História Red lips of a killer - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bts, Jungkook, Red Lips Of A Killer
Visualizações 26
Palavras 1.930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Monstros


Fanfic / Fanfiction Red lips of a killer - Capítulo 10 - Monstros


-Eu sabia! É muita coisa pra cabeça dela. 

Disse a Luna correndo até ela e eu também. 

-Vamos levar ela pro seu quarto. 

Eu assenti e carreguei a S/n que ainda chorava e a levei pro meu quarto, eu a coloquei na cama.  

-E agora?

Eu perguntei para Luna.  

-Eu não me sei, nunca cuidei de ninguém com alucinações no centro de treinamento não tinha esse tipo de treinamento. 

Ela disse nervosa, nós olhamos para a S/n e ela se acalmou mais. 

-Jungkook...essa mulher. 

Ela disse olhando para a Luna. 

-Eu vou sair e você tenta fazer ela dormir tá bom? 

Disse a Luna e eu assenti, ela saiu e eu fui até a S/n que estava encostada na cabeceira da cama. 

-Você esta bem? 

Eu perguntei e ela assentiu, eu olhei para a sua mão que estava um pouco queimada. 

-Sua mão. 

Eu disse pegando a sua mão. 

-Não foi nada. 

Disse ela puxando a sua mão. 

-Como não? 

Eu disse indo até a mesinha e pegando o remédio e um algodão, eu coloquei o remédio no algodão e fui até ela. 

-Me dê a sua mão. 

Ela me deu a sua mão devagar, eu comecei a passar o algodão na mão dela com cuidado.  

-Pronto. 

-Obrigada. 

Ela disse sorrindo e nós ficamos olhando um pro outro por alguns segundos. 

-Err, vamos dormir?

Eu sai de transe e assenti, eu levantei e fui até a porta e a tranquei e voltei pra cama. 

-Boa noite. 

Eu disse. 

-Boa noite. 

Ela respondeu. 

De manhã, eu acordei sentindo um peso no meu peito e vi que era S/n me abraçando, a cada minutos esta mais difícil de me segurar, a minha vontade é beijá-la e protegê-la. Eu levantei devagar para que ela não acordasse e fui até a cozinha, a empregada já havia preparado o café da manhã e eu falei para levar o café da manhã da S/n no quarto. 

-Como esta a S/n? 

Perguntou a Luna descendo a escada. 

-Bem, ela tá lá no quarto dormindo. 

-Menos mal. 

Ela disse entrelaçando os dedos. 

-Eu vou ter que ir na empresa daqui a pouco acha que vai ficar bem com ela?

-Bom...eu vou tentar. 

-Tudo bem, qualquer coisa me ligue.  

Ela assentiu e eu fui para o quarto, depois de um tempo eu já estava pronto e a S/n ainda dormia, eu sai do quarto e fui para o carro, e fui para a empresa havia um tempo que eu não ia lá pois só o meu pai cuidava dos negócios. 

   

                 S/n on 


Eu acordei e senti um perfume muito bom e logo veio um sorriso aos meus lábios quando eu lembrei que estava na cama do Jungkook, eu levantei devagar e o Jungkook não estava no quarto, eu fui até o banheiro fiz minhas higienes e ouvi a porta do quarto abrir. 

-Quem é ?

Eu perguntei. 

-Eu vim trazer o seu café da manhã a pedido do senhor Jeon. 

Disse a empregada, eu sai do banheiro. 

-Oh, obrigada. 

Eu disse sorrindo e ela me retribuiu o sorriso e se retirou, eu terminei de comer e fui tomar um banho, assim que terminei vesti uma camisa grande branca que eu achei na poltrona e um short cinza de algodão um pouco curto, eu deitei na cama e fiquei sentindo o perfume do Jungkook que estava na camisa, eu acho que estou apaixonada por ele, ele é tão cuidadoso, eu acabei percebendo que eu sorria feito boba, depois de um tempo eu acabei pegando no sono. 


             Jungkook on


Já estava anoitecendo e estava chovendo um pouco forte.

-Pronto senhor Jeon, mais alguma coisa? 

Disse a minha secretária com uma voz provocante colocando alguns papéis sobre a mesa. 

-Não obrigado. 

Eu disse. 

-Tem certeza? Parece tenso. 

