História Recomeço - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~Paulinhatate

Postado
Categorias Supernatural
Tags Drama, Padackles, Realidade Alternativa, Romance, Wincest
Visualizações 142
Palavras 2.214
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Não Me Deixe!


Fanfic / Fanfiction Recomeço - Capítulo 8 - Não Me Deixe!

ALGUNS MESES DEPOIS.

 

Jensen havia vendido a casa e comprou outra perto do consultorio de Jared e convenceu seu moreno a ir morar com ele.

Era uma casa grande com jardim e piscina.

Tinha mais quartos que os dois precisava,mas Jen disse que queria ter uma familia com ele.

E pretende ter tres filhos.

Ja tinha uma amiga disposta a dar os filhos que eles querem em uma enseminaçao.

Os gemeos do loiro será para o fim do ano e no próximo ano uma garorinha do Jay.

Jared estava vivendo um sonho real todos os dias com ele.

Jensen era muito carinhoso e adora sexo.

E é bem divertido e o mais  importante,ele voltou a sorrir e a felicidade faz parte da vida do loiro.

_ Jen vou fazer o jantar hoje,o que voce vai querer?

_Qualquer coisa que você fizer...sua comida é deliciosa.

Jensen escorou na porta olhando o moreno.

Adorava ver ele na cozinha.

So de calça,sem camisa e descalço com seu havental.

_O que essa mulher tem Jay?

Jared parou de cortar as verduras,  e foi ate ele olhar de quem era a ficha que ele estava olhando.

_É uma senhora que perdeu a filha,ela nao esta respondendo bem ao tratamento.

Ja disse ao marido que tem que procurar ajuda especializada,mas ele se nega.

Jensen levantou os olhos do papel e olhou para o moreno.

_Pensou em desistir de mim tambem?

_Nunca.

Beijou o loiro e voltou para a pia para terminar de cortar as verduras.

_Eu nao desisti dela meu amor,so acho que ela precisa de medicamentos fortes,um tempo em um clinica.

_Jay?

_Oi.

_Obrigado por nao desistir de mim.

Jared sorriu e voltou ate ele .

O que ele leu na ficha de senhora Sanlly deve ter mexido com ele,suas histórias eram parecidas.

Jared o abraçou pela cintura e escorou no balcao puxando o loiro para ficar entre suas pernas.

_Eu ja falei que te amo hoje Jen?

Jensen sorriu olhando para baixo.

_Não gosto que leia isso.

Tirou as folhas da mão dele e colocou do seu lado no balcão.

Colocou as mãos no rosto do loiro e segurou ,beijou sua testa,sua bochecha e o pescoço.

_Te amo tanto meu loirinho.

Beijou sua boca e Jensen abraçou seu corpo e correspondeu com o mesmo carinho em um beijo longo e cheio de amor,do jeito que Jared sabia amar e Jensen adorava.

O moreno terminou o almoço e colocou a mesa.

_Ta um cheiro tão gostoso,deve estar maravilhoso.

Jared sorriu olhando o loiro pegar uma batata frita.

_Ja é a quarta vez que me fala isso _ Jared o abeaçou por tras beijando seu ombro e ficando com o queixo apoiado nele. _Acho que alguem esta com fome...acertei?

_Um pouco..prova.

Deu a batata para  ele e Jared mordeu ela toda,deixando so o pedaço que estava nos dedos do loiro.

_Poxa comeu tudo....

Falou fazendo beiço e Jared gargalhou.

_Eu te amo Jen.

A campanhia tocou enterrompendo os dois e Jensen o olhou sério.

_Convidou alguém?

_Sim,o Misha.

Jensen saiu do seu abraço .

_Ele é meu amigo Jen,a gente se conhece desde sempre,eu sinto falta de conversar com ele.

_Ta certo.

Olhou para o outro lado chateado.

Jared foi abrir a porta para o amigo que entrou fazendo festa e abraçando o moreno.

_Quanto tempo,pensei que tinha esquecido os amigos.

O cheiro esta divino,com certeza foi voce que conzinhou.

_Foi.

Falou rindo.

_Saudade da sua comida cara,so to no macarrao instantâneo desde que voce se mudou.

Cade o loirinho?

_Na sala se jantar...chateado.

Terminou a frase com um sorriso sem graça

_Porque me convidou,certo?

_Eu queria que voces se dessem bem,os dois fazem parte da minha vida de formas diferentes.

_Se bem que eu não me importaria de trocar de lugar com o Jensen nao.

Misha riu e foi para a sala de jantar,Jared foi atrás reclamando.

_ Você tambem nao ajuda nenhum pouco em.

_So estou sendo sincero Padalecki.

Nossa que isso parece muito bom!

O moreno se sentou pegando o prato.

Jared sentou no outro lado.

_Ei Jen,senta aqui comigo?

Chamou o loiro que olhava os dois escorado no balcão .

_Eu nao estou com fome,vou para a garagem,quero terminar uma coisa que comecei.

_Eu sei que ta com fome meu amor. _ foi ate o loiro e o abraçou.

