História Recomenzar - Lutteo - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Luna Valente, Matteo, Nina, Pedro, Personagens Originais, Simón, Yam
Tags Lutteo, Matteo, Sou Luna
Exibições 92
Palavras 1.374
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


E aí? Como estão?
Bora ler mais um capítulo?

Capítulo 5 - Um Convite Inesperado


- Eu... Eu acho melhor falar com os outros. Não posso sair assim sem avisar eles. Eu...

- Calma, Luna. Matteo a interrompe.  – Está com medo de mim?

- Me... Medo? Não, cla... Claro que não. Porque eu teria medo de você? Diz Luna nervosa e com medo do que Matteo poderia fazer com ela.

- Não sei, estou achando você um pouco estranha. Bom, se você quiser ir falar com os seus amigos... Pode ir, não tem problema nenhum.

- Não. Não precisa. Eu vou com você.

- Ótimo. Vamos então.

Luna e Matteo saem da escola e se dirigem ao carro dele. A menina estava muito nervosa, sente medo de que Matteoo possa fazer alguma coisa com ela.

Enquanto estão indo para o haras, Balsano não deixa de pensar no quanto Luna era bonita. Realmente, o tal de Simón tinha sorte de ter uma namorada como ela. Matteo não consegue entender o porque, mas sente necessidade de tratar bem e ser carinhoso com Luna.

Luna mesmo nervosa, consegue perceber pelo caminho que leva até o haras, que o lugar é lindo. Em poucos minutos, ela conseguiu se esquecer do nervosismo e começou a apreciar o lugar por onde estavam passando.

Durante todo o caminho, eles não falaram uma palavra. Matteo estava concentrado demais em seus pensamentos sobre Luna. E a jovem... Estava apreciando o lugar.

- Bom, chegamos. Matteo fala e eles descem do carro.

- Que lugar lindo. Luna fala deslumbrada com o lugar.

- Gostou?

- É lindo diretor, é um paraíso.

- Não precisa me chamar de diretor quando estivermos sozinhos. Me chame apenas de Matteo... Já te falei isso, pode ser?

- Claro. Matteo.

- Vou te mostrar o haras, então. Tenho certeza de que você vai adorar.

- Ta bom.

Matteo leva Luna para conhecer o haras Balsano e a garota fica cada vez mais encantada pelo mesmo. O lugar era lindo demais.

- Matteo, isso aqui é um paraíso. É lindo demais.

- Sim. Concordo com você. Sabe que esse lugar me acalma. Me transmite paz. Você conhece cavalos?

- Sim. Não pessoalmente, mas já vi pela televisão.

- Hum. Então você vai ter o privilégio de conhecer os cavalos ao vivo e a cores. Vamos?

- Sim.

Matteo leva Luna para conhecer os cavalos. No começo, ela fica meio assustada, mas logo seu medo passa e ela começa a fazer carinho nos animais. Matteo a observa encantado vendo como ela parece ser tão carinhosa e tão doce.

- Matteo? O que você está fazendo aqui nesse horário? Sharon aparece e fala.

- Olá, Sharon. Eu estava com saudade de você. Você também sentiu a minha falta?

- Sim, claro.

- Que bom.

- Quem é essa moça? Ela veio com você?

- Sim. Essa é a Luna. Ela é uma aluna da escola.

- Tenho a impressão de que conheço você de algum lugar.

- Talvez seja da televisão, Sharon. A Luna veio da Argentina junto com alguns amigos. Eles são cantores, estudavam no Jam and Roller.

- Claro. É por isso que te conheço então. Mas, porque vocês vieram da Argentina pra estudar aqui?

- É que o Jam fechou. E a Tamara, ex-diretora do colégio Blake... Havia nos convidado para estudar aqui. Nós aceitamos o convite e quando chegamos, descobrimos que o Matteo era o novo diretor.

- Sim. Realmente não consigo entender o que foi que o Matteo fez pra voltar a ser o dono da escola.

- Não fiz nada demais, Sharon. E isso não vem ao caso. Bom, a questão é que os meninos não tem onde ensaiar as musicas deles e no colégio não tem lugar pra construir uma sala de ensaio. Eu pensei de falar com você e fazer a sala de ensaio aqui no haras.

- Boa ideia, Matteo. Sei que vocês são uma banda muito talentosa, já vi alguns vídeos. Por mim, tudo bem. A sala de ensaio será construída aqui no haras Balsano.

- Obrigada. De verdade, muito obrigada.

- Eu sabia que podia contar com você, Sharon.