Ela disse indo para trás de mim e colocando as mãos nos meus ombros e fazendo uma massagem. 

-Eu estou muito bem. 

Eu disse me afastando e guardando os papéis. 

-Ah...qualquer coisa é só me chamar. 

Disse a mulher com um decote bem chamativo saindo da sala, eu respirei fundo tentando me concentrar novamente no que fazia, depois de um tempo eu voltei pra casa e ainda chovia forte,  eu fui até o quarto e entrei devagar, a S/n estava dormindo com a minha camisa que ficava como um vestido nela, eu fui pro banheiro e tomei um banho, assim que terminei vesti uma calça moletom e fiquei sem camisa mesmo, quando eu voltei pro quarto a S/n não estava mais na cama. 

-S/n? 

Eu disse indo até a sala mas ela não respondeu, eu fiquei um pouco nervoso e corri até a cozinha e vi ela ajudando a Sook. 

-E depois é só esperar esfriar. 

Disse a Sook que me olhou em seguida. 

-Senhor Jeon, desculpe não o vi entrar. 

Ela se desculpou fazendo com que S/n me olhasse. 

-Não se preocupe. 

Eu respondi vendo o sorriso desenhado nos lábios da S/n. 

-O que estavam fazendo? 

Eu perguntei. 

-Sook me estava me ensinando à fazer sorvete. 

Respondeu S/n, eu fui até a mesa e vi que estava lá em cima e provei um pouco e estava muito bom. 

-Aí. 

Eu disse após receber um leve tapa da S/n e depois acabei rindo e pegando mais, ela me olhou com raiva e pegou o pote e levou até a geladeira e a Sook riu. 

-Duas crianças. 

Disse Sook enquanto balançava a cabeça negativamente e nós rimos. 

Estavamos no sofá assistindo um filme enquanto comíamos o sorvete, S/n estava sonolenta.  

-A pipoca tá pronta. 

Disse Sook da cozinha. 

-Eu vou lá buscar. 

Eu disse levantando e indo até a cozinha. 


                   S/n on


Jungkook foi pegar a pipoca e eu olhei pros lados entediada, até que vi uma porta perto da escada e fui até lá, quando eu entrei parecia ser um escritório, eu me aproximei da mesa que havia ali e em uma das gavetas que estava fechada eu vi pela brecha algo que parecia ser pelúcia, eu abri a gaveta e havia um ursinho muito fofo e que tinha um cheirinho de tutti-fruti, mas no lado tinha uma arma, aquilo era muito familiar era como se eu já tivesse visto aqueles objetos antes.

-S/n?

Fui tirado dos meus devaneios quando ouvi a voz do Jungkook vindo da sala e eu fechei a gaveta e fui até a sala. 

-Sim?

Eu perguntei indo até ele. 

-Onde estava?

-Ali.

Eu disse pegando o pipoca das suas mãos e me sentando no sofá novamente. 

-Ei, eu também quero. 

Ele disse pegando o balde de pipoca da minha mão e assim terminamos de ver o filme, e fomos pro quarto pois já eram 23:45. 

-Eu já volto. 

Disse o Jungkook saindo do quarto e eu me sentei na cama, depois de um tempo eu ouvi alguns barulhos na varanda e fiquei com medo, e me encolhi na cabeceira da cama e ouvi crianças rindo. Essa não...está acontecendo de novo. Derrepente a porta da varanda se abriu e uma mulher de cabelos ruivos entrou por ela. 

-Ora, ora, ora, se não é a S/n. 

Disse ela se aproximando da cama. 

-Quem é você? 

-Ah, já se esqueceu de mim? Sou eu a Suzzy. 

Ela disse fazendo uma voz ingénua, as vozes aumentavam e a minha cabeça doía, estava chovendo lá fora, parecia uma tempestade. 

-O que foi a cadê aquela marrenta que se acha?

Ela perguntou pegando uma arma no bolso da sua calça. 

-Jungkook!

Eu gritei desesperada e a mulher olhou para a porta que foi aberta pela Luna que entrou correndo e antes que a mulher na minha frente formulasse algum movimento ela correu até ela e bateu na mão dela fazendo a arma cair e colocou um pano na sua boca fazendo a mulher desmaiar, minha respiração estava descontrolada e eu chorava como um bebê. 

