História Red Heart - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7, Miss A
Personagens BamBam, Fei, Jackson, JB, Jia, JR, Mark, Min, Suzy, Youngjae, Yugyeom
Tags Got7emissa, Hetero, Heterossexualidade, Im Jaebum, Kimsoowan, Mark, Mark Tuan, Redheart
Exibições 144
Palavras 1.355
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá olá, meus amores!😘
A titia Bela voltou!
Finalmente o capítulo 20 chegou! Eeeeehhhh!!!

É o seguinte gente, a a partir desse capitulo, a história do Mark se desenrola, de como ele ficou assim, como aconteceu tudo e por quê. Espero que dá forma que vou escrever cada capítulo daqui pra frente vcs possam entender. É uma história complicada, e acreditem, está bem longe de terminar. Planejo trazer muitas tretas e surpresas, então fiquem ligados.

Agora momento orgulho da autora.

Gente, estou bastante feliz com o resultado que a fanfic está tendo. Pra falar a verdade, lá no início, quando eu comecei a escrevê-la eu nem colocava muita fé nela pq pra mim ainda estava faltando algo, mas eu arrisquei e me comprometi no momento em que postei o primeiro capítulo, e de lá pra cá eu só tenho me alegrado com o sucesso que ela está fazendo. Os likes, as notas e principalmente os comentários que vocês deixam no final de cada capítulo me animam e me incentivam muito a continuar. Quero agradecer cada um de vocês por tudo💜💜💜💜💜 (olha eu aqui emocionada 😭)

Agora chega de falar, vou deixar vocês lerem em paz. 😂😂😂

Go! Go! Go!
😘😘😘💜💜

Capítulo 20 - Red Light


Fanfic / Fanfiction Red Heart - Capítulo 20 - Red Light


- Pov. Kim Soowan

- Tem certeza que não quer que eu fique? YoungJae pode voltar sozinho daqui, não é? - Perguntou JB, virando o rosto para fitar o mais novo sentado no banco do passageiro.

- Sim, não está muito longe da minha casa.
 

JB e YoungJae vieram me deixar em casa, mas depois do que aconteceu com Mark, eu só queria ficar um tempo sozinha para chorar tudo que não pude chorar quando estava no colégio, na frente dos meus amigos.


- Leve YoungJae para casa, eu quero ficar sozinha hoje.

- Tem certeza?

- Sim...

- Wanna, por favor, não... - JB soltou um suspiro pesado passando a mão sobre os cabelos. - Deixa pra lá...  - Ele com certeza tinha algo à dizer, mas preferiu não falar. - Mas tarde eu te ligo.

Eu apenas assenti com a cabeça e forcei um sorriso para YoungJae, que retribuiu o sorriso, e sem dizer mais nada, abri a porta do carro e sai.




- X -

 


 

Eu já devia estar chorando a quase duas horas, mas eu simplesmente não conseguia parar de chorar. Meu rosto e  meus olhos estavam inchados, a minha garganta doía, o meu travesseiro molhado pelas lágrimas, e o meu coração doía tanto a ponto de parecer que ele tinha se partido em milhões de pedaços, e esses pedaços transformaram-se em cacos de vidro que me cortavam cada vez que eu lembrava das palavras frias que Mark me dissera.

Deitada na cama eu fitava a janela aberta. Estava nevando e o vento frio trazia um pouco de neve para dentro do meu quarto, mas eu não me importei. Tudo que eu queria era que Mark aparecesse ali, bem à minha frente, entrando pela janela como sempre fazia e dissesse que estava enganado, que na verdade precisa de mim assim como eu preciso dele, mas ele não apareceu... Em cima da cama, o meu celular tocava incontáveis vezes, era JaeBum, com certeza preocupado comigo, porém eu não atendi à nenhuma de suas chamadas. Eu não estava para conversas agora.

- Soowan-ah? - Escutei a voz da vovó me chamar do outro lado da porta. Não queria que ela entrasse e me visse desse jeito, certamente ficaria preocupada e me encheria de perguntas. Puxei o lençol cobrindo metade do rosto e virei de lado, fingindo estar dormindo.

Ela entrou sorrateiramente, aproximou-se de mim, ajeitou o edredom sobre o meu corpo, deu um beijo na minha testa e logo se foi fechando a porta. 

Assim que ela se foi eu me levantei e tranquei a porta com a chave, para o caso dela voltar. Aproveitei que já estava de pé e tirei o casaco do uniforme que ainda usava e o coloquei pendurado no cabide dentro do guarda roupas, e só então me dei conta de que ainda tinha as ataduras amarradas aos meus pulsos. Ainda sentia a dor das queimaduras, mas elas não chegavam nem perto da dor que sentia em meu coração. E só em pensar que elas haviam sido feitas por quem eu amo... Isso machucava mais ainda. JB tinha razão. Como poderia eu continuar amando quem me machuca? Quem me diz palavras tão frias como se elas não tivessem peso nenhum sobre o meu coração? Mark era assim, me fazia bem e ao mesmo tempo me fazia mal. Ele era como um imã que me atraía para perto dele a todo instante, e eu simplesmente não sabia explicar porque eu estava tão apaixonada por ele.