- Eu vou ver um lugar aqui no haras e hoje mesmo começamos a construção. Vocês precisam de instrumentos?

- Sim, na verdade, quando a gente saiu do Jam... Não conseguimos trazer nenhum instrumento junto.

- Hum. Ok, comprarei todos os instrumentos necessários. Faz assim, Matteo leva ela até a sala do Samuel e façam uma lista de todos os instrumentos que vocês precisam e peçam a ele pra me entregar mais tarde.

- Obrigada, dona Sharon.

- Não precisa me chamar de dona Sharon, me faz me sentir uma velha. Me chame apenas de Sharon, está bem?

- Aham.

- Bom, eu vou voltar pro Haras Benson, tenho que cuidar do meu neto.

- Mas já? Você tinha combinado de que viria me visitar três vezes por semana.

- Sim. Como nós nos encontramos hoje, irá contar como um dos dias de visita.

- Mas, Sharon...

- Matteo, por favor... Não complica as coisas. Bom, foi um prazer te conhecer, Luna. Espero que possamos nos ver mais vezes.

- Também adorei te conhecer, Sharon. Obrigada por tudo.

- De nada, querida. E não se esqueça de fazer a lista com todos os instrumentos.

- É bastante coisa... Vai sair caro.

- Não importa. Sei do talento e do potencial que cada um de vocês tem, por isso não tem problema algum em gastar dinheiro. Você e os seus amigos merecem.

- Mais uma vez obrigada.

- Até mais, querida. Tchau, Matteo.

- Tchau, Sharon. Sharon sai e deixa Matteo e Luna sozinhos novamente.

- Vamos até a sala do Samuel, lá você faz a lista de todos os instrumentos.

- Ok.

Matteo e Luna se dirigem até a sala de Samuel que quase desmaia ao ver a cantora. Ele fica muito envergonhado de ter uma estrela da musica em sua sala, diz que é um grande fã da banda e canta uma de suas musicas.

Matteo e Luna se entreolham e dão risada ao verem Samuel cantando e dançando no meio do escritório. Balsano manda Samuel parar de frescuras e entregar um papel para Luna fazer a lista dos instrumentos. Antes de saírem da sala, o homem pede um autógrafo a Luna, que atende seu pedido e também tira uma foto com ele.

Eles voltam em silencio pro carro de Matteo, mas logo isso é quebrado.

- Vou te levar pra casa. Porque pelo visto, já passou do horário final das aulas.

- Não... Não precisa. Eu vou de táxi.

- Claro que não. Vem cá, porque você tem tanto medo de mim, hein? Eu fiz algo que você não gostou?

- Não. Matteo, eu não tenho medo de você. Não tenho motivos pra isso.

- Sei, mas... Enfim, vou te levar até a sua casa e ponto final.

- Ok.

Luna lhe indica o caminho e depois pega seu celular e vê várias mensagens e ligações de seus amigos. Ela decide não responder nada e deixar pra falar com eles quando estiverem todos juntos.

..........................................................................

Todos saem do colégio preocupados com Luna. Já era pra ela ter voltado da sala de Matteo. Eles decidem ir até a sala dele, mas não encontram ninguém por lá. Todos voltam pra casa imaginando que Luna já estivesse por lá. Um grande engano.

Simón começa a ficar nervoso e muito preocupado com a namorada. Todos tentam mandar mensagens e ligar, mas ela não atende.

- Gente, será que o Matteo matou a Luna?

- Claro que não, Ramiro. Vira essa boca pra lá. Talvez a Luna tenha ido pra outro lugar e o celular dela ficou sem bateria. Deve ter sido isso.

- Não é isso não, Âmbar. O celular da Luna chama, mas ninguém atende. Eu estou começando a ficar realmente preocupado e com medo de que aquele monstro tenha feito algo com ela. Simón fala.

..........................................................................

- Chegamos.

- Obrigada pela carona, Matteo.

- De nada.

- Tchau.

- Espera. Matteo fala e a toca no braço. Um gesto novo para ele, pois nunca conseguiu tocar em ninguém. Tinha aversão a toques, mas parece que isso estava mudando.

- Fala.

- Você aceita jantar comigo essa noite? No haras? E aí? Qual será a resposta de Luna?


Notas Finais


Gostaram? Odiaram?
Mereço comentários?
Será que a Luna vai aceitar o convite de Matteo?
Matteo parece estar sentindo algo por Luna, será mesmo que o "assassino das flechas" poderá amar de verdade?
Essas e outras respostas vocês descobrirão nos próximos capítulos.
Aguardem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...