História Recovery - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Cara Delevingne, Gigi Hadid, Justin Bieber, Pattie Mallette
Personagens Barbara Palvin, Cara Delevingne, Gigi Hadid, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais
Visualizações 189
Palavras 1.502
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello pessoal ❤ voltei ❤❤
Próximo Capítulo, eu coloco a Lizzie ❤

Capítulo 11 - Seis anos depois


Fanfic / Fanfiction Recovery - Capítulo 11 - Seis anos depois

  [ Jullie Bieber na mídia ]

Los Angeles — Aeroporto LAX.

Pov's Bárbara Bieber

Jullie corre até Justin, que sorri e gira a garotinha no ar. Ele vêm até mim e me beija, ainda com Jullie no colo. Ela sorri, fofa.

Jullie é um amor de criança, não dava trabalho, sempre comportada, doce e inocente. Justin amava passar a tarde brincando com a filha, jogando hóquei, sim ele ensinou ela a jogar hóquei. Ela ama o esporte com todas as forças.

Jay estava em uma turnê, pequena de três meses pela América do sul. Mais ele sempre vinha ver Jullie e a mim, e nós sempre íamos ver ele. Era ótimo passar um tempo com ele. Jullie se orgulhava de ser filha dele, um dos maiores cantores da atualidade. Por enquanto, Jullie é filha única, mais pede irmãos.

Eu e Justin estávamos pensando na possibilidade de adotarmos uma criança, seria perfeito. Eu amaria ela como se ela tivesse saído de mim. Justin disse que iríamos em um orfanato, e eu achei ótima a ideia.

— Vamos, meus amores ? — Grita Justin, Jullie ri alto. Eu ri junto.

— Vamos, Papai — Ele sempre ficava bobo quando Jullie o chamava de papai, ele babava naquela garota. Jullie é um amor de criança, quem não ama ela ?

— Vamos, Bieber — Falo, entramos no carro, e Justin da partida com Jullie cantando uma música que passava na rádio. Desde de pequena é um talento para a música, e já fez duetos com o pai em shows da turnê de Justin, ele se orgulhava tanto dela, e eu também.

Assim que entramos no orfanato, vejo crianças gritando e brincando, rindo e correndo. Jullie adorou, e foi correndo na frente. Justin pega a minha mão, e beija a minha testa.

Vejo a assistente social vir até nós, ela sorria e parecia gostar do seu trabalho. Ela cumprimenta nós dois com um aperto de mão.

— Querem dar uma olhada nas crianças ? — Eu e Justin concordamos, animados.

Andamos por todo o orfanato, eram tantas crianças encantadoras, e fofas. Eu estava morrendo de fofura, Jullie já havia se divertido com todas as crianças, ela adorou e pediu várias vezes pra vir novamente brincar com elas, Justin deixou. Eu também, era tão bom contribuir com a bondade, eram apenas crianças inocentes.

Vejo uma cascata de cabelos escuros, sentada em baixo de uma árvore. Ela era una garota linda, pele branca, olhos azuis marcantes e cabelos castanhos escuros, puxados pra um tom loiro. Ela era linda, estava agarrada a um ursinho e parecia conversar com o urso. Era fofo.

Cutuco Justin e ele me olha, aponto pra garota e ele sorri. Vamos juntos até ela, que nem percebeu. Ela estava tão distraída, e acabamos ouvindo ela conversar com o urso.

— Eles não vão querer me levar, Roy — Sussurra, Justin olhava pra ela com admiração — Eles não vão querer uma menina que morava na rua, eles são famosos e eu sou apenas uma menina, Roy — Sua voz de criança foi se tornando embargada. Justin se sentou ao seu lado, e eu me sentei ao lado dela. O barulho das folhas a fez perceber nós dois.

— Você é Justin Bibe ? — Eu e Justin rimos do seu jeito fofo de falar.

— Sou sim, Amor — Ele diz com aquele tom que ele só usa comigo e Jullie. O fofo.

— Você é mais monito* fora da Tevelisão — Justin riu, e abraçou ela, que gargalhou fofa. Vejo Jullie toda envergonhada caminhar até nós.

Eu acho ela com a mão, a mesma vem correndo. Ela se senta ao meu lado, e sorri.

— Hey, essa é minha filha, Jullie — Justin fala, para a garotinha que corou.

— Eu sou Lizzie, Jullie — Ela falou, envergonhada.

— Mamãe, ela vai ser a minha irmã ? — Pergunta Jullie. Eu olho pra Justin, e ele me chama.

— Meninas, fiquem conversando, que eu e a Baah vamos resolver um assunto — Elas concordam, confusas. Beijo a testa das duas e me levanto.

Assim que nos afastamos, eu e Justin paramos.

— Eu gostei dela, ela é tão fofa — Fala Justin, suspirando. Era só ver uma criança que ele já estava caindo de amores por ela.