- Narrador On

 

Enquanto trocava de roupa, os roncos vindos da barriga de Soowan começaram a lhe incomodar. A garota estava faminta, se quer tinha comido alguma coisa. Pensou em descer as escadas até a cozinha para pegar algo para comer, mas não queria aparecer na frente de sua vovó com o rosto inchado. Foi então que lembrou-se das barrinhas de cereais que sempre levava consigo na mochila. Não iria matar sua fome, mas faria os roncos pararem pelo menos por alguns minutos. Abriu a mochila que estava jogada em cima da cadeira e retirou uma das barras, até que viu o livro que havia pego escondida da biblioteca. Por um momento até esqueceu que estava com ele.

Soowan pegou o livro e a barra os colocando sobre a mesa, jogou a mochila em cima da cama e puxou a cadeira sentando-se de frente para notebook. De qualquer forma teria que traduzi-lo para poder entender o mistério daquele livro, e já que não tinha nada melhor pra fazer, decidiu começar naquele exato momento, pelo menos assim manteria sua mente ocupada. Ligou o notebook e abriu o programa de tradução, selecionado a opção do inglês para o coreano. Sabia que não conseguiria traduzir o livro inteiro em apenas um dia, mas tentaria traduzir pelo menos as primeiras 5 folhas, e  continuaria fazendo isso até que desvendasse todo o mistério do livro. O deixou aberto na primeira folha e enquanto comia sua barra de cereais, Soowan digitava as palavras em inglês no computador que eram traduzidas automaticamente, fazendo o texto ganhar sentido.

 


- X -
 



- Livro -

De acordo com o autor do livro que se auto intitula J.K. O mistério da luz vermelha resumia-se numa série de acontecimentos e teorias astronômicas, físicas, sobrenaturais e místicas, que juntos influenciavam uma série de acontecimentos raros. Tudo começou no ano de 1977, no norte dos Estados Unidos. O jovem criador de cavalos,  Paul Brandy, havia acabado de levar os cavalos de volta ao  estábulo, estava exausto, afinal havia trabalhado o dia inteiro. Já era tarde da noite, aliás uma noite linda. O céu estava especialmente diferente, bem mais iluminado e cheio de estrelas, a lua parecia estar três vezes maior que o seu tamanho normal, e a sua cor de branco amarelado, foi para um vermelho vivo, como se alguém tivesse-a pintado com tinta vermelha. Paul achou aquilo tão lindo que decidiu ficar mais um pouco ali, deitado na grama contemplando a imensidão do céu, mal sabia ele o que estava prestes a acontecer.

De repente, viu uma luz vermelha riscar o céu, fazendo um barulho ensurdecedor como de um jato em alta velocidade, e segundos depois uma explosão foi ouvida. O que foi aquilo? O que tinha acabado de cair do céu? - Perguntou-se o rapaz.

Paul não pensou duas vezes, pôs-se de pé em um pulo e correu até o lugar da explosão, seguindo a coluna de fumaça que se formou no céu, indicando o local da queda. E quando finalmente chegou ao local, ficou aterrorizado com tamanha destruição. O impacto de seja lá o que tenha caído formou uma clareira no meio da plantação de milho. Boa parte da plantação estava arruinada, algumas espigas pegavam fogo e no meio da clareira, havia um buraco de aproximadamente uns 10 metros de largura de onde brilhava uma luz vermelha muito forte.

Amedrontado o rapaz aproximou-se, nunca tinha presenciando algo daquele tipo, ainda mais dentro de sua  propriedade. Precisou esperar alguns segundos até que o vento espalhasse a fumaça, e quando finalmente pude chegar mais perto, viu com clareza do que se tratava. No centro do buraco havia uma pedra, mais ou menos do tamanho de um polegar que emanava uma luz escarlate tão forte que chegava a doer as vistas só de olhar. O homem esticou-se e pegou a pedra cobrindo metade dos olhos devido ao brilho. Como uma pedrinha daquela foi capaz de fazer um estrago daquele tamanho?

Com dificuldade observava a pedra em sua mão, o brilho, a cor, ela era tão linda... Parecia uma jóia só que ainda mais bonita! Passou tanto tempo admirando-a que nem percebeu quando o sangue começou a escorrer pelo seu nariz. De repente sentiu suas pernas fraquejarem e caiu no chão sentindo uma queimação insuportáveis, como se queimasse de dentro pra fora. Tudo começou a queimar e de repente a pedra se tornou pó na mão do homem, fazendo o corpo de Paul queimar por inteiro.

Na manhã seguinte quando Paul foi encontrado pela esposa, ele estava nu, suas roupas haviam sido incineradas, sua pela estava super quente e os seus olhos e cabelos estavam completamente vermelhos.


Continua...
 


Notas Finais


É isso aí gente. Avisando que esse capítulo terá parte 2 e talvez parte 3 tb

Voltarei em breve com o próximo capítulo😉
😘💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...