História Reconstruindo nossas vidas - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter, Saga Crepúsculo
Personagens Hermione Granger, Jacob Black
Visualizações 56
Palavras 1.430
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura a todos e principalmente a leitora jaqueline1046, seu comentário foi hilário, obrigada a todos pelo apoio e comentários.

Capítulo 17 - Mortes e nascimento Final


POV Valentine

- Não acho que devemos atacar hoje, acho que devemos esperar a lua cheia – o lobisomem disse enquanto se acomodava no sofá da casa que pegamos emprestado sem a aquiescência dos donos, bebendo uma garrafa do mais fino vinho, como se fosse agua de torneira...lobisomens são bestas nojentas sem um pingo de finesse.

- Ao contrario signore, elas provavelmente esperarão que ataquemos na lua cheia, que é quando você costuma atacar, por gostar da ferocidade de sua contraparte bestial – o idiota me olhou como se eu fosse louco, as vezes esqueço que com pessoas e coisas de baixa capacidade intelectual devo usar palavras simples e menos complexas – resumindo, elas sabem quando você gosta de atacar, então devemos atacar quando elas não esperam.

Voltei a olhar para o espelho de corpo inteiro, como sempre e ao contrario do meu parceiro de crime bestial, eu estou impecavelmente vestido, calça de linho negro, camisa branca do mais fino algodão egípcio, colete negro de seda e sapatos italianos primorosamente engraxados...meu cabelo negro cai como uma cortina sedosa negra pela minha face, me dando um ar aristocrático e sofisticado...já meu parceiro...bem jeans velhos desbotados e rasgados, uma camisa barata encardida e seus pés pareciam nunca ter estado em sapatos decentes...seus cabelos castanhos são mais longos que os meus e acho que nunca deve ter sido lavados ou escovados...de certa forma ele é repugnante, tenho até pena da senhorita Granger, mas ela não é o que eu quero.

Saímos da casa em que nos escondíamos e passamos na reserva indígena, eu não podia entrar devido as enfermarias anti-vampiro, mas Greyback entrou para espionar e viu que os guardiões das nossas presas estavam todos lá...corremos até o território dos vampiro Cullen, nunca entendi a fascinação dos Volturi por essa família, bem, não é problema meu. Pelas grandes janelas de vidros vimos os vampiros sentados conversando...saímos rápido dali, para não sermos detectados...graças as nossas velocidades sobrenaturais rapidamente estávamos em frente a casa das nossas pequenas presas.

Greyback puxou a varinha e lançou um encanto para nos desiludir e nos aproximamos da janela aberta. Na sala que havíamos destroçado estava uma de nossas presas a organizando para sua antiga e elegante forma...nos afastamos antes que Greyback botasse tudo a perder e fomos procurar a minha presa...pela janela da cozinha aberta a vimos cortar alguma coisa e misturar outras, ela parecia a perfeita dona de casa enquanto cozinhava e ostentava sua redonda barriga de gravida...que só me fazia salivar e aumentar o desejo de afundar minhas presas e outra parte minha nela.

Nos afastamos da casa, voltaremos mais tarde, para pegar o que é nosso.

 

POV Greyback

Esse vampiro idiota e metido me fez me afastar da minha doce sangue ruim, ou melhor, minha doce mestiça...mas a um ponto bom em não esperar a lua cheia para atacar, quando as pegarmos eu a terei na lua cheia e poderei fazer com ela o que venho querendo fazer a meses...só de olhar para ela arrumando a sala que destruímos me faz querer submete-la aos meus caprichos...ao fim de tudo a terei como minha cadela alfa, levando os meus filhotes e arrumando a minha casa, se submetendo a mim...só de pensar nisso sinto meu corpo tenso e meu membro endurecer querendo atenção.

Depois de verificarmos se elas estavam sozinhas nos afastamos em direção a casa que estávamos escondidos para deixar tudo pronto para a partida...a espera era agonizante, mas o premio seria doce e perfeito...quando deu a hora da caça, saímos com uma rapidez somente apoiada por nossa estupenda velocidade e mais uma vez estávamos em frente a grande casa antiga...desiludi a nos dois e andamos devagar até a janela da sala, de onde um brilho sutil de claridade podia ser visto do lado de fora...enquanto andávamos dava para perceber que elas lançaram novas enfermarias de proteção em volta da casa, mas ainda eram fracas em frente ao meu poder.

Elas estavam comendo seu jantar na sala, que parecia limpa e arrumada como nova...após comerem se aconchegaram nas almofadas do sofá e ficaram assistindo a um programa idiota na televisão, ótima invenção trouxa.