— Ela acha que está sozinha — Comento, ele me abraça. — Eu quero ela, Amor — Ele concorda.

— Vêm, vamos falar com a assistente — E caminhamos até a assistente.

A mesma estava brincando com algumas crianças. Justin chama ela que vem até nós.

— Já escolheram ? — Pergunta, Elisa. Eu concordei.

— Sim, queremos Lizzie — Foi como se o brilho de felicidade no rosto da mulher tivesse aumentado.

— Que ótimo, Lizzie está conosco desde de bebê, ela foi abandonada na rua, e encontraram ela, e ela veio parar aqui — Diz, Elisa. Eu concordo, Justin me olha e sorri.

— Vamos levar ela — Ele diz.

[ . . . ]

Pov's Justin Bieber

Três meses depois — Miami

Me sentei no sofá de casa, com o corpo caindo pro lado. Eu estava cansado pra caralho, ontem havia sido meu último show, pra promover o meu álbum novo. Baah devia estar dormindo essa hora, assim como Jullie e Lizzie. Sim, Lizzie.

Lizzie, depois que eu e Bah levamos ela pra casa, tem duas semanas. Ela começou a interagir mais, brincar mais, e assim por diante. Eu levo ela no psicólogo três vezes por semana, ela tem vários traumas de infância, e Baah ficou preocupada em uma crise dela.

Eu lembro que ela estava em choque.

Flashback On

Entro em casa correndo, ouvindo os gritos no andar superior da mansão. Vejo Jullie encolhida perto do quarto de Lizzie, chorando. Me baixo perto dela, e pego ela no colo.

— Papai, Lizzie esta doente — Ela chora em meu pescoço. Beijo seu rosto e suspiro. Levo ela pro quarto dela, e deito-a na cama. Beijo a sua testa e ela me olha com os seus pequenos lagos azuis, marejados.

— Fiquei aqui, Papai vai ver a sua mamãe e se Lizzie estão bem. Ok, amor ? — Ela concorda. Dou um beijo em seu rosto e saio do quarto, fecho a porta, vou ate o quarto de Lizzie, que ainda vinha gritos de criança e o choro de Baah.

Abro a porta e vejo Baah abraçando o corpo de Lizzie, que de debatia e gritava, chorando. Bah prende os braços contra ela, e a pequena arranhava minha esposa. Separo as duas, pego Lizzie no colo e abraço seu corpo, com ela se debatendo ainda. Ela chorava baixinho contra o meu pescoço, vejo Baah se apoiar na parede e ir caindo no chão, chorando. Me sento no chão com Lizzie no colo, Puxo Baah pela mão, e ela abraça Lizzie junto de mim.

— Me desculpe, Papai — Diz Lizzie com a voz fofa embargada — Desculpa, Mamãe. Lizzie é má.

Barbara começa a soluçar e negar. Beijo a testa dela e ela me agarra chorando. Era difícil pra ela, sua filha estava chorando e gritando, ela simplesmente entrou em choque.

— Você não é malvada, Bebê — Falo baixo, e calmo. Baah limpa as lágrimas e soluça baixo. Lizzie me aperta com seus bracinhos.

— Eu te amo, Lizzie — Barbara puxa ela do meu colo, e deita a cabeça de Lizzie em seu seio. Ela faz carinho em seu cabelo, e vai cantando uma canção de ninar.

— Papai... Lizzie está bem ? — Ouso a voz de Jullie, chamo ela com a mão e ela vêm e se senta em meu colo.

— Não se preocupe, amor — Ela deita a cabeça em meu peito e sorri triste.

Baah levanta com Lizzie e leva a mesma pra cama, ela deita a pequena e beija sua testa. Me a próximo e beijo sua testa, vendo minha princesa dormindo. Jullie se abaixa e beija o rosto da irmã.

— Eu amo você, Liz — Ouso ela dizer no ouvido de Lizzie.

Apago a luz, e nós três saímos do quarto, fecho a porta. Baah pega Juh e leva ela pro quarto dela. Minutos depois ela volta, sozinha e com lágrimas nos olhos. Ela vem correndo me abraçar e chorar.

Flashback Off

Acho que aquele foi o pior dia de todos da minha família. Jullie estava assustada, Baah estava em choque, e eu estava nervoso. Era uma situação que se repetiu mais seis vezes. E agora havia um mês que tudo parou, ela começou a se adaptar, e vive normalmente.

Subi as escadas, entro no quarto de Jullie, vejo ela e Lizzie dormindo abraçadas. Sorri com a cena, beijo a testa delas e saio do quarto. Vou pro meu e vejo Barbara dormindo, tiro a roupa e fico apenas de cueca, me deito ao lado dela e beijo seus cabelos e abraço a minha mulher.

    E no final, tudo valeu a pena. Eu estava com as mulheres da minha vida. Bárbara, Jullie e Lizzie.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ❤
Próximo capítulo eu coloco a ft da Lizzie, Vcs vão amar ela❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...