_Meia batata não mata a fome de um homem com um metro e oita e cinco...vem,eu cozinhei para voce.

Jensen foi com cara de poucos amigos.

Jared sentou e puxou o loiro para se sentar na cadeira do seu lado.

_Me fala que isso é o que estou pensando Jay?!

Misha destapou o assado com batatas.

_Sim,eu fiz para você...o Jen só gosta de fritas,ne amor?

Jared sorriu mas o loiro estava de cara fechada olhando o moreno se acabar com o assado do outro lado da mesa.

Jared o abraçou e beijou seu rosto.

Colocou o almoço no prato.

_Ei loirinho,come aqui.

Colocou na boca do loiro uma colher da comida e beijou seu pescoço.

Ate o fim do jantar conseguiu que ele sorrisse algumas vezes,com muito beijos e carinho,que acabou despertando seu corpo .

_Ei Jen?

Sorriu colocando a mão do loiro sob seu penis dentro do moleton.

Mostrando sua ereção para o loiro,que sorriu e continuou com a mão ali deixado o moreno mais excitado.

_Acho que estou segurando uma vela aqui de uns sete metros.

Misha comentou olhando os olhares que os dois trocavam,e a cara do amigo de quem queria devorar o namorado ali mesmo.

_Não ta não Misha.

Quer sobremesa?

_Sorvete?!

_Sim,pode pegar na geladeira.

Depois da sobremesa Misha foi embora e Jared o acompanhou ate o jardim,quando voltou não viu Jensen.

Procurou pelo loiro e o encontrou na garagem sentado em um banquinho esculpindo uma pequena estatueta de madeira.

_Oi..o que voce esta fazendo? _se sentou na sua frente.

Jensen sorriu olhando com carinho para o moreno sentado no chão .

_É para você colocar no seu consultório.

_Pra mim? 

Sorriu.

_É um anjo.

Jensen viu que ele ficou emocionado,porque ficou mudo...e Jay fala o tempo todo.

_ Você me ama?

_Que pergunta.

Jared sabia que ele teria dito que sim e ido até ele encher de beijos,mas estava chateado demais para isso.

_O Misha te pertuba ne? Queria muito que não sentisse ciumes dele.

Jensen começou a lavrar  a estatueta com mais força até parar com um gemido.

_Droga!

Soltou tudo no chão e levantou segurando o dedo e indo para dentro,Jared foi atras.

_Você se cortou? Deixa eu ver.

_Me deixa Jay.

Não foi nada,e agradeço se não falar do seu amigo perto de mim...ok?

_Ta..eu não falo,mas deixa eu ver isso.

Pegou a mão do loiro .

_Meu amor você cortou fundo,tem que fazer um curativo.

Eu cuido disso...ta?

Jared cuidou do seu loiro e o levou para o quarto para amar ele na cama dos dois.

Queria que ele e Misha se acertacem,mas isso estava difícil.

Jen é um poço de ciumes e o amigo não colabora também.

Jensen dormiu depois do sexo e Jared deixou o quarto a meia luz para reler a ficha da sra Sanlly.

Esse caso realmente estava lhe tirando o sono.

O moreno estava debruço na cama,quando sentiu os braços do loiro o envolver e ele se deitar em suas costas.

_Eu te acordei meu amor?

_Não....Jay?

_Oi amor.

_Esses dias eu tenho tido um sonho ruim,que vem se repetindo.

_O que?

_Que eu morro em seus braços com um tiro...e me dói tanto te ver sofrer sem poder te abraçar.

Jared guardou as folhas e se virou puxando Jensen para seu peito.

_É só um sonho ruim meu amor..voce vai viver uns mil anos.

Jensen só se abraçou ao moreno em silêcio.

_Gosto do seu abraço Jay.

Jared sorriu e apagou a luz,abraçando seu loiro para ele dormir.

****                              **********

Jared pegou o interfone.

_Aline,a senhora Sanlly remarcou a consulta?

_Para ontem doutor,mas não ligou desmarcando,nem deu uma explicação de porque nao veio.

_Ve para mim por favor o endereço dela.

_Sim senhor.

Desligou e consultou o relogio.

Tinha mais dois pacientes e depois estava sem compromisso,iria ate a casa dela.

O celular tocou do seu lado e um sorriso se abriu em seu rosto ao ver o nome na tela.

_Oi Jen.

_Vai demorar?

_Um pouco _ sorriu _ta com saudade?

_ Estou...hoje eu nao estou bem Jay,estou com uma sesação estranha de que eu não vou mais estar com você.

_Isso não vai acontecer Jen,eu vou estar sempre com você.

_Promete?

_Prometo...onde voce esta meu amor,estou ouvindo voz de crianças.

_No parque,com o Harley,imaginando como será quando trouxermos nossos filhos para brincar aqui.

O Harley vai adorar.

_E eu tambem vou amar ter dois loirinhos de olhos verdes me chamando de papai.

Jared sorriu ouvindo o riso do loiro.

