História Red Heart - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7, Miss A
Personagens BamBam, Fei, Jackson, JB, Jia, JR, Mark, Min, Suzy, Youngjae, Yugyeom
Tags Got7emissa, Hetero, Heterossexualidade, Im Jaebum, Kimsoowan, Mark, Mark Tuan, Redheart
Exibições 225
Palavras 938
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong!
Olha eu aquiiiii!
Quem assim como eu amou o novo MV do GOT7 Levanta a mão 🙋
Segunda parte de confessions pra vcs hehe
Gente esse capítulo ficou pequeno, mas é só porque está é a segunda parte então os próximos capítulos seram mais longos podem ter certeza😉
Go! Go! Go!

Capítulo 18 - Confessions (Part. 2)


Fanfic / Fanfiction Red Heart - Capítulo 18 - Confessions (Part. 2)


- Pov. JaeBum -


- E o que você disse?


- Que jamais poderia fazer isso.

Não pude deixar de sorrir, pois para mim, aquelas palavras também eram válidas. Deixar Wanna seria impossível, e o meu coração estava convicto disso à muito tempo.


- Eu também não te deixarei, jamais. Você sabe disso, não é?


- Sim, eu sei. - Ela sorriu de forma doce, mas seu sorriso durou pouco tempo, até que ela abaixou a cabeça fitando a xícara de chocolate quente sobre a mesa.


- Ei, Wanna, o que foi? - Toquei o seu ombro.


- Eu sinto muito... 


- Pelo o que?


- Por tudo. E por ter decepcionado você... - Levantou o rosto para me encarar. - Antes éramos só eu e você mas... Talvez eu tenha estragado tudo quando me apaixonei por Mark e... Tenho medo de não sermos mais os mesmos...


- Não diga isso. Eu sei que as coisas no momento estão complicadas, mas nós ainda somos os mesmos. - Eu não tinha certeza disso, mas queria acreditar que ainda fosse verdade. - Por hoje não vamos mais falar disso, ok? - Ela concordou balançando a cabeça.



- X -

 


- Pov. Kim Soowan -

 

Eu não tinha certeza do horário, mas eram por volta das 21:00 horas quando saímos da cafeteria, que por sinal, ainda tinha um número considerável de clientes lá dentro. Assim que passamos pela porta de vidro o frio do lado de fora se fez notável, e foi quase como ser abraçada pelo frio de uma só vez.


- Lá dentro estava tão quentinho que acabei esquecendo o gelo que está aqui fora. -  Estava tão frio que quando falávamos saia fumaça de nossas bocas.


- Confesso que até eu tinha esquecido disso.  - Comentou JB, metendo as mãos dentro dos bolsos do casaco. - Preciso pegar o carro, espere aqui enquanto vou busca-lo, voltarei em breve. - Balançei a cabeça concordando e logo ele se foi, andando na direção do estacionamento.

Permaneci parada na calçada aguardando JB voltar, enquanto observava o gelo que cobria praticamente a rua toda - Como eu detestava isso - para alguns aquela era considerada a época mais bonita do ano, já que faltavam alguns meses para o natal e principalmente porque estava nevando - juntando neve e natal as pessoas diziam ser mais especial... - Mas para mim, resumia-se na pior época, já que o sol quase não dava o seu ar da graça e ao invés de usarmos roupas leves e sandálias abertas, tínhamos que sair de casa com camadas e mais camadas de roupas pesadas e sufocantes.


- Aigoo~ - Soltei um suspiro.

Além de estar coberta de gelo, a rua estava completamente deserta, e nenhum barulho se ouvia a não ser o burburinho quase inaudível que vinha de dentro da cafeteria. De frente para a cafeteira, do outro lado da rua havia uma espécie de beco sem saída, com dois carros estacionados um atrás do outro. Não consegui distinguir bem suas cores por causa da pouquíssima iiluminaçã, até que de repente, um barulho como se fosse uma lata de lixo caindo no chão me assustou. Por pouco não sai correndo, mas desisti assim que avistei um gato preto correr de dentro do beco e atravessar a rua, aparentemente tão assustado quanto eu. 


- Calma, Soowan, é só um gato. É só um gato. - Abaixei a cabeça e fechei os olhos repetindo  tais palavras pra mim mesma, enquanto levava uma mão ao coração tentando me manter calma.

Foi meio impossível não rir de mim mesma, final estava me apavorando por conta de nada. Levantei a cabeça ajeitando o grosso cachecol em volta do meu pescoço, até que simplesmente congelei. Meu corpo pareceu estar 10 vezes mais gelado e os meus olhos estavam arregalados para as duas bolas escarlates que me encaravam em meio a escuridão do outro lado da rua.

Elas moveram-se em minha direção até chegar à um ponto em que eu pudesse ver a sombra de Mark, bem a minha frente, me fuzilando com aqueles olhos que me amedrontavam a ponto de me fazer pensar que eram capazes de enxergar até a minha alma de tão profundos.

Eu devia estar feliz em vê-lo, mas aquele não parecia ser o Mark que eu conhecia. Seus cabelos vermelhos estavam uma bagunça, em baixo de seus olhos haviam marcas de olheiras, sua pele estava ainda mais pálida do que o normal, seu rosto sujo de sangue, marcado por alguns arranhões e o seu semblante estava completamente transformado, como se naquele momento ele não fosse ele mesmo, como se estivesse fora de si. Mark me fitava com tanta intensidade que não chegava nem a piscar, e quando deu o primeiro passo em minha direção, o meu coração disparou de desespero e medo.

Eu não o queria perto de mim, não daquele jeito. Sabia que aquele não era o Mark que eu conhecia e por um momento desejei ter super poderes para sumir dali de uma só vez.  Ele deu o segundo passo, e antes que eu pudesse pensar em algo, a buzina de um carro me assustou, me fazendo soltar um grito.


- Hey, Wanna! - Chamou JB, e eu virei o rosto para encara-lo. Quase fiquei de joelhos e agradeço a Deus por JB e seu timing perfeito que me salvava de qualquer situação de risco.


 - O que está olhando? - Seus olhos acompanharam os meus, procurando algo que lhe chamasse atenção  e quando voltei a olhar pra frente, Mark simplesmente havia sumido, e eu estava novamente sozinha, parada no meio da rua.


- N-nada... Vamos embora.

 

Continua...
 


Notas Finais


Uhh!
Postarei os próximos assim que forem finalizados 😉
😘😘😘💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...