História Red Light House - Mark Tuan + Bambam - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Youngjae, Yugyeom
Tags Bambam, Got7, Lemon, Markbam, Marktuan, Yaoi
Visualizações 77
Palavras 1.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - Let me hold your hand


Já faziam semanas que Bambam nem olhava pra cara de Youngjae, muito menos pretendia. Ele culpou Mark pela vida miserável que ele tem vivido e nunca o perdoaria por isso. Mark não  havia acordado e Bambam já perdia as esperanças de que o namorado fosse acordar um dia.

Pelo menos, Youngjae e Jaebum estavam “de bem” novamente. Youngjae não tinha forças pra brigar, ele sentia falta de Mark e Bambam e chorava todas as noites por isso. Trabalhar com ele era horrível, pois o mesmo não olhava na sua cara. Não era justo.

O que antes estava desmoronando, agora não sobrara nada pra contar história.

- Jae? Posso entrar? - Yugyeom bateu na porta

- Hum claro - O outro respondeu baixo e meio triste, como à semanas - O que foi?

- Eu queria… te pedir um favor - o rosto do mais novo corou - Pode pedir a Jinyoung que devolva meu casaco verde? O tema do show hoje está propício a ele.

- Por que VOCÊ não pede a ele? - Yugy não respondeu. Ele sabia bem o motivo - Ainda não estão se falando? Aish que saco!

- Ele me tratou literalmente como vadia dele, só me usava pra transar! - O garoto se explicou emburrado

- Ele está transtornado igual a todos Yugyeom, tente entender…

- Engraçado… - Yugyeom girou na cadeira - Você parece se esquecer disso quando se trata da sua briga com o Bambam..

- Saia Yugyeom! - Youngjae soltou bravo

Yugyeom saiu rapidamente antes que Jae jogasse a primeira coisa que visse em sua cabeça. As vezes ele se esquecia o quão proibido aquele assunto era. Tão  estranho, Mark passou de um assunto inevitável para um assunto proibido.

Seu celular vibrou em seu bolso, fazendo-o pegá-lo no bolso. Ligação de Jinyoung amor. Geralmente, ele não atendia e Jinyoung ligava mais algumas vezes e então desistia, assim como quando o mais velho ia a sua casa. Tem sido assim todos os dias há 6 semanas. Apesar de tudo, Yugyeom atendeu o telefone. Precisava mesmo do seu casaco verde e talvez, até ouvir a voz de seu anjo depois de tanto tempo.

- Amor? Ah meu Deus você atendeu! Pode me encontrar no almoço? - A voz de Jinyoung era trêmula e podia sentir a saudade e preocupação em sua voz

- Eu preciso do meu casaco verde - Gyeom foi o mais seco que conseguiu - Pode levá-lo?

- Nos encontramos na minha casa, não é melhor? - A empolgação de Jinyoung em ver seu amor não podia ser maior

- Tanto faz - E antes que o mais velho pudesse responder Yugyeom desligou o telefone em sua cara

Deus era testemunha do quanto Yugyeom sentia falta de Jinyoung, mas o moreno teria que se esforçar muito para conseguir o seu perdão. Na hora do almoço, Yugyeom foi até o apartamento de Jinyoung, pronto para ser duro que ele, mas ao ver Jinyoung, seus olhinhos fofinhos e aquela carinha de cachorro abandonado, suas pernas amoleceram implorando para ceder ao seu abraço quentinho. Mas Yugy não se renderia tão fácil.

- Cadê o meu casaco? - Perguntou tão duro quanto na ligação

- Por favor Gyeomie, não faça assim, me desculpa - A carinha de criança chateada de Jinyoung tirava o mais novo do sério - Eu fui um babaca com você, mas eu não sei lidar com sentimentos, você sabe, eu só queria procurar algo que me distraísse…

- Eu sou seu namorado Jinyoung, não sua distração - O outro respondeu irritado e magoado - Eu sei que a situação é dolorosa, mas estou aqui pra te apoiar porra

- Eu sei, eu sei me desculpa - Yugyeom ainda relutava contra o abraço do namorado babaca - Admite que sente minha falta também, que não veio só por causa desse casaco idiota

- C-Claro que vim só pelo casaco - Por que ele não conseguia mentir para o baixinho - Estou puto com você Jinyoung

- Você tem dois casacos verdes Yugy - Jinyoung sorriu abraçando o mais novo por trás - Admite que só queria me ver e me abraçar de novo como eu queria…

- E-Eu… queria meu casaco, meu maldito casaco que tem seu cheiro desde o dia que passamos o final de semana em Jeju - O mais novo admitiu fechando os olhos com força sentindo aquele abraço cheio saudade do mais velho - Naquela ilha desgraçada onde você disse milhares de vezes que me amava e que nunca me deixaria

- E eu não vou te deixar, foi um erro estúpido meu amor - Jinyoung mantinha o tom baixo e calmo, mas seu coração parecia querer sair pela boca - Eu te amo mais do que qualquer coisa!

