada de meu pai nem de Olívia,então tomei banho troquei de roupa,pentiei melhor meu cabelo e desci pra fazer um arroz e um frango assado pelo menos,fiz,almocei,lavei a louça,vi televisão,arrumei meu quarto, e nada de ninguém aparecer ou ligar,quando foi umas 18:45 Olívia me ligou chorando desesperada porque meu pai tinha sido atropelado,então estava internado no hospital,eu surtei,mesmo com suas palavras duras e algumas vezes me desprezando eu ainda tinha aquela imagem de pai perfeito,herói e protetor de quando minha mãe era viva,depois de sofrer sozinha troquei de roupa,peguei as chaves de casa e quando era umas 19:20 fui ao hospital peguei uma van e cheguei la em 10 minutos fui em direção de uma enfermeira

Ér,paciente David Martin Triip,pode dizer em que sala ele ta? -perguntei meio tristonha

Sim,é da família? - falou a enfermeira simpática até

Sou filha dele, Maya Martin

Tudo bem,corredor 3,a direita a 5 porta,sala 2 - falou com uma prancheta na mão pedindo licença

Sai andando meia reciosa e com medo do que eu ia ver,e era uma cena triste,Olívia segurando a mão direita de meu pai,e ele cheio de tubos e faixas pelo corpo,agulha enfiada na braço e ele tentando respirar,era lamentável,Olívia tentava segurar as lágrimas,em vão,deixei ela chorar lá e sentei numa cadeira pra pensar em como a vida era injusta,primeiro a minha mãe,depois a imagem de melhor pai do mundo despedaçada,depois a briga de Olívia com meu pai, a mudança,mais e mais brigas,o desprezo dele,e agora ele no hospital,o que virá agora? Olívia vai me deixar? Ele não vai aguentar sobreviver? São tantas perguntas sem respostas concretas,esperei mais um tempinho até entrar no quarto dele novamente,Olívia tinha parado de chorar,eu pedi um tempo a sós com ele e ela saiu dando um sorriso triste


Pai,eu sei que já aconteceu tantas coisas ruins conosco,mesmo as minhas atitudes e suas atitudes erradas eu te amo muito,e você continua sendo meu pai,você me desprezando não vai mudar isso e nem eu dizendo que não me importo,óbvio que eu me importo,e muito,sei que você é forte e vai aguentar isso,porém sei também que você está com saudade da mamãe e provavelmente nesse tempo que você não acorda você está vendo ela,mas não me deixe,amo a Olívia como uma segunda mãe,mas não ia aguentar sem suas reclamações diárias ou seu mal humor constante,quero te pedir perdão por tudo o que  eu fiz e te falei que te magoou não era minha intenção,te amo e acorda logo. Dei um beijo em sua testa e depois de alguns minutos fui pra casa com Olívia

Acordei no dia seguinte no horário certo dessa vez fiz minha rontina matinal desci comi uma maçã,bebi água mesmo e fui pro Colégio,falei um bom dia xoxo pro pessoal e sentei debaixo de uma árvore do pátio pra pensar,pus meu fones e curti a música 


Só porque eu comprei um band-aid

Não quer dizer que eu sou capaz de limpar as cicatrizes que são mais profundas que meus velhos demônios

Eu estive os mantendo debaixo de água parada

Só porque você me dá flores

Não encobre o cheiro de um cadáver

Ou levanta o cadáver de uma garota que se fechou antes

Só porque você quebrou a janela

Não significa que eu sou capaz de limpar o ar

Que dificultou a respiração antes de você chegar aqui

Só porque você diz que me ama

Não quer dizer que eu vou te olhar nos olhos

Fingir estar surpresa

E dizer que te amo de volta (amo de volta)

Porque estou tropeçando, tropeçando em pedras

Cortando meus tornozelos onde eu sei que o sangue para

Azul, joelhos azuis

Me apaixonando pelo próximo homem que respirar

Eu preciso de um band-aid de recuperação

Não chegue muito perto porque você é realmente nada para mim

Você é apenas um band-aid em meus joelhos

Você é apenas um band-aid de recuperação

Vou te tirar quando eu sangrar

Vou te tirar quando eu sangrar

Só porque estou chegando

Não quer dizer que vou estar aí quando você acordar

Porque vir não quer dizer que eu estou por cima dele

Só porque você é meu band-aid

Não quer dizer que eu te quero por perto

Porque rebotes são levados embora quando chove de novo

Porque estou tropeçando, tropeçando em pedras

Cortando meus tornozelos onde eu sei que o sangue para

Azul, joelhos azuis

Me apaixonando pelo próximo homem que respirar

Eu preciso de um band-aid de recuperação

Não chegue muito perto porque você é realmente nada para mim

Você é apenas um band-aid em meus joelhos

Você é apenas um band-aid de recuperação

Vou te tirar quando eu sangrar

Vou te tirar quando eu sangrar


Cada uma dessas palavras só me faziam me lembrar do meu pai eu queria chorar mas me segurei porque estava no Colégio... logo o sinal bateu e eu tive um dia normal,a Julie ficou me enchendo mas eu segurei a barra e me controlei,depois da escola fui direto pro hospital almocei lá e tudo,mais tarde  fui pra casa tomei banho,troquei de roupa fiz meu deveres do Colégio e jantei deitei e dormi.. e o resto da semana foi assim,escola,hospital e casa 



Notas Finais


Espero que tenham gostado e desculpem a demora! Beijos na testa

Música- blue blue knees; Melanie Martínez


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...