-Você esta bem?

Perguntou Luna se levantando do chão. 

-S-sim, eu acho, o Jungkook...onde esta ele? 

Eu disse desesperada. 

-Calma, ele cuidou dos capangas que estavam com a Suzzy, ela estacionou o carro logo na porta da casa, parece que não pensa. 

Ela disse tentando me acalmar. 

-Eu vou lá chamar ele. 

Ela disse saindo do quarto e eu olhei para a Suzzy desmaiada, quem era ela? 

Uma assassina precisa morrer...

Sussurros invadiram a minha mente seguidos de uma risada psicótica dessa vez não eram apenas de uma crianças eram de adultos, várias risadas seguidas que ficavam mais fortes. 

-Não!

Eu coloquei aos mãos nos ouvidos para tentar fazê-las pararem, e a porta abriu bruscamente e era o Jungkook, quando ele me viu chorando correu até mim. 

-Ela te machucou?

Ele perguntou me olhando preocupado. 

-Não...são elas, as vozes você tá ouvindo? 

Eu perguntei sussurrando e senti uma dor forte na cabeça. 

-Calma, presta a tenção, olha nos meus olhos. 

Ele disse calmo e eu o olhei. 

-Essas vozes estão na sua cabeça é só uma ilusão do seu subconsciente, elas não são reais. 

Ele disse me passando segurança, eu fui me acalmando e os olhos dele foram de encontro com os meus lábios, e ele foi se aproximando lentamente, eu fechei os meus olhos devagar e senti os lábios macios do garoto tocarem os meus esperando que eu desse sinal de aprovação, e eu coloquei as mãos nos seus ombros e ele deu início a um beijo calmo e apaixonado, suas mãos deslizaram pelas laterais do meu corpo até a minha cintura e me puxou para o seu colo, eu envolve meus braços no seu pescoço, e ele terminou o beijo com um selinho. 

-...

-...

Nossas testas estavam juntas e as vozes já eram inexistentes. 

-Eu te amo...

Disse o Jungkook afastando um pouco o seu rosto para que eu o olhasse, talvez eu estivesse corada. 

-Eu também te amo.

Eu disse e não pude evitar de sorri e ele também não. 

-Então agora você é só minha.

Disse ele juntando nossos lábios novamente. 


                  Luna on 


Eu havia voltado para casa pra pegar alguns documentos que o Rick precisaria para receber alta amanhã e me deparei com o carro da Suzzy na frente de casa. Depois de tudo o que houve a polícia chegou e eu os levei para o quarto, e eles levaram a Suzzy desmaida mesmo. O Jungkook disse que a S/n já estava mais calma e estava quase dormindo, eu me despedi e voltei para o hospital.  


             Jungkook on 


A S/n já estava dormindo na cama e eu me deitei devagar para não acordá-la, eu ouvi ela resmungar e se virar e me abraçar, era tão bom sentir ela, seu perfume, seu toque, seu corpo, eu nunca tinha sido tão calmo e atencioso com uma mulher antes, talvez seja por isso que o meu pai falou para mim ir com calma com a S/n, eu sempre era um pouco bruto com as mulheres, mais a S/n era diferente eu sentia vontade de cuidar dela, isso nunca havia acontecido comigo antes, eu dormi no meio dos pensamentos. 


                 S/n on 

    

Eu acordei abraçada ao Jungkook, o mesmo dormia, eu o olhei e apreciei sua expressão serena e dei um selinho nele, ele me puxou fazendo nossos lábios se juntaram em um beijo. 

-Bom dia. 

Eu disse saindo do beijo. 

-O melhor de todos. 

Disse ele me olhando e eu ri, e me levantei. 

-Jungkook? 

-Sim?

-O que aquela mulher queria?

Ele se sentou na cama. 

-Uma vez ela desafiou você e ela perdeu então ela quis se vingar.

Ele resumiu. 

-Hum...

Se não tiver coragem de morder, não rosne. 

Eu tive alguns flashbacks. 

-Não!

O Jungkook me assustou apontado para  porta atrás de mim e eu olhei e não havia nada quando eu virei de volta ele me agarrou e atacou os meus lábios. 

-Mentiroso!

Eu disse batendo em seu braço apois sair do beijo e ele riu. 







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...