- Droga não diga essas coisas quando eu quero te odiar! - Yugyeom sussurrou e Jinyoung automaticamente sorriu. Ele estava quase certo de que estava perdoado

- Não me odeie, diga que me perdoou e que me ama - O abraçou mais forte, beijando sua nuca o vendo estremecer

- Ah eu realmente sou um trouxa não é? - Yugyeom abraçou o mais velho forte, lhe dando um beijo - Seu ridículo! Nunca me trate daquele jeito novamente, me escutou? Sou seu namorado e quero estar do seu lado sempre, então não se esconda de mim, nem me trate como sua vagabunda, eu te amo e quero te ajudar, droga!

- Me desculpa meu amor - Jinyoung se segurava pra não chorar - Eu só não sabia como lidar com tudo que está acontecendo

- Está tudo bem, eu estou aqui agora huh? - Yugyeom depositou um selinho nos lábios carnudos - Eu te amo…

- Eu te amo mais - O mais velho sorriu - Desculpa a situação do apartamento…

- Bem que eu tava estranhando, você sempre foi tão organizado - O mais novo riu

- É que eu não estava em condições - As bochechas enrubesceram - Você nem viu meu escritório, se Mark visse aquilo teria um troço

- Sente falta dele não é? - Yugyeom fez carinho nos cabelos castanhos

- Mais do que consigo explicar. Tudo é estranho sem ele, como se ficasse sem vida

- É que você não viu Bambam ainda, Deus, aquele garoto parece um esqueleto - A pele de Jinyoung até arrepiou de pensar naquilo - Eu tenho medo de que ele faça uma besteira


Enquanto isso, Bambam passava seu almoço no hospital ao lado de Mark. As enfermeiras assistiam de longe suspirando ao ver o garoto cuidar com tanto zelo de seu amor. Não era nada fácil cuidar de alguém assim por quase um ano. Às vezes era estranho pois Bambam falava com o corpo enfermo como se ele estivesse consciente e Bambam gostava de pensar que sim, lhe dava mais esperança.

- Hum meu amor, essa salada está perfeita! - Sorriu ainda com a boca cheia de alface - Queria que pudesse experimentar..

- Se quiser eu posso experimentar por ele - O rosto de Bambam se fechou totalmente numa expressão de ódio e mágoa

- Vá embora - Disse sem encará-lo - Eu já disse pra nos esquecer Youngjae, vá embora!

- Não vou até me escutar - O moreno fez uma cara de súplica - Eu sinto muito, eu não queria falar aquelas coisas

- Claro que queria - Bambam revirou os olhos

- Tudo bem, eu queria - O mais novo o olhou incrédulo - Mas eu não estava culpando exatamente o Mark e sim o que o acidente dele trouxe pra todos entende?

- Youngjae eu o amo, nunca vou deixar ninguém culpá-lo pelo acidente, ele não bebeu tanto Jae, eu juro - Bambam começou a chorar desesperado - O cara que veio pra cima da gente, ele estava na contra mão e de repente o carro estava voando e o Mark....

- Está tudo bem, eu acredito em você - Jae abraçou o garoto que soluçava - Ele vai ficar bem meu anjo, nós só precisamos de fé

- Você não pode acordar Mark? Eu estou aqui, sou eu meu amor, eu preciso tanto de você… - Bambam mal conseguia respirar de tanto que chorava

- Shh ta tudo bem meu amor - Youngjae chorava um pouco com a cena também

Bambam agarrou as mãos geladas de Mark chorando alto. Nunca se imaginou numa situação daquelas, nunca imaginou ficar sem Mark. Como se sentisse a dor do namorado, Bambam sentiu sua mão ser apertada pelo loiro.

- Youngjae... - Chamou baixo meio em choque

- Sim? - Youngjae secou as lágrimas dos olhos do garoto

- Ele… O Mark… O Mark ele… Ele apertou minha mão! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...