História Redhead - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Julianne Moore, Sandra Bullock
Personagens Julianne Moore, Sandra Bullock
Exibições 12
Palavras 696
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, FemmeSlash, Orange, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


• Capítulo pelo ponto de vista de Sandra •

Capítulo 10 - Yoga is for strong people


Eu juro que não sei o quê está acontecendo comigo, toda vez que a vejo começo a ter uns pensamentos que me envergonham profundamente, e começo a pensar que já não tenho controle das minhas atitudes, merda ela é minha amiga! E eu sou casada, que porra é essa Sandra?! Estou deitada na cama perdida nessa confusão da minha cabeça, mas
logo adormeço. E então escuto um susurro a me chamar :
- Sandy, acorda.
- An, aham.
- Caramba, é serio!
Ela me dá uma sacudida que quase me dá um ataque cardíaco. Droga eu amava esse jeito dela, ela era bruta, mais fazia isso pro bem, ao mesmo tempo.
- Enlouqueceu de vez agora, o que você tem hein?
Digo esbravejando e coçando os olhos.
- Vamos bebê, a aula já vai começar. - Olha pro relógio - Na verdade, já estamos atrasadas... Vai sem tomar café mesmo. Quem mandou dormir demais, o despertador tocou.
Me levanto correndo e visto uma legging preta com uma listra lateral amarela, uma camiseta branca e meu tênis favorito.
Assim que levanto, consigo vê-la por completo. Uma legging cinza, uma camiseta branca, um tenis branco esportivo e um coque baixo. Mesmo em roupas simples, ela ficava linda! Que raiva dessa ruiva, simplesmente perfeita.
- E por que não me acordou antes?!
- Você tava num sono tão pesado e parecia cansada, ai eu vinha te acordar umas meia hora mais tarde só que me esqueci. Comecei a me enturmar com umas pessoas bem legais e perdi noção do tempo. Você sabe que quando eu começo a falar não paro mais né?
- Tudo bem, já te perdoei. Mas deixa eu pelo menos escovar os dentes tabom?
- Ok bebê.
- Sabe que eu odeio quando me chama assim.
- Claro que eu sei, se não soubesse não chamaria.
Deixamos o alojamento e vamos aos banheiros.
- Você é muito irritante sabia?
- E é por isso e muitas outras coisas que você me ama.
"E é por esse e muitos outros motivos que te amo"
Bryan! Me esqueci de ligar pra ele. Prometi que ligaria sempre que pudesse para saber como eles estavam. Droga!
- Julie, tenho que ligar lá pra casa, pra saber como as coisas estão!
- Ih...
- O que foi???
- Celulares não são permitidos aqui.
- É sério isso?! Pra que fim de mundo você me trouxe afinal?
Julie começa a rir. A coisa que eu mais gostava nela era sua risada. Ela não sabe como ela me fazia bem, só com aquela risada... Parei de escovar os dentes só para observar seu riso, fiquei encarando-a mais tempo do que o normal e logo sou repreendida :
- Ei, dá pra andar logo com isso ai tartaruga paralítica?
- Calma!
- Vamos logo, o que você quer é perder a primeira aula.

Fomos ao local da aula e minha barriga ronca como nunca.
- Queria pelo menos um copo de café.
- Aqui é chá! - Julie diz susurrando - Nem repita a palavra café em voz alta aqui de novo.
- Eu te perguntei uma vez e pergunto de novo... Pra que fim de mundo você me trouxe??
- Shhh, a professora chegou. Amarra o cabelo! É Ioga.
Julie me dá um elástico de cabelo e amarro num rabo de cavalo baixo.
- Olá turma! Meu nome é Barbara e eu darei aula de Ioga à vocês. Nossa Ioga é bem mais complexa que entrelaçar as pernas e meditar. Nossa Ioga tem a ver com trabalho da alma, corpo e mente, mas de um jeito mais elaborado, que exige muito mais dos musculos. Isso, acho que a maioria já sabe : Ashtanga.
Praticada há milênios, é uma das áreas mais difíceis de desenvolver da Ioga, só consiguirão através do controle da respiração. Ela é o coração da Ashtanga.
Vamos começar com movimentos simples de iniciantes, aos poucos.

Quando a aula de 1h30 acabou eu estava só o pó. Julie também, mas demonstrava muito menos que eu.
- Estou arrebentada. Preciso comer... Me acompanha?
- Claro, tadinha... Nem tomou café-da-manhã.
- Vamos andar rapido antes que eu morra.
- Para de drama, Sandy.


Notas Finais


A partir daqui os capitulos serão mais longos e detalhados, por favor paciência comigo pessoal, é a minha primeira história ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...