Elas pareciam estar falando algo, mas o barulho da tv e a voz baixa não me deixou entender o que era dito...de repente minha cadela se levantou e se espreguiçou deixando sua camisa subir um pouco e pude ver um pouco da pele macia da barriga.

- Diana, eu estou exausta, vou tomar um belo banho e ir para cama dormir – ela falou para a irmã antes de ajuda-la a se levantar – você deve ir também, logo o bebê nasce, pelo menos conseguimos convencer o pessoal de que estávamos bem, mesmo com a invasão.

- Sim, reforçamos as enfermarias e Neville está a uma chamada de flu – reforçaram as enfermarias? Deveriam fazer melhor...uma olhou para a outra com sorriso divertido, se eu não quisesse tanto a Granger, acho que a irmã dela daria uma ótima fêmea para o meu pacote – quem diria que ele e a Leah começariam algo.

- Diana? Sabe, eu preferiria que dormisse comigo hoje, não quero estar sozinha – Diana olhou para a irmã e acenou em concordância.

- Ok, vou tomar banho e me trocar, com Teddy passando uns dias na Inglaterra teremos uma noite longa de sono ininterrupto - então estão só as duas, não é que o vampiro tinha razão? Isso vai ser rápido e fácil.

Esperamos algum tempo antes de dar a volta na casa e entrar pela porta da cozinha, um rápido alohomora e estávamos dentro, tirei o feitiço de nos dois e ouvimos passos e vozes no andar de cima e olhei para o vampiro que exibia um sorriso grande e perverso, exibindo para mim tanta fome como eu devo estar exibindo no momento...andamos devagar para a sala de estar e nos sentamos no escuro esperando pelas nossas presas virem até nós...ouvimos a porta da cozinha ser fechada e trancada e a voz de uma delas, que parecia estar com muito medo deixou meu sangue fervendo.

- Só falta a sala Mione – passos delicados estavam vindo na nossa direção e finalmente lá estava ela, a alguns passos de mim, pouco coberta por um roupão vermelho com detalhes dourados, exibindo as cores de sua casa em Hogwarts.

- Olá, minhas senhoras espero que não se incomodem com uma visita em uma hora tão tardia – Valentine disse enquanto com um movimento rápido de varinha e elas estavam desarmadas a nossa mercê...eu adoro como muitos esquecem que antes de ser lobisomem eu fui um bruxo e um muito bom.

POV Hermione

Senti minha varinha escapar da minha mão e empurrei minha irmã para trás de mim a segurando delicadamente, ou era isso que eles pensavam...quando fingi puxar minha irmã para trás de mim, senti sua mão pequena colocar a varinha reserva na minha mão...ela tremeu e chegou mais perto de mim, como se estivesse com medo.

- Sim, nós nos importamos e adoraríamos que vocês, senhores saíssem da nossa casa – tentei fazer com que a coragem que eu mostrasse parecesse encobrir meu medo...Greyback me deu um sorriso cheio de dentes e com um gesto grosseiro resolveu “acertar” sua calça deixando bem claro para mim que ele estava excitado pela situação.

- Ora senhoras, não sejam assim, por que não se sentam e aproveitam seus últimos momentos antes de serem levadas por nós – Diana encostou o dedo indicador nas minhas costas e começou a contagem, quem diria que ela estaria certa sobre a probabilidade deles quererem nos surpreender na nossa sala...um toque e respirei fundo...segundo toque e nossas posturas deixaram de mostrar medo por esses lunáticos...terceiro toque e ela gritou.

- AGORA!!!! – ela girou o pulso deixando nossos amigos fora do feitiço de desilusão ...Greyback e Valentine olharam espantados para todas as pessoas que agora estavam na nossa sala.

Diana se abaixou para o chão e rapidamente Jasper estava em cima de Valentine...arrancou a cabeça dele...Alice, usando sua velocidade vampírica roubou as varinhas na mão de Greyback e os lobos se jogaram para Greyback, socando e chutando o lobo até que ele já não respirava mais...e só para garantir Carlisle arrancou a cabeça dele. Ajudei a minha irmã a se levantar do chão e a olhei com um pequeno sorriso travesso.

- Nosso plano deu certo espero que o ministério não se sinta mal por termos executado Greyback – olhei para o chão da nossa sala, onde dois cadáveres sem cabeça estavam sangrando no nosso tapete.

- Bom, se eles reclamarem, simplesmente os mandarei tomar naquele lugar – minha irmã disse com um bufo deselegante nada típico dela antes que todos começássemos a rir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...