História Recta Semper - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Aberforth Dumbledore, Alvo Dumbledore, Antíoco Peverell, Cadmo Peverell, Gellert Grindelwald, Godric Gryffindor, Harry Potter, Hermione Granger, Ignoto Peverell, Lord Voldemort, Minerva Mcgonagall, Personagens Originais, Ronald Weasley, Salazar Slytherin, Tom Riddle Jr.
Tags Bruxaria, Dumbledore, Feitiços, Harry Potter, Hermione, Hogwarts, Magia, Rony, varinha
Exibições 11
Palavras 428
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Magia, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Epilogo


Jazia uma bela noite, poucas nuvens ocupavam aquele céu estrelado, todavia não era possível enxergar tal beleza de dentro do galpão, não havia janelas, era uma construção metálica de médio porte, envolta por cercas farpadas e elétricas. Dois homens armados guardavam a única porta do local, o lado de dentro era muito bem iluminado, não havia sombras, pisos acinzentados, tão lisos quanto gelo. Muitas coisas se encontravam ali, maquinas de ultima geração, livros, ferramentas manuais e tecnológicas; até uma cela, um cubo feito de barras de aço maciço, na mesma, estava um homem, amarrado em uma cadeira por correntes grossas. Era um laboratório, cientistas vagavam por todos os lados, procurando coisas, misturando ingredientes, entre outras tarefas.

 - Consegui – gritou um senhor de idade avançada, vestia jaleco e roupas brancas, estava em uma bancada de pesquisa afastada das demais. Robbert Kule era como se chamava, possuía pele clara, olhos castanhos claros, uma careca que brilhava feito uma bola de cristal, barba média e grisalha. – O identificador finalmente funciona! – o senhor gritava e gargalhava, os demais presentes, que eram 16, se aproximaram do mesmo, formando um semicírculo ao redor do inventor, aplaudiram com muita empolgação, houve gritos de glória, sorrisos e até lagrimas; porém cessou após alguns minutos. O velho homem continuou : - Agora o teste final – e em direção a cela caminhou, em suas mãos, que estavam juntas e erguidas para frente, carregava um pedaço retangular de uma espécie de vidro, não era grande, cabia na palma de uma mão do mesmo, mas era um objeto valioso, tinha que ser manejado com cuidado. Ao chegar a seu destino, o pequeno encarceramento, se virou, ficando de costas para a pequena prisão, encarou seus parceiros de pesquisa, que o acompanharam até o local.

- Senhores, hoje começará uma grande revolução, com essa descoberta, poderemos, finalmente, reconhecer aquelas aberrações da natureza – Robbert apontara com o braço direito, sem olhar, para o preso. – e extermina-los. Sr Finch? –

Um homem magro, de cabelos lisos e louros se apresentou rapidamente entre os demais. – sim, Doutor –

- Venha a meu lado, meu rapaz, por favor –.

Finch obedeceu, parou ao lado esquerdo de Robbert, que no mesmo instante, deu alguns passos para frente e se virou, novamente, agora se encontrara de frente para a cela e seu colega, com a mão esquerda, ergueu o retângulo transparente na frente dos olhos e direcionou a visão para Finch.

- Vejam, meus caros, nosso colega é perfeitamente normal – logo em seguida, mudou de foco, olhou para o homem preso e sorriu, - Agora podemos diferencia-los, bruxo imundo –. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...