_E a nossa princezinha vai ser linda com duas covinhas enfeitando seu sorriso.

Jay eu  terminei seu anjo,trouxe para voce.

Estamos te esperando no parque,ne Harley.

Jared ouviu o cão latir como resposta.

Queria muito largar tudo e correr ate Jensen.

Mas tinha que trabalhar.

O interfone tocou e Aline anunciou que o senhor Antony chegou. Ele era o senhorzinho que a cinco meses chegou em seu consultorio com um braço quebrado dizendo que era um passaro e podia voar.

Hoje ele ri disso junto com Jared.

_Jen eu vou ter que desligar.

Falou querendo nao ter que fazer.

_Eu te espero.

_Daqui a pouco eu vou...Te amo.

_Tambem amo você.

Harley latiu e Jared riu ouvindo Jensen dizer a Harley que ele ama mais que ele.

Não tinha como não amar esse loiro.

Desligou,e a porta se abriu.

_Boa tarde Seu Antony,como esta hoje? 

_Boa tarde Doutor,ainda não tentei voar ,então acho que estou bem.

Jared riu e o senhorzinho riu tambem se sentando na sua frente .

No meio da consulta seu celular tocou e Jared olhou o numero .

Era o marido da Senhora Sanlly.

Deveria ser algo importante para ele ligar direto no seu celular invez de ligar no consultorio.

_O senhor se importa se eu atender? 

_Não,fique a vontade doutor.

_Obrigado....Alô...senhor Sanlly?

_Oi doutor,você esta bem?

Jared estranhou a voz ,parecia estar bebado e chorando.

_Aconteceu alguma coisa? Posso te ajudar?

_Não,você não pode me ajudar...você não ajudou quando podia.

_O que esta acontecendo,onde esta sua esposa?

_Você não a ajudou doutor. _fez uma longa pausa e quando voltou a falar foi gritando e chorando ao mesmo tempo _ voce deixou ela se perder na dor,ate desistir de viver.

_Calma...o que...? _ ele parou de falar outra vez.

_Senhor Sanlly?

_ Ela foi para um lugar onde ela não sofre mais...mas eu estou aqui  enlouquecendo de dor?

Gritou com raiva.

_Quer saber onde eu estou doutor? _ falou rindo,e chorando e cheio de raiva.

Parecia totalmente transtornado.

_Calma ...eu vou onde você esta...tudo bem?

_Você vai vir sim _ riu _ porque eu estou te esperando.

Eu vou te falar onde eu estou.

_Onde?

_Estou aqui em frente a um rapaz loiro com belos olhos verdes.

Jared se levantou .

_O que vai fazer?

_Vou fazer voce sentir a mesma dor que eu estou sentindo agora.

_Para...não faça nada com ele.

Jared deu a volta na mesa correndo para fora do consultorio.

Nem ouvia o seu Antony que o chamou preocupado ou a secretaria e paciente que esperava.

Desceu as escadas correndo,o coração parecia que ia arrancar do peito.

_Ele esta brincando com um cachorro, tem um sorriso bonito,pena que  ele nunca mais vai sorrir para você.

_Para por favor.

As lágrimas deixava tudo embaçado.

Por onde passava correndo chamava a atenção das pessoas,correndo como louco,contra o tempo e o destino trágico que se anunciava,como se sua vida dependesse disso..e dependia,não suportaria perder Jensen.

O sonho do loiro ecoava em sua mente "eu morria em seus braços''

E a voz transtornada do homem do outro lado do celular nao parava.

O parque nunca pareceu tão longe.

Nem olhou a rua antes de atravessar correndo.

Ouviu buzunias e gritos e apoiou a mão em um carro que parou quase em cima dele.

A moça gritou alguma coisa la de dentro,mas ele não parou pra ouvir, continuou correndo.

Chegou no parque e parou ao ver Jensen com harley.

O loiro se levantou e sorriu ao ve lo.

E Jared congelou ao ver o homem se levantar tambem .

Ele tirou a arma e mirou em Jensen com um sorriso no rosto,que o fez parecer um psicopata.

Estava completamente fora de si.

_Vai ver o quanto isso doi doutor,minha Lucy tirou a vida na minha frente.

Morreu nos meus braços.

_Para...por favor...não precisa ser assim....

Pedia apavorado com a ideia de perder Jensen,olhando o homem que falava sério.

_Ta chorando doutor? Vai chorar muito mais!

_Espera! Atira em mim,me mata...deixa o Jensen...eu estou te pedindo.

_Jay,o que esta acontecendo?

Jensen tentou andar e homem deu um passo em sua direção,fazendo ele parar.

_Você tinha que ter tirado ela daquela dor e não o fez!

_Calma,olha ...

_Tarde de mais doutor!

O homem mirou em Jared.

_Bem vindo ao meu mundo doutor.

E virou atirando em Jensen a queima roupa.

_Nãooo!

Gritou vendo o loiro o olhar,seu labios se moveram dizendo "Jay" mas nao tinha nenhum som.

E seus olhos se fecharam e seu corpo caiu na